As meninas estupradas!!! Celebrada missa de sétimo dia de vítima de estupro coletivo no Piauí

Publicado em   13/jun/2015
por  Caio Hostilio

Folhetos com cânticos tinha a imagem de Danielly (Foto: Deusilene Marques/PortalMarvao)

Folhetos com cânticos tinha a imagem de Danielly
(Foto: Deusilene Marques/PortalMarvao)

População participou da missa de Danielly Rodrigues, de 17 anos. Durante a celebração uma amiga da jovem leu um texto para homenageá-la.

G1 PI

Multidão acompanhao a celebração religiosa (Foto: Igo Rafael/PortalMarvao)

Multidão acompanhao a celebração religiosa (Foto: Igo Rafael/PortalMarvao)

Familiares e amigos participaram neste sábado (13) da missa de sétimo dia do falecimento de Danielly Rodrigues, de 17 anos, morta no domingo (7) depois de ter sido vítima de um estupro coletivo e espancamento em Castelo do Piauí, a 190 ao Norte de Teresina. A adolescente chegou a passar por cirurgia no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

A celebração religiosa foi realizada na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Desterro, mesmo local onde o corpo foi velado. Sob forte comoção, os pais da jovem permaneceram o tempo inteiro chorando e preferiram não falar com a imprensa. No meio da missa uma amiga da vítima leu um texto para homenageá-la.

Os folhetos com cânticos e orações distribuídos para as pessoas tinha a imagem de Danielly Rodrigues na capa. A catedral ficou lotada e algumas pessoas tiveram que assistir a celebração do lado de fora.

Danielly Rodrigues e mais três amigas foram vítimas de um crime que chocou a população da cidade de Castelo do Piauí. As quatro adolescentes foram brutalmente agredidas, estupradas e depois amarradas no dia 27 de maio.

De acordo com as polícias civil e militar, as garotas teriam saído para tirar fotos em um ponto turístico distante alguns quilômetros da zona urbana de Castelo do Piauí, quando foram rendidas por cinco pessoas.

Quatro adolescentes suspeitos de participação no crime foram apreendidos horas após a barbárie. O quinto suspeito de 40 anos foi preso dois dias depois pela Polícia Militar quando tentava entrar na cidade de Campo Maior, a 90 km de Teresina.

Atualmente os quatro menores estão recolhidos no Centro de Internação Provisória de Teresina (CEIP). Eles responderão pelos atos infracionais equivalentes aos crimes de tentativa de feminicídio, associação criminosa e, caso comprovada, pela prática de estupro.

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

PUBLICIDADE

Busca no Blog

Arquivos