Rebuliço!!! Fux disse que Judiciário não faz acordo, TSE abre investigação sobre o dia 7 e o corrupto Omar Aziz chama ministro da AGU de prevaricador!!!

Publicado em   15/set/2021
por  Caio Hostilio

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, afirmou nesta quarta-feira, 15, que o Judiciário do país não participa de “pactos” nem faz “acordos” com outros Poderes da República. Segundo o magistrado, não se deve confundir as atribuições da Justiça com as do Parlamento ou do Executivo. “O Judiciário não tem dinheiro, não tem Exército e vive da confiança legítima do povo, da legitimidade ética e democrática de suas decisões”, disse Fux ao participar de um seminário por videoconferência.

Para completar, o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, Luís Felipe Salomão, decidiu investigar se houve financiamento das manifestações do 7 de Setembro e, em caso de ter havido, quem financiou. Salomão quer investigar também se os atos configuraram propaganda eleitoral antecipada. Participaram dos atos o presidente Jair Bolsonaro e apoiadores. Salomão incluiu essa apuração em um inquérito que corre no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O corregedor-geral quer saber se houve pagamento de transporte e diárias para manifestantes, e quem esteve por trás da organização do evento. A Justiça informa que essas novas apurações são consideradas um desdobramento relevante da investigação sobre os atos. Também é a primeira consequência judicial dos atos, principalmente porque vai focar em esclarecer se foi uma manifestação espontânea e se teve conteúdo eleitoral. O corregedor ampliou o objeto de apuração para saber se houve: Abuso de poder econômico e político, Uso indevido dos meios de comunicação social, Corrupção, Fraude, Condutas vedadas a agentes públicos, Propaganda extemporânea (antecipada), em relação aos ataques contra o sistema eletrônico de votação e à legitimidade das eleições de 2022.

Por último, o corrupto Omar Aziz acusou o ministro Wagner do Rosário, da Controladoria-Geral da União (CGU), de omissão e prevaricação. “Wagner Rosário é um prevaricador. Ele tem que vir mesmo aqui. Como ele sabia que Roberto Dias [ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde] estava operando dentro do Ministério da Saúde e não tomou providência? Ele tem que explicar não são as operações que ele fez, não, mas a omissão dele em relação ao governo federal”, disse o senador. “A CGU esteve na casa de Marconny, levaram o fato material e não tomaram providência”, complementou.

E parece que vem mais rebordosa por aí!!!

  Publicado em: Política

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

PUBLICIDADE

Busca no Blog

Arquivos