Reguffe: “A população tem que ir para a rua e pressionar” a CPI da Lava Toga

Publicado em   10/set/2019
por  Caio Hostilio

O senador Reguffe também convocou a população para a manifestação marcada para o dia 25, na Praça dos Três Poderes, que terá como principal pauta a defesa da instalação da CPI da Lava Toga.

“É uma manifestação importantíssima. A população tem que ir para a rua e pressionar. As cortes superiores não podem ser intocáveis”, disse ele a O Antagonista.

“Hoje, há um festival de tráfico de influência, que temos a obrigação de rechaçar. Não há motivo para essa CPI não ser instalada aqui, os indícios são mais do que claros”, acrescentou.

Reguffe assinou os três requerimentos para instalação da CPI da Lava Toga.

Enquanto isso, Celso de Mello juntou-se a Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes e formou maioria na Segunda Turma para arquivar uma acusação de tráfico de influência contra o ministro do TCU Aroldo Cedraz.

O decano disse não haver provas de que Cedraz teria atuado para favorecer a UTC — a PGR o acusa de receber R$ 2,2 milhões, repassados pela UTC a seu filho, o advogado Tiago Cedraz, para desobstruir a contratação da construtora para obras de Angra 3.

“Li com com muita calma e confesso que não há elementos mínimos de prova, mesmo nessa fase preliminar de conhecimento, a existência de dados de convicção, que ao sugerir, indiquem viabilidade da acusação penal”, disse Celso de Mello.

Acrescentou que, em sua delação, Ricardo Pessoa e outros executivos da UTC não citaram Aroldo Cedraz em seus depoimentos.

Votaram pelo recebimento somente Edson Fachin e Cármen Lúcia.

  Publicado em: Política

Deixe uma resposta

Busca no Blog