O que seria bom para o Maranhão em 2022?

Publicado em   15/abr/2019
por  Caio Hostilio

O cenário político até agora para o governo do Estado em 2022 está entre dois seguimentos políticos dentro do grupo do governador Flávio Dino.

São duas frentes que podem dar outro rumo administrativo e político ao Estado, cujas dificuldades atuais em conduzir a gestão pública vêm servindo de parâmetros a esses dois seguimentos.

O seguimento que tem a frente o vice-governador Carlos Brandão vem se articulando e mostrando mais eficiência nas negociações que podem trazer avanços para o Maranhão. Sua postura política é o da conciliação e dos princípios básico da boa política.

O outro seguimento tem a frente o senador Weverton Rocha, cujas doutrinas políticas são as de manter um excelente relacionamento com as mais variadas frentes políticas. Sabe conduzir bem a municipalização, coisa fundamental para trazer condições de melhor governabilidade aos municípios.

Uma terceira via ainda não despontou, mas pode surgir um nome que possa fazer a diferença.

A dita oposição também não mostrou ainda nenhum nome que possa substituir ao nome da ex-governadora Roseana, que parece não querer mais disputar eleições.

Um excelente nome que aparece em conversas entre políticos para disputar o Senado é o do atual presidente da Assembléia Legislativa, Othelino Neto. Seu nome é bem visto até entre os oposicionistas, pois o vêem como um diplomata e que sabe respeitar as diferenças.

Quanto ao atual governo, observa-se que vem perdendo cada vez mais o apoio popular, haja vista que a intenção do governador Flávio Dino é o de disputar a todo custo a Presidência da Republica, coisa que o leva a cada dia se afastar das dificuldades pelas quais passa o Maranhão, principalmente na saúde, na infraestrutura e na segurança pública.

Logo, as apostas estão abertas… Até aqui quem ganha é o Maranhão…

  Publicado em: Política

Deixe uma resposta

Busca no Blog