Assis Ramos, prefeito de Imperatriz, emite nota de esclarecimento sobre a diligencia da PF na Secretaria de Saúde do município… Assistam ao vídeo!!!

Publicado em   24/ago/2022
por  Caio Hostilio

“A gente não comunga com nada errado e quem errar vai ter que responder pelo erro que cometeu”, diz Assis Ramos sobre diligencia da PF na Secretaria de Saúde.

O chefe do Executivo reuniu-se hoje pela manhã com membros da gestão de saúde de Imperatriz e disse que não aceita qualquer tipo de atitude ilícita. A Diligência é sobre processo licitatório do Centro Municipal de Tratamento da COVID-19, no ano de 2020, visando a contratação de empresas para o fornecimento de camas de UTI, respirador e aparelhos de anestesia.

Na manhã desta quarta-feira, 24, o prefeito Assis Ramos, logo após a diligência da PF, concedeu entrevistas e reuniu-se com o secretário de Saúde do Município, Alcemir Costa, o coordenador da Auditoria de Saúde, Esmerahdson de Pinho, a coordenadora de contratos, Letícia Lobato, o diretor do Socorrão, Vitor Pachelle e a secretária adjunta de Saúde, Doralina Marques. O motivo da reunião, embora as denúncias sejam de 2020, foi reforçar sobre a postura da gestão, de não aceitar atitude ilícita ou falta de zelo com os contratos do município.

“De antemão eu falo que a gente não comunga com nada errado e, quem tiver errado, vai ter que responder por aquilo que cometeu. Estou aqui fazendo essa reunião, já foi feito outras vezes, mas deixar bem claro isso e dizer que tudo o que foi questionado pela Polícia Federal ou pelos outros órgãos fiscalizadores, a Secretaria de Saúde e toda a Prefeitura vai ficar à disposição para dar os esclarecimentos como sempre”, declarou Assis Ramos.

O prefeito reforçou sobre a transparência com a qual a gestão trabalha: “aqui é uma casa de vidro, está tudo transparente e a gente está com condições, sempre, de colaborar com as investigações”, comentou, aproveitando para ratificar que preza pela lisura na administração pública.

O prefeito aproveitou para também rechaçar a empreitada de adversários políticos que segundo ele se aproveitam da situação para assacar todo tipo de ataque e julgamentos prévios sobre o assunto. “Adversários não mandam flores, então eles se aproveitam para nos atacar e condenar antecipadamente, mas confiamos nas investigações e nos resultados desta, que esperamos demonstrem que não houve ilícitos nem dolo ao erário”, disse Assis reiterando que se houver que cada um pague pelo seu erro.

Veja Nota de esclarecimento da Prefeitura de Imperatriz:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Prefeitura de Imperatriz, através da Secretaria Municipal de Saúde informa que aguarda a conclusão das investigações da Policia Federal, que na manhã desta quarta-feira (24), realizou

diligências em sede administrativa do órgão e, também, no Hospital Municipal de Imperatriz, o Socorrão.

A Diligência é sobre processo licitatório do Centro Municipal de Tratamento da COVID-19, no ano de 2020, visando a contratação de empresas para o fornecimento de camas de UTI, respirador e aparelhos de anestesia. Em fiscalização no Socorrão, a equipe da PF encontrou 1 respirador, 3 carros de anestesia e 10 camas, semelhantes a descrição do objeto dos contratos alvo da operação.

Desde o primeiro momento, a secretaria se colocou à disposição das autoridades policiais presentes, para prestar todos os esclarecimentos necessários e colaborar com o trabalho da equipe. Tanto nessa fase quanto na primeira da operação.

A Semus reafirma, ainda, assim como toda a gestão, o seu compromisso com a transparência, com os princípios da Administração Pública, com o patrimônio público e com a cooperação com o trabalho dos órgãos fiscalizadores, sobretudo, com a Constituição Federal.

  Publicado em: Política

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

PUBLICIDADE

Busca no Blog

Arquivos