Índice de Preços ao Consumidor da FGV registra maior queda da história em agosto

Publicado em   17/ago/2022
por  Caio Hostilio

Semelhante ao IPCA, que calcula a inflação oficial medida pelo IBGE, o IPC integra o IGP-10 –que mede a variação dos preços de produtos e serviços a partir do 11º do mês anterior até o 10º dia do mês atual– , e foi o maior responsável pela queda de 0,69% que o indicador teve em agosto.

Os números do IPC ainda repercutem a redução do ICMS para energia elétrica e gasolina.

A gasolina teve uma das principais contribuições para o movimento dos preços em agosto, indo de uma redução de 1,49% em julho para queda de 16,88%.

Outros destaques entre as baixas ou desacelerações do IGP-10 foram: passagem aérea (de 6,99% para -28,95%), tarifa de eletricidade residencial (de -1,45% para -4 14%), carnes bovinas (de 0,27% para -0,65%) e roupas (de 0,99% para 0,36%).

De modo geral, cinco das oito classes de despesa do IPC-10 registraram taxas de variação mais baixas: Transportes (de -0,41% em julho para -5 71% em agosto), Educação, Leitura e Recreação (de 1,52% para -5 75%), Habitação (de 0,07% para -0,52%), Alimentação (de 1,48% para 0,99%) e Vestuário (de 0,80% para 0,44%).

  Publicado em: Política

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

PUBLICIDADE

Busca no Blog

Arquivos