As conseqüências da politização do Judiciário…

Publicado em   10/mar/2017
por  Caio Hostilio

Cada vez mais o Judiciário ampara os seus anseios políticos, levando, com isso, uma balburdia generalizada entre os poderes constituídos. Nota-se que a cada dia os magistrados seguem as orientações políticas e não jurídicas.

Magistrados, em sua maioria, se comportam mais como partidários do que como juízes que deveriam seguir o rigor das leis, que dão abertura para as investidas políticas, coisa que macula a democracia.

Quando deveriam se afastar das paixões políticas, magistrados seguem dando a palavra de forma politiqueira.

Por que não desistem da magistratura e ingressam na vida política? Adoram está em evidência, principalmente entre militantes partidários, que passam a dar popularidade às decisões politiqueiras e não jurídicas, além de ter como parceira a grande mídia, coisa que empobrece o Judiciário.

Gramsci já alertava para o Estado “ampliado”, isso entre os aparatos do Estado. Eis aí o pensamento de um homem além do seu tempo…

Com certeza essas investidas politiqueiras do Judiciário em nada contribuirá para a estabilidade institucional e o respeito à Constituição.

Seria necessário que reformulassem as prerrogativas dos poderes constituídos do Brasil, caso contrário veremos o Judiciário virar uma legenda política rapidamente…

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

PUBLICIDADE

Busca no Blog

Arquivos