A Vigilância Sanitária do Município de São Luís funciona?

Publicado em   02/ago/2013
por  Caio Hostilio

1069097_1397711773783925_415109679_nÉ impressionante o descaso com o patrimônio público nesse órgão que deveria apresentar um excelente trabalho a coletividade, principalmente no que tange a fiscalização eficaz nos estabelecimentos alimentícios, banheiros e, principalmente, no combate das doenças infectas contagiosas transmitidas por insetos.

1079220_1397711717117264_1028024217_nMas o descaso em oferecer um bom trabalho é evidente, bastando, para isso, ir ver no pátio da antiga SEMUS, no bairro da Alemanha, diversos veículos se deteriorando por falta de manutenção.

1080480_1397711880450581_908074753_nNesse cemitério estão diversos veículos da SAMU, dezenas de veículos da Vigilância Sanitária e até um veículo do PSF.

1081111_1397711527117283_1158396925_nNo cemitério se encontra, ainda, dezenas de motos, que deveriam conduzir os fiscais em suas fiscalizações, que é de obrigação da Vigilância Sanitária.

Para piorar a situação, a sede da Vigilância Epidemiologia, além do setor de Imunização está correndo o risco de desabar.

Diante desse descaso com a coisa pública, é que vemos o Programa Saúde na Família não funcionar em São Luís. O certo é que a Dra. Évila Brito, Coordenadora do PSF, fica acobertando todas as irregularidades no programa que dirige há mais de 20 anos, isso passando por Jackson Lago, Tadeu, Castelo e Edivaldo Holanda Junior.

O prefeito Edivaldo Holanda Junior apenas substituiu João Castelo, ou seja, trocaram seis por meia dúzia, haja vista que o ciclo vicioso continua a todo vapor, para isso basta observar as pessoas que comandam áreas importantes na saúde, tais como: Évila Brito (coordenadora do PSF), Marcos Pacheco (Superintendente de Ação e Saúde), Marina (Diretora do Centro de Saúde Bezerra de Menezes), Zuila Gomes (Diretora Administrativa da unidade básica  Escolar Monsenhor Frederico Chaves), as diretoras do CAISI no Filipinho etc…

Aí vale questionar: Cadê o “Novo e a Mudança”? Ora bolas!!! Em uma gestão pública é primordial que se faça um inventário patrimonial, tanto dos bens imóveis quanto os móveis.

Com certeza essa ação está escrita em grego para os agentes do “Novo e da Mudança”…

Quanta incapacidade!!!

  Publicado em: Governo

4 comentários para A Vigilância Sanitária do Município de São Luís funciona?

  1. Antonio Martins disse:

    Marcos Pacheco só está na SEMUS para usar suas unidades de saúde como laboratório do curso de medicina do ceuma, do qual ele é o diretor. Évila Brito é a pessoa que gasta todo o dinheiro do PSF, comprando coisas vencidas apenas por lobby. As diretoras do CAISI ficam o dia todo olhando uma pra cara da outra, incompetência pura.

  2. […] “A Vigilância Sanitária do Município de São Luís funciona?”, publicada no dia 02 de agosto de 2013. […]

  3. […] “A Vigilância Sanitária do Município de São Luís funciona?”, publicada no dia 02 de agosto de 2013. […]

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

PUBLICIDADE

Busca no Blog

Arquivos