Assistam ao vídeo!!! Nesse caso não houve impessoalidade? Moraes foi para o STF por se amigo Michel Temer…

Publicado em   30/abr/2020
por  Caio Hostilio


O presidente Jair Bolsonaro criticou na manhã desta quinta-feira (30), ao sair do Alvorada, que a AGU vai recorrer da decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, de impedir a nomeação de Alexandre Ramagem na PF.

“A AGU [Advocacia-Geral da União] vai recorrer. Espero que [a decisão final] seja tão rápida quanto a liminar. No mínimo, espero do senhor Alexandre de Moraes rapidez para a gente tomar providências.”

Em seguida, o presidente criticou a decisão “monocrática” de Moraes:

“Não justifica a questão da impessoalidade. Como é que o senhor Alexandre de Moraes foi para o Supremo? Amizade com o senhor Michel Temer. Ou não foi?”.

E mais:

“Tirar em uma canetada, desautorizar o presidente da República dizendo em impessoalidade…ontem quase tivemos uma crise institucional, quase, faltou pouco. Apelo a todos que respeitem a Constituição. Não engoli ainda essa decisão do senhor Alexandre de Moraes.”.

O presidente ainda questionou se Moraes iria “dar uma canetada” para tirar Ramagem do cargo que já ocupava na Abin (Agência Brasileira de Inteligência). O delegado voltou ao posto depois que a nomeação ao comando da PF foi barrada pela Justiça:

“Estou chateado (com a decisão). Afinal de contas, (Alexandre Ramagem) está na Abin (Agência Brasileira de Inteligência). Se não pode estar na PF, não pode estar na Abin. Uma decisão política. Respeito a Constituição e tudo tem um limite”.

“Tenho outros nomes, vou entrar em contato. A gente quer que a Polícia Federal faça seu trabalho sem interferência. Quero o mais rápido possível dar tranquilidade para a Polícia Federal trabalhar”, finalizou Bolsonaro.

  Publicado em: Política

Deixe uma resposta

Busca no Blog