O médico Érico Cantanhede tece sua opinião sobre o “Mais Médicos”…

Publicado em   15/nov/2018
por  Caio Hostilio

Por Érico Cantanhede

O programa “mais médicos” não passou de uma fachada para financiar a ditadura cubana, pelo PT e seus asseclas no governo Dilma, escravisando esses profissionais aqui no Brasil onde Cuba ficava com mais de 70% do valor do contrato, sendo ainda que os impedia de trazer seus familiares, onde a maioria nem médicos eram.

Todos os médicos estrangeiros e os brasileiros que estudam foram serão bem-vindos para trabalhar no país de forma normativa  desde que passem na prova do REVALIDA.

Enfim,  Bolsonaro cumpriu mais uma promessa de campanha, pois dará acima de tudo lisura e oportunidade para os médicos brasileiros exercerem suas atividades profissionais,  haja vista que muitos já carecem de trabalho.

  Publicado em: Governo

5 Responses to O médico Érico Cantanhede tece sua opinião sobre o “Mais Médicos”…

  1. Marcilia says:

    Eu acho q médico deveria conhecer a história de Cuba. Antes de dizer q cuba depende de médicos para enviar para o Brasil. Qndo teve a revolução cubana, quase todos os médicos foram embora do pais. Onde Cuba ficou com menos de 30 médicos em td o pais. Apartir desse momento os países da união soviética, enviou médicos de seus países, para formar médico em Cuba. Desde então Cuba fez um compromisso, q seus médicos teriam solidariedade com outros países. Onde apartir dos primeiros médicos formados em 1966. Já começaram a fazer missão de solidariedade em países pobres. Como na África. Qndo teve o acidente atômico na Rússia. Os únicos médicos q entraram pra cuidar dos feridos, foram os cubanos. Pra pagar aquela ajuda, qndo Cuba ficou sem médico. Cuba já fez missão de solidariedade em mais de 80 países em td o mundo.
    Qndo teve o terremoto no Haiti o Brasil enviou 3 mil soldados. Cuba enviou 1200 médicos onde muitos deles estão lá até hj de graça.
    Maioria dos médicos cubanos já trabalhou no mínimo 3 países. Então indo embora do Brasil. Em 6 meses, estarao em outros países . Qndo existe furacão na América Central, quais são médicos q vão de graça ajudar????

    • Caio Hostilio says:

      Vamos deixar de patacoadas idiotas, haja vista que Cuba não é referência em nada, nadica de nada, apenas da miséria em que vive aquele povo, enquanto os comunistas de araque vivem nababescamente as custas desse povo sofrido… Aqui não cola esse tipo de idiotice!!!

  2. Helton Everton says:

    Muitos têm uma fixação pelo trabalho “de graça” de outros… mesmo se fosse o caso, que não é, alguma vantagem tem, mesmo que seja cooperação entre nações socialistas…O fato é que caridade não foi com o Brasil, que pagou mais caro do que os locais medicmé brasileiros e também não teve o mínimo de bom senso em mandar cubanos trabalharem como médicos sem se provarem ter conhecimento de médicos…

  3. Lorena says:

    Um programa que veio com uma roupagem bonita de ajudar gente que mora longe onde os médicos “mercenários” não querem ir.

    Realidade: Cubanos por toda parte em grandes cidades, demissão em massa dos médicos brasileiros da atenção básica, recém formados fazendo bico de plantão sem emprego fixo, desvio de dinheiro para Cuba, escravidão dos cubanos que aqui estão e não há fiscalização da atuação desses profissionais que atuam sem registro no conselho de medicina…

    Processo seletivo do Mais médicos:
    -como falam: da oportunidade aos médicos brasileiros e só o que sobra vai para os estrangeiros;
    -como é: 40 médicos concorrendo por uma vaga e se o “primeiro colocado” desistir a vaga vai diretamente para um estrangeiro e não para os outros 39 colocados

Deixe uma resposta

Publicidade

Busca no Blog