Pleito atendido: diretores da Eletronorte asseguram ao deputado Hildo Rocha que a empresa vai liberar extração de gipsita em áreas localizadas abaixo do linhão

Publicado em   25/ago/2022
por  Caio Hostilio

Em reunião na sede da Eletronorte, em Brasília, diretores da estatal garantiram ao deputado Hildo Rocha e ao representante dos empresários do gesso, Marcos Vasconcelos, diretor da Gesso Integral, que a Eletronorte vai liberar extração de gipsita em áreas localizadas abaixo do linhão. O anúncio foi recebido com entusiasmo porque se trata de uma antiga reivindicação de empresas sediadas em Grajaú, município maranhense onde estão as maiores jazidas desse importante mineral.

“É uma excelente notícia para o município de Grajaú, para o Maranhão e para o nosso País. Agora, as empresas irão contratar mais trabalhadores, vão aumentar a produção, vender mais, gerar tributos para o município e para o Estado”, destacou Hildo Rocha.

O problema
Grande parte do linhão da Eletronorte, de Tucuruí, passa sobre jazidas de gipsita, mineral que é utilizado na agricultura de precisão, na indústria de cimento, na produção do gesso para construção civil e material ortopédico, entre outros produtos.

A forma tradicional de exploração é feita mediante uso de explosivos, recurso que tem como finalidade fragmentar o mineral para que este possa ser transportado até as indústrias onde as pedras são moídas, até virar pó e levadas ao forno para a retirada de todas as moléculas de água.

Porém, o uso de explosivos em áreas próximas ao linhão é um método inadequado pois danificaria a rede de distribuição. Manter tanta riqueza abaixo do solo seria um desperdício, um prejuízo incalculável para a economia do País.

A solução
A solução foi encontrada, o problema está resolvido. As mineradoras que exploram gipsita no município de Grajaú desenvolveram tecnologia adequada para fazer a extração do mineral de forma segura, sem colocar em risco a vida das pessoas, sem risco de provocar danos à rede elétrica de alta tensão da Eletronorte.

“A Gesso Integral, empresa maranhense que investe muito em tecnologia, criou novo método para extração do mineral sem usar explosivos. Eles me procuraram no ano de 2017 para que eu intercedesse junto à Eletronorte no sentido de conseguir autorização para que bilhões de reais em riquezas minerais pudessem ser extraídas. A partir daquele ano iniciamos as tratativas que agora se concretizaram. Ressalto que o senador Roberto Rocha também colaborou bastante para que chegássemos a essa vitória”, destacou Hildo Rocha.

Além do deputado Hildo Rocha também participaram da reunião o empresário Marcos Vasconcelos e os diretores da Eletronorte Astrogildo Quental, Antônio Pardaul, Wilson Ferreira Júnior e Andrei Mendes.

  Publicado em: Política

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

PUBLICIDADE

Busca no Blog

Arquivos