Carta de desabafo do ex-diretor do Socorrão I

Publicado em   28/fev/2014
por  Caio Hostilio

AOS AMIGOS DO FACEBOOK : IMPORTANTE

ericoGraças à Deus mais uma etapa da minha vida cumprida, sendo que à partir de hoje não sou mais o Diretor do Hospital Municipal Djalma Marques, tendo recebido a notícia pelo próprio prefeito Edivaldo Holanda Jr. , qual desta vez teve a ética e a hombridade de notificar a substituição, fato que não ocorreu com meu antecessor, sendo que embora o cargo pertença à ele, não pôde fazer nada, uma vez que fora decisão da atual gestora de saúde que estava montando sua equipe qual não faço parte, e comungamos de pensamentos diferentes.

Durante esses 06 meses e 18 dias, que estive à frente deste hospital, considero um dos maiores aprendizados dessa existência, tudo o que passei e o que construí de experiências positivas e negativas, certamente fizeram parte do meu processo de evolução e aprendizagem e certamente me fizerem observar as pessoas de outras formas em todo o seu conteúdo.

Surgiu até uma teoria, qual me divirto muito pela criatividade elaborada, afirmando que abriria mão de compor uma chapa para Presidência do CRM, para assumir o Socorrão, devaneios férteis de mentes desocupadas, apenas não consegui Médicos suficiente para tal embate, e assim permaneci como Conselheiro no meu segundo mandato

Ao montar minha equipe de trabalho, deleguei funções à vários comandados como engrenagens de uma máquina que não pode parar de forma alguma, sendo que alguns desempenharam sua função de forma brilhante e outros infelizmente não conseguiram ter o mesmo êxito o que certamente prejudicou e muito essa curta gestão e assim assumo o ônus também já que foram pessoas qual confiei essas missões, embora não compactuasse com alguns feitos, principalmente na área administrativa e financeira do gerenciamento, porém algumas medidas consideradas antipáticas tiveram que ser tomadas o que repercutiu de forma muito ruim com inúmeros constrangimentos para a gestão.
Ao contrário de muitos que exercem cargos de Direção ou de confiança, nunca me vendi ou corrompi meus ideias de luta e melhoria pela classe Médica, sendo que após diálogos com os colegas e a prefeitura, conseguimos não deflagar uma greve de médicos dos Socorrões e unidades mistas em Dezembro e criamos uma comissão Médica e proposta para o realização de um seletivo de valor equiparado às UPAS e incremento para o nosso PCCV, em conjunto com o CRM e o Sindicato dos médicos( SINDMED), qual não deixei de participar como membro ativo, mantendo assim a lucidez e o equilíbrio de minha consciência

Realizei um relatório de gestão de todos os avanços obtidos pela minha equipe, sendo que este foi encaminhado à prefeitura, e que por fim deixo pronto um repouso para os técnicos de Enfermagem do centro cirúrgico, qual dormem no chão de uma sala cirúrgica e essa mesma será reativada e assim agora de forma lúcida iniciar as cirurgias laparoscópicas, cujo aparelho foi adquirido numa gestão anterior, além de projetos como “os Doutores do sorriso” e uma grande doação de sangue como trote solidário pelos calouros de Medicina do CEUMA da UFMA, além de vários materiais e equipamentos que deveram ser entregues no mês que vem como: monitores multiparamétricos, carros de parada, desfibriladores, altoclaves, calandra, etc…

Sou profissional Médico, Cirurgião Geral, Professor e não me apego à cargos, onde não pedi para exercê-lo, pois isso não passa de vaidade volátil e fútil, há valores cristãos mais importantes na vida qual procuro com a minha consciência honrar e isso incomoda, porém acredito ainda na força do bem contra o mal.

Obrigado à todos principalmente aos membros das minhas equipes, que deram tudo de si nessa luta, e perdão também à todos que em mim confiaram, e que por algum motivo obtiveram mágoas de mim, e saibam que fiz o possível e o impossível junto com Deus para tentar mudar essa triste realidade de saúde pública da capital e que se arrasta ao longo de décadas, com poucas respostas concretas, sendo que as mesma pessoas que sempre desempenharam essas mesmas funções legislativas e até mesmo executivas e em cargos de confiança permanecem e podem assim ser consideradas arautos e instrumentos da deflagração da desgraça e da miséria humana na saúde ludovicence, e o “milagre da renovação e mudança” prometidas parecem realmente não passar de mais um engodo à nossa população, pior ainda se travestindo de falsos gestos em nome da fé.

Do fundo do meu coração, desejo ao Dr. William, meu substituto, qual só tenho a agradecer a sua gentileza e sua ética nessa transição do cargo, muito boa sorte, inclusive na indicação da sua equipe, para ajudá-lo nessa árdua missão, onde muito se trabalha e muito pouco se agrada.

Um abraço fraterno à todos !!!

  Publicado em: Governo

10 Responses to Carta de desabafo do ex-diretor do Socorrão I

Deixe uma resposta

Busca no Blog