Êpa!!! Como é que é? Agência Lupa aponta erros e excessos das falas de Dino no Canal Livre

Publicado em   15/set/2021
por  Caio Hostilio

Com certo exagero e controverso em diversos pontos, o comuno-socialista citou “avanços” em diversas áreas como na educação, por exemplo, e afirmou que o Ideb da rede estadual era um dos últimos do país e hoje o estado é o terceiro do Nordeste.

“Nosso Ideb da rede estadual era um dos últimos do país. Nós hoje temos o terceiro do Nordeste. Chegamos na 13ª posição no último Ideb, quer dizer, saindo de 25º, 26º”

Mas, a realidade que o governador de fato não mostra para a população é que o Maranhão retrocedeu no índice da 4ª série, hoje 5º ano, durante o seu governo. Em 2015, o Estado ocupava a 23ª posição nessa categoria com nota de 4,3. Porém, em 2019 essa média caiu para 3,9 e o ensino estadual ficou na frente apenas de Roraima.

Outro ponto importante ainda no quesito educação são os salários dos professores. Flávio Dino alega que o Maranhão paga o maior salário, quando na verdade paga a maior “remuneração” aos educadores. Isso sem falar que quando houve o reajuste apenas 7% deles possuíam carga horária de 40h.

Em relação a geração de empregos o líder do comunismo no Maranhão disse “O desemprego, nós estamos no 5º ano seguido de Caged positivo.”

O que de fato é verdade, entretanto, o governador faz-se esquecer que, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) no segundo trimestre deste ano o Maranhão bateu um novo recorde de desocupação. 17,2% das pessoas em idade para trabalhar estavam desempregadas. Este indicador é medido em nível estadual a cada três meses.

  Publicado em: Política

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

PUBLICIDADE

Busca no Blog

Arquivos