Cadê os R$ 160 milhões Quaquá?

Publicado em   30/jul/2012
por  Caio Hostilio

Assim funcionam-nos outros estados brasileiros, que sabem as responsabilidades das três esferas governamentais e, principalmente, o volume de recursos que os gestores municipais recebem para desenvolver suas cidades e oferecer o bem-estar aos munícipes.

Maricá – RJ, Região dos Lagos, é um exemplo claro disso. Os demais municípios desenvolvem e Maricá, que tem um dos maiores repasse em recursos, simplesmente parou no tempo.

No Rio de Janeiro a coisa é completamente diferente do Maranhão, simplesmente o povo e a imprensa sabem separar as responsabilidades e sabem de quem deve cobrar as responsabilidades. Escute esta fala de Arnaldo Jabor na CBN:

O roubo do progresso brasileiro…

Políticos somem com o dinheiro e nem se importam em terminar as obras, como no caso de Maricá.

Escute a fala do comentarista:

jabor_120612_1

  Publicado em: Governo

28 Responses to Cadê os R$ 160 milhões Quaquá?

  1. veja no Blog do Marco Silva:

    ELEIÇÕES 2012: BLOG DESCOBRE INDÍCIOS DE FRAUDE EM PESQUISA REALIZADA PELA DATA MERITA

    http://www.blogdomarcosilva.com.br

    • Caio Hostilio disse:

      Em minha opinião, pesquisas encomendadas ainda no início não refletem o sentimento do eleitor…

  2. Antenor Brito Marx disse:

    A CAMINHADA DA VITÓRIA E OS BLOGUEIROS DO MAL VÃO SE ROER…
    Na reunião com candidatos a vereador e militância o prefeito João Castelo (PSDB), candidato à reeleição, disse que após concluir criterioso planejamento, sua campanha ganha as ruas com a força da militância e tendo como principal bandeira as realizações de sua gestão. No fim de semana cerca de 2 mil pessoas acompanharam Castelo numa caminhada nas ruas do bairro Coroadinho, organizada pela coordenação de sua campanha e pelo vereador Nato (PRP), candidato à reeleição. Foram percorridos dois quilômetros entre a Avenida dos Africanos e a Vila São Sebastião com manifestantes entoando a música do candidato e palavras de ordem sob os aplausos de moradores. Por mais de três horas, Castelo permaneceu na área, onde durante sua administração foram pavimentadas e asfaltadas 47 ruas e construídas obras de infraestrutura e saneamento básico como o Canal do Coroado e Canal do Rio das Bicas.

    O Coroadinho foi palco de uma tarde festiva com a presença do prefeito João Castelo que recebeu empolgadas manifestações de apoio ao longo da caminhada pela Avenida Amália Saldanha. Faixas e cartazes com frases de agradecimento e apoio foram levantadas por populares por onde Castelo passava e ele retribuía com acenos, pedindo aos moradores que tomassem conta de sua candidatura no bairro, porque ele e sua militância iriam tomar as ruas até o dia da vitória.

  3. BRUNO DE VALOIS FREIRE disse:

    RAPAZ É INCRIVEL ESSE GRUPO ROSENGANA SARNEYISTA (BLOGUEIROS / SISTEMA MIRANTE / JORNAL O ESTADO DO MARÃ) É SÓ NO TAPETAOOO!!! QUANDO OS CADIDATOS DELES VÃO MAL É SEMPRE ASSIM. NO VOTO ELES NAO GANHAM NEM O PLANO A (MACAXEIRA) NEM O PLANO B (TADEU)!!!! VÃO PROCURAR OQ FAZER… SEMPRE AS MESMAS ESTRATEGIAS OQ DEFINE CLARAMENTE O CONCEITO DA PALAVRA (OLIGARQUIA)!!!

    • Caio Hostilio disse:

      Acho que você deve ser peidado da cabeça!!! Pois se for partir por esse lado, o Castelo já processou Ricardo Murad, que já processaram Tadeu, que já processaram Castelo, que ja processaram Roseana… Portanto, deixa de babaquice e idiotices…

  4. CARLOS BARBOSA disse:

    Engraçado como são as coisas: o Jornal Estado do Maranhão deste domingo, divulgou de forma maldosa e pouco republicana em uma de suas páginas que o deputado estadual Neto Evangelista, e candidato a vice-prefeito na chapa do prefeito João Castelo havia cometido crime eleitoral por estar visitando amigos no bairro do São Francisco exatamente em uma rua em que a prefeitura acabara de refazer o asfalto. De acordo com o jornal da familia Sarney o deputado cometeu crime eleitoral. Em seguida todos os blogs trataram de reproduzir o suposto crime eleitoral cometido pelo deputado. Muito bem: Nesta mesma manhã o Jornal Pequeno traz na sua primeira página uma noticia publicada no jornal Folha de São onde denuncia irreularidades cometidas pela familia do senador Sarney, onde sua nora, a senhora Tereza Sarney, esposa do Fernando Sarney, é multada em r$ 70 mil reais pelo COAF, órgãode inteligência do Ministério da fazenda, e nenhum dos jornalistas blogueiros, responsáveis em bem informar deu uma nota sobre o assunto. Eu pergunto a vc meu caro CAIO: porque não é dado á matéria do Jornal Pequeno o mesmo tratamento já que as duas coisas são noticias e interressa ao público? Vc com a palavra.

    • Caio Hostilio disse:

      Eu não publiquei nenhuma das duas matérias aqui, pois não vejo que nenhuma delas tem cunho de importância, mas sim politiqueiro…

  5. Amaro Dias disse:

    O blogueiro ilustre se prestou a postar essa matéria falando de obra na praia de S Luís porque a Folha de S.Paulo fez matéria mostrando para o Brasil que as praias de São Luís estão todas sujas, impróprias pra banho, cheias de coliformes fecais, por culpa do governo do Estado, com sua Caema, e da prefeitura, que mantém a concessão da Caema. Ponto pro jornal de novo… enquanto isso, o blogueiro fica aí, se esforçando pra botar panos quentes.

  6. Amaro Dias disse:

    o que está acontecendo com a candidatura de Washington que não decola ? O que falta ao canditado ? É verdade que a governadora Roseana já teria abandonado o petista ? Estão dizendo que Lula e a cúpula do PT nacional não acreditam na eleição de WO ? Dizem também que existe uma corrente de aliados da governadora que desejam ver o petista estrupiado ? WO jaz politicamente ?

  7. Werlson Andres disse:

    Dos dois grandes negócios no Maranhão – água e energia – um já está dominado: a Cemar.
    O próximo alvo é a Caema (Companhia de Saneamento Ambiental). Um vasto noticiário sobre a poluição das praias de São Luís tem um discurso nas entrelinhas – expor a Caema como empresa falida, sem condições de gerenciamento.
    Soma-se ao noticiário sobre esgotos nas praias a falta de abastecimento de água na capital.
    Com o Sistema Italuís falido e os poços artesianos depredados, a solução mirabolante do governo Roseana Sarney (PMDB) foi a contratação de carros pipa.
    Sem condições de tratar o esgoto e fornecer água à população, a Caema virou persona non grata no Maranhão, inclusive nos meios de comunicação da oligarquia Sarney.
    Isso não ocorre à toa. Água virou mercadoria caríssima e estão de olho nos negócios hídricos do Maranhão.
    A Caema foi sucateada nos moldes do Banco do Estado do Maranhão (BEM). Quando o banco chegou a um ponto de esgotamento, foi vendido.
    Todas as empresas públicas do Maranhão foram destruídas ou privatizadas. A Companhia Energética (Cemar) passou por um processo semelhante ao da Caema.
    Desconfie bastante do notíciário exagerado sobre a poluição das praias de São Luís. Pode haver aí uma intenção perigosa.
    O problema mais grave nem é privatizar, mas como será feita a privatização e quais serão os beneficiários

  8. Thales Panchacon disse:

    É DESESPERO, É DESESPERO, ARRUMA A MALA CAIO
    A família Sarney tomou conhecimento prévio das novas pesquisas da Escutec. João Castelo estaria com 13 pontos de diferença dos adversários mais próximos. Para aumentar o desespero dos “13”, as estimativas de crescimento asseguram a vitória de Castelo logo no primeiro turno.
    Flávio Dino sentiu a “pancada” e marcou retorno imediato de Londres para o Maranhão. Alcançado no celular por Holandinha, Flávio informou que estava em Nova Iorque. Holandinha só ficou calmo quando soube que tratava-se do atrasado município de Nova Iorque, no Maranhão.
    A reação da família Sarney foi a de sempre nas vésperas de eleições. Blogs oficiais ameaçam “cassar o registro ou eventual futuro mandato de João Castelo. Motivo: o candidato a Vice-Prefeito, Neto Evangelista passou em uma rua em que as máquinas da Prefeitura estavam realizando serviços.
    Pela nova lei eleitoral da família Sarney, quem for “flagrado” próximo a uma obra perde a condição de candidato ou se eleito o mandato. Pela legislação brasileira(Lei 9.504/1997, artigo 77) “é proibido aos candidatos a cargos do Poder Executivo, participarem, nos três meses que precedem o pleito, de inaugurações de obras públicas”.
    Para Marcos Deça e quejandos o que vigora é o Código de Sarney, dispondo condutas em três artigos a saber: 1°- Todo poder emana de Sarney e em nome dos seus três filhos será exercido; 2°- Esta lei entra em vigor “ad perpetuam rei memorian”(para perpetua memória do feito); 3°- Revogam-se disposições, constituições, legislações ordinárias e extra ordinárias em contrário”.

    • Caio Hostilio disse:

      Arrumar as malas? por quê? Não sou funcionário da prefeitura e nem trabalho pra ele, então pra mim tanto faz!!! Ruim é para os bestas dos ludovicenses que continuarão numa cidade ruim em tudo!!!!

  9. Raimundo Tertonio Neto disse:

    VEJAM SÓ, CRITICARAM SUA DESGOVERNAdora…
    A governadora Roseana Sarney foi alvo de outra manifestação realizada por estudantes na 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência (SBPC), que encerrou ontem no Campus da Ufma. O protesto, que ocorreu em frente ao stand do governo do Estado montado no evento, cobrou ações mais eficazes na área de Educação do governo Roseana Sarney. O Estado amarga o pior desempenho no ENEM e ainda detém um grande índice de analfabetismo. A juventude da UJS/MA esteve presente. A governadora Roseana Sarney já havia sido vaiada, desta vez por estudantes da UFMA durante a abertura da SBPC, no domingo passado.

    • Caio Hostilio disse:

      Corinho formado por pessoas comanda por professores ligados a Flávio Dino!!!! Isso é patacoada imbecil e babaquara!!!!

  10. Raimundo Tertonio Neto disse:

    Protagonista da polêmica em torno da aliança política entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o deputado Paulo Maluf (PP-SP), a deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP) criticou nesta terça-feira os governos petistas à frente da presidência da República. Em entrevista exclusiva ao Terra, Erundina disse que as gestões petistas abandonaram a aliança com o povo e se submeteram às regras da política brasileira. Na opinião dela, Lula e Dilma “esvaziaram” os sindicatos depois que o PT assumiu o poder.
    Quem manda é Sarney
    Erundina também falou sobre atitudes de Lula para conseguir manter seu partido no cargo. A deputada disse que acordos como o feito com Maluf e José Sarney (), presidente do Senado, são sinais de que o ex-presidente acredita que “os fins justificam os meios”. No entanto, para ela, isso compromete o projeto de governo. “Ele acredita nisso. Ele não me disse, mas a atitude dele é de quem acredita nisso. Por exemplo, a intimidade dele com o Sarney. Quem manda mais nesse país hoje do que o Sarney? O que é isso? É pragmatismo político. Os fins justificam os meios. Só que quando você chega ao poder sob estes custos, você vai servir esses caras”, alertou.

    • Caio Hostilio disse:

      Erundina é a verdadeira cú de galinha e já deveria ir pra casa… O PSB dela é o mais pragmático, pois faz qualquer acordo hoje, até com o diabo para fazer de eduardo campos um presidenciável e deve se unir com os tucanos em 2014… O que ela vai falar? enfiar a língua no c…

  11. Sálvio Espíndola Neto disse:

    ISSO QUE O POVO TEM QUE SABER…VEJA AOLIGARQUIA QUE NA QUAL DEFENDE E VEJA ISSO.
    Órgão multa empresa controlada pela nora do senador em R$ 70 mil

    JOSÉ ERNESTO CREDENDIO – Folha de São Paulo

    O Coaf, órgão de inteligência financeira do Ministério da Fazenda, confirmou irregularidades em transações financeiras realizadas pela família do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-MA), e aplicou multa a Teresa Murad Sarney, nora do senador.

    Teresa controlava a empresa São Luis Factoring, intermediária de operações financeiras da família.

    A multa, de R$ 70 mil, foi aplicada pela Secretaria Executiva do Coaf à nora e à empresa. Ainda cabe recurso. Segundo o órgão, a empresa realizava as transações sem informar que havia dinheiro da família Sarney, que são as chamadas PEPs (pessoas expostas politicamente) e alvos dos órgãos de controle. Também escondia as próprias movimentações de recursos.

    Teresa é casada com Fernando, filho do peemedebista e principal responsável pelos negócios da família. Na época da abertura do inquérito da Polícia Federal, o Coaf informou ter encontrado R$ 2 milhões em operações “atípicas” atribuídas a Fernando e a Teresa.

    Foram as atividades da empresa de factoring que levaram a Polícia Federal a investigar Fernando Sarney na operação Boi Barrica (depois Faktor), realizada em 2007.

    Segundo a PF, a empresa foi criada somente com o objetivo de prestar serviços ao grupo. No relatório da operação, a polícia cita que havia “inúmeros” depósitos em dinheiro na conta da factoring.

    A operação que teve as provas anuladas pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) em setembro de 2011.

    Segundo o ministros do STJ, grampos que originaram as quebras de sigilo foram ilegais. O Ministério Público Federal recorreu da decisão.

    Apesar da anulação da operação da Polícia Federal, o Coaf manteve o procedimento administrativo. A decisão, da secretaria executiva do Coaf, saiu há cerca de 30 dias. Também foi condenado João Odilon Soares Filho, que havia sido indiciado por instituição financeira irregular, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

    Soares era sócio minoritário da empresa, que tem o mesmo endereço da TV Mirante, que pertence à família.

    O inquérito da Boi Barrica, que quebrou sigilos e realizou escutas telefônicas, apontou indícios de sonegação fiscal e lavagem de dinheiro. De 2002 a 2006, a empresa de factoring movimentou R$ 42 milhões, apesar de ter informado ter obtido receita de R$ 1,7 milhão, em valores da época.

    • Caio Hostilio disse:

      E o quem tem a ver isso com a matéria em questão… E com os bilhões e bilhões que ninguém sabe pra onde vão os que vem para os 217 gestores municipais?

  12. Prof. nascimento de Moraes disse:

    veja o que pensam seus asseclas do Sarney…vc é do Ricardo
    Volta e meia os políticos maranhenses falam sobre o puxa encolhe da duplicação da BR-135. Outra vez o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) sinaliza com o adiamento da licitação para a tão esperada obra. Ontem, 26/07, o secretário de Estado de Assuntos Políticos, Hildo Rocha, disse que as forças políticas maranhenses deveriam se unir para ir até a presidente Dilma Rousseff exigir a realização da duplicação da rodovia, principal via de ligação da Ilha de São Luís com o continente.
    “O senador José Sarney é poderoso, mas precisa do suporte dos nossos políticos”, disse Hildo Rocha. Só agora está se percebendo que o poder de Sarney já foi pro brejo há muito tempo. Parece que o velho oligarca não tem o poder de chantagear a presidente Dilma e, por ele, São Luís que se ferre. E alguns deputados estaduais não ameaçaram esburacar a BR-135 com um trator? Não passam de uns frouxos.

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog