Deputada vai acionar PGJ sobre denúncia de plantões médicos pagos mas não realizados

Postado por Caio Hostilio em 21/fev/2017 - Sem Comentários

A deputada Andrea Murad encaminhou ofício para a Procuradoria Geral de Justiça para que investigue denúncia repercutida pela imprensa sobre o pagamento de plantões médicos mas que não foram realizados. O caso teria acontecido no Hospital Regional de Morros administrado pela EMSERH. A imprensa divulgou o diálogo com um médico e a diretora da unidade, que confirma o pagamento de plantões que não existiram.

“Eu venho recebendo constantes denúncias de pagamentos por plantões não realizados. Tudo que eles achavam que iam encontrar na Sermão aos Peixes e não encontraram, é o que eles estão fazendo agora. Deram com os burros n’água. E estão fazendo agora, deputado Rogério, lutaram para encontrar na Sermão aos Peixes, que era isso que eles queriam encontrar. Isso não existia, mas agora existe. Então várias pessoas já tinham me denunciado isso. E vendo o blog do Caio, a diretora do Hospital Regional de Morros, Ana Gabriela Carvalho, mensalmente vem informando o número de plantões superiores. E esses valores pagos pelos plantões não realizados os médicos são obrigados a repassar à direção do hospital. Está lá no blog a conversa de WhatsApp entre a diretora e um médico, que já está circulando em todos os grupos da área médica. E a Diretoria ainda enfatiza na conversa o seguinte, preste bem atenção: não combine uma coisa e depois faça outra. Foram colocados para você 17 plantões quando você só deu 15 e você mesmo falou em antecipar e assim nos programamos’”, discursou.

Para a deputada Andrea, a EMSERH está demonstrando total falta de gestão na saúde pública do estado, seja no gerenciamento dos hospitais, seja na compra dos medicamentos. Ela também chamou a atenção do Secretário Carlos Lula para as práticas que vem ocorrendo a través da empresa pública.

“A EMSERH foi criada pelo meu pai, então secretário na época, e não foi criada com esse objetivo, não foi criada para tramoias, falcatruas, não foi criada para superfaturar medicamentos, não foi criada para pagar por plantões não dados, entre tantas outras coisas que estamos assistindo. Ela foi criada para gerenciar toda a rede de forma que até as falhas mais difíceis de acontecer, acontecessem. E na hora a EMSERH se transforma nisso. Eu estou tentando acreditar que ele [Secretário Carlos Lula] não sabe o que acontece. Prefiro acreditar que ele não tenha controle do que ele seja conivente. Um técnico desta casa que não devia nem sujar o seu nome estando nessa indecência que se transformou essa Secretaria, onde acabaram a saúde de qualidade que era oferecida aos maranhenses”, criticou Andrea Murad.

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog