Que sirva de exemplo!!! “Obrigado, Brasília”, uma exposição com mote de participação e generosidade

Publicado em   08/mar/2012
por  Caio Hostilio

“A generosidade dos brasilienses permitiu ao projeto Casa do Saber criar cem bibliotecas em quatro anos. Milhares de famílias doaram cerca de 3 milhões de livros que hoje enriquecem a vida de outras milhares de famílias. Junto com os livros chegaram também fotografias, documentos e objetos que contam um pouco da história da cidade e do país. Com a exposição, compartilhamos agora os resultados dessa corrente solidária e expressamos a nossa gratidão, em nome de todas as crianças, escolas e comunidades beneficiadas. Obrigado, Brasília!”

A inscrição acima no painel de abertura da exposição “Obrigado, Brasília!”, que apresenta o “Projeto Casa do Saber” no Senado Federal, traduz bem o espírito da iniciativa e que recebeu, nesta noite, a visita do presidente José Sarney. Fundado em 2007 com o objetivo de criar e reformar 20 bibliotecas para regiões carentes do Distrito Federal, o projeto chegou quatro anos depois – graças à adesão da população na doação de livros – a 100 bibliotecas públicas, mais de 3 milhões de livros e 160 mil usuários beneficiados atualmente. A campanha iniciada pela Rede Gasol de Combustíveis ganhou a adesão de funcionários da empresa, voluntários, bibliotecários e suas associações, dentre outros inúmeros parceiros. Profissionais da Biblioteca do Senado Federal, por exemplo, participaram na organização e na orientação de como se faz a montagem de bibliotecas.

“O livro só tem sentido se chegar às mãos das pessoas”, apontou diretora da Biblioteca do Senado, Simone Bastos. Foi uma “grata surpresa e um susto imenso”, nas palavras de Carmem Gramacho, coordenadora geral do projeto, sobre o início da campanha que, em apenas 90 dias, já havia arrecadado mais de 200 mil exemplares. O susto era por não se saber como lidar com tal volume de livros. E assim foram surgindo as parcerias e o trabalho voluntário que tornou o projeto social e leva cultura a escolas, presídios, centros de recuperação de menores e centros comunitários. O projeto enviou livros até para pequenos municípios de outros estados como do Ceará e do Maranhão, além do Rio de Janeiro na tragédia das enchentes de 2010 (20 mil) e para o Timor Leste (40 mil).
Segundo foi historiado na abertura do evento, marcando páginas ou provavelmente esquecidos dentro dos volumes, vieram junto certidões manuscritas, retratos coloridos a mão, centenas de fotografias antigas e recentes e até documentos assinados pelo ex-presidente Getúlio Vargas. As preciosidades foram tratadas juntamente com os livros e se integraram ao acervo histórico do projeto, parte dele artisticamente organizado na exposição do Senado. “Foi uma forma de devolvermos um pouco do que recebemos da comunidade”, qualificou Élcio Cascão, fundador da Rede Gazol de Combustíveis, sobre a responsabilidade social da empresa. Ao agradecer a todos que participaram e contribuem para o projeto, ensinando a empresa a limpar, encadernar e selecionar livros, brincou: “Deixamos de entender apenas da venda de gasolina”. Os endereços das 100 bibliotecas, contatos e outras informações podem ser acessados por www.gasol.com.br.

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog