“Flávio Dino não nomeia os aprovados no concurso da PMMA porque não quer”, diz Wellington do Curso durante audiência

Publicado em   17/mar/2019
por  Caio Hostilio

O deputado estadual Wellington do Curso realizarou nesta quinta-feira, dia 14, importante reunião com os candidatos aprovados no concurso da Polícia Militar do Maranhão e que integram o cadastro de reserva. A reunião aconteceu no auditório principal da OAB.

O ponto de discussão da reunião foi a nomeação dos 1.800 aprovados no concurso da PM e dos 214 subjudice, já que houve a previsão na lei orçamentária de 2019 para a nomeação de 2.000 novos PM’s. A solicitação abrange todos que realizaram o curso de formação e estão aguardando a nomeação, são eles: os integrantes do cadastro de reserva, as pessoas com deficiência e os sub judice’s, ou seja, policiais militares formados e não nomeados.

“Como deputado estadual, já solicitamos, na Assembleia Legislativa, a imediata nomeação dos aprovados no concurso da Polícia Militar. Existe previsão orçamentária, por exemplo, para a nomeação imediata de 2.000 novos policiais. Falta é competência! Flávio Dino não nomeia os aprovados no concurso da PM porque não quer. Atualmente, o Maranhão conta com 37 secretarias e agências.  Por que não reduziu as secretarias? Por que não reduziu o número de cargos comissionados? E o que falar sobre essa ânsia de arrecadação de Flávio Dino? Que já aumentou o imposto dos combustíveis 3 vezes, por exemplo? O Estado arrecada sim! O suficiente para nomear concursados. Deveria ser questão de prioridade nomear os policiais militares. Nos reunimos, com aprovados e não nomeados, na OAB para, assim, apreciar os mecanismos jurídicos possíveis a fim de garantir a nomeação de todos aprovados”, disse o deputado Wellington.

  Publicado em: Política

Em artigo publicado neste domingo em jornal local prefeito Edivaldo apresenta avanços na área da inclusão

Publicado em   17/mar/2019
por  Caio Hostilio

As políticas públicas inclusivas implementadas pela gestão municipal foram destaque em artigo do prefeito Edivaldo Holanda Júnior publicado no Jornal Pequeno deste domingo (17). No texto, o gestor municipal cita novas iniciativas na área da Educação Especial, como o uso de um aplicativo que servirá como ferramenta em sala de aula para auxiliar na comunicação entre professores e alunos com deficiência que possuem dificuldade com a fala.

“Um dos desafios de ser gestor público é fazer com que todo cidadão sinta-se assistido pela administração e integrado à sociedade. Uma das principais formas de fazer isso é por meio de políticas públicas inclusivas, que garantem às pessoas com deficiências, por exemplo, o acesso aos direitos e benefícios comuns a qualquer outro cidadão”, destaca o prefeito Edivaldo logo no início do artigo.

Atualmente, mais de 1.200 estudantes são beneficiados com o trabalho desenvolvido pelo Município na área da Educação Especial. Entre as iniciativas está o fortalecimento do trabalho realizado nas Salas de Recursos Multifuncionais, espaço que funciona no contraturno escolar e permite um atendimento individual e especializado e,  a partir das necessidades específicas de cada um, favorece o aprendizado.

Outro exemplo é a Escola Bilíngue Libras/Língua Portuguesa Escrita, que também encoraja o aprendizado por meio da comunicação por libras, oferecendo uma nova perspectiva escolar para as crianças e adolescentes com deficiência auditiva. Para além do ensino, outras ações reforçam as políticas de inclusão da gestão municipal como a promoção da acessibilidade em escolas, ônibus, órgãos e espaços públicos.

Na área da assistência social, o prefeito Edivaldo citou espaços inclusivos como o Centro-Dia e o Centro-Dia Infantil. Os ambientes, voltados para as pessoas com deficiência, são dotados de total estrutura e oferecem serviços prestados por uma equipe multidisciplinar composta por assistentes sociais, psicólogos, terapeutas ocupacionais, cuidadores e auxiliares. O gestor municipal abordou, ainda, a inclusão promovida por projetos como o Dançando e Educando, que promove o ensino do balé a crianças da Rede Municipal de Ensino e inclui crianças com autismo e síndrome de Down.

Reconhecendo os avanços, mas certo de que novos passos precisam ser dados o prefeito Edivaldo afirma que seguirá investindo nas políticas de inclusão social. “Seguiremos firmes dando cada vez mais oportunidades para que todas as crianças, jovens, adultos e idosos possam realizar os seus sonhos e terem uma vida menos desigual, mais justa e feliz”, finalizou o gestor municipal.

  Publicado em: Política

Desbloqueio do FPM de Caxias…

Publicado em   17/mar/2019
por  Caio Hostilio

Primeiramente, é importante ressaltar que todo gestor público que ordena despesas deve passar por uma rigorosa auditoria, principalmente no que tange os pagamentos dos encargos sociais, pois não é justo que seu sucessor pague com a falta de responsabilidade com a coisa pública.

O grande problema nessa prática é culpar a entidade pública, nesse caso a Prefeitura de Caxias, e não somente o gestor que descumpriu com suas obrigações de ordenador de despesas.

Diante disso, a gestão de Fábio Gentil, que cumpre rigorosamente com suas responsabilidades econômicas e sociais, terminou pagando pela falta de responsabilidade de seus antecessores, que descumpriram com suas obrigações junto aos encargos sociais, que é uma garantia aos que prestam serviços à Prefeitura de Caxias.

Por outro lado, o lastro econômico do município não tem como honrar com as dividas altíssimas com a união, com referência aos encargos sociais. Contudo, observa-se que a atual gestão fará de tudo para sanar essas dividas, visando um acordo palpável.

Resta parabenizar o juiz José Carlos do Vale Madeira, da 5ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária do Estado do Maranhão, que soube observar os princípios da continuidade do serviço público, vislumbrando o trabalho exemplar da gestão de Fábio Gentil à frente da Prefeitura de Caxias.

  Publicado em: Política

Deltan Detona: “Não me preocupo em ser xingado pelo ministro Gilmar Mendes”

Publicado em   17/mar/2019
por  Caio Hostilio

Eu me preocupo sim com o resulto desse julgamento, sobre o caso Lava Jato e as investigações de corrupção política no nosso País.

Vejo essa reação exacerbada com certo espanto, porque ela decorreu de algo que já temos feito há cinco anos, que é prestar conta à sociedade do nosso trabalho. Inclusive no tocante a julgamentos no STF que podem impactar no nosso trabalho. Isso faz parte do nosso dever de prestação de contas e transparência. Um exercício legítimo da liberdade de expressão.

É importante ressaltar que a crítica, ainda que dura, feita por autoridade pública, contra a atividade de outras autoridades públicas, em matéria de interesse público, é um núcleo essencial da liberdade de expressão.  Se a liberdade de expressão fosse para proteger pessoas que fazem elogios ou afirmações neutras, elas não precisaria existir.

Deltan Dallagnol

Fonte: Antagonista

  Publicado em: Política

Em “ato falho” ministro do STF proclama: “Nós somos a favor da corrupção” (Veja o Vídeo)

Publicado em   16/mar/2019
por  Caio Hostilio

O ato falho, de acordo com a psicanálise, é causado pelo inconsciente.

Através do ato falho o desejo do inconsciente é realizado.

Um exemplo clássico é o do marido que acidentalmente troca o nome da própria esposa pelo da amante.

Nesta quinta-feira (14), quando o Supremo Tribunal Federal (STF) cometeu um verdadeiro atentado contra a Operação Lava Jato e a luta do povo brasileiro contra a corrupção, o ministro Alexandre de Moraes cometeu um clamoroso ato falho.

Veja o vídeo:

  Publicado em: Política

Telhado do mercado do Bom Jesus vai ser recuperado com emenda proposta por Marcial Lima

Publicado em   16/mar/2019
por  Caio Hostilio

A convite do vereador Marcial Lima, do PRTB, o secretário municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento, Nonato Chocolate, esteve nesta sexta-feira, 15 de março, no mercado do bairro Bom Jesus para verificar as condições do prédio e se reunir com feirantes e a administração da feira.

O mercado está abandonado e o telhado em péssimas condições, sustentado por escoras e  com risco de desabamento. Além disso, há problemas nas instalações elétricas, e com a intensidade das chuvas a preocupação dos feirantes é com o risco de desabamento e incêndio.

O telhado do mercado vai ser recuperado por meio de uma emenda proposta pelo vereador Marcial Lima, aprovada pela Câmara para o orçamento deste ano e já à disposição do município, no valor de R$ 200 mil.

Hoje, a convite do parlamentar, o secretário visitou o mercado, se reuniu com feirantes e com o administrador da feira e se comprometeu a fazer, na próxima semana, uma limpeza do mercado, e ainda comunicar a secretaria de urbanismo, no sentido de minimizar alguns problemas para que na época mais adequada, quando encerrar o período chuvoso, a Semapa possa dar início às obras.

“Esse é um mercado importante para esta região de São Luís, atende cerca de trinta bairros, e não é possível mais manter essa estrutura abandonada, nessas condições, prejudicando os feirantes e a população que precisa da feira. Por isso apresentei essa emenda, para que o mercado seja recuperado e fique em condições adequadas de uso por todos”, afirmou o vereador Marcial Lima.

Além do mercado do bairro Bom Jesus, Marcial Lima apresentou emenda para recuperação do telhado da feira do bairro Vicente Fialho, também já aprovada e no mesmo valor, de duzentos mil reais.

  Publicado em: Política

FAMEM se juntará ao Aldenora Belo para combate e prevenção do câncer no estado

Publicado em   15/mar/2019
por  Caio Hostilio

O presidente da FAMEM, Erlanio Xavier, e o deputado federal Hildo Rocha (MDB) dentro dos próximos dias irão iniciar as tratativas com o Hospital Aldenora Belo para capacitar profissionais da saúde nos municípios com objetivo de realizar a detecção e prevenção do câncer por meio de diagnóstico precoce. A ideia foi exposta pelo deputado Hildo Rocha ao presidente da Federação nesta sexta-feira (15), na sede da entidade, durante visita institucional do parlamentar ao prefeito dirigente da entidade para estreitamente de relações.

Segundo a proposta do parlamentar, coordenador temporário da bancada, a qualificação seria feita pelo Aldenora Belo em programações regionais, otimizando recursos e resultados. Os recursos utilizados no custeio da qualificação de pessoal, agentes comunitários de saúde, seriam provenientes de emendas parlamentares da bancada estadual.

Por sugestão do deputado Hildo Rocha, os recursos devem ser destinados diretamente para o Hospital Aldenora Belo. Ele tomou como referência a experiência do Hospital de Barretos (São Paulo) que tem procedido com a estratégica com grande êxito na atenção básica de saúde, de escopo do município. As definições jurídicas sobre um convênio de cooperação técnica serão ainda discutidas entre a entidade representativa dos prefeitos maranhenses e a unidade de saúde referência no tratamento de câncer no estado, com intermediação do parlamentar.

“Será um grande benefício para os municípios. A FAMEM se compromete em mobilizar seus integrantes para que o treinamento do pessoal aconteça de forma estratégica, reduzindo custos e obtendo mais resultado. Para isso contamos com a colaboração de toda a bancada maranhense”, declarou Erlanio Xavier. O presidente da federação disse que vai verificar os meios jurídicos que garantam a parceria.

Na fase preliminar do projeto, o presidente da FAMEM, Erlanio Xavier, contará com a colaboração do Instituto Ovídio Machado, que na reunião foi presentado pelo ex-vereador de São Luís e profissional da Saúde, Fábio Câmara. O instituto deverá proceder com levantamento das incidência e capacidade instalada de cada um dos municípios do Maranhão para estabelecer prioridades na capacitação e atendimento. Inicialmente o foco seria concentrado no público infantil. Por outro lado, a FAMEM deve realizar o levantamento do custo das capacitações das equipes.

Hildo Rocha destacou a qualidade da equipe do Aldenora Belo, formada atualmente por 137 médicos. “Precisamos fazer um trabalho integrado no combate ao câncer e por meio da FAMEM vamos buscar uma forma de alinhar os recursos para capacitar técnicos para fazer diagnóstico precoce e prevenção na Saúde Básica”, ressaltou o deputado.

O presidente Erlanio Xavier recebeu o parlamentar acompanhado dos prefeitos Sidrack (Morros), André Dourado (Carutapera), o vereador de Amarante, Sebastião das Alvoradas; o vice-prefeito de Cândido Mendes, Jofran Braga, o secretário executivo da FAMEM, Fonsequinha, e do coordenador jurídico, Guilherme Mendonça.

Municipalismo

Erlanio Xavier e o deputado Hildo Rocha aproveitaram a ocasião para trocar impressões sobre a conjuntura nacional e as propostas legislativas mais evidentes, como Reforma da Previdência, e o fortalecimento do municipalismo. “Nós agradecemos a visita do deputado

Hildo Rocha, um municipalista reconhecido e atuante. Temos a satisfação de termos um parceiro que tem um histórico de luta pelos municípios”, afirmou o presidente

  Publicado em: Política

UDN ressurge como nova sigla no combate à corrupção

Publicado em   15/mar/2019
por  Caio Hostilio

Partido com forte herança política está em fase final de homologação

A UDN – União Democrática Nacional – ressurge no cenário político com uma nova roupagem, porém, com os mesmos ideais. “Nós chegamos a um consenso que pela história da UDN, pelo seu passado e pelas pessoas que militaram pela sigla, que havia uma grande herança política e quisemos resgatar isso, ao invés de simplesmente, criar um novo partido. Temos em nossa filosofia todos os preceitos praticados antigamente e claro, resolvemos levantar novamente a bandeira de um partido que já lutou e agora vai verdadeiramente mudar a história do país”, fala Marcus Alves, presidente da UDN.

Dias atrás a imprensa noticiou um possível namoro entre o clã do Presidente Bolsonaro e a nova edição da União Democrática Nacional. Ao ser questionado sobre isso, Marcus Alves é enfático: “Nosso enfoque agora é o processo final de homologação do partido. Já ultrapassamos o número de 300 mil assinaturas em pouco tempo. A UDN renasce com o DNA da direita, um partido conservador, que preserva o conceito da família, o respeito às instituições e acima de tudo, um trabalho sério para o empoderamento da mulher no Brasil. Além disso, temos uma grande responsabilidade porque nosso projeto se estende a todo país. Estamos criando um partido de representatividade, com bases importantes como a UDN Afro, UDN Jovem, UDN Saúde, UDN Segurança, entre outras”, declara.

Carlos Santos, recentemente nomeado um dos vice-presidentes nacionais da UDN, enfatiza o extenso trabalho que todos terão pela frente. “Nossa meta é dar voz para quem não tem voz e formar militâncias efetivas para fazer política de forma honrada. Queremos provocar a real democracia através da união e quebra do racismo estrutural, institucional e individual. A ideia é fazer algo diferente do que vem sendo feito em outros partidos que eu conheço bem”.

A reedição promete criar uma base política forte. “Nosso ideal é atuar com bons candidatos, para que em 2022, possamos ter governadores, senadores, deputados federais e estaduais como pessoas sérias, já que o lema do partido é o combate à corrupção. Afirmo com todas as letras que a UDN é um partido comprometido com o Brasil, com o liberalismo econômico, com o fortalecimento do Ministério Público e com a capacitação e formação de lideranças políticas engajadas com a democracia”, finaliza Alves.

Para agendar entrevistas com ambos os políticos, favor contatar:

RM Assessoria: 11 94749-9783 – [email protected]

  Publicado em: Política

ATENÇÃO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL!!! Salário de servidor está ameaçado em 2020 sem a reforma, diz Economia

Publicado em   15/mar/2019
por  Caio Hostilio

Por HAMILTON FERRARI

Em comunicado à imprensa, a Secretaria de Política Econômica (SPE), do Ministério da Economia, informou que, sem a reforma da Previdência, haverá grande dificuldade para o pagamento dos servidores públicos em 2020. De acordo com a pasta, a capacidade do governo em arcar com suas obrigações está ameaçada.

O secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, afirmou, no comunicado, que a solvência do Estado está em risco. “Ou o país adota medidas de austeridade fiscal e realiza reformas estruturais, para controlar a relação dívida-PIB, ou haverá dificuldades para o Estado cumprir com os seus deveres”, defendeu.

Segundo ele, além de salários, outras obrigações financeiras do governo estão ameaçadas. Até 2023, os cálculos da Secretaria apontam que haverá dificuldades para provisão de bens e serviços públicos em saúde, educação e segurança.

A equipe econômica tem discursado de forma dura em prol da reforma da Previdência. O ministro da Economia, Paulo Guedes, chegou a sinalizar que, se a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) for aprovada sem a economia necessária em 10 anos, ele poderá deixar o cargo.

Em conversas com governadores e parlamentares, Guedes tem dito a geração contemporânea tem que salvar os filhos e netos, que, segundo ele, ficarão desassistidos sem a aprovação da reforma.

Sachsida também destacou que, nos últimos anos, houve um aumento acelerado dos gastos previdenciários em relação às contribuições. Em 2018, o setor público teve um deficit de R$ 108,3 bilhões, o que representou 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB) do ano.

O rombo na Previdência Social atingiu um montante de R$ 195,2 bilhões (2,9% do PIB) no Regime Geral de Previdência Social (RGPS) e de R$ 90,3 bilhões (1,3% do PIB) no Regime Próprio de Previdência Social (RPPS).

Ou seja, somando as perdas nos regimes dos servidores e dos trabalhadores da iniciativa privada, o deficit chega a R$ 285,5 bilhões. “Os dados para 2018 referentes aos RPPS dos Estados, Distrito Federal e Municípios ainda não foram consolidados, mas estima-se déficit de cerca de 1,5% do PIB”, lembrou o secretário.

Segundo projeções do secretário, se as contas públicas continuarem nesse ritmo de deterioração, a dívida pública bruta do país vai alcançar 102,3% do PIB. “Na raiz da deterioração fiscal e da crise econômica encontra-se um processo estrutural de descontrole dos gastos públicos e, em particular, dos gastos com benefícios previdenciários”, defendeu Sachsida.

  Publicado em: Política

Trabalhadores ninenses recebem benefício viabilizado pelo deputado Hildo Rocha

Publicado em   15/mar/2019
por  Caio Hostilio

Produtores rurais da Vila Buriti, comunidade localizada no município de Nina Rodrigues, receberam um caminhão F4000 que foi comprado pela Codevasf, com recursos federais oriundos de emenda do deputado Hildo Rocha.

A entrega aconteceu na semana passada durante evento que teve a participação do deputado federal Hildo Rocha. Também participaram do ato o superintendente da Codevasf, Jones Braga, o prefeito Rodrigues da Iara; o vice, Pedro Custódio; a presidente da Câmara Municipal, Cita Braga; os vereadores José Erlan; Raimundinho e Zeca Lima o presidente da Associação dos Moradores da Vila Buriti, José Ribamar Costa Vieira, o popular  Tatu; todos os secretários municipais e a ex-prefeita Iara Quaresma.

“O caminhão que nós entregamos é um F4000, zero quilômetro,  de alta potência, com ar- condicionado, com carroceria de madeira de lei, que irá servir os agricultores familiares da Vila Buriti e também de outras localidades da região”, enfatizou Hildo Rocha.

O deputado ressaltou que a ideia partiu do vereador Zeca Lima. “O vereador Zeca Lima lançou a ideia, me pediu para viabilizar os recursos para comprar esse caminhão, o prefeito Rodrigues também teve importante participação, pois ele ajudou a resolver as pendências da documentação da Associação. Consegui os recursos orçamentários e financeiros, por meio de emenda parlamentar que destinei para a Codevasf comprar esse e outros caminhões”, destacou o parlamentar.

Hildo Rocha ressaltou que o superintendente da Codevasf no Maranhão, Jones Braga, que é filho ilustre da cidade  de Nina Rodrigues, agilizou a compra e a entrega do caminhão. “A comunidade de Buriti produz bem, mas eles enfrentavam grandes dificuldades para fazer o transporte da sua produção. Agora, além da facilidade os custos dos produtos serão menores e os lucros serão maiores”, enfatizou Hildo Rocha.

Deputado parceiro do município

O prefeito Rodrigues da Iara enumerou algumas conquistas da sua administração que foram alcançadas com a ajuda de Hildo Rocha. “É um deputado parceiro, tem muitos serviços prestados ao município. Recentemente conseguiu recursos para fazer a reforma completa do Hospital Municipal; recursos para fazer um ginásio de esportes; para recuperar as estradas municipais; para pavimentação de ruas, para construir o portal da cidade, além de outras obras e serviços importantes”, declarou o prefeito.

“Muitas pessoas duvidavam. Diziam que esse caminhão nunca chegaria. Mas, eu sempre acreditei. Junto com o prefeito Rodrigues, com a ajuda de Jones Braga e também com o apoio do vereador Zeca Lima nós lutamos e graças a Deus e ao deputado federal Hildo Rocha agora nós temos um caminhão para transportar a nossa produção. Deputado, nós só temos a lhe agradecer”, destacou José Ribamar Vieira, o popular  Tatú, presidente da Associação da Vila Buriti.

“Eu quero agradecer ao deputado Hildo Rocha por ter ele ter conseguido esse transporte que irá ajudar as nossas comunidades. Os agricultores familiares da comunidade Buriti produzem farinha, milho, feijão, melancia, macaxeira, mas a comunidade tem muitas dificuldades. Agora a situação irá melhorar bastante porque eles terão como transportar a produção com mais comodidade e custos bem menores”, enfatizou o vereador Zeca Lima.

https://youtu.be/00hCcAQh1Go

http://hildorocha.com.br/web/trabalhadores-ninenses-recebem-beneficio-viabilizado-pelo-deputado-hildo-rocha/

  Publicado em: Política

Busca no Blog