Arquivo de maio de 2020

Residenciais Maria Aragão e Tiradentes recebem pavimentação asfáltica por meio do programa São Luís em Obras lançado pelo prefeito Edivaldo

Postado por Caio Hostilio em 29/Maio/2020 - Sem Comentários

Respeitando as normas de segurança e saúde para conter a pandemia do novo coronavírus, gestão do prefeito Edivaldo está asfaltando bairros do polo Cidade Olímpica; obras vão beneficiar milhares de famílias que vivem na região e pessoas que circulam pelos bairros

Com programa São Luís em Obras, Prefeitura leva pavimentação a três bairros do polo Cidade OlímpicaA Prefeitura de São Luís está intensificando o ritmo das obras de asfaltamento nos residenciais Maria Aragão, Tiradentes e Alexandra Tavares, localizados na região da Cidade Olímpica, que é um dos maiores polos habitacionais da capital. Nos três bairros, milhares de famílias serão beneficiadas com a ação. Nestes locais estão sendo realizadas obras de terraplanagem para nivelamento do terreno, compactação do solo, aplicação de camada de brita, betume e asfalto. Esta é uma obra que integra a estratégia da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior, para retomada das ações de urbanização da capital por meio do programa São Luís em Obras, respeitando as novas normas de segurança e saúde para conter a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

“O asfaltamento de ruas e avenidas nesta região é uma reivindicação importante dos moradores e visa dar maior conforto à comunidade, facilitando a mobilidade das pessoas, além de possibilitar fluidez para o trânsito de veículos nesta área”, destacou o prefeito Edivaldo acrescentado que o programa São Luís em Obras já está presente em todas as regiões da capital com diferentes frentes de trabalho. No eixo pavimentação, dezenas de bairros já foram beneficiados e outros ainda serão contemplados.

De acordo com Evandro Silva, presidente da Associação de Moradores do Residencial Tiradentes, esta ação da Prefeitura vai impactar milhares de famílias da região. “Estão asfaltando todas as ruas desta área. Em algumas ruas, antes de chegar o asfalto, estão fazendo a terraplanagem, pois o terreno era muito irregular e cheio de buracos. O asfaltamento destas ruas vai beneficiar cerca de 2.500 famílias do Residencial Tiradentes. Somando todos os três bairros, temos mais de 8 mil famílias impactadas por estas ações de melhorias em nossas ruas”, disse Evandro.

“Moro aqui há mais de 15 anos e sempre tive que conviver com muita poeira no período de verão e muita lama também no período de chuva. Agora, com este asfaltamento de nossas ruas, temos esperança de que estes problemas serão resolvidos”, comentou a dona de casa Sílvia Cristina Santos de Lira, mãe de dois filhos.

MANUTENÇÃO

Além das obras de pavimentação na região da Cidade Olímpica, a Prefeitura de São Luís está executando serviços de manutenção asfáltica em diversas ruas e avenidas da capital, a exemplo das ruas 8, 37 e 38 do bairro São Cristóvão, que são vias de acesso ao Terminal de Integração da região.

Ainda na região do Jardim São Cristóvão/Tirirical, a Prefeitura está realizando serviço de manutenção do asfalto da Rua do Engenho, bem como nas Ruas 13 e 14, mais precisamente nas vias que compreendem o retorno de quadra ligado à Avenida Guajajaras e que dá acesso ao bairro.

A programação de serviços inclui ainda a rua São Carmelo, localizada no bairro Pirapora, no polo Santo Antônio; também a Avenida Nina Rodrigues, na Ponta d’Areia; e na Rua Deputado Luís Rocha, na região da Cohama.

SÃO LUÍS EM OBRAS

Com o São Luís em Obras, o prefeito Edivaldo coloca em prática o maior programa de infraestrutura que a cidade recebeu nas últimas décadas. Somente no eixo pavimentação, já foram contemplados dezenas de bairros. Entre as localidades que receberam o investimento estão Vinhais, Angelim de Baixo e Alto do Angelim, Cohatrac e adjacências, Rio Anil, Ipase de Baixo, Cohama, Cohajap, Bela Vista, Recanto dos Vinhais, Alemanha, São Francisco/Ilhinha, Lagoa, Renascença, Liberdade, Camboa, Centro, Cidade Operária, Turu, Fumacê e Ponta do Farol, entre outros.

Essa é a conspiração em curso!!! Moraes pretende usar inquérito das Fake News para tentar cassar chapa Bolsonaro e Mourão

Postado por Caio Hostilio em 29/Maio/2020 - Sem Comentários

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, pretende defender no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a reabertura da fase de produção de provas das ações que apuram na corte eleitoral a utilização de uma rede de supostas fake news nas eleições de 2018, informa a CNN.

É sabido de um encontro entre Barroso, Maia e Alcolumbre para falar da cassação da chapa Bolsonaro e Mourão.

Atualmente, no TSE, existem quatro ações para cassar a chapa do presidente Jair Bolsonaro e o vice-presidente Hamilton Mourão e todas elas já finalizaram o processo de produção de provas. Até o embate do Palácio do Planalto com o STF, a tendência era de que elas fossem arquivadas pelo relator das ações, Og Fernandes.

Não foi à toa que Borroso disse que vai pautar a cassação da chapa Bolsonaro e Mourão, nas próximas semanas, buscando o inquérito de Moraes no STF.

Porém, segundo a CNN, a operação contra os bolsonaristas nesta semana reavivou a possibilidade de que elas sejam retomadas. Isso porque Alexandre de Moraes pediu a quebra do sigilo de empresários alinhados ao presidente que, segundo ele, podem ter financiado a produção de fake news na campanha do presidente Jair Bolsonaro.

O PT defende que a fase de produção de provas seja reaberta para que o material utilizado no STF, no inquérito ilegal das Fake News, seja levantado no TSE. O relator pode rejeitar esse pedido, mas há possibilidade de recurso ao plenário. Quando isso ocorrer, Alexandre de Moraes já será integrante titular da corte.

O Palácio do Planalto avalia, de acordo com o jornal, que, além de um voto pela reabertura da fase de produção de provas, Moraes irá operar politicamente nesse sentido para convencer seus pares de que é a melhor medida a ser tomada. Além dele, integram a corte os ministros do STF, Luis Roberto Barroso, que é o presidente, e Edson Fachin; os ministros do Superior Tribunal de Justiça Og Fernandes e Luis Felipe Salomão; os advogados Sergio Banhos e Tarcísio Vieira.

Segundo o jornal, para o governo, embora Barroso seja progressista, ele não operaria em desfavor de Bolsonaro, de acordo com o que há hoje nas ações. Fachin já é considerado mais “perigoso”, por uma fonte do governo, ele costumava pedir vista de processos que caminhavam favoravelmente a Bolsonaro e sempre que podia, segundo aliados do presidente, mandava recados em seus votos. Os ministros que vêm do STJ são considerados nessas ações mais alinhados ao governo, principalmente por serem sempre cotados para o STF, decisão que passa obrigatoriamente pelo Palácio do Planalto. A leitura também é a de que os dois advogados, que compõem o TSE, não veem motivos para cassar a chapa.

Com tudo, de acordo com a CNN, o receio é que o ambiente político, econômico e social, devido à crise de saúde pública por conta da covid-19, possa reverter esse quadro. E, principalmente, a presença de Moraes como titular do TSE, apontado pelo governo como muito próximo ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, beneficiário imediato de uma eventual cassação da chapa Bolsonaro e Mourão se ela ocorrer neste ano.

Em 2015, a possibilidade de cassação da chapa de Dilma Rousseff e Michel Temer acompanhou todo o segundo mandato da presidente, mas a solução encontrada pelo universo político foi o processo de impeachment da petista no Congresso. A chapa só seria julgada em 2017 e foi rejeitada pela corte por 4 votos a 3, o que acabou por manter Michel Temer no cargo. Hoje, como o Congresso rejeita um impeachment, adversários do presidente aventam o que tem sido chamado de “solução TSE” para desestabilizar o presidente.

Democrático!!! Senado abre consulta para questionar “regulamentação das redes sociais”; vote aqui

Postado por Caio Hostilio em 29/Maio/2020 - 1 Comentário

O Senado Federal abriu uma consulta pública para questionar a população sobre a votação do Projeto de Lei Criminalização das Fake News. O presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse na última quarta-feira (27) que o Senado votará na próxima terça (2) um projeto que assegura em lei uma série de medidas a serem adotadas pelas redes sociais.

A PL 2.630/2020 que institui a Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet, irá criar mecanismos que garantam mais transparência nas redes sociais e em serviços de troca de mensagens, como o WhatsApp.

Alcolumbre fez o anúncio do projeto através de sua conta no Twitter destacando ainda que as notícias falsas “contaminam toda a sociedade”

O anúncio veio após a PF ter cumprido, os mandados de busca e apreensão do inquérito das fake news, aberto no ano passado para apurar ofensas e ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). As diligências ocorrem em endereços ligados a 17 pessoas, incluindo parlamentares.

Os mandados foram autorizados pelo ministro Alexandre de Moraes, que é o relator do inquérito no STF.

Moraes afirmou que existem indícios de que um suposto grupo de empresários haviam financiado e coordenado uma estrutura para a produção e disseminação dessas informações falsas e ofensas nas redes sociais

Para votar é preciso realizar o login aqui:

https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaomateria?id=141944

Hildo Rocha diz que eleições devem acontecer com segurança sanitária na data já estabelecida pela Constituição Federal

Postado por Caio Hostilio em 29/Maio/2020 - Sem Comentários

Em entrevista ao Programa Ponto Final, comandado pelo jornalista Jorge Aragão, da Rádio Mirante, nesta quinta-feira, o deputado federal Hildo Rocha se posicionou contra o adiamento das eleições municipais deste ano. O parlamentar destacou que tramitam no âmbito do parlamento federal diversas sugestões que podem ser resumidas em três propostas muito parecidas.

A primeira propõe que as eleições sejam realizadas no mês de dezembro, sem prorrogação dos mandatos atuais. A segunda prevê o adiamento das eleições para meados do ano de 2021, mas não prorroga mandatos. Já a terceira proposta estabelece o adiamento das eleições e prorrogação dos atuais mandatos para 2022 com o objetivo de unificar as eleições em uma só data.

Periodicidade das eleições é cláusula pétrea

Porém, de acordo com o parlamentar, para que haja adiamento e prorrogação de mandatos é necessário que se faça uma nova Constituição Federal. Rocha destacou ser inconstitucional fazer qualquer tipo de mudança na atual constituição que resulte em aumento ou diminuição de mandatos populares.

“Não tem como mudar facilmente a data das eleições porque a periodicidade dos pleitos é clausula pétrea, está definida na nossa Constituição”, argumentou Hildo Rocha.

Falta legitimidade para prorrogar mandatos

Rocha explicou que os atuais parlamentares não tem legitimidade e nem poder para mudar as datas e prorrogar os mandatos. “Nós somos constituintes derivados não somos constituintes originários, portanto, nós não temos legitimidade e muito menos poder para mudar as datas e prorrogar mandatos. Para que isso aconteça é necessário ser eleita uma nova constituinte”, explicou o deputado.

Muitos prefeitos e vereadores merecem continuar

Embora seja um defensor da realização do pleito em outubro, em podcast do MDB o deputado Hildo Rocha frisou que muitos prefeitos e vereadores mereciam ter o mandato prorrogado por serem bons para a população.

“Eu conheço muitos prefeitos e vereadores no Maranhão e sei que alguns deles merecem continuar os seus mandatos porque realizam trabalhos maravilhosos, são bons para o povo, mas o meu desejo não é suficiente para fazer eu rasgar ou ajudar a rasgar a Constituição Federal”, assegurou Hildo Rocha.

Propostas de adequação das eleições

Hildo Rocha apresentou três propostas no sentido de adequar a estrutura eleitoral para as eleições deste ano, em função da pandemia causada pela Covid-19.

1) Realização de convenções partidárias para escolha de candidatos de forma virtual (remota);

2) Mudança na propaganda eleitoral presencial criando, por meio da autoridade sanitária nacional, normas para a realização de reuniões e comícios com toda a segurança sanitária. Cria também de forma alternativa as reuniões e comícios virtuais (por meio eletrônico).

3) Ampliação da quantidade de sessões eleitorais diminuindo assim o número de pessoas nos locais de votação.

“Não podemos deixar de fazer as eleições, a constituição deve ser respeitada. Caso a situação de pandemia se mantenha até outubro devemos criar meios que possibilitem a realização da eleição sem expor os eleitores e eleitoras aos riscos de contrair o novo coronavírus. Entendo que essas três propostas que apresentei são suficientes para que possamos evitar aglomerações e os cidadãos e cidadãos poderão exercer o sagrado direito de escolher os seus representantes municipais” afirmou Hildo Rocha.

https://youtu.be/5ZwadHZsN6c

http://hildorocha.com.br/site/hildo-rocha-diz-que-eleicoes-devem-acontecer-com-seguranca-sanitaria-na-data-ja-estabelecida-pela-constituicao-federal/

https://bit.ly/3chtIcW

O isolamento funcionou? Brasil registra mais de 1.000 mortes por covid-19 pelo 3º dia consecutivo

Postado por Caio Hostilio em 29/Maio/2020 - Sem Comentários

Por Poder 360

O Brasil registrou 26.417 novos casos de covid-19 em 24 horas, o máximo já registrado nesse intervalo. As informações foram divulgadas pelo Ministério da Saúde nesta 5ª feira (28.mai.2020).

Houve aumento nominal de 5.818 casos sobre o dia anterior, quando foram confirmados 20.599 diagnósticos.

É o 3º dia consecutivo em que o país tem mais de 1.000 mortes confirmadas em 24 horas. É a sequência mais longa com 1 número tão alto de óbitos diários.

Na 4ª feira (27.mai), haviam sido registradas 1.086 mortes. O aumento de 1 dia para o outro foi de 70 óbitos.

O total de casos registrados no Brasil foi a 438.238. O número de mortes chegou a 26.754. Há 4.211 óbitos em investigação.

O 1º caso de covid-19 no país foi registrado em 26 de fevereiro de 2020. A 1ª morte, em 17 de março de 2020.

Há 11 dias, o país registra mais de 600 mortes a cada 24 horas.

No mesmo período, são mais de 10.000 novos diagnósticos por dia.

De acordo com o ministério, 177.604 pacientes já se recuperaram da doença no país, e outros 233.880 permanecem em acompanhamento (53,4% do total).

MÉDIA DE CASOS E MORTES

Poder360 calcula a média móvel dos últimos 7 dias de mortes e de novos casos diários. As curvas matizam eventuais variações abruptas.

MORTES NO MUNDO

Todas as outras nações mais afetadas parecem ter atingido o pico. O Brasil está em ampla ascendência na média móvel de mortes em 7 dias.

CÁLCULO PROPORCIONAL

São 128 brasileiros mortos a cada milhão de habitantes. Há uma semana, eram 96.

Zambelli a Moro: “Você não está a venda, porque já estava vendido”

Postado por Caio Hostilio em 29/Maio/2020 - Sem Comentários

Tudo indica que vendido há muito tempo para o PSDB de Doria e FHC, que o diga Lula e agora faz elogios à prática antidemocrática, autoritária, inconstitucional e nada republicana de Alexandre de Moraes, de censurar o direito de expressão.

Mais dinheiro!!! Bolsonaro sanciona ajuda aos Estados… Que convertam em prol do povo!!!

Postado por Caio Hostilio em 29/Maio/2020 - Sem Comentários

Até aqui ainda não se viu as aplicabilidades dos milhões e milhões enviados para conter o Covid-19 em ações que pudessem de fato transformar a saúde pública… Tudo se resumiu ao isolamento, como se essa atitude fosse o remédio para a pandemia. A prova está aí de que isso não funciona a contento, haja vista que o número de mortes por dia começou com 50 óbitos e hoje ultrapassa a casa dos 1000 mortos por dia. 

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta quarta-feira (27), com vetos, o projeto de ajuda para Estados e municípios em meio à crise causada pela pandemia da covid-19. O anúncio na madrugada desta quinta (28), pelo Ministério da Economia, informa o R7.

O principal dos vetos feito por Bolsonaro ao texto barra o dispositivo que abriria a possibilidade de reajuste salarial a servidores. As alterações agora retornam para uma nova análise dos deputados e senadores.

O veto de Bolsonaro atende ao pedido feito pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, pois, em sua avaliação, o veto permite que o déficit fiscal por conta das medidas para combate à pandemia fique restrito apenas a 2020.

A proposta sancionada pelo presidente destina repasses de até R$ 120 bilhões a Estados e municípios. Ficam suspensos os débitos junto à União, “inclusive os débitos previdenciários parcelados pelos municípios que vencem no exercício financeiro de 2020”. Também fica permitida a renegociação de operações de crédito junto ao sistema financeiro, com garantia da União.

Nomeado de Programa Federativo de Enfrentamento à Pandemia causada pela covid-19, o projeto vai direcionar R$ 60 bilhões em quatro parcelas mensais, sendo R$10 bilhões destinados às ações de saúde e de assistência social (R$ 7 bilhões para os estados e R$ 3 bilhões para os municípios) e R$ 50 bilhões para uso livre (R$ 30 bilhões para os estados e R$ 20 bilhões para os municípios).

Excelente iniciativa!!! Famem e Fiema vão recuperar respiradores com defeitos da rede de saúde nos municípios

Postado por Caio Hostilio em 28/Maio/2020 - Sem Comentários

Por Maramais

A Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, em parceria com a Federação das Indústria do Estado do Maranhão, Fiema, juntaram esforços para ampliar o atendimento aos pacientes acometidos pela Covid-19 no estado.

Pela parceria, as oficinas do SESI no Maranhão irão recondicionar os respiradores que apresentarem problemas de funcionamento nos municípios que contam com o equipamento.

O município de Pindaré-Mirim foi um dos primeiros a dispor do serviços resultantes da parceria. A Famem providenciou o transporte do equipamento do município até a oficina do Sesi em São Luís para que os serviços de reparo aconteçam.

“Estamos lutando para que os municípios ofereçam serviços adequados no atendimento à população que está sendo acometida da covid-19. Por outro lado, persistimos na defesa do isolamento como melhor prevenção para conter o avanço do coronavírus e assim preservarmos a saúde da população”, destaca o presidente da Famem, Erlanio Xavier.

Que a PF seja enviada aos estados campeões de mortes!!! Bolsonaro diz que caiu as mortes de corona no Rio: “Acho que a PF mata vírus”

Postado por Caio Hostilio em 28/Maio/2020 - Sem Comentários

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou durante sua live nesta quinta-feira (28) sobre a súbita queda no número de óbitos no Rio de Janeiro. O presidente acompanhando do presidente da Caixa, Pedro Guimarães, e do secretário de Pesca,  Jorge Seif Júnior, até chegou a brincar ao dar a declaração de que a “PF mata o vírus”.

“No Rio de Janeiro caiu assustadoramente o número de óbitos de corona depois que a Polícia Federal passou por lá. Acho que a PF mata vírus”.

Na última terça-feira (26) a Polícia Federal realizou a operação Placebo, que investiga indícios de desvios de recursos públicos no estado do Rio de Janeiro, o principal alvo da ação da PF foi o governador do estado, Wilson Witzel, que agora também está sendo investigado por improbidade administrativa.

O Novo se junta à Rede contra o inquérito das fake news… Sabem que a condução é arbitrária, truculenta e inconstitucional

Postado por Caio Hostilio em 28/Maio/2020 - 1 Comentário

Observa-se que a mídia louca por dinheiro público e os politiqueiros fazem de conta que esse inquérito corre de forma correta e dentro dos ditames constitucionais, quando estão longe dos ritos processuais com a participação do Ministério Público.

Contudo, o Partido Novo pediu a Edson Fachin para ingressar na ação da Rede que visa arquivar o inquérito das fake news.

Repetiu os mesmos argumentos contra a investigação: inexistência de fatos praticados dentro do STF; falta de informações sobre pessoas com foro formalmente investigadas; exclusão do Ministério Público nas investigações; ausência de pedido formal prévio dos ministros do STF para apuração das ofensas; e indefinição dos fatos a serem investigados.

Se derem continuidade, com certeza estarão anunciando o confronto!!!

Busca no Blog