‘Se um eleitor tumultuar por alegar que digitou um número na urna, mas apareceu outro, a ordem é prender’, ameaça juiz eleitoral

Publicado em   15/ago/2022
por  Caio Hostilio

“Se causar tumulto por alegar que digitou um número na urna, mas outro apareceu, a ordem é prender em flagrante”, ameaçou.

De acordo com ele, o TRE-RJ vai atuar na divulgação de cartazes informando que “tumultuar a eleição é crime eleitoral”.

Durante as eleições de 2018, alguns eleitores publicaram vídeos nas redes sociais relatando problemas ao digitar o número de um candidato na urna.

“Vemos que os ânimos estão mais exaltados e podem surgir embates naturais”, observou Leme. “Mas não é admissível que esse comportamento transborde para uma conduta criminosa. Estamos muito atentos para dar uma resposta exemplar a todos os casos”, completou.

Na entrevista, Leme não exemplificou essas medidas.

Segundo Leme, o TRE-RJ trabalhará com o contingente total de todas as forças. Só da Polícia Militar e da Polícia Civil, serão 60 mil homens.

Sobre os militares, o contingente será cedido a partir de avaliação feita pelo Comando Militar do Leste, “mas devem ser milhares”, antecipou o magistrado.

Interpelado sobre como é a atuação do TRE-RJ no combate às “fake news”, Leme disse que o órgão está “muito atento a tudo que surge que é falso” para acionar “imediatamente” os “canais que podem atuar”, sem mencionar quais.

  Publicado em: Política

Uma comentário para ‘Se um eleitor tumultuar por alegar que digitou um número na urna, mas apareceu outro, a ordem é prender’, ameaça juiz eleitoral

  1. lopes disse:

    ISSE NAO É JUIZ, É UM LADRÃO QUE O EXÉRCITO BRASILEIRO TEM QUE FICAR DE OLHO, POUS CERTAMENTE É UM PETRALHA INFILTRADO!

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

PUBLICIDADE

Busca no Blog

Arquivos