Hipocritas???… O corpativismo é algo repugnante!!!

Publicado em   20/ago/2012
por  Caio Hostilio

"Você sabe de quem estou falando"

A hipocrisia é um dos sentimentos mais baixos, denegrindo a criatura de forma irremediável, já que toda a sua ação se baseia na falsidade de propósitos que o hipócrita procura esconder, simulando ser virtuoso quando não o é. É comum nos temperamentos vulgares, o que lhes permite prosperar na mentira e nos ardis inescrupulosos que sempre armam, para tirar vantagem de tudo e de todos. Têm absoluta certeza de que praticam atos indignos, mas jamais confessam isso.

A hipocrisia reveste-se de numerosos matizes ou graus, já que o hipócrita finge sempre ter o que não tem. Assim, suas virtudes são pseudovirtudes, falsas, fingidas, simuladas, agindo sempre como um impostor. Para que a criatura de bons propósitos possa proteger-se da falsidade e dos falsos, vamos, nos parágrafos seguintes, apresentar alguns desses matizes, artifícios e subterfúgios.

Os hipócritas sempre projetam uma sombra sobre o ambiente em que atuam para melhor poderem simular as qualidades e aptidões que consideram vantajosas. Usam artifícios sutis e requintados e armam defesas de todo tipo para não serem desmascarados. Sua honestidade é indecisa, insípida, camuflada e, assim também, a sua moralidade. Não sabem ouvir a voz interior de sua consciência, isto é, procuram cúmplices para melhor facilitar a sua ação nefasta.

Os hipócritas não são movidos por nenhuma firmeza e, ao contrário dos virtuosos, não têm caráter digno. Esquivam-se à responsabilidade de seus atos, são ousados na traição e tímidos na lealdade. Sua habilidade de difamar, conspirar, confabular e agredir, muitas vezes com simulada suavidade, é ilimitada. Jamais se expõem ou revelam sua personalidade verdadeira, ostentando uma espécie de armadura, para não deixar visível o seu caráter. Têm absoluta certeza de que seus atos são indignos, mas não confessam isso nunca.

Procura abafar a dignidade dos simples, emudecer os escrúpulos dos incapazes de resistir à tentação do mal. Ao hipócrita faltam virtudes para renunciar ao mal e coragem para assumir a responsabilidade de seus atos. Nesta mesma linha de raciocínio, procuram destruir os sonhos, planos e projetos dos que têm entusiasmo, colocando defeitos em tudo.

Gabam-se simploriamente de serem honestos e bajulam os virtuosos, de quem têm inveja que não confessam. Procuram igualar-se às criaturas superiores, mas com um pouco de argúcia pode-se perceber esse disfarce. Às vezes, simulam submissão e até amor àqueles que detestam e carcomem. Sua perversidade os inquieta com escrúpulos que os envergonha, mas apenas em silêncio,em segredo. Sedesmascarados, descoberta a sua falsidade, sofrem o mais cruel dos castigos.

O hipócrita tem grande apetite por valores materiais, principalmente pelo dinheiro, e este o impele a descoberto. Não retrocede diante das artimanhas de seus adversários e costuma acumpliciar-se para vencê-los. Gosta de ser reverenciado, bajulado. Sabe farejar o rastro de negócios escusos, vende-se ao melhor ofertante, prospera através de maracutaias. Assim, parece triunfar sobre os sinceros e incautos, sempre usando ardis e motivos vis. Se, para obter os seus inescrupulosos propósitos vier usar a intriga, sua “honestidade” se macula e se torna capaz de todos os rancores. Por isso, é preciso tomar muito cuidado para não se colocar em seu caminho; se o fizer, desmascare-o logo de início, retire a sua máscara de forma a desestimulá-lo de prosseguir nos seus intentos, embora sabendo que, daí por diante, será por ele desprezado e odiado.

Em certo sentido, em muitas ocasiões, a hipocrisia pode causar mais mal que o ódio, embora este seja um dos sentimentos que mais corrói a alma humana. O homem digno é valoroso, mas o hipócrita é amedrontado. Por isso, o homem digno desabafa-se, enquanto o hipócrita simula, escamoteia, disfarça; aquele, sabe cancelar ou anular seu eventual ódio, enquanto este nem sequer admite que o tenha. Por isso, não abre o seu coração a ninguém e, sempre que necessário, finge ter ódio.

Com relação às crenças ou religiões, o hipócrita professa a que lhe é mais vantajosa. Dessa forma, escolhe ou adota uma religião por conveniência, não por convicções morais, ou seja, sua religião é uma atitude, não um sentimento interior. Por isso, não raro, costuma exagerá-la, assumindo a posição de fanático. Assim, nas horas de crise em que a fé agoniza no fanatismo, perde o alento e cai no exagero materialista de quase todas, senão todas as religiões, mudando de uma para outra com facilidade, já que não têm um ideal a preservar.

A moral do hipócrita está no fato de tirar vantagens de tudo e de todos; a moral da criatura virtuosa está nas boas intenções e na finalidade de suas ações, sempre objetivas, claras, honestas e dignas. O hipócrita é constrangido a manter suas aparências, enquanto que o virtuoso cuida de seus ideais com entusiasmo e otimismo.

A hipocrisia é um estado de ser mais profundo do que a mentira, já que esta é acidental e aquela, permanente. O hipócrita faz o contrário do que diz toda vez que isto lhe traga benefícios. Por isso, vive traindo a sua própria palavra ou embaralhando suas promessas quase nunca cumpridas ao pé da letra, transformando a sua vida interior em uma mentira metódica e organizada. De tão habituado à mentira, tem dificuldade de falar a verdade. Assim, aqueles que o ouvem, isto é, suas vítimas são iludidas por acreditarem que ele está dizendo a verdade. Daí que, o hipócrita, uma vez descoberto, não merece crédito, não se deve mais nele acreditar, é desleal e desonesto. Para se defender, então, o hipócrita se torna calculista, já que não consegue mais disfarçar o seu intento.

O hipócrita encontra na mentira o instrumento ideal para servir aos seus propósitos, já que nele os atos estão sempre em desacordo com as palavras. Qualquer que seja a sua posição social, o hipócrita está sempre disposto a adular os poderosos e a enganar os humildes, usando a mentira como sua arma. É uma postura totalmente oposta à do virtuoso, em que a verdade é condição fundamental. Enquanto o virtuoso mantém sempre uma condição de respeito e honestidade, o hipócrita é sempre bajulador. Está inclinado ao mal, mas como lhe falta ousadia, contenta-se em cultivar as aparências, desdenhando a realidade, mas não consegue usar o seu disfarce perante todos. Não consegue, porém, enganar a todos ao mesmo tempo e, quando é desmascarado, o mundo parece desabar aos seus pés.

O hipócrita detesta os homens retos, pois estes, com sua retidão, humilham os oblíquos que não confessam a sua covardia. Por isso, repetimos, simula tudo. Nele, até o sorriso é falso. Difama na surdina e trai sempre que necessário para atingir seus fins. Só pensa em si mesmo, caracterizando com isso sua acentuada pobreza de espírito. Com isso, fica-lhe difícil manter uma amizade verdadeira. Sendo indiferente ao mal do seu semelhante é, freqüentemente, levado à cumplicidade indigna para ajudá-lo a cumprir seus propósitos.

O hipócrita não hesita em levantar suspeitas se isso lhe interessar, e com sua palavra, destruir ou separar amigos e amantes, envenenando com sua suspeita falsa a confiança mútua que ali existia e, portanto, jogando por terra a harmonia que entre os amigos reinava. Outra vez, a mentira é o seu sustentáculo! Por isso mesmo, não tem sentimento para com a família, a classe, as raças e a pátria, não é simpático a qualquer ideal, mas pode simular simpatia mentindo para explorar melhor esses sentimentos. Dessa forma, o hipócrita só é generoso para obter vantagens e, como exemplo, podemos notar que só pratica uma ação digna quando tiver a certeza de que suas ações serão notadas. Tudo o que é seu tem mais valor, é supervalorizado e o que não lhe pertence, mas é por ele cobiçado, é subvalorizado.

  Publicado em: Governo

9 Responses to Hipocritas???… O corpativismo é algo repugnante!!!

  1. Fernando disse:

    Vc deu um show nesse artigo meu amigo. Excelente. Por isso, digo sempre; aqui em seu blog temos sempre artigos com assuntos reflexivos, enriquecedores que nos fazem deslanchar em uma leitura maravilhosa. Aqui em seu blog nao vemos somente notícias, mas pelo fato de vc ter uma baita bagagem intelectual, voce nos presenteia com o debate aos diversos assuntos. Para os que sabem aproveitar isso, sugar as informaçoes para o engrandecimento do capital intelectual, SHOW. Para os hipocritas que estao o tempo todo de plantao (vale ressaltar que por aqui em seu blog e em muitos outros passam muitos), aqui vao os meus sentimentos de pesar, tristeza, porque a ignorancia, a burrice se faz presente em suas vidas.

    • Caio Hostilio disse:

      pode crer… a falta de saber refletir e mensurar um texto não é para todos!!!

      • taniatomaz disse:

        MEU DEUS! FIQUEI EM ESTADO EXTASE, QUANDO TERMINEI DE LÊ O SEU ARTIGO, BELO CONTEÚDO, TENHO CONVIVIDO EM MEIO A ALGUNS HIPOCRITAS, TUDO ISSO EU JÁ TINHA EM MENTE DO PERFIL DO HIPOCRITA, CHEGO A SENTIR NAÚSEAS QUANDO TENHO QUE OUVI-LOS OU ENCARA-LOS, PERDÃO DEUS, POR SÓ SUPORTA-LOS, MAS ISTO É NO MEU DIA A DIA.

  2. Saulo Espindola disse:

    Hipócrita é vc…que a cada dia vejo q está doente. Porque tanta crítica com Castelo. Vejo em blogs como D’eca a visão da eleicao e crescimento do Castelo. Suas loucuras q posta não tem sentido. Está sem criticando, se ele promete. imagina Rosengana. Porque destaca q falta no comando do Governo do Estado. E derrame d dinheiro na cidade de Coroata q estao fazendo showmicio q es proibido. Ai está o dinheiro da sec retaria da saúde late agora .

    • Caio Hostilio disse:

      Além de peidado da cabeça e maluquete, você é um porra louca!!! O que tem a ver essa matéria com eleição? Por outro lado, quem disse que tenho que seguir a linha editorial de Deça ou o escambau? Que escrevam o que acham, mas em minha opinião, a gestão de Caostelo é uma merda e sempre será uma MERDA!!!

  3. Andre Santos disse:

    Rapá, tu és um frustrado. Outro dia reclamava de paris, de estocolmo, roma e o diabo a quatro e tira fotinho dos monumentos turísticos das cidade que tu mesmo falou mal. Reclama por reclamar. Sem sentido. Sem coerência. Triste sua vida, cara. É frustrado. Sem futuro. Pobre de espírito.

    • Caio Hostilio disse:

      Tu és peidado da cabeça e saiste pela cloaca???? Não consegue nem refletir um texto e mensurar do que trata…. Vai catar coquinho!!!

  4. Pingback: Caio Hostilio | Metendo o bedelhoDiante do que vi nessas eleições de 2012… |

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog