Mauro Pinho ministra aula teórica sobre cirurgia laparoscópica

Publicado em   03/ago/2013
por  Caio Hostilio

Cirurgiões acompanham procedimento cirúrgico no Hospital Geral

02.08.2013 Cirurgia Colorretal Hospital Geral Foto Nestor Bezerra (47)Trinta cirurgiões das Regiões Norte e Nordeste estão participando no Hospital de Alta Complexidade Tarquínio Lopes Filho (Geral) do Curso de Cirurgia Laparoscópica Colorretal (Cololap). O treinamento teve início nesta sexta-feira (02) e terminará neste sábado (03). Estão sendo mostradas as fases dos procedimentos cirúrgicos e realizadas operações por videolaparoscopia.

O diretor do Hospital Tarquínio Lopes Filho, Luis Alfredo Netto Guterres, explicou que a técnica já está sendo utilizada na unidade de saúde e tem vários benefícios. “Este procedimento oferece menor agressão cirúrgica, recuperação mais rápida para o paciente e menor morbidade”, exemplificou. A permanência pós-operatória do paciente também é menor.

O treinamento é uma parceira com a Empresa Johnson & Johnson e tem como finalidade padronizar os procedimentos das cirurgias colorretais, e está sendo ministrado pelos proctologistas Mauro Pinho e Miguel Pedroso, do Instituto Lubeck, de São Paulo.

O médico Mauro Pinho explicou que a cirurgia laparoscópica colorretal é indicada para doenças do intestino grosso, sejam malignas, como câncer, ou benignas, como diverticulose do cólon. “Na laparoscopia, são realizadas cerca de cinco pequenas incisões na região abdominal e por elas são inseridas as pinças e a câmera de alto alcance”, mostrou.

O médico faz uma pequena incisão no umbigo e introduz um dispositivo fino chamado laparoscópio – um instrumento de fibra óptica que permite realizar procedimentos diagnósticos e terapêuticos, daí o nome do exame, na forma de um procedimento cirúrgico através da qual pode-se visualizar os órgãos internos dentro do abdômen e pelve, observando se há inchaço e inflamação das trompas e ovários.

Mauro Pinho explicou que até agora foram realizados 38 capacitações em todo o país e mais de 400 cirurgiões foram treinados. “Está havendo uma boa aceitação dos cirurgiões, uma aparente mudança da curva de aprendizado e a criação de novos centros de videolaparoscopia”, avaliou. Estão participando do treinamento no Hospital Geral cirurgiões oncológicos, do aparelho digestivo e proctologistas do Maranhão, Roraima, Piauí, Pará e Amazonas.

Foto: Nestor Bezerra  

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

PUBLICIDADE

Busca no Blog

Arquivos