Administrar não é fácil… Por isso vemos vários incautos falar de IDH sem conhecimento de causa!!!

Publicado em   13/abr/2013
por  Caio Hostilio

Em minha opinião, quando viabilizaram as três esferas governamentais, com total independência, apenas observaram o lado político, como se ele fosse, nesse caso, a atividade fim, quando o correto é ter verificado que a gestão pública seria a atividade fim e não a atividade meio.

Os políticos brasileiros não se preparam para gerir a coisa pública, mas sim se preparam para conduzir o jogo político. É por isso que vemos tantos desatinos administrativos por esse país afora.

O debate sobre o IDH, aqui no Maranhão, restringe-se a culpar apenas um gestor, o governador do Estado, quando existem mais 217 gestores públicos, que são responsáveis pela saúde pública de seus respectivos municípios, pois recebem recursos do SUS para oferecer a prerrogativa a que o município deve oferecer aos munícipes. Na educação  recebem recursos altos do Fundeb e do FNDE, para oferecer uma educação infantil (coisa que não é oferecida) e o ensino fundamental com qualidade, mas o que se ver é uma educação quantitativa, haja vista que os gestores sabem que os recursos são de acordo com o senso escolar, com isso existem muitas falcatruas no número de aluno matriculado. Na infraestrutura recebem recursos através de convênios tanto federais quanto estaduais, além das emendas dos deputados. Na atração de investimentos, isso falta competência. Esses fatores são os mensuram o IDH.

Contudo, a falta de consciência e conhecimento, leva o debate sempre para o lado inescrupuloso do jogo político, transformando, com isso, maior desconhecimento do povo.

Foi nesse sentido que no dia 22 de julho de 2012 escrevi “Senhores eleitores, administrar não é para todos!!! É preciso empenho e compromisso…”, é preciso saber que administrar não é para todos:

dik3Muitos acham que administrar é fácil e que todos podem exercer essa função com tranqüilidade. Ledo Engano!!! A prova está tanto na iniciativa privada quanto pública. Existem empresários que realmente têm o tino comercial, porém é um péssimo administrador, por isso vemos muitas empresas falindo.

O mesmo acontece no setor público. Existem políticos que são bons como articuladores e excelentes legisladores, mas administrativamente, eles são uma negação. Vejam a quantidade de municípios maus administrados que temos, mesmo recebendo recursos que dariam para melhorar a vida da coletividade.

Ainda que muitos não tenham conhecimento ou não perceberam a grandiosidade e expansividade da Administração, é preciso saber que sem ele as coisas não andarão uniformes, principalmente na administração pública.  

O bom administrador é aquele que sabe gerir um processo, tomar e colocar em prática decisões sobre os objetivos e utilização dos recursos.

É preciso o eleitor saber que administração é de estrema importância para o contexto social de modo geral. Podemos usufruir e nos beneficiar de inúmeros conceitos da administração para gerenciar, controlar, planejar e promover a execução de várias tarefas administrativas. É nesse contexto que se deve analisar com muito cuidado quem administrará sua cidade. Não adianta discursos bonitos e inflamados, promessas mirabolantes… É preciso ser administrador antes de ser político.

Gerir recursos públicos com responsabilidade e dentro dos princípios técnicos, para o bem-estar da coletividade… Pense nisso!!!

Como podemos ver, administrar é para quem sabe e tem compromisso… Não adianta discursos lindos, ideológicos, inflamados… Isso não quer dizer que ali esteja um administrador em sua essência, mas sim um demagogo!!!

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

PUBLICIDADE

Busca no Blog

Arquivos