A resposta às vezes vem rápido demais

Publicado em   07/abr/2011
por  Caio Hostilio

Depois de um ato politiqueiro de Aderson Lago ao denominar uma atitude democrática, humana e cristã de José Sarney, do plenário do Senado, pela morte do ex-governador Jackson Lago, de: “A máfia que mata é a mesma que manda flores, faz elogios e vai ao enterro”, mostrou o seu lado insensível, de incredulidade, desumano, demagogo e oportunista da politicalha.

É como disse no post abaixo “Politicalha. E Deus?”, José Sarney não precisa usar a morte de Jackson Lago para fazer política, pois é presidente do Senado e muito prestigiado no governo federal e nos outros poderes. Ele colocou em sua nota e no voto de pesar que sempre foi um adversário político de Jackson Lago. Sarney, na verdade, tomou essa atitude por ser um homem democrático e religioso. Apenas isso. O desrespeito de Aderson Lago também se estende a todos os senadores, pois todos votaram a favor da nota de pesar proposta por José Sarney.

Seria necessário que o Aderson Lago e todos aqueles que comungam com o seu pensamento aprendam que para olhar o mundo, é preciso estar no chão e não do alto de suas arrogâncias. Aprendam que nada nos acontece por acaso. Sempre há um “para quê”. Descubram que as caras feias que vêem nada mais são que seus reflexos em milhares de espelho. Que descubram que seus rivais e desafetos eram apenas ameaças às suas inseguranças. Que as sombras que os seguem nada mais são do que o reflexo negro de suas almas. Aprenderem que o difícil não é chegar lá em cima, e sim continuar a subida. Por fim, que aprendam que a compaixão não é sentimentalismo e sim humanidade.

Mas vejam como a resposta vem rápido aos desatinos proferidos por um politiqueiro que quis tirar vantagens da morte do ex-governador, isso no seu velório. Quanta hipocrisia e falta de respeito com morto.

Ontem 06/04), o embaixador da Rússia no Brasil, Sergey Akopov, disse ao senador Sarney que seria “muito importante” a visita dele ao seu país: “efetivamos muitas mudanças e outras estão à caminho. A presença do presidente e delegação de parlamentares a Rússia seria uma honra para nós”.

Sendo um democrata e estadista, Sarney mostrou-se receptivo ao convite, recordando de suas duas passagens pela Rússia. Em outubro de 1988, à época como presidente da República, Sarney foi o primeiro mandatário brasileiro a visitar a então URSS, sendo recebido por Gorbachev. Sergey Akopov, que naquela oportunidade residia no Brasil há cinco anos, lembrou que foi convocado a retornar ao seu país com a incumbência de preparar a recepção a delegação brasileira.

Em dezembro de 1985, Olavo Setúbal é o primeiro chanceler brasileiro a visitar Moscou. Em 1987, após intensa troca de visitas de autoridades, o chanceler da URSS, Edouard Shevardnadse, viaja a Brasília. Na ocasião é emitido o primeiro comunicado conjunto brasileiro-soviético, após 26 anos de relações diplomáticas. Além de expressar o interesse na intensificação e ampliação das relações bilaterais, o comunicado inclui a criação do Programa de Longo Prazo de Cooperação Econômica, Comercial, Científica e Tecnológica e o Acordo de Cooperação Cultural. Esses instrumentos jurídicos serão o alicerce das relações bilaterais Brasil-Rússia nos anos 90.

Que Aderson Lago reconheça que José Sarney é um homem realizado nos dois seguimentos que escolheu para sua vida, a política e a literatura. Nas duas ele chegou ao ápice, presidente da República e membro da Academia Brasileira de Letras, além de ser reconhecido mundialmente como um grande estadista democrático e um dos autores mais lidos na Europa e em outros continentes. Portanto, Sarney não precisa usar de oportunismo para prestar sua solidariedade à família do ex-governador Jackson Lago, que ele reconheceu como adversário político. Caso ele não tomasse essa atitude de respeito e amor ao próximo, não estaria colocando em perigo sua permanência na Presidência do Senado, não lhe tiraria qualquer tipo de prestígio que tem no governo Federal, na sua amizade com o ex-presidente Lula e com a atual Dilma, além de não prejudicar suas amizades nacionais e internacionais.

Diante de tudo isso, seria necessário que os falsos seguidores do ex-governador Jackson Lago respeitem a sua morte e, principalmente, a dor de sua esposa, Dra Clay Lago e de seus filhos.

  Publicado em: Governo

7 Responses to A resposta às vezes vem rápido demais

  1. tonymeneses disse:

    Desse Lago, ninguem se lembrara nem para ir ao enterro do cadaver, porque a alma ha muito se foi. Esse nao existe. Um palhaco sem credito.

  2. CARLOS disse:

    tá certo que aderson lago não passa de um abutre, mas o que ele disse é verdade pura.

  3. KALIL JUNQUEIRA disse:

    ADERSON LAGO É A PESSOA MAIS INDICADA PARA FAZER ESTE COMENTÁRIO; AFINAL, ELE NUNCA SE RENDEU AO ESTA FAMILIA.
    ESSE COMENTÁRIO VINDO DO ÍCONE DA OPOSIÇÃO, SÓ REFORÇA CADA VEZ MAIS SUA POSIÇÃO DE OPOSICIONISTA. VOLTE LOGO DR. ADRESON!!!

    • admin disse:

      Aderson Lago é apenas um politiqueiro que usou o espaço para aparecer na mídia, pois jamais se elegerar a nada.

  4. Jana Carstens disse:

    Wow this is a great resource.. I’m enjoying it.. good article

  5. Jana Carstens disse:

    nice post. thanks.

  6. If you are open to having a guest blog poster please reply and let me know. I will provide you with unique content for your blog, thanks.

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog