Sinpol: “Governador Flávio Dino, não temos o que comemorar!”, enquanto que sindicato dos Policiais Civis faz manifesto…

Publicado em   21/abr/2018
por  Caio Hostilio

O Sinpol está espalhando esse outdoor por diversos locais em São Luís e outras localidades pelo interior do Estado. Com certeza o governo Flávio Dino não vem cumprindo com a perda salariais dos servidores estaduais, principalmente o que tange as reposições refletidas pela inflação.

Enquanto isso, o Sindicado dos Policiais Civis do Estado do Maranhão, emite o seguinte comentário:

O PIOR GOVERNO DE TODOS OS TEMPOS

Segundo o dicionário, comemorar significa “recordar, relembrar, memorar”. Então perguntamos, o que comemorar no dia 21 de abril, dia do policial? Quais lembranças nos trazem o desejo de festejar a memória do que já se passou? 
No atual cenário em que vivemos, no qual o Governo do Estado sempre virou as costa para a Polícia Civil, relegando-nos ao esquecimento – e quando lembrados, apenas os somos na condição de vítimas de ataques covardes por parte deste mesmo Governo, que usa de seu poder para ferir de morte direitos já adquiridos – torna-se inevitável a pergunta: o que comemorar? 

A alta desvalorização, marcada pelos abismos salariais existentes entre as diversas categorias da classe? As constantes perseguições expressas nas remoções abusivas ou mesmo nas retaliações embaladas pelo assenhoreamento despótico da corregedoria, num uso inadequado da própria instituição? A tirania do Governo do Estado que excluiu do Conselho de Polícia as únicas vozes que se opunham à sua ação punitiva? A perversidade governamental que nos submete ao jugo de uma escala trabalhista desumana e ilegal? A ambição cega de um governo que gasta milhões em propagandas falaciosas, mas explora o trabalho do policial civil, sem pagar o que é devido? A doentia predileção governamental, que sorri diante das câmeras, vangloriando-se de oferecer auxílio financeiro para presidiário, mas alega não ter dinheiro para dar, sequer, a constitucional reposição inflacionária aos salários do policial? Será que temos o que comemorar?

E como se não bastasse o infortúnio de vivermos o que foi para a Polícia Civil O PIOR DE TODOS OS GOVERNOS, ainda tivemos que viver, neste início de ano, a dor pela perda de vários companheiros, honrados combatentes desta órfã e sofrida Polícia Civil, os quais, após cumprirem suas jornadas, nos deixaram a saudade e a certeza de que suas missões foram executadas com heroísmo e bravura. Aydon, Epifânio, Dominici, Erivaldo, Alfredo, Claudia, Urbano… todos companheiros que nos deixaram saudades. Companheiros que se foram sem ver nascer para a Polícia Civil, o sol no horizonte; mas que mesmo diante das trevas, foram heróis, numa luta incansável contra o crime, sempre conscientes da importante missão que lhes foi confiada. 

Assim somos todos nós, Policiais Civis, que mesmo relegados ao plano do esquecimento, enriquecemos as estatísticas com o resultado de nosso trabalho –  não por mérito de qualquer Governo que já tenha passado, e menos ainda pelo atual Governo – mas sim, por compromisso e paixão por esta profissão, que mesmo não tendo o reconhecimento devido, nos faz querer seguir sempre em frente, na certeza de que não importa quão árdua seja a missão, estaremos sempre prontos para combater o bom combate, como verdadeiros guardiões da cidadania e da paz social. 

SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DO ESTADO DO MARANHÃO

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Publicidade



Busca no Blog