Ações que a politicalha não enxerga!!!

Publicado em   22/out/2011
por  Caio Hostilio

SES garante atendimento domiciliar a pacientes oncológicos

A comerciante Ana Maria Araújo Leite, de 56 anos, descobriu, em maio passado, ser portadora de três tipos de câncer: no intestino, no fígado e no pulmão. Moradora do município de Santa Inês, ela viu sua vida mudar. Por determinação da família, passou a se dedicar apenas ao tratamento. Cinco meses depois da primeira sessão de quimioterapia, Ana Maria vive um novo momento, principalmente depois que ganhou a oportunidade de receber toda a medicação para o tratamento no conforto de sua casa, ao lado das pessoas que ama. É justamente o apoio da família que pode explicar a vitalidade que a jovem senhora aparenta, mesmo depois de tantas idas e vindas ao Hospital de Alta Complexidade Tarquínio Lopes Filho (Geral), onde recebe assistência especializada. O hospital, que foi recentemente credenciado pelo Ministério da Saúde como Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), acompanha a paciente desde a confirmação do diagnóstico. Segundo o chefe da equipe de oncologistas do hospital, o médico Klayton Ribeiro, a proximidade e o envolvimento dos parentes na rotina de exames e consultas do doente de câncer são como um poderoso estímulo ao sucesso do tratamento. O diretor geral do Tarquínio Lopes Filho, Luís Alfredo Guterres Netto, lembrou que o serviço é inédito em grande parte dos hospitais da rede pública do Brasil. O infusor portátil é descartável, discreto, leve e pode ser acomodado na cintura através de uma pochete. Ana Maria foi a primeira a ser beneficiada com o serviço de quimioterapia domiciliar. Para esta modalidade de tratamento, é necessário o implante de um cateter, também conhecido por Port-a-Cath. “Estou me sentindo muito bem. O incômodo é muito pouco. O melhor é que eu não preciso ficar internada aqui por dois a três dias”, disse ela, que é mãe de cinco filhos. Segundo o secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, os investimentos feitos nos últimos dois anos, em infraestrutura e qualificação profissional, foram decisivos para adequar o serviço de oncologia às exigências do Ministério da Saúde. Para se ter uma idéia, antes da reforma do prédio que abriga o Tarquínio Lopes Filho, a Unidade de Oncologia mantinha apenas 11 leitos de internação. Hoje, são 14 em clínica oncológica e outros 10 em oncologia cirúrgica.

Antonio Pereira anuncia inauguração da UPA de Imperatriz para o dia 25

O deputado Antonio Pereira (DEM) anunciou nesta sexta-feira (21), na Assembleia Legislativa, que a governadora Roseana Sarney (PMDB) e o secretário de Estado de Saúde, Ricardo Murad, vão inaugurar na próxima terça-feira (25), a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade de Imperatriz. A UPA deveria ter sido inaugurada no último dia 8. Mas a governadora Roseana Sarney cancelou o compromisso, porque sofreu um mal estar, quando viajava de helicóptero para Esperantinópolis, onde assinaria a ordem de serviço para o asfaltamento da MA-012, ligando o município a São Raimundo do Doca Bezerra.  Antonio Pereira informa que a UPA foi concretizada por indicação de sua autoria. Segundo ele, agora a população terá acesso ao atendimento de urgência hospitalar, durante 24 horas – de complexidade intermediária entre as unidades básicas de saúde e as de urgência – nas especialidades de clínica médica, ortopedia e pediatria, assim como exames de raio-x, eletrocardiograma, eletroencefalograma e acompanhamento.

Atletas maranhenses agradecem apoio da Sedel em Campeonato Brasileiro de Karatê

Trinta e duas medalhas conquistadas e segundo lugar no geral. Este foi o saldo do Maranhão na edição deste ano do Campeonato Brasileiro de Karatê, realizado na cidade de Aracaju (SE). Composta por 28 atletas, distribuídos entre as categorias Mirim e Adulto, a delegação maranhense foi patrocinada pela Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel), que disponibilizou o transporte para a equipe representar o estado na competição nacional. E o apoio da Sedel foi tão importante, que a Seleção Maranhense de Karatê fez questão de visitar e agradecer o secretário Joaquim Haickel e o secretário-adjunto, Clineu Coelho, pelo incentivo dado pela Sedel a fim de contribuir com o crescimento do esporte no Maranhão. Os atletas estiveram na sede da Sedel nessa quinta-feira (20) e apresentaram todas as 32 medalhas obtidas na principal competição nacional da modalidade. “É muito bom podermos ver que o nosso trabalho em contribuir com o crescimento do esporte no Estado está dando resultados positivos. Estes atletas representaram muito bem o Maranhão e merecem nosso apoio sempre. Por isso, no que depender da Sedel, vamos sempre fazer o melhor por estes jovens”, disse o secretário Joaquim Haickel.

  Publicado em: Governo

One Response to Ações que a politicalha não enxerga!!!

  1. Antonio Lima disse:

    Parabéns aos nosso atletas, que tão bem souberam representar o nosso Estado, colocando a nossa Bandeira no mais alto pavilhão!
    Dentre tantos esportes que não fazem parte do quadro de medalhas dos Jogos Olímpicos, o Karatê luta para ocupar um espaço nesse certame, mesmo ocupando a posição de “esporte de apresentação” ainda não conseguiu ser reconhecido pelo COI como um esporte olímpico, e certamente não vai conseguir até quando existir nesse meio instituição sem nenhuma credibilidade realizando eventos que só serve para fabricar “campeões” sem nenhuma credibilidade e sem as mínimas condições de bem representar uma classe e muito menos um estado ou uma nação junto ao organismo internacional.
    As autoridades precisam tomar medidas para disciplinar e coibir a criação de instituições que só tem servido para fabricar e outorgar graduação para pessoas que não reúnem as mínimas condições técnica e muito menos o preparo intelectual para ostentar tais “graduações”, assim como criar no meio esportivo “campeões” de eventos sem nenhuma expressividade , criados para atender interesses escusos, onde por questões de interesses políticos são financiados pelo estado.
    O Karatê como uma Arte Marcial, que faz parte do arcabouço dos elementos da cultura japonesa, que fora reconhecido pelo Ministério da Educação e Cultura do Japão e hoje é praticado nos cinco continentes, e reconhecido pelo Comitê Olímpico Internacional como um desporto, que congrega representação em todos os países signatários do COI precisa ser tratado pelas autoridades com o cuidado e o zelo que o caso requer, para não ficar incentivando e patrocinando entidades que não representam o nosso Estado e muito menos o nosso País junto aos organismos internacionais.
    Mesmo que tais “títulos” tenham sido conquistados em eventos realizados por entidade que não sejam reconhecidas pelo COB, fica aqui o meu reconhecimento pelo grande feito dos nossos atletas e dirigentes – Parabéns a todos!
    Ah, só a título de informação: o Ministério do Esporte publicou uma resolução que proíbe a liberação de recursos públicos para as dita entidade “não oficiais”, inclusive com previsão de punição para todos aqueles que assim proceder sem observar tais medidas.
    Como o secretário Joaquim é bem informado, certamente sabe desses pormenores e cumpre fielmente as diretrizes do governo, as normas e as leis.

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog