Natalino Salgado agora passou dos limites…

Publicado em   27/ago/2011
por  Caio Hostilio

Leio no blog de Jorge Vieira que o Hospital Universitário está sob ameaça de colapso, visto que os serviços de transplantes de rins e de córneas, hemodiálise, cirurgias de catarata e glaucoma poderão ser reduzidos e até interrompidos nos próximos dias com a devolução ao Governo do Estado de 121 servidores (dos quais 44 médicos) que estão à disposição do Hospital Universitário Presidente Dutra – administrado pela Universidade Federal do Maranhão (Ufma). É que o secretário estadual de Saúde, Ricardo Murad enviou ofício do diretor-geral do HU, médico Vinicius Nina, para que no prazo de 60 dias (a contar de 25 de julho) todos os servidores estaduais sejam devolvidos.

Leio, ainda, para minha tristeza, que o Natalino Salgado além de desconhecer por completo os ditames de uma Universidade Pública, passa informações completamente incoerentes. O certo seria o reitor dizer que o Dutra efetua apenas cirurgias de alta complexidade e que não pode ser de referência do Estado, visto que essas cirurgias não são praticadas em pessoas simples, pois não fazem redução de estomago e outras que são praticadas apenas utilizando as dependências do hospital.

Caso o reitor estive preocupado realmente com a saúde pública do Maranhão, ele já teria utilizado a autonomia universitária para fazer um convênio com o município, que precisam de leitos. Os do Dutra estão com várias pessoas que poderiam fazer o tratamento em casa, não fazem porque diminui o repasse do SUS. Caso fosse um médio preocupado com a coisa pública e com o bem-estar da coletividade, já teria liberado o prédio ao lado do Hospital Geral, para que sejam construídos novos leitos. O prédio está ao bel prazer do uso inadequado pela UFMA.

Natalino deve achar que todos desconhecem como funciona, na verdade, uma autonomia universitária. Sua incoerência chega ao ridículo ao dizer que por falta de realização de concurso público terá que contratar através de fundações. O reitor que enganar quem!!! As duas fundações que mais empregam são exatamente as que foram criadas pela UFMA – Sousândrade e Josué Montelo – usando a autonomia universitária. Essas duas fundações têm uma arrecadação mensal que supera todas as expectativas – já deveriam ser visitas pelo MPF, CGU e TCU. Agora, vem ele dizer que o TCU faz questionamentos? É muita cara de pau, pois essas duas fundações são as que mais prestam serviços com todos os seguimentos do serviço público no Maranhão.  

Conversa fiada tem limites… O reitor Natalino Salgado tem que fazer funcionar de fato a autonomia universitária, a indissociabilidade em ensino, pesquisa e extensão, melhorar o currículo do curso de medicina, estimular alunos a se especializarem em cirurgias de média complexidade, pediatria, ginecologia, clínica médica e outras não tão rentáveis como as são estimuladas no curso e no Hospital Dutra, que é apenas um Elefante Branco, servindo de artimanhas para angariar recursos sem que preste os serviços mais essenciais, que são as cirurgias de média complexidade e o atendimento de média e baixa.

A extensão seria essencial para o curso de medicina no Maranhão, coisa que não é vista. Que tipo de médico e saúde o reitor Natalino Salgado quer para o Maranhão?

Sua incompetência é evidente como reitor universitário, pois o Maranhão consegue ter menos médicos por habitante que a Região Norte do Brasil.

Portanto, que deixe de balelas e passe a fazer uma autonomia universitária verdadeira e implante de fato a indissociabilidade em ensino, pesquisa e extensão.

  Publicado em: Governo

9 Responses to Natalino Salgado agora passou dos limites…

  1. fernando correa disse:

    Olá Caio, sou acadêmico de Medicina do 5 ano da UFMA e quero te fazer um convite para conhecer o dia-dia de nossos hospitais universitários, HUPD E HUMI. Se existe uma discordância entre o Reito e o Secretário de Saúde quem necessita do atendimento não pode ser prejudicado. O cidadão tem direito a saúde de baixa, media e alta-complexidade, alias me desculpe, mas você nem ao menos parece conhecer estes conceitos, uma coisa é você ter alta-complexidade ( que até mesmo uma unidade básica o tem) e outra coisa é você ter alta-densidade, mas se nem nosso Secretario de saude tem conhecimento destes conceitos, isto seria muito exigir de quem não tem uma formação na area de saúde.
    Não estou aqui para defender o reitor Natalino, a quem nem mesmo conheço pessoalmente, estou aqui sim para defender meus pacientes… meu dia-dia… Minha vida… Aquilo que você fez comentarios que beiram o absurdo do desconhecimento… Vamos aos fatos:
    Primeiramente, retiro do seu texto ” O certo seria o reitor dizer que o Dutra efetua apenas cirurgias de alta complexidade e que não pode ser de referência do Estado, visto que essas cirurgias não são praticadas em pessoas simples, pois não fazem redução de estomago e outras que são praticadas apenas utilizando as dependências do hospital.” Quanta desinformação apenas neste pedaço, o que é uma cirurgia de alta complexidade? você ao menos sabe? continuo no proximo post

    • Caio Hostilio disse:

      Conheço bem os hospitais, além de conhecer fluxos e procedimentos hospitalares, pois trabalhei na rede Sarah, em Brasília e aqui, por 15 anos. Conheço também sobre educação, da infantil até a universitária…. O que o reitor falou sobre fundações foi uma das coisas mais hipocritas que já escutei, pois as duas maiores fundações “Sousandrade e Josué Montelo” arrecadam milhões e milhões em convenios e contratos… Sendo isso a única autonomia universitária usada pela UFMA… Não vou nem entrar no mérito da pesquisa e extensão…

  2. fernando correa disse:

    A colocação de um cateter para hemodialise da Vitória, conhecida paciente do materno infantil que está lá a mais de 1 ano e não pode ir para casa por que no interior do estado não existem centro de dialise que atendem crianças é de uma cirurgia de “alta complexidade”?
    outro trecho:
    “Caso o reitor estive preocupado realmente com a saúde pública do Maranhão, ele já teria utilizado a autonomia universitária para fazer um convênio com o município, que precisam de leitos.” Quais leitos? o Dutra esta lotado…
    “Os do Dutra estão com várias pessoas que poderiam fazer o tratamento em casa, não fazem porque diminui o repasse do SUS.” Realmente a Vitoria poderia ser tratada em casa… Mas cadê os centros de dialise no interior do estado? Assim como ela varios outros paciente estão na mesma situação…
    “Caso fosse um médio preocupado com a coisa pública e com o bem-estar da coletividade, já teria liberado o prédio ao lado do Hospital Geral, para que sejam construídos novos leitos. O prédio está ao bel prazer do uso inadequado pela UFMA.”
    Neste predio temos aulas de patologia, medicina tropical, infectologia… e temos os consultorios que são referencia estadual para diversas parasitoses… NÃO É UM PREDIO SEM UTILIDADE…

    • Caio Hostilio disse:

      Conheço bem o prédio… Tudo balela… Só com as fundações criadas pela autonomia universitária, Sousandrade e Josué Motelo, a UFMA arrecadas milhões em convênios e contratos… Vamos deixar de hipocrisia e babaquices, pois conheço bem sobre educação, seja ela da infantil a universitária…

  3. fernando correa disse:

    “Hospital Dutra, que é apenas um Elefante Branco” nosso, companheiro vou tomar a liberdade de te procurar para te levar ao dutra… O desconhecimento é perdoável…
    “A extensão seria essencial para o curso de medicina no Maranhão, coisa que não é vista. Que tipo de médico e saúde o reitor Natalino Salgado quer para o Maranhão?” Estou atualmente no internato de saude pública, lá aprendo a planejar e por em ação programas e estratégias de saúde… o que é o correto… investir em saude básica… nossos hospitais não estão lotados por causa da falta de leitos e sim por falta de saude básica…
    “Sua incompetência é evidente como reitor universitário, pois o Maranhão consegue ter menos médicos por habitante que a Região Norte do Brasil.”
    Temos o menor indice de medico por habitante por diversos fatores… A maior parte dos academicos são de outros estados (carência do ensino), os melhores profissionais vão em buscas de centros mais desenvolvidos ( carência de serviços de qualidade) e por ai vai… lembramos que aqui tambem temos a UEMA, que é estadual e forma menos medicos que a propria UFMA ja que funciona em regime de de apenas 1 turma por ano…
    bem espero seu contato por e-mail… pois voce precisa conhecer nossa estrutura… se não receber terei a liberdade de procura-lo…

    • Caio Hostilio disse:

      Meu email é hostiliocaio@hotmail.com e telefone 96025511. Quanto ao que escrevi e sobre conhecer a UFMA, posso antecipar que conheço e bem, assim como a falta de pesquisa e extensão, a falta do uso adequado da autonomia universitária, além de saber que a saúde básica é péssima no Maranhão. Com certeza se tivesse a UFMA uma extensão eficiente, muita coisa já tinha mudando. Por outro lado, sem bem como estão funcionando os leitos do Dutra e porque estão cheios de pessoas que poderiam seguir o tratamento em casa. Sei também como funciona as cirurgias de alta complexidade naquele hospital universitário, assim como as fundações criadas pela UFMA usando a autonomia universitária.

  4. Pedro Rodrigues disse:

    Caio, grande parte do pessimo atendimento disponibilizado aos maranhenses e em especial ‘aqueles cujos procedimentos tem um carater mais especializado decorre e de muito tempo da não integração do HU no sistema SUS de Sao Luis, como este é concebido em sua essencia. O HU de Natalino Salgado e seus eticos profissionais administram um SUS fora da integralidade de uma rede integrada e hierarquizada que no nosso estado é comandado pela Secretaria Municipal de Saúde de São Luis por ser localizada na nossa capital e esta ser habilitada na antiga gestão Plena, que estabelece o comando da gestão de todas as unidades de saude nela localizada. O HU não se submete ‘a uma regulação comandada pela SMS de S.Luis e isso vem sendo desrespeitada desde quando o municipio de São Luis se habilitou na gestão atual, há mais de 15 anos. O descompromisso do reitor/gestor do HU pode-se citar como simples exemplo os serviços de Urgencia e Emergencia (fechada) de Cardio, Neuro e Ortopedia habilitadas pelo Ministerio da Saúde para funcionar em Plantões de 24hs initerruptas, e que nunca cumpriu com essa obrigação. Entretanto, recebe mensalmente esse recurso integralmente. Quando teem seus interesses ameaçados recorre sempre a estrategia de desmobilizar esse ou aquele serviço justificando a falta de recursos. Essa emergencia fechada está dispónibilizada pelo sistema SUS como uma retaguarda de referencia para os atendimentos nos dois hospitais de Urgencia e Emergencia Socorrão 1 e 2. Esse serviço precariamente está configurado CNES do HU, porem não recebe nenhum paciente após as 18hs e nos fins de semana onde a demanda nos socorroes são maiores ele nem funciona ou seja encerra ‘as 18hs de sexta. Para saber se o que esta sendo colocado aqui tem fundamento peça pra ele apresentar a relação desses pacientes recebidos a partir desse horario e nos fins de semana. Agora o dinheiro ele recebe integralmente.
    Quanto ao sr Fernando Nogueira o Sus é uma sistema hierarquizado e a implantação de serviços de alto custo está vinculado diretamente a sua viabilização financeira, caso contrario direciona-se o paciente pra onde existe e está habilitado o serviço. Nesse caso citado o municipio de São Luis recebe os recursos dos municipios e a estes disponibiliza o atendimento. Acredito que essa paciente não deve ter sido encaminhada via SEMUS/Slz, quando deveria. Caio é preciso desnudar o HU, pois recebe proporcionalmente mais recursos que o gestor municipal, tem limitada sua area de atuação e sempre ameaçando os gestores quando teem os interesses pessoais dos seus “diretores” isto é reitor sujeitos a serem separados.

    • Caio Hostilio disse:

      Pedro, na verdade, a UFMA, suas fundações e o Dutra, são passivos de uma fiscalização urgentemente, principalmente o uso do hospital por médicos para fazer suas cirurgias de alta complexidade, usando as dependencias e os recursos do hospital, mas o valor da cirurgia é paga por fora para o cirurgião. Se abrir a caixa preta… Virá à tona muita ilicitude. O próprio reitor, segundo consta da matéria no blog de Jorge Vieira, diz que para suprir as necessidades dos 141 servidores que terão que retornar para SES, terão que ser substituídos por contratados por fundações, que estão sendo fiscalizadas pela CGU… Ele esquece que essas fundações são exatamente as que foram criadas usando a autonomia universitária da própria UFMA, e que as duas recebem milhões e milhões dos contratos e convenios com diversas entidades públicas nesse estado?

  5. Pingback: Caio Hostilio

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog