Oitivas do caso Décio Sá: Senti-me um peixe fora d’água!!!

Publicado em   07/maio/2013
por  Caio Hostilio

santo agostinhoCada vez mais me decepciono com os meus semelhantes!!! Como Santo Agostinho acertou em seus dizeres. Sua busca incansável pela verdade e pelo conhecimento, fez com que Santo Agostinho fosse reconhecido um homem de autentica grandeza no mundo da filosofia e da religiosidade.

É certo afirmar, que Santo Agostinho buscou o caminho do pensamento de Platão, fator que enriqueceu a teoria Agostiniana.

Para ele a hipocrisia humana era algo repugnante, tanto que teve um filho com uma concubina, com quem desejou se casar, porém as normas não permitiam.

Sua vida foi marcada por momentos extremos, como a vida libidinosa com suas concubinas e a castidade após o “tolle, lege!”, se encaixa bem como elo entre essas duas formas de viver, cujas experiências o fizeram ver o quanto a vida terrena é cheia de armadilhas que os próprios homens as criam, tudo pelo apego as coisas terrenas, como se ela fosse ser eterna.  

Santo Agostinho mostrou sua sabedoria quando viveu os dois lados da moeda e por isso passou boa parte de sua vida fazendo mensurações do seu passado, mas buscando as verdades da vida espiritual, haja vista que lutou contra as heresias e pela conversão a uma vida em sintonia com o espírito.

Os seres humanos jamais conseguirão acompanhar os ensinamentos de Jesus Cristo, que foi filosofo, psicólogo, sociólogo, antropólogo e, principalmente, um pedagogo, isso na mais pura essência dessas ciências.

Quantos entre nós abdicamos de fato dos prazeres terrenos – passagem rápida – para se firmar na essência espiritual? Francisco de Assis, Santo Agostinho… Na época deles a física quântica sequer existia e hoje ela mostra claramente que os caminhos seguidos por esses dois homens foram o correto.

Imaginar que a ciência mais exata mostra o caminho correto… É surpreendente!!!

Santo Agostinho foi retórico, homem do mundo, carnal, fez um longo esforço para encontrar a chave da inquietação que o devorava. Primeiro maniqueu, depois platônico, finalmente convertido.

Santo Agostinho refletia sobre as coisas que se passam ao seu redor, das idéias dominantes, dos ataques contra a fé, da interioridade da sua alma. Tanto que a filosofia agostiniana é uma constante busca da verdade. “Não queiras sair para fora; é no interior do homem que habita a verdade”, Santo Agostinho.

Por que temos que viver num mundo de inverdades, falsidades, rancores, ódio, inveja etc? O que de fato se leva da vida terrena, a não ser o amor? A vida terrena é tão passageira, mas a espiritual é eterna!!!

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Busca no Blog

Arquivos