Arquivo de outubro de 2018

Por que os politiqueiros se calaram diante do pedido de um petista para fechar o STF?

Postado por Caio Hostilio em 22/out/2018 - Sem Comentários

A Globo e o jornalão Folha de São Paulo não deu uma linha sequer sobre o assunto e muito menos os ministros do STF… Será por quê? Agora, aparece politiqueiros que antes detonaram o STF quando da prisão de Lula, os ministros do STF e a mídia amilhada com o dinheiro do contribuinte para falar do filho de Bolsonaro… É um país de agentes hipócritas!!! 

Voltou a circular nas redes sociais 1 vídeo gravado e publicado em abril de 2018 pelo deputado federal Wadih Damous (PT-RJ), que foi presidente da OAB fluminense e atua também como advogado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

No vídeo de 1 minuto e 56 segundos na sua página no Facebook, Damous fala de maneira explícita: “Tem de fechar o Supremo Tribunal Federal”.

O deputado reclama do ministro do STF Roberto Barroso, que em julgamentos recentes foi contra as posições da defesa de Lula. O vídeo é de 13 de abril de 2018, quando os advogados lulistas tentavam novo recurso para tirar o petista da cadeia –onde cumpre pena após condenação em 2º Instância pela Lava Jato.

Aliados do candidato a presidente Jair Bolsonaro ajudam a divulgar o vídeo de Wadih Damous argumentando que quanto o deputado propôs fechar o STF a mídia não deu o destaque que agora é visto a respeito de uma declaração de Eduardo Bolsonaro –que em julho de 2018 também falou em fechar o Supremo.

A proposta do petista é explícita e apresentada de maneira pró-ativa, pois o deputado foi à internet e detalhou sua intenção para o fechamento do Supremo.

Além de sugerir que STF seja fechado, Damous fala que outra Corte deve ser criada e que os 11 ministros não poderiam mais ter mandatos vitalícios –até a idade de 75 anos. Sugere, sem estipular prazo de duração, mandatos mais curtos.

Eis o vídeo:

Eis a transcrição do trecho em que Damous fala sobre fechar o STF:

“Nós temos de redesenhar o Poder Judiciário e o papel do Supremo Tribunal Federal. Tem de fechar o Supremo Tribunal Federal. Nós temos de criar uma Corte Constitucional de guarda exclusiva da Constituição e os seus membros detentores de mandato. Nós temos de evitar que gente como [o ministro] Roberto Barroso tenha o poder de ditar os rumos do processo eleitoral, de ditar os rumos da escolha popular, de ditar os rumos da democracia brasileira. Não foi para isso que essa turma foi colocada lá. Eu tenho alertado lá na Câmara dos Deputados: ou nós enquadramos essa turma ou essa turma vai enterrar de vez a democracia brasileira”.

Wadih Damous tentou se reeleger deputado federal neste ano de 2018. Teve 31.160 votos (0,40% dos válidos) e ficou em 63º lugar, não conseguindo renovar seu mandato –o Estado do Rio de Janeiro tem 46 cadeiras na Câmara.

Estimular é preciso!!! Feirinha da Gente recebe 1ª seletiva do concurso “A Voz da Gente”

Postado por Caio Hostilio em 22/out/2018 - Sem Comentários

Estimular pessoas do anonimato a se expressar é uma das formas mais nobres da democracia, seja através da palavra articulada ou da música, pois assim veremos o engrandecimento coletivo. Atrair e estimular novos artistas é dá condições de vida e, principalmente, alavancar a cultura e a educação, haja vista que daí sairão exemplos.. Essa é uma ação impar e merece de exemplo para os demais gestores por esse país afora.

Com uma premiação de R$ 1.000,00 para o vencedor, com direito à participação no Natal Iluminado de Caxias, além de um ensaio fotógrafo e brindes, a Feirinha da Gente realizou a primeira seletiva para o concurso “A Voz da Gente”.

O concurso, que é voltado para pessoas que não tenham contato profissional com a música, visa revelar talentos. Ao todo serão realizadas 4 (quatro) seletivas.

“A gente teve inscrições de 41 vozes e a gente vai fazer 4 seletivas. O único critério é que as pessoas tenham mais de 16 anos e que não tenham nenhum contato profissional com a música para que a gente possa descobrir a Voz da Gente. Como o prefeito Fábio Gentil sempre fomenta, a Feirinha tem esse objetivo que é valorizar os talentos da cidade. Então, a Feirinha está abrindo espaço para os novos cantores”, explicou Thaty Sobral, integrante da organização do concurso.

Nesse domingo (21) se apresentaram no palco da Feirinha da Gente 09 (nove) candidatos: Rôse Canto; Dicéia Lívia; Victor Mendes; Vitória Cristina; Hebert Silva; Mano Gil; Lucas Costa; Naum Júnior e Franchesco Show.

Após as apresentações, os 5 jurados se reuniram e escolheram os 4 (quatro) que melhor se apresentaram para as próximas etapas. São eles: Mano Gil (481 pontos); Naum Júnior (478 pontos); Victor Mendes (430 pontos) e Vitória Cristina (421 pontos).

“Eu levo a música muito a sério. O critério foi o coração, era a música que exalava todo o sentimento possível que eu poderia colocar no palco, por isso eu escolhi uma música da Ana Carolina. É um projeto bastante importante, porque Caxias é recheada de talentos”, disse Mano Gil, vencedor da 1ª seletiva do concurso A Voz da Gente.

“Eu quero agradecer à oportunidade de estar aqui. Eu estava um pouco nervoso, até porque é uma grande pressão, o jure é muito bom. Foi muito bom participar”, disse Naum Júnior, 2º colocado da 1ª seletiva do concurso A Voz da Gente.

A Feirinha da Gente recebeu ainda a banda de pagode Pago Black, que animou os visitantes da Feirinha que também aproveitaram para adquirir os produtos da Agricultura Familiar, Bijuteria, Artesanato, dentre outras novidades.

A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (SEMECT) recebeu na tenda da educação estudantes da Escolinha Tia Joana, que mostrou os encantos do Bumba Meu Boi.

“Hoje nós estamos aqui para mostrar o nosso boi. As crianças do boi são da nossa escola. Nós trouxemos o boi, porque é uma das culturas mais importantes do Estado”, lembrou Tia Joana, diretora da escola.

A Feirinha da Gente também recebeu a I Feira da Saúde, que foi levada ao local pelos alunos do maternal ao 5º ano. As crianças ainda se apresentaram no palco da Ferinha, onde os pais puderam registrar cada momento.

“É uma exposição dos alunos sobre saúde. Nós trabalhamos com eles durante o ano sobre saúde, qualidade de vida, hábitos alimentares e hoje nós estamos trabalhando os remédios naturais que Jesus deixou, que são o sol, ar puro, exercício físico, dentre outras atividades que a gente pode fazer no dia a dia. Nós estamos convidando a comunidade para refletir sobre qualidade de vida”, Jacinete Rocha, diretora da escola Adventista.

Enquanto politiqueiros o atacam, Bolsonaro faz Bolsa fechar em alta e dólar recuar nesta segunda

Postado por Caio Hostilio em 22/out/2018 - Sem Comentários

E os politiqueiros ainda dizem que são eles os democráticos e que lutam a favor do povo, mesmo depois de todos estarem envolvidos no rombo de trilhões, ou seja, roubo da Petrobras!!! Dólar encerrou o pregão negociado a R$ 3,68, queda de 0,73%, e Ibovespa tem valorização de 1,63%; mercado crê em vitória de Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno das eleições presidenciais

Por Karla Spotorno, O Estado de S.Paulo

A confiança dos investidores na vitória de Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno das eleições presidenciais movimentou o mercado nesta segunda-feira, 22. O dólar encerrou o dia em baixa ante o real, na contramão do viés mais positivo da divisa dos EUA no exterior. A moeda fechou cotado a R$ 3,6789, queda de 0,73%.

Na mínima do dia, o dólar voltou a cair a R$ 3,6697 (-1,22%) – menor valor desde o piso registrado na sessão de quarta-feira passada R$ 3,6733). O declínio reflete um desmonte de posições compradas por parte de algumas tesourarias, como também por exportadores e investidores estrangeiros.

Já a Bolsa avançou 1,63%, aos 85.596,69 pontos, em meio ao bom humor com a perspectiva de estímulo de Pequim à economia chinesa e ao cenário eleitoral. A pesquisa CNT/MDA divulgada nesta segunda-feira, 22, confirmou que o militar da reserva lidera com folga as intenções de voto. Tem 57% da preferência, enquanto Fernando Haddad (PT) tem 43%.

Bolsa de valores

A alta do Ibovespa é apoiada por todas as blue chips, como são chamadas as principais ações do mercado. Nesse grupo, os destaques são a Vale e também a Petrobrás. Segundo analistas, as duas companhias beneficiam-se da melhora de perspectiva para a economia chinesa. O governo da China revelou planos de isentar de imposto de renda grandes gastos familiares, incluindo educação e despesas com moradia, como parte de uma estratégia para impulsionar a confiança e o consumo.

Apesar de agenda econômica e corporativa ser fraca nesta segunda, já há expectativa sobre divulgação de balanços contáveis. Na próxima quarta-feira, 24, a Fibria e a Weg abrem a safra antes do pregão, e à noite é a vez de Vale, Via Varejo e Localiza. A Petrobrás informou que divulgará seus resultados no dia 06 de novembro, antes da abertura do mercado. Nos Estados Unidos, grandes empresas americanas divulgam resultados trimestrais ao longo da semana, incluindo Alphabet (Google), Amazon, Intel, Boeing, Ford, Microsoft e McDonald’s.

Pesquisa: Bolsonaro sobe e soma 60% das intenções de voto

Postado por Caio Hostilio em 22/out/2018 - Sem Comentários

Na primeira pesquisa de intenções de voto nesta semana da eleição, o presidenciável Jair Bonsonaro (PSL) segue na liderança, com 60%, contra 40% de Fernando Haddad (PT). Os percentuais se referem aos votos válidos (desconsideram votos brancos e nulos). A pesquisa divulgada nesta segunda-feira (22) foi encomendada pelo BTG Pactual ao Instituto FSB.

No último levantamento BTG/FSB, divulgado na segunda-feira (15), Bolsonaro tinha 59% das intenções de voto, enquanto Haddad aparecia com 41%.

De acordo com a pesquisa, quando considerados todos os votos, o candidato do PSL tem 52%, contra 35% do petista.

Rejeição

A rejeição de Haddad está em 52%, enquanto Bolsonaro tem 38%. 10% dos eleitores do militar disseram que votam nele para impedir vitória de Haddad. Entre os que escolheram o petista, 18% afirmam buscar evitar a vitória do candidato do PSL.

A pesquisa foi feita em 20 e 21 outubro, com 2 mil eleitores das 27 unidades da Federação. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento foi registrado no TSE sob o número BR-03689/2018.

Em reunião com ministro da saúde, Hildo Rocha pede eficiência na distribuição de recursos do SUS

Postado por Caio Hostilio em 22/out/2018 - 2 Comentários

O deputado federal Hildo Rocha se reuniu, na última quinta-feira, em Brasília, com o ministro da saúde, Gilberto Occhi, para reivindicar a correção do teto financeiro da média e alta complexidade da saúde de alguns municípios do Maranhão. Participaram da reunião os prefeitos Zé Gomes (Buriticupu), Cicin (Estreito) e Vagtônio Brandão (Buritirana).

“Alguns municípios recebem muitos recursos do Sistema Único de Saúde (SUS), mas oferecem poucos serviços de saúde pública, enquanto outros, como Buriticupu e Estreito,  realizam muitos serviços de média e alta complexidade e recebem pouco mais de 30% do que produzem no âmbito do SUS, isso é uma injustiça. Os prefeitos são obrigados a retirar recursos que seriam utilizados em outras áreas para a saúde. Buriticupu e Estreito atualmente produzem 150% a mais do que recebem do SUS”, destacou Hildo Rocha.

Ações relevantes no setor da saúde

Hildo Rocha tem dedicado atenção especial ao setor da saúde pública. Já no segundo ano de mandato parlamentar, ele conseguiu aumento de R$ 80 milhões de reais para o atendimento de Média e Alta Complexidade (MAC) da saúde do Maranhão. Esses recursos estão sendo utilizados pelo governo do Maranhão e algumas prefeituras em urgência, emergência e cirurgias eletivas.

A atuação de Hildo Rocha também foi decisiva para a abertura e funcionamento da UPA de Barra do Corda. Além disso, o parlamentar contribuiu de maneira significativa para o aumento de recursos que ajudaram a melhorar a saúde pública em São José de Ribamar, Presidente Dutra, Buriticupu, Porto Franco e dezenas de outros municípios maranhenses.

https://youtu.be/Z_RWdImEySU

Assistam ao vídeo!!! Haddad ao ver Flávio Dino pulando e cantando cai no pula-pula…

Postado por Caio Hostilio em 22/out/2018 - 1 Comentário


Ao ver Flávio Dino pulando com todo o seu peso, Haddad não titubeou e caiu no pula-pula… Com certeza a suspensão da pick-up deve ter sofrido algumas avarias!!!! O candidato do PT começou a pular freneticamente assim como Flávio Dino e ainda com muito fôlego para cantar!!!

Flávio Dino mostrou está em forma física… Só não sabe se todo esse pula-pula mudará o cenário favorável a Jair Bolsonaro…

Deputado americano preocupado com a vida de Bolsonaro?

Postado por Caio Hostilio em 22/out/2018 - Sem Comentários

Por News Atual 

O deputado republicano Dana Rohrabacher, dos EUA, escreveu uma carta para o secretário de estado americano Mike Pompeo temendo pela segurança de Jair Bolsonaro e pedindo ajuda do governo dos Estados Unidos para que as eleições no Brasil sejam livres e seguras.

Rohrabacher alega que recebeu alertas de que grupos do Irã, Venezuela e Hezbollah estão interferindo na eleição brasileira. Ele também mencionou o atentado a faca sofrido pelo presidenciável líder nas pesquisas antes do primeiro turno.

Eleita deputada federal aqui no Brasil nesta eleição, a jornalista Joice Hasselmann publicou uma imagem do documento.

Confira:

Ver imagem no Twitter

 

 

 

 

 

 

Ela também comentou sobre o assunto em um vídeo.
Assista:

Parabéns ao jornal Estadão de São Paulo pelo editorial que mostra o jogo sujo do PT… Todos os brasileiros deveriam ler!!!

Postado por Caio Hostilio em 22/out/2018 - Sem Comentários


Diferente dos famigerados: Jornalão Folha de São Paulo e da Rede Globo, que vivem de recursos públicos e defendem toda a corrupção do PT no Brasil, haja vista que querem ver Haddad presidente e, assim, continuar recebendo os milhões do dinheiro do contribuinte, além de querer manipular o eleitor, o Jornal Estado de São Paulo, em editorial, conforme abaixo, mostra as verdades que vem acontecendo e a estratégia para tentar reverter o quadro eleitoral atual… Que os eleitores fiquem atentos no as próximas pesquisas do IBOPE do Datafolha, que pertencem a Globo e ao jornalão Folha de São Paulo respectivamente.

Desespero

Consciente de que será difícil reverter a vantagem de Jair Bolsonaro (PSL), o PT decidiu fazer campanha para deslegitimar a eventual vitória do oponente, qualificando-a como fraudulenta

O Estado de S.Paulo

19 Outubro 2018

Consciente de que será muito difícil reverter a vantagem de Jair Bolsonaro (PSL) na disputa pela Presidência da República, o PT decidiu partir para seu “plano B”: fazer campanha para deslegitimar a eventual vitória do oponente, qualificando-a como fraudulenta. É uma especialidade lulopetista.

A ofensiva da tigrada está assentada na acusação segundo a qual a candidatura de Bolsonaro está sendo impulsionada nas redes sociais por organizações que atuam no “subterrâneo da internet”, segundo denúncia feita anteontem na tribuna do Senado pela presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, que lançou o seu J’accuse de fancaria.

“Eu acuso o senhor (Bolsonaro) de patrocinar fraude nas eleições brasileiras. O senhor é responsável por fraudar esse processo eleitoral manipulando e produzindo mentiras veiculadas no submundo da internet através de esquemas de WhatsApp pagos de fora deste país”, afirmou Gleisi, que acrescentou: “O senhor está recebendo recursos ilegais, patrocínio estrangeiro ilegal, e terá que responder por isso. (…) Quer ser presidente do Brasil através desse tipo de prática, senhor deputado Jair Bolsonaro?”

Como tudo o que vem do PT, nada disso é casual. A narrativa da “fraude eleitoral” se junta ao esforço petista para que o partido se apresente ao eleitorado – e, mais do que isso, à História – como o único que defendeu a democracia e resistiu à escalada autoritária supostamente representada pela possível eleição de Bolsonaro.

Esse “plano B” foi lançado a partir do momento em que ficou claro que a patranha lulopetista da tal “frente democrática” contra Bolsonaro não enganou ninguém. Afinal, como é que uma frente política pode ser democrática tendo à testa o PT, partido que pretendia eternizar-se no poder por meio da corrupção e da demagogia? Como é que os petistas imaginavam ser possível atrair apoio de outros partidos uma vez que o PT jamais aceitou alianças nas quais Lula da Silva não ditasse os termos, submetendo os parceiros às pretensões hegemônicas do demiurgo que hoje cumpre pena em Curitiba por corrupção?

Assim, a própria ideia de formação de uma “frente democrática” é, em si, uma farsa lulopetista, destinada a dar ao partido a imagem de vanguarda da luta pela liberdade contra a “ditadura” – nada mais, nada menos – de Jair Bolsonaro. Tudo isso para tentar fazer os eleitores esquecerem que o PT foi o principal responsável pela brutal crise política, econômica e moral que o País ora atravessa – e da qual, nunca é demais dizer, a candidatura Bolsonaro é um dos frutos. Como os eleitores não esqueceram, conforme atestam as pesquisas de intenção de voto que expressam o profundo antipetismo por trás do apoio a Bolsonaro, o PT deflagrou as denúncias de fraude contra o adversário.

O preposto de Lula da Silva na campanha, o candidato Fernando Haddad, chegou até mesmo a mencionar a hipótese de “impugnação” da chapa de Bolsonaro por, segundo ele, promover “essa campanha de difamação tentando fraudar a eleição”.

Mais uma vez, o PT pretende manter o País refém de suas manobras ao lançar dúvidas sobre o processo eleitoral, assim como já havia feito quando testou os limites legais e a paciência do eleitorado ao sustentar a candidatura de Lula da Silva. É bom lembrar que, até bem pouco tempo atrás, o partido denunciava, inclusive no exterior, que “eleição sem Lula é fraude”.

Tudo isso reafirma, como se ainda fosse necessário, a natureza profundamente autoritária de um partido que não admite oposição, pois se julga dono da verdade e exclusivo intérprete das demandas populares. O clima eleitoral já não é dos melhores, e o PT ainda quer aprofundar essa atmosfera de rancor e medo ao lançar dúvidas sobre a lisura do pleito e da possível vitória de seu oponente.

Nenhuma surpresa: afinal, o PT sempre se fortaleceu na discórdia, sem jamais reconhecer a legitimidade dos oponentes – prepotência que se manifesta agora na presunção de que milhões de eleitores incautos só votaram no adversário do PT porque, ora vejam, foram manipulados fraudulentamente pelo “subterrâneo da internet”.
Agora assistam ao vídeo em que Alexandre Garcia joga por terra a ideia canalha de Caixa 2:

FAMEM cria assessoria para auxiliar municípios na cobrança de tributos

Postado por Caio Hostilio em 21/out/2018 - Sem Comentários

O setor auxiliará os Municípios no resgate de recursos que deixaram de ser repassados aos municípios devido à carência de técnicos capacitados na área tributária

O Presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM) e prefeito de Tuntum, Cleomar Tema, tomou mais uma importante iniciativa a frente da entidade que congrega os prefeitos maranhenses, e criou, o setor tributário para auxiliar os municípios na cobrança de tributos municipais e no acompanhamento do índice do ICMS.

Com esta iniciativa, a FAMEM espera garantir a recuperação de recursos tributários dos últimos cinco anos das empresas prestadoras de serviços instaladas nos municípios, além de realizar a capacitação os técnicos municipais, deixando-os aptos a dar continuidade as cobranças dos tributos em suas cidades.

“Já demos o pontapé inicial visitando as instituições financeiras. Tanto o Banco do Brasil como o Bradesco colocaram-se a disposição da federação para que possamos intermediar através deste novo setor, os valores que por ventura sejam devidos aos municípios pela prestação de serviços bancários”, declarou Cleomar Tema.

Para coordenar o setor, a entidade contratou o economista e tributarista Pedro Silmar, que já contribuiu com o aumento do índice do ICMS de diversos municípios maranhenses, através do acompanhamento das informações que compõem o valor adicionado, além de ter contribuído com sua experiência no melhoramento das informações utilizadas pela SEFAZ para o cálculo do ICMS.

“A criação desse setor trará um duplo benefício aos municípios, pois proporcionará um incremento em suas receitas, e uma economicidade, visto que dispensará a contratação de consultorias para a realização desse tipo de serviço”, diz Pedro Silmar.

Nas próximas semanas Cleomar Tema realizará uma maratona às demais instituições financeiras, empresas de telefonia celular, entre outras, no intuito de intermediar as negociações para o cumprimento de suas obrigações fiscais junto as prefeituras.

Os prefeitos interessados, nas orientações do novo setor deverão dirigir-se até a sede da FAMEM com a cópia do código tributário municipal, para que sejam observadas as  normas legais de cada  municípios, e assim elaborar os cálculos de acordo com a atividade exercida pelo prestador de serviços. E, se necessário, a atualização do código às normas vigentes

Jair Bolsonaro fala em acabar com a reeleição

Postado por Caio Hostilio em 20/out/2018 - Sem Comentários

Que o Congresso Nacional aprove essa preposição de Jair Bolsonaro, pois assim deixaremos de ver as formas mais canalhas para se manter no poder… Reeleição nunca mostrou a que veio, pois a maioria esmagadora dos gestores eleitos em duas eleições sempre buscam trabalhar com ações maquiadas apenas nos dois últimos anos do primeiro mantado e no segundo faz a festa, mostrando total descompasso com a coisa pública e a falta de responsabilidade com as questões sociais, políticas e econômica… depois sai antes do tempo para disputar uma vaga no Senado… O certo seria cinco anos de mantado sem reeleição, além de não participar da eleição de sua sucessão e muito menos utilizar o poder público para fazer seu sucessor… O BRASIL NÃO PRECISA DE POLITIQUEIROS, MAS SIM DE GESTORES PÚBLICOS COMPROMETIDOS COM A GESTÃO PÚBLICA.  

Estadão

O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) afirmou neste sábado, 20, que, caso seja eleito, “pretende fazer uma excelente reforma política” e acabar com o “instituto da reeleição”. Bolsonaro afirmou também que, como parte dessa reforma, pretende reduzir o número de deputados. “Quero diminuir um pouco, em 15%, 20%, a quantidade de parlamentares”, disse. A entrevista foi dada na chegada do candidato à casa do empresário Paulo Marinho, no Jardim Botânico, na zona sul, onde estão sendo gravados os programas da campanha.

“Um presidente não tem autoridade de fazer reforma política. Cada parlamentar vota de acordo com seu interesse. O que eu pretendo fazer, tenho conversado com o parlamento também, é você fazer uma excelente reforma política para acabar com instituto da reeleição, que no caso começa comigo, se eu for eleito”, disse.

Bolsonaro voltou a reclamar das urnas eletrônicas e afirmou que, caso seja eleito, pretende criar “um sistema eletrônico de votação confiável, que possa ser auditado”.  O candidato falou sobre a composição de seu ministério, em caso de vitória. O tenente-coronel da Aeronáutica Marcos Pontes, primeiro brasileiro a ir para o espaço, “está quase confirmado para a Ciência e Tecnologia”. Bolsonaro disse ainda que não haverá um Ministério das Comunicações e que a pasta poderia fazer parte do Ministério da Educação.

O candidato admitiu a hipótese de manter o atual presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, no cargo. “O que está dando certo tem que continuar”, afirmou. “Não vou dizer que está tudo errado no governo Temer.” Em seguida, no entanto, Bolsonaro assumiu um outro tom ao dizer que o dólar teria caído muito mais por conta das pesquisas de intenção de voto do que pela ação de Goldfajn.  “Não sei se ele é um bom nome, quem vai ver isso é o (economista) Paulo Guedes”.

Sobre a denúncia envolvendo a disseminação de notícias falsas por milhares de grupos de whatsapp que estariam sendo impulsionados em seu nome, o candidato limitou-se a dizer que não tem nada a ver com isso. “Eu não preciso de fake news”, afirmou. “Esse tipo de contato com bandidos quem tem é o PT, não eu.”

Publicidade



Busca no Blog