Marcados para morrer? Familiares de Policiais Militares temem por suas vidas ao serem transferidos para Pedrinhas…

Publicado em   28/abr/2018
por  Caio Hostilio

NOTA DAS FAMILIAS DOS POLICIAIS PRESOS
“QUEREM MATAR NOSSOS MARIDOS, FILHOS E IRMÃOS”

Estranho e nos causa pavor e extremo desespero, saber que foi feito um pedido para que os nossos policiais militares fossem transferidos pra Pedrinhas, em flagrante violação à Lei, aos Direitos Humanos, à integridade física destes Policiais.
Sabemos que dentro de Pedrinhas não há nenhuma garantia à segurança dos mesmos.
Eles estão transformando tudo em guerra política! E com a intenção de esconder algo maior da população maranhense.
Policiais militares valorosos com anos de Polícia Militar no MA, atuando com veemência e garra no combate ao crime, na segurança e prevenção, atuando ostensivamente, conforme as atribuições do Policial Militar. Agora presos, encarcerados como criminosos.
Desconhecimento técnico ou represália? Este absurdo pedido. Será uma Queima de arquivo? Será que isso não justifica uma intervenção federal no MA?
Desde fevereiro, 4 meses presos, sem provas, com inúmeras nulidades jurídicas, presos além do tempo legal, ameaçados diuturnamente, sendo acordados de madrugada para revistas, com fuzis apontados para seus rostos, sem direito a banho de sol, ameaçados e coagidos a fazer delação falsa e olhando os seus nomes sendo arrastado para “lama”, pela gana criminosa de um sujeito que quer chegar ao Cargo de Deputado Estadual à todo custo, sem se importar com a Lei, com a Probidade, com as regras do processo legal, através da forja de provas, da coação, numa ânsia extrema de perpetuar-se, no poder, jogo sujo, adentrando pela porta dos fundos, falando em moralização, onde age da pior das formas. Trata-se de um ilegal da calunia e difamação, um sepulcro caiado.
Quem combate ao crime de verdade não se importa com fama, televisão e blogs, foge da mídia, não fica calaceando no facebook, prendendo inocentes sem direito a defesa e a todo vapor querendo incriminar autoridades e colocando a PM para vigiar adversários políticos do governo.
O próprio Secretário de Segurança acompanha e coage policial para que este delate, entregue seus companheiros de farda e incrimine outras autoridades. Um crime patente e de conhecimento de todos. Perseguição criminosa disfarçada de investigação. O policial para manter sua integridade foi obrigado a entregar para a imprensa as provas de coação deste Secretário de Segurança, Jeferson Portella, e o governador nada fez.
Temos aí o “modus operandis” de Hitler e Stalin, prendendo sem provas e encerrando no cárcere seus desafetos sem comunicação e direito à defesa.
Qual a diferença destes para os genocidas ditadores da história, de Hitler a Stalin que jogavam na prisão sem direitos, para serem mortos pelo frio, aqui para serem mortos pelas facções criminosas que prenderam.
Uma autoproclamação do mito, que dança os carnavais loucamente enquanto àqueles considerados adversários são aprisionados e calados. Teria Calígula se tornado comunista?? Defende publicamente uma figura política condenada pela justiça, enquanto outros são presos sequer sem julgamento. Isso, meu Deus! é DE FATO O COMUNISMO?? DEUS ME LIBERTE E O MEU ESTADO DESTE, ONDE A TUA SIBÉRIA É PEDRINHAS.
Vimos que não há precedentes para o escândalo que revelas ao Brasil e ao mundo a tentativa de criação de uma polícia comunista no Maranhão – nos moldes da Gestapo nazista – usando a estrutura da Polícia Militar no estado.
Também não há precedentes para a reação de autoridades, lideranças políticas e partidárias da população e dos presos políticos que se sentiram indignados com a espionagem, com a injustiça e a calúnia.
Pela justiça, pela lei, pela intervenção federal, pela liberdade dos inocentes presos políticos e prisão dos VERDADEIROS CRIMINOSOS!

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Publicidade



Busca no Blog