Afinal, o que a UEMA fazia na manifestação de ontem contra os “cortes” na educação?

Publicado em   31/maio/2019
por  Caio Hostilio

Estaria reivindicando do governo Flávio Dino maior empenho financeiro para melhorar o seu ensino, pesquisa e extensão? Só pode!!! Pois se trata de uma universidade estadual, cuja administração é totalmente de responsabilidade do governo estadual do Maranhão e não do governo Federal.

Seus recursos devem ser providenciados pelo governo Flávio Dino e não pelo governo Jair Bolsonaro.

Se a UEMA vem passando por “cortes” em seu orçamento, com certeza deveriam cobrar por melhorias e recursos ao governo Flávio Dino. Será que acompanharam a proposta orçamentária do Estado aprovada no ano de 2018?

Seria, talvez, pela Reforma da Previdência? Então, que passem a lutar pelo combalido FEPA, que é o instituto de seguridade dos servidores da UEMA…

Logo, o que estariam fazendo nessa manifestação?

Cobrando do governo estadual os recursos escassos ou estariam apenas servindo de massa de manobra?

A segunda opção é a mais provável!!!

  Publicado em: Política

24 Responses to Afinal, o que a UEMA fazia na manifestação de ontem contra os “cortes” na educação?

  1. Ana Lúcia Silva Costa says:

    Nossa!

  2. Maurílio says:

    Verdade Mano

  3. Maurílio says:

    Temos todos que nos reireunir para derrubar por esse governo do Bonsonaro que não tem a educação superior como prioridade. IFMA sao Luis MA

  4. Celo says:

    Pois eu digo o que estavam fazendo. Estavam exercendo o direito de manifestação e expressão. Algo contra a democracia?

    • Caio Hostilio says:

      Então, passe a lutar pelos cortes feitos por Flávio Dino para a UEMA… Passe a lutar pela falência do FEPA, que deixará de garantir a aposentadoria dos professores da UEMA…

  5. Joseane Carla Fidalgo Silva says:

    Educação é um direito de todos e dever do Estado. Manifestar direitos também é um direito de todos, não importando se Estadual ou Federal.

    • Caio Hostilio says:

      Então, passe a lutar pelos cortes feitos por Flávio Dino para a UEMA… Passe a lutar pela falência do FEPA, que deixará de garantir a aposentadoria dos professores da UEMA…

  6. Francisco David says:

    E estudante da UEMA deixou de ser parte do povo brasileiro agora? Deixou de ser cidadão? Só porque é estudante da UEMA ele não deve se importar com quem estuda na UFMA, por exemplo? Quanta baboseira desse blogueiro.

    • Caio Hostilio says:

      Então, passe a lutar pelos cortes feitos por Flávio Dino para a UEMA… Passe a lutar pela falência do FEPA, que deixará de garantir a aposentadoria dos professores da UEMA… Esse papo de galinha goguenta pra cima de muá não cola… Coisa de Cabeça Peidada!!! um Lulaladrão maluquete!!! quanta cagada flavete!!!

  7. Francisco David says:

    E estudante da UEMA deixou de ser do povo agora? Deixou de ser cidadão? Ele não pode se incomodar com os cortes feitos na educação de quem estuda na UFMA, por exemplo? A Educação é um bem de todos e não deve ser gerenciada com base em interesses mesquinhos como o do Presidente e do Sinistro da Educação. Bota essa cabeça pra pensar pelo menos uma vez, bolsominion.

    • Caio Hostilio says:

      Então, passe a lutar pelos cortes feitos por Flávio Dino para a UEMA… Passe a lutar pela falência do FEPA, que deixará de garantir a aposentadoria dos professores da UEMA… Esse papo de galinha goguenta pra cima de muá não cola… Coisa de Cabeça Peidada!!! um Lulaladrão maluquete!!!

  8. Manuel says:

    O senhor deveria ter vergonha de publicar um artigo tão pobre, sem conteúdo e falta de informação. Que feio e vergonhoso.

    • Caio Hostilio says:

      Então, passe a lutar pelos cortes feitos por Flávio Dino para a UEMA… Passe a lutar pela falência do FEPA, que deixará de garantir a aposentadoria dos professores da UEMA…

  9. Sallieri says:

    Que postagem horrível, caso seu cérebro já não consiga mais raciocinar depois de tantos anos bostejando, os alunos da UEMA e de outras universidades, incluindo particulares, sabem que cortes na educação são um atraso para o país e educação, então empatia e um pouquinho de raciocínio os levaram as ruas, além de que órgãos federais também financiam bolsas de incetivo a pesquisa em universidades estaduais. Não espero que você entenda (vai falar que o PT roubou sua inteligência?), mas saiba que quem estava na rua sabe que todos os países que passaram por crise investiram pesado em educação, logo, foram lutar por um futuro melhor.
    No mais, você pode ir nas ruas apoiar seu presidente, tal qual os gados do dia 26, lute lá para ter a gasolina mais cara já vista nesse país, dólar acima dos 4 reais e milicianos no poder. rs

    • Caio Hostilio says:

      Então, passe a lutar pelos cortes feitos por Flávio Dino para a UEMA… Passe a lutar pela falência do FEPA, que deixará de garantir a aposentadoria dos professores da UEMA… Esse papo de galinha goguenta pra cima de muá não cola… Coisa de Cabeça Peidada!!! um Lulaladrão maluquete!!! quanta cagada flavete!!!

  10. fran says:

    é um idiota esse estúpido que desenformado só fala babozeira. a luta é pela educação

    • Caio Hostilio says:

      essa é uma imbecil que se deixa ser massa de manobra, uma miquinha amestrada, quando a UEMA tem suas verbas cortadas pelo governo do Estado e ver a falência do FEPA e fica inerte como uma vaquinha de presépio… Aqui esses ataques de cabeça peidada não cola… Já que é defensora da Educação cadê a luta pela UEMA?

  11. Aline says:

    Infelizmente a situação do Brasil está um caos, em todos os sentidos; a questão não é só a educação, só q os problemas não começaram agora, a muitos anos q o povo sofre. Porém, ficamos anos quietos aceitando tudo dos governos anteriores, sem cobrar nada. Não me lembro de vê manifestação por causa de corte na educação nos governos anteriores, mas sabemos q também teve cortes. Não estou defendendo o presidente Bolsonaro, mas o fato é que tem muitas coisas erradas nas universidades, tanto Estadual como Federal. O governo do Maranhão fez vários cortes, tem o problema da FEPA, na UEMA da São Luís o curso de Medicina Veterinária,por exemplo, está funcionando só no papel, porque é uma vergonha o q acontece, nem um hospital veterinário decente tem, o q tem lá é um ambulatório onde o aluno termina o curso e mal sabe castrar um gato. No Piauí, em Teresina o hospital veterinário nem gerador de energia tem, alguns dias atrás estava faltando até oxigênio e alguns medicamentos. A UESPI já deveria ter fechado, pq é uma vergonha. Enfim, são exemplos de problemas q já vem acontecendo a muito tempo, em decorrência de mal administração dos governos anteriores. O q acontece é q estamos colhendo o q foi plantado pelos governadores, presidentes anteriores, e infelizmente não houve cobrança da população, e agora não dá p resolver tudo de um dia p outro. Se o povo tivesse cobrado dos governos anteriores como estão cobrando do atual a situação do país seria outra.

    • Caio Hostilio says:

      Por que o corpo docente e o corpo discente se calam diante dos cortes do governo Flávio Dino na EUMA e por que esses mesmo se calam diante da falência do FEPA, que é o instituto de previdência dos servidores do estado do Maranhão, do qual fazem parte? Por que se calam diante do assalto através do ICMS? Se calam diante da falência da saúde pública do estado? E tantas outras ações de desgoverno… Ora bolas!!! Isso é ser inerte ao que acontece no seu Estado e na instituição que trabalha e estuda… Porém se deixam ser usados como massa de manobra para os intentos de Flávio Dino.

    • Glauber Vale dos Santos says:

      Concordo em tudo. Falou com imparcialidade, coisa que a maioria do povo hoje não consegue pois eles têm seus políticos de estimação tanto de esquerda quanto de direita.

  12. CLEUTON LIMA MIRANDA says:

    Acho que quando o senhor se refere a UEMA quer dizer estudantes, docentes e demais funcionários da UEMA, não é isso? Primeiramente e respeitosamente, todos são cidadãos brasileiros. O senhor sabia que Maranhão ainda é Brasil? Como cidadãos brasileiros a nossa constituição nos permite, nos dá o direito de nos manifestarmos. Quer dizer então que estudantes de universidades estaduais não podem se compadecer e se indignar com cortes de 30% para IES de nível federal? Não pode se preocupar com os demais estudantes? Ou mesmo estudantes de instituições particulares? Qualquer cidadão brasileiro?
    Outra coisa: as políticas de austeridade e cortes e ataques ideológicos do governo atual e ministro de educação ferem princípios democráticos, afrontam o estado de direito, são autoritárias e fascistóides. Recusar-se ouvir representantes dos alunos, eleitos pelos alunos, no parlamento. Isso é correto? Seu texto, com todo respeito, é completamente equivocado e passa uma visão egoísta e medíocre de ser humano: “não é comigo que se dane”. E na verdade é com todos. Quando há cerceamento dos nossos direitos que estão na constituição brasileira, que é soberana num estado democrático, todos os que prezam por democracia, por educação de qualidade e acreditam na educação como principal ferramenta para mudança de realidades, para diminuição de desigualdade social, para diminuição de violência, para crescimento de uma nação. O senhor tenta de modo claro atacar o governo do estado do Maranhão, mas, sinceramente, creio que o “tiro saiu pela culatra”. Boa parte dos problemas que enfrentamos hoje no Maranhão faz parte da ausência de repasses de direito do Maranhão durante o governo Temer (calotes) apoiado pelo atual presidente e seus aliados e cadê os repasses de 2019 aprovados pela lei de orçamento para este ano no congresso? Nenhum tostão. Quase 6 meses de governo federal e cadê os repasses? O senhor conhece como funciona a legislação referente a repasses de recursos aprovada pela lei orçamento da união? O que cabe a esfera federal, estadual e municipal. Onde estão os recursos que são de direito do povo maranhense? Temos estados completamente “quebrados” e o Maranhão tem se segurado à duras penas. Cadê os recursos de todos os estados e municípios brasileiros? Se discute Venezuela, mas repassar a “grana” para andamento de serviços básicos que é bom nada e governar que é bom, na prática, nada. SOMOS TODOS CIDADÃOS BRASILEIROS! Por falar nisso, cadê o sr QUEIROZ? Se me permitir uma sugestão de texto relevante: milícias, Queiroz e ministro do meio ambiente condenado. O que isso tem a ver com o atual governo? Fica a humilde sugestão. Não estou defendendo Flavio Dino, mas se quiser atacá-lo seja mais perspicaz e use argumentos sólidos. Vá direto ao ponto. Essa não colou, meu caro. “Bola muito fora”.

    • Caio Hostilio says:

      quero ver a luta como brasileiros maranhenses pelos cortes canalhas no orçamento da Uema pelo governo do Estado. além da falência do Fepa que é o Instituto de previdência dos servidores do maranhao do qual os servidores de modo geral da Uema faz parte… o resto é balela e desculpas de esquerdopatas que se deixam persuadir por proselitismo idiotas.. aqui não cola. se vc fossem realmente preocupados com a instituição da qual fazem parte lutariam para que o governo Flávio Dino destinasse ao menos 15% da arrecadação do ICMS que ninguém sabe o destino dado a esse famigerado imposto estadual… o resto de papo de galinha goguenta.

Deixe uma resposta

Busca no Blog