A matéria do Jornal Nacional quer dizer que o Maranhão é o inferno e que São Paulo é céu? Isso é subestimar a inteligência de quem conhece o país de Norte a Sul!!!

Publicado em   19/nov/2011
por  Caio Hostilio

Se for comparar a quantidade de miseráveis no Brasil, a cidade de São Paulo supera a população total de todos os estados. São mais de 1600 favelas sem nenhuma infraestrutura, sem água potável, esgoto a céu aberto, deslizamentos com várias mortes, fome, além da bandidagem.

Seria providencial que a Globo deixasse de hipocrisias idiotas, pois fez uma comparação com uma cidade muito pobre do Maranhão, com uma de situação razoável do Estado de São Paulo… Por que não fez essa comparação com São José de Ribamar, por exemplo, ou uma comparação Cubatão e Imperatriz ou até Açailândia?

O certo é que no Brasil as principais vitrines são naturais. O Brasil é um país privilegiado com a sua imensa costa, com praias, sol, assim como com as montanhas, cataratas e dois grandes biomas: Amazônia e Pantanal. A pujança das grandes cidades são vitrines construidas.

Por outro lado, a violência e a miséria urbana são as principais vidraças, emergindo de forma visível nas favelas e outras ocupações de baixa renda, com as construções inacabadas ou degradadas.

Indo a São Paulo ou Rio de Janeiro, o turista internacional, chegando ao aeroporto internacional irá passar por favelas no seu caminho para o hotel. Em dias de passeio poderá igualmente conhecer as favelas e a miséria que assola milhões de pessoas e não uma parte de 50 mil habitantes.

Em São Pauloe Rio, como em outras, as favelas estão bem visíveis nos trajetos. A favela da Maré foi envidraçada, podendo ser uma vitrine ou uma vidraça.

Em São Paulo, grande parte das favelas vem sendo escondidas por prédios.  

A Globo não informa os números verdadeiros de miseráveis no Brasil, cujas vidraças da miséria poderão estar inteiramente escondidas por suas câmaras.

Cabe avaliar e discutir se esse é o melhor caminho. Veja o vídeo do JN que mostra Vargem Grande-MA e logo abaixo as fotos (vidraças) escondidas pelas câmaras da Globo, na cidade de São Paulo, bem próximo da cidade a ser comparada….

fotos das favelas de São Paulo, onde a fome, a miséria e, principalmente, a bandidagem tomam conta:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Portanto, que mostrem a realidade verdadeira do Brasil e não fazer comparações que não traduzem em realidade os verdadeiros bolsões de miséria no Brasil, que está concentrado nos grandes centros urbanos brasileiros…

  Publicado em: Governo

8 Responses to A matéria do Jornal Nacional quer dizer que o Maranhão é o inferno e que São Paulo é céu? Isso é subestimar a inteligência de quem conhece o país de Norte a Sul!!!

  1. Movimento Democrata Livre de São Luis, e Movimentos Sociais disse:

    nobre caio. a solução para erradicar gradualmente a miseria, pobreza extrema e pobreza nos 217 municipios deste estado, seria esse famigerado tce que m… é a mesma coisa, pois depende da camara a aprovação das contas de prefeituras, pelo menos tornar publico o total do endividamento publico de cada uma das nossas municipalidades antes da eleição de 2012, de forma a informar aos municipes a falencia dessas prefeituras, até porque o TCU e a CGU a força tentam controlar os recursos do govcerno federal enviado a esses nossos municipios. mas fica claro que do FPM é pago mensalmente apenas o juro da divida pública dessas cidades, somado com a divida do INSS, mais o pagamento de precatorios, e outros. O que sobra do FMP praticamente não dá pra fazer nada de melhoria do IDH dessas populações. infelizmente são perniciosamente hipocritas a grande maioria de nossas autoridades ditas públicas. Acreditamos que a dra rosena tem conhecimento desta situação, e a titulo de fazer o melhor governo de sua vida, providenciar um RAIO X das finanças desses 217 municipios, e assim informar ao eleitorado, antes que estes por força do poderio economico de candidatos e motivados pela midia, novamente fazer m….. ao eleger pilantras para as prefeituras e camaras. (movimento democrata livre de são luis)

    • Caio Hostilio disse:

      Concordo com você… Mas esse problema não é só do Maranhão… No Rio de Janeiro um exemplo claro de roubo, desvio, e olha que o municipio recebe milhões do Petroleo… Maricá-RJ, vá lá e veja as condições!!!

  2. luis disse:

    Caio, infelizmente o brasil é um país que ainda não conseguiu consolidar direitos universais como moradia, segurança saúde e educação, quando olhamos essas reportagens temos a certeza que ainda falta muita coisa para o Brasil ser um lugar justo, apesar de termos aumentado substancialmente nossa capacidade de produzir riquezas, ainda estamos engatinhando na forma como as dividimos.

  3. Otávio disse:

    Caio não é querer dizer que São Paulo é paraiso e Maranhão inferno mas sim mostrar o contraste existente entre essas 2 cidades (Vinhedo e Vargem Grande) que, segundo o IBGE são o oposto.
    Não tentemos atacar outros para encobrir a realidade que existe no Maranhão. Somos, sim, um Estado palpérrimo, que não consegue, de maneira alguma, se livrar dessa briga idiota entre situação e oposição.
    Enquanto vivermos em um feudo não sairemos dessa situação nunca.

    • Caio Hostilio disse:

      Otávio, não seja inocente… Todos sabem o que a Globo quis fazer. Vinhedo é praticamente um bairro de classe média, enquanto Vargem Grande é um munícipio distante. Outro fator importante a ser debatido não é as comparações porporcionais, mas sim os bolsões de miséria no Brasil, cujas grandes cidades estão as maiores concentrações… No Brasil são mais de 35 milhões de pessoas vivendo em estado de miséria, o Maranhão contribui com 1,7 milhões e o restante está aonde? Esse debate é científico e não político. Leia o artigo que postei agora, onde estão os números reais e fatores sociais, coisa que a maioria desconhece e não sabe debater em sua essência. É preciso conhecimento economico, sociologico, antropologico para um debate desse nível. Agora, usar dados para fazer políticalha, isso eu jamais concordarei, assim como não concordei em usarem o nome de Jackson Lago quando da vinda Lupi aqui no Maranhão, visto que Jackson Lago está morto e não pode se defender…. hipocrisia jamais, debate em sua essência e com dados cient´ficos sempre….

      • Otávio disse:

        Não é questão de inocência, caro Caio. É questão de “bom senso”. Vivemos em um Estado que, ano após ano, governo após governo, não consegue se erguer.
        Os índices do Maranhão são os mesmos, seja 1 ou outro grupo político que domine nosso Estado. Seria falta do que? Vontade política? Falta de apoio Federal?
        Infelizmente vamos continuar vivendo como um feudo, com índices absurdos e com disparates maiores ainda até que todos coloquem na cabeça que o ideal não é ser pró ou contra Sarney. O ideal é olhar para esse povo miserável que sequer consegue viver com um “Bolsa Família”.
        Por falar nisso, vc viu a “merda” que a Veja despejou nessa semana sobre Sarney? Na tentativa de ludibriar os leitores, “esqueceu” que as contratações que serão feitas no Senado são para concursados…merece “postagem”.
        Abraços.

        • Caio Hostilio disse:

          como resposta te antecipo um post que entrará amanhã as 9:00 h. uma crônica que mostra que os maranhenses não querem perder o título de miseráveis…
          Porra!!! De onde que esse IBGE tirou 16,2 milhões miseráveis no Brasil… Cacete!!! Só existem os 1,7 milhões do Maranhão…
          Presidenta Dilma, eu lhe peço, encarecidamente, que não acredite no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse instituto mentiu… Ele quer tirar a fama do Maranhão como o único estado que tem miserável… Eu não posso aceitar isso… Caramba!!! Até isso querem tirar dos maranhenses?
          Presidenta Dilma, essa pesquisa é tão estapafúrdia, que me recuso a não aceitá-la. De onde esses malucos tiraram 16,2 milhões de brasileiros vivendo em extrema pobreza? A população do Maranhão é só de aproximadamente 6 milhões? Dilma, eu votei em você e não aceito que existam miseráveis fora do Maranhão… Essa classe é nossa e não aceitamos dividir com ninguém!!!
          Por isso, espero que o IBGE veja onde errou e conserte, pois não posso conceber 16,2 milhões de brasileiros miseráveis, quero que a pesquisa aponte somente os 1,7 milhões de miseráveis maranhenses. Olha!!! Presidenta, somente o Maranhão merece fazer parte do programa Brasil sem Miséria, que será lançado em breve pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).
          Esse IBGE só pode ser peidado da cabeça!!! Dizer que na Bahia existem 2,4 milhões de miseráveis!!! Se Antonio Carlos Magalhães estive vivo eu até acreditaria, mas é o PT que governa o estado, isso no segundo mandato!!! Querer me convencer que na Bahia de Caetano, Gal, Claudinha Leite, Ivete Sangalo etc. têm mais miseráveis que no Maranhão é brincadeira… Eu não aceito perder pros baianos!!! Lá eles têm políticas publicas, ninguém passa fome, ninguém recebe menos que o salário mínimo. O IBGE está de sacanagem…
          Presidenta Dilma, o IBGE vem dizer que os Estados do PA, CE, PE e SP têm, cada um, mais de 1 milhão de moradores em extrema pobreza. Juntos, eles concentram 9,4 milhões de miseráveis, ou 58% do total. Isso é um equivoco desse IBGE… Mentira!!!
          São Paulo é a nossa primeira maravilha do mundo e esse IBGE vem dizer que o estado mais rico, mais lindo, mais exuberante, tem 1,084 milhão de pessoas que vivem em situação de pobreza extrema!!! Lá os políticos são honestos, as políticas públicas são eficazes, tem o melhor governo do mundo… E esse IBGE quer fazer crer que lá, na maravilhosa São Paulo, tem quase a mesma quantidade de miseráveis que tem o Maranhão… Vamos lutar, nós não vamos perder para os paulistas. Eles são ricos demais… O título é somente nosso!!!
          Meu Deus!!! O IBGE perdeu completamente a noção!!! Dizer que o Ceará tem 1,4 milhões de miseráveis!!! Mentira!!! Sacanagem desse IBGE!!! No Ceará mudou tudo… Lá tem políticas publicas serias e não vemos miseráveis… Presidenta Dilma, será possível que a senhora vai acreditar nessa pesquisa?
          Esse IBGE é sacana, pilantra… Colocar Pernambuco nesse rol??? Que merda é essa? Pernambuco é governado por Eduardo Campos, neto de Miguel Arais, lutador para assumir a Presidência da República, está no seu segundo mandato de governador, é do PSB, luta por políticas públicas e pelo socialismo… E esse IBGE vem dizer que lá tem mais de 1 milhão de miseráveis!!! Vai pra P… que o pariu!!!
          E o Pará… Era governado pelo PT, que agora é governado pelo PSDB… Partidos que lutam por políticas publicas… Para mim foi demais… Cara, o IBGE perdeu o senso do ridículo ao colocar esse estado como um dos que tem mais de 1 milhão de miseráveis.
          Os outros estados não vou nem comentar, mas querer colocar o Rio de Janeiro em 12º lugar, com 586,5 mil miseráveis… Simplesmente vou repudiar esse número… Esses pesquisadores estavam de sacanagem com o Rio. Lá não tem miséria seus idiotas… Quem não vive do tráfico de drogas e contrabando de armas, que gera bilhões de dólares, vive do jogo do bicho que também gera milhões, seus imbecis… Não vou nem entrar nos royalties do petróleo… Lá tem políticas públicas pra valer… Basta ver a obra faraônica da Cidade da Música…
          Então, IBGE, não vem com essa história de que 10,5 milhões de brasileiros – equivalente ao Estado do Paraná – vive em domicílios com renda familiar de até R$ 39 mensais por pessoa. São os mais miseráveis entre 16,267 milhões de miseráveis – quase a população do Chile – contabilizados pelo governo federal na elaboração do programa Brasil sem Miséria.
          Os maranhenses não aceitam concorrentes. Portanto, tratem logo de mudar essa pesquisa mentirosa… Só existem 1,7 milhões de miseráveis no Brasil… São os do Maranhão… Também não vem com esse papo de que eles não possuem políticas públicas, essa prática é só nossa… Que merda que esse IBGE fez!!!

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog