Mas cadê os recursos do SUS de São Luís? Governo do Estado reestrutura unidades municipais de saúde em São Luís

Publicado em   30/dez/2012
por  Caio Hostilio

Foto 10 -..[1] saudeComo parte das ações emergenciais, o Governo do Estado estruturou sete unidades municipais de saúde para desafogar e normalizar o atendimento de urgência e emergência em São Luís. Além dos Socorrões I e II, que foram limpos, desinfetados e receberam material, alimentação, medicamentos e apoio médico necessário, em uma semana de intenso trabalho, foram reestruturados o Hospital da Mulher, da Criança e as unidades mistas Itaqui Bacanga, Bequimão e São Bernardo.

Foto 4 - ..[1]saudeAs unidades municipais receberam equipamentos, equipes médicas, gêneros alimentícios, reparo nas instalações elétricas e hidráulicas, material médico-hospitalar, camas, colchões e roupas hospitalares de acordo com a demanda. A parceria, informou o diretor administrativo da unidade mista do São Bernardo, Rogério Frazão Carvalho, garantiu a completa limpeza e higienização da unidade, novas instalações elétricas e hidráulicas, medicamentos, enxovais médicos, insumos, gêneros alimentícios e limpeza externa da unidade.

Foto 1 - ..[1] saudePara Davi Rodrigues da Silva, internado há 15 dias na unidade mista com problemas de próstata, a mudança foi significativa. “Tudo melhorou; o acompanhante, agora, recebe comida, a iluminação ficou melhor e até colchões e roupas de cama nova e cheirosa estamos recebendo”, disse.

Foto 5 - ..[1] saudePara a unidade mista do Bequimão foram encaminhados pacientes diabéticos e hipertensos crônicos que estavam nos corredores dos Socorrões I e II. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) autorizou o reparo nas instalações elétricas, entrega de medicamentos, gêneros alimentícios e novos lençóis.

Foto 6 - ..[1] saudePara a unidade Itaqui Bacanga foram encaminhados pacientes que precisam de cuidados neurológicos e de clínica médica. Além de profissionais contratados e encaminhados pelo Governo do Estado para prestar apoio, o diretor administrativo, Antonio de Melo, disse que a unidade recebeu reparo na iluminação, material médico e hospitalar, oito camas com colchões, lençóis e gêneros alimentícios.

Transferido do Socorrão I para o Itaqui Bacanga, Antonio Carlos Ribeiro, de 72 anos, disse que o atendimento mudou totalmente. “Estamos recebendo medicamentos, roupas limpas e estamos fora do corredor, o que é muito bom”. Morador de Alcântara, Joaquim Mariano Ferreira, 72 anos, estava há 16 dias no corredor do Socorrão I quando foi transferido para o Itaqui Bacanga. “Aqui é melhor porque estou com tranquilidade para dormir”.

No Socorrão II, um andar que estava desativado recebeu equipamentos, 62 camas, rouparia e serviços de limpeza e tem capacidade de atender, com conforto e segurança, dezenas de pacientes ortopédicos que estavam nos corredores.

“Mostramos que, como uma rede estruturada, com equipe profissional e boa gestão é possível oferecer à população de São Luís e municípios vizinhos uma assistência médica e hospitalar, na rede de urgência e emergência”, explicou Ricardo Murad.

  Publicado em: Governo

6 Responses to Mas cadê os recursos do SUS de São Luís? Governo do Estado reestrutura unidades municipais de saúde em São Luís

  1. Antonio Lima disse:

    Professor, lamento que só agora, depois do caos estabelecido o Secretário de Saúde do Estado tenha se “sensibilizado” com o sofrimento da população para tomar providências.
    De qual quer forma fica aqui registrado o meu apreço por essa medida tardia, que se tivesse sido tomada antes teria evitado o sofrimento dos doentes e dos seus familiares, que abandonado à própria sorte, muitos perderam a vida e, muitos outros tiveram seus quadros agravados pela criminosa falta de providência e de atendimento.
    Como diz aquele velho dito popular: “antes tarde do que nunca”.
    Feliz 2013!!! Saúde!!!!

  2. Valdeci disse:

    Com essa mãozinha do Governo do Ma, na saúde da ilha, (dando milho ao bombo) fica bom demais. Já imaginou se a moda pega para o restante dos municípios? Ai mesmo é que a turma da municipalizada não vai fazer mais nada, a não ser chorar aos pés do Governo de barriga cheia, com o pire nas mãos. Esses são os verdadeiros enfermos da saúde, que merecem um verdadeiro tratamento rigoroso, já diagnosticado pela sociedade: Falta de seriedade… O tratamento é simples, aplicação das leis na dose certa pra não deixar que mau se alastre e contamine o restante, que ainda preza pelos valores morais e ético dentro da administração pública.

    • Caio Hostilio disse:

      Concordo plenamente com você. Mas não esqueça que essa canalhice aqui no Maranhão é alimentada pelo safados tantos da oposição quanto da situação, pois tudo aqui a culpa é do Sarney ou do governador do seu grupo, quando nesse estado tem 218 gestores independentes e que recebem recursos aos montes que passam sete vezes o orçamento do estado. Esses camaradas não dizem onde foram parar esses bilhões e bilhões recebidos por esses maus gestores. Tudo porque eles é que garante as eleições desses canalhas!!!

  3. NORDESTINO disse:

    As pessoas precisam saber que a decisão não podia ser unilateral, que o governo do estado já tinha se manifestado em assumir o Socorrão I e II em data anterior e o prefeito não aceitou.

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog