Êpa!!! A Folha não fez nada!!! Foi a Assembléia Legislativa do Maranhão que mostrou transparência!!!

Publicado em   05/mar/2012
por  Caio Hostilio

Quem foi que disse que foi a Folha de São Paulo que investigou que os deputados do Maranhão têm até 18 salários ao ano? Neca de catibiriba!!! As informações foram dadas pela própria Assembléia do Maranhão, mostrando, com isso, total transparência de seus atos… Parabéns a Casa!!!

A jornalista Aline Louise, secretária do Comitê de Imprensa da Casa, foi a colaboradora da matéria da Folha, cujo trabalho ficou excelente e merece o reconhecimento.

Agora, que é uma boa receber 12 salários normais e mais o 13º e ainda cinco extras, além do auxilio paletó, isso é uma maravilha!!!!

Segundo a matéria, além dos 12 subsídios mensais e do 13º, os deputados dispõem de “ajuda de custo”, concedida no início e no fim de cada ano, que equivale a cinco vezes o valor do salário, de R$ 20 mil.

Ao todo, os deputados podem receber R$ 361 mil, cada um, ao ano.

O benefício existe pelo menos desde 2006, e é previsto em decreto da Casa. O auxílio foi estendido aos suplentes em 2010.

A justificativa é compensar “despesas de transporte e outras imprescindíveis para o comparecimento à sessão legislativa ordinária”.

A ajuda de custo pode ser gasta livremente, sem prestação de contas. Além dessa verba, a Assembleia dá direito a auxílio-moradia, ressarcimento de despesas de gabinete, plano de saúde e no mínimo 19 assessores por deputado.

O pagamento de salários extras encontra paralelo no Congresso, que dá 14º e 15º a deputados e senadores. Pelo menos treze Estados pagam aos parlamentares mais de 13 salários por ano.

O presidente da Assembleia do Maranhão, Arnaldo Melo (PMDB), disse não saber quanto recebe de verbas extras.

“As Assembleias do Brasil estão debatendo esse assunto e nós também. Vamos avaliar os procedimentos tomados nas demais Casas legislativas e definir o que fazer”, declarou.

Deputados consultados pela reportagem confirmaram receber o benefício.

“Quando entrei na Assembleia, em 1995, essas verbas já existiam e não cabia a mim contestá-las”, disse Carlos Alberto Milhomem (PSD).

“É uma resolução da Casa que tem presunção de legalidade”, afirmou Rubens Pereira Junior (PC do B).

Com certeza a Casa abriu suas portas e a jornalista Aline Louise, mostrou muita competência para transmitir a Folha de São Paulo os dados e as entrevistas necessárias…

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog