Assistam aos vídeos!!! Mais uma vez os opositores de Fábio Gentil aprontam contra a ordem pública com apoio do Corpo de Bombeiros

Publicado em   13/fev/2018
por  Caio Hostilio


A irresponsabilidade com a coisa pública na gestão Flávio Dino supera todas as expectativa ao terrorismo, vandalismo e desordem pública, além do uso da máquina para atacar seus pretensos adversários políticos.

O uso do Corpo de Bombeiros num ato de vandalismo em Caxias, com o intuito de tumultuar o Carnaval que vem superando todas as expectativas é algo repugnante e merece ser apurado pelo Ministério Público, haja vista que as prerrogativas do Corpo de Bombeiros como força auxiliar se baseia à segurança pública e às atividades de defesa civil, fundamentada nos princípios da hierarquia e disciplina. Com isso, quem autorizou o Corpo de Bombeiros a praticar esse ato contra a ordem pública?

É não é a primeira vez que isso acontece!!! Pois no Carnaval do ano passado agiram contra a ordem pública para atingir o prefeito Fábio Gentil, conforme a matéria “Prefeito de Matões, Ferdinando Coutinho, larga o carnaval de sua cidade para bagunçar o carnaval de Caxias.” ( para ler a matéria basta clicar sobre o título), publicada no dia 28 de fevereiro de 2017.

Os caxienses estão culpando o governador Flavio Dino pelo uso da máquina do governo Estadual para destruir o patrimônio histórico e religioso de Caxias. Estão revoltados!!!

Os vândalos colocaram até uma criança para vender bebidas alcoólicas nesse evento contra a ordem pública.

O vandalismo é dirigido ao tal bloco da Maisena, que segundo informações é patrocinado pelo Prefeito de Matões, senhor Ferdinando, cujo marido da filha, a vereadora Thays Coutinho, é amigo do comandante do Corpo de Bombeiros.

Toda a presepada contra o patrimônio público e o religioso ocorreu na Praça Vespasiano Ramos em frente a igreja centenária de São Benedito.

Vale ressaltar que a prefeitura de Caxias tinha limpado a praça um dia antes do vandalismo, visando o respeito aos religiosos…

Portanto, se viu mais uma vez a afronta a dignidade humana, o vandalismo com a coisa publica e o desrespeito com a religiosidade.

Em tempo: Vejam o resultado do vandalismo na Praça Vespasiano Ramos em frente a igreja centenária de São Benedito, que não fazia parte do circuito carnavalesco:

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Publicidade



Busca no Blog