DIREITO DE RESPOSTA

Publicado em   15/fev/2013
por  Caio Hostilio

Prezado jornalista Caio Hostílio,

Me chamo Francarlos Diniz Ribeiro, sou advogado, inscrito nos quadros da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do Maranhão, e professor de História da rede estadual de ensino. Li com surpresa um post publicado em seu blog intitulado: SINPROESEMMA FAVORECE ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA E AGE CONTRA PROFESSORES, no qual é alegado, de modo leviano e irresponsável, que eu, na condição de diretor e militante da advocacia estaria sendo complacente com a cobrança de 5% (cinco por cento) honorários de duas ações de cobranças ajuizadas pelo Sinproesemma durante os governos de Roseana Sarney e de José Reinaldo Tavares.

Caro jornalista, no uso das mídias em internet, em especial blogs, é necessário compatibilizar as garantias da honra e imagem do indivíduo e a liberdade do pensamento, de modo que convivam harmonicamente, sem impedir o direito à livre informação e, por outro lado, garantir o direito do cidadão de não ter sua honra e imagem violadas, pela exposição excessiva ao público. Constitui ato ilícito capaz de ensejar o dever de indenizar a veiculação em ‘blog’ de matéria sugerindo a prática de crime e de conduta irregular, sem comprovação, sendo inegável a ofensa à honra daí resultante, o que se percebe no caso telado.

Sem adentrar no mérito de tais cobranças, pois tais explicações são devidas pela assessoria jurídica contratada pela digna Entidade Sindical, cabe esclarecer que tal cobrança foi discutida e aprovada em reunião de diretoria. Antes de adentrar nos quadros da direção do Sinproesemma fui diretor do Centro Acadêmico de História da Universidade Estadual do Maranhão e auxiliei a coordenação do CA de Direito da Universidade Federal do Maranhão, nunca sendo imputadas a mim nem menos indícios de quaisquer atos de corrupção. Importante também frisar que não pratico atos privativos de advocacia dentro do Sinproesemma, visto que possuo um cargo de caráter administrativo, no caso o de Secretário de Assuntos Jurídicos.

Como trabalhador, vivo dos rendimentos advindos do cargo de professor e da militância da advocacia. Se preciso for, abro meus sigilos fiscal, bancário e as minhas declarações do Imposto de Renda, para confirmar que todos os meus rendimentos advêm das aludidas práticas laborais, e que não participo de tal “esquema” denunciado em seu blog.

Me despeço, colocando-me à disposição para responder a quaisquer dúvidas ou esclarecimentos deste blog.

São Luís, 09 de fevereiro de 2013

FRANCARLOS DINIZ RIBEIRO

  Publicado em: Governo

8 Responses to DIREITO DE RESPOSTA

  1. CARLOS FILHO disse:

    Muito bem seu Advogado, pois tu quiz te defender, e entao Caio como respeitador dos principios democraticos deixou,mais eu denuncio que esse SIMPROESEMMA esta mesmo afanando o dinheiro dos professores, sem prestar uma assistencia juridica adequada e condizente com o que se paga para essa entidade de vira folhas e propineira. Vai te catar Doutorzinho Francarlos. Por essa e por outras que os professores maranhenses somos humilhados por esses governantes nao respeitam os direitos dos mestres,lhes obrigando a submissao desse salario de miseria,pior ainda com esses ultimos secretarios ,que de educaçao nao sabem nada.Agora piorou com um engenheiro em campanha para deputado federal,os professores estao F…. e as escolas com diretores que malversam os poucos recursos das escolas,m
    nao prestam contas para a comunidade escolar,enfim a educaçao no Maranhao esta na UTI. Queria mesmo ver Roseana botar alguem capaz fazer uma reengenharia e readministraçao nessa SEDUC.
    Caio, tu tens todo apoio dos professores maranhenses por expor essas canalhices na educaçao

    • Caio Hostilio disse:

      O direito de resposta é constitucional e deve ser respeitado, assim como seu questionamento crítico… Assim, estamos consolidando a democracia.

  2. Joana disse:

    Esse advogado aí pode escrever 30 paginas de explicação e nunca será plausível para essa situação dos professores. O que o sindicato quer é ganhar dinheiro dos professores duplamente, pois se os professores já pagam sindicato, este tem que oferecer assistencia jurídica gratuita e não ficar cobrança taxa para entrar com ação e ainda 5% do valor que será recebido. O que os professores têm que fazer é não entraREM com ação pelo sindicato e procurarem advogado de sua confiança. A OAB deveria ao menos pedir explicações para essa falta de ética dos profissionais envolvidos nisso. Que vergonha!

    • Luiza disse:

      Esse aí é café pequeno no meio desse ralo de irregularidades que é o SINPROESEMMA. A sociedade precisa saber das atrocidades que são cometidas por esses senhores no seio da maior entidade sindical desse Estado. Fraudes em Assembleias, manipulação de eleições. É preciso que tudo o que tem sido dito aqui seja propagado ao máximo. Esse partido destruiu e burocratizou nosso único instrumento de luta e os professores diante da omissao de todos os órgãos públicos estão sem força até de mudar essa direção, já que até as eleições são manipuladas por uma comissao eleitoral criada por eles.
      A educação esta à míngua: um governo irreponsável e um sindicato oportunista

  3. Pingback: Caio Hostilio | Metendo o bedelhoDocumentações que comprovam contrato irregular do Sinproesemma |

  4. Pingback: O Sinproesemma precisa respeitar os professores!!! Ali não é o PCdoB!!! | Caio Hostilio

  5. Pingback: Tem PCdoB no meio, então tome muito cuidado!!! | Caio Hostilio

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog