Onde tem falcatrua lá está ele!!! MPF apura pagamentos ilícitos de pelo menos R$ 2,3 milhões a José Dirceu…

Publicado em   11/dez/2019
por  Caio Hostilio

A nova fase da operação Lava Jato levanta uma série de acusações contra o ex-ministro José Dirceu, suspeito de ter recebido ilicitamente mais de R$ 2,3 milhões.

O Ministério Público diz em sua denúncia que foram obtidos indícios de pagamentos ilícitos a Dirceu provenientes de dois escritórios de advocacia e de uma prestadora de serviços contratada pelo Grupo Oi/Telemar.

Os escritórios envolvidos são o Lima, Serra, Fernandes & Associados, sediado em Portugal, e o Serra, Fernandes e Volk, com sede no Brasil. A figura chave seria o advogado João Abrantes Serra, sócio de ambos os escritórios.

De acordo com os procuradores, parte dos pagamentos do escritório a Dirceu ingressava antes em contas bancárias no Brasil em nome da empresa JD Assessoria e Consultoria e do escritório Oliveira e Silva & Ribeiro Advogados.

O Ministério Público Federal (MPF) acredita que ao menos parte dos pagamentos provenientes de Lima, Serra, Fernandes & Associados tendo como beneficiário final Dirceu esteja relacionado a negócios envolvendo a Zagope Construções e Engenharia, que atua na Europa.

A empresa faz parte do Grupo Andrade Gutierrez. O escritório português transferiu para Dirceu R$ 662 mil, entre 2008 e 2012.

Levantamento dos procuradores apontou que a empresa R.T Serviços Especializados, pertencente a Julio Cesar Oliveira Silva, foi responsável pelo pagamento de despesas em favor do grupo de Dirceu que atingiram quase R$ 1,59 milhão.

Essa empresa, que chegou a ter no máximo dois funcionários, recebeu, entre 2009 e 2015, R$ 10,8 milhões do grupo Oi/Telemar.

De acordo com o MPF, a Receita Federal apurou que Dirceu, por meio de sua empresa de consultoria, simulou diversos contratos de prestação de serviços com construtoras e empreiteiras. A Receita informou ter identificado indícios de tráfico de influência para favorecer empresas de setores como bebida e medicamentos.

  Publicado em: Política

Deixe uma resposta

Busca no Blog