A peregrinação de Fábio Gentil para recuperar os recursos da saúde de Caxias, em São Luís e agora em Brasília… Assistam ao vídeo no MS

Publicado em   17/fev/2017
por  Caio Hostilio

Seria providencial que aqueles deputados federais e, principalmente, os senadores maranhenses, comprometidos com a saúde pública dessem total apoio ao prefeito de Caxias, Fábio Gentil, na sua luta árdua para recuperar os recursos necessários para a saúde pública de Caxias, que teve uma redução política na ordem de R$ 2 milhões por mês do governo do estado e entrar nessa briga com o Ministério da Saúde para que o Hospital do Câncer de Caxias funcione adequadamente, de acordo com as exigências da OMS.


O prefeito Fábio Gentil esteve nessa quinta-feira (16), no Ministério da Saúde, para uma audiência com o Ministro da Saúde com prefeitos maranhenses. Na oportunidade, Fábio Gentil argumentou (veja ao vídeo) a falta de recursos para o Centro de Oncologia de Caxias e dos cortes de recursos para a saúde do município promovido pelo governo do Estado.

Vale ressaltar que o prefeito Fábio Gentil já havia comentado esses cortes, conforme a matéria “Em entrevista exclusiva ao blog, o prefeito de Caxias Fábio Gentil disse que querem inviabilizar sua gestão”, publicada no dia 25 de janeiro de 2017, onde o prefeito Fábio Gentil disse em de suas respostas: “…Os recursos foram cortados. Volto a dizer que o hospital geral está destruído e que o Unicor foi inaugurado e nunca funcionou um dia sequer”.

Ainda, que no dia 06 de outubro de 2016, o governo Léo Coutinho, através do oficio 355/2016, aprovou a mudança de Gestão Municipal para Gestão Estadual da Casa de Saúde e Maternidade Caxias, sendo que nesse mesmo dia a Superintendência de Regulação, Controle e Avaliação da Secretaria de Saúde do MA, também emitiu parecer favorável (Nº  226530/2016) para a manobra.

Espera-se que o Ministro se sensibilize com as necessidades para o bom funcionamento da saúde pública de Caxias, principalmente no que tange o Hospital do Câncer, que tanto faz falta para o Maranhão, que teve suprimido diversos leitos e atendimentos nessa especialidade médica.

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Busca no Blog