Funcionário do Detran denuncia perseguição, abuso de autoridade, assédio moral e discriminação sexual no local de trabalho em Imperatriz

Publicado em   05/fev/2019
por  Caio Hostilio

Blog Minuto Barra

O servidor concursado Paulo Rangel Lustoza de Abreu, regularmente lotado na primeira Ciretran da cidade de Imperatriz, entrou em contato com o Blog Minuto Barra para denunciar que vem sofrendo assédio moral por parte de membros da direção daquela autarquia do governo do estado.

Somando-se a isso, o servidor relata remoção indevida e não motivada em um claro desrespeito às leis que regem a administração pública, com claro intuito de prejudicar as demais atividades do mesmo uma vez que ele atua como advogado naquele município.

Ressalta ainda ter se sentido discriminado sexualmente por conta de sua orientação sexual pelo coordenador de veículos que ofereceu tratamento desumano e degradante ao servidor com o claro intuito de ridicularizá-lo e forçá-lo a desistir do emprego incorrendo assim no tipo penal descrito.

O servidor aponta ainda inúmeras ilegalidades vivenciadas no âmbito daquela ciretran, quais sejam, contratações indevidas, superlotação da autarquia de servidores contratados se tornando, um verdadeiro cabide de empregos políticos em completo desacordo a orientação do Ministério Público, onde servidor contratado realiza atividade fim de servidor concursado, enquanto os servidores concursados são tratados e vistos como ameaças, pois conhecem seus direitos e prezam pela boa qualidade dos serviços.

“Será se vale a pena estudar pra um concurso ou é melhor ser amigo de um político? Bonito né Maranhão? Maranhão de todos nós? Sem entender o significado dessa frase!”, disse o servidor Paulo Rangel.

  Publicado em: Governo

2 Responses to Funcionário do Detran denuncia perseguição, abuso de autoridade, assédio moral e discriminação sexual no local de trabalho em Imperatriz

  1. Patrício Bittencourt says:

    O Detran faz parte do loteamento do Estado aos partidários do Governo, pertencendo atualmente ao PDT.
    A cúpula do Detran, ou seja, a Diretoria é composta por pessoas indicadas a dedo, cujo propósito é manter o aparelhamento dessa autarquia.
    Os terceirizados, também, são indicados a dedo, e até mesmo os estagiários, sendo que todos, inclusive os estagiários, desenvolvem ilegalmente atividade-fim, praticando atos administrativos sem a devida competência legal, o que pode ensejar a anulação por parte dos administrados.
    Tem gente, por exemplo, que não trabalha, mas recebe. Nesse caso, não há como controlar, pois a Diretoria não divulga a lista dos terceirizados e dos postos que ocupam (ou deviam ocupar).
    O apadrinhamento é a marca dessa gestão atual do Detran. Neste particular, pode-se citar o caso de um servidor (Ilber Borralho) que acumulava cargo com o de agente de trânsito da SMTT. Quando denunciado, pediu exoneração do Detran, mas foi encaminhado para contratação imediata pela empresa BR, ganhando salário 3 (três) maior sem quase trabalhar. Ou seja, atualmente ele ganha pela SMTT e pelo Detran, por meio da BR, o que é ilegal. Já foram feitas várias denúncias, mas a Diretoria do Detran insiste na ilegalidade.
    Além disso, há vários contratos “de cavalheiros”, dentre eles o com um escritório de advocacia e o com uma empresa que serve cafezinho para os usuários.
    Enfim, o Ministério Público, não só do Trabalho, deveria passar um pente fino no Detran (entidade que arregada milhões por ano), pois, com certeza, arrancaria muitos piolhos e lêndeas dessa autarquia pedetista.

  2. Patrício Bittencourt says:

    E mais, infelizmente, a coisa é pior. Os servidores concursados estão todos insatisfeitos com os rendimentos que não dão nem para prover o básico às suas famílias, enquanto um terceirizado custa muito mais para os cofres públicos.
    A exceção fica por conta de um ou outro servidor que ocupa cargo de terceiro escalão, mediante gratificações ínfimas, sendo a maioria deles bajuladores, ex ou atuais membros da diretoria do sindicato, diga-se de passagem, o que, no mínimo, macula a imagem desse ente representativo dos servidores, cuja atuação é invisível.
    No mais, todos os cargos importantes, como os da diretoria, são ocupados por apadrinhados, nenhum deles por servidor de carreira.
    Obs.: O salário do servidor está CONGELADO há 6 (seis) anos, enquanto o Governo mais do que dobrou o dos policiais.
    Nós, que necessitamos diariamente dos serviços do Detran, padecemos muito com a baixa qualidade desses serviços, apesar de pagarmos taxas por tudo, e isso muitas vezes por morosidade dos servidores que, com razão, estão extremamente insatisfeitos.
    Por fim, é importante mencionar que as autoescolas, clínicas e os despachantes não aguentam mais tanta burocracia e tantas taxas.

Deixe uma resposta para Patrício Bittencourt Cancelar resposta

Busca no Blog