Assuntos debatidos exaustivamente aqui nesse blog ganham destaque na Assembléia Legislativa nessa semana

Publicado em   21/set/2011
por  Caio Hostilio

O Primeiro foi com referência o projeto de Lei da ex-deputada Teresa Murad, que proíbe a cobrança de taxa para uso de banheiros em estações rodoviárias do Maranhão, que foi vetado por diversas vezes pelo Executivo, mas que foi sancionado, em 2007, pelo então presidente do Legislativo, o deputado João Evangelista.

Matérias exposta neste blog que estimularam a cobrança:

“Pergunta que não pode calar: As Rodoviárias de São Paulo estão proibidas de cobrar pelo uso do banheiro, nada mais justo. Agora, por que um projeto de lei da ex-deputada Teresa Murad com o mesmo propósito foi considerado inconstitucional pela CCJ da época?” Dia 15/09/2011

 Que o Ministério Público e a Assembléia Legislativa façam cumprir a Lei… Dia 16/09/2011

 Jota Pinto e Hélio Soares cobram cumprimento de lei sobre gratuidade nos banheiros de estações rodoviárias. Dia 19/09/2011.

 Pergunta que não pode calar: O Ministério Público e o PROCON vão continuar deixando que sejam cobrados taxas para uso de banheiros em estações rodoviárias? A lei que proíbe esse tipo de taxa existe desde 2007, mas é completamente desrespeitada no Maranhão. Que absurdo!!! Dia 20/09/2011.

 Neto Evangelista pede o cumprimento da Lei que proíbe a cobrança do uso de banheiros em estações rodoviárias. Dia 21/09/2011 

Os deputados Jota Pinto, Hélio Soares e Neto Evangelista cobraram que seja colocado em prática a Lei, isso com total apoio do presidente Arnaldo Melo.

 Jota Pinto já ingressou com dois requerimentos exigindo que o Ministério Público e o PROCON façam cumprir a lei. Os demais deputados subscreveram os requerimentos, visto que a Lei é totalmente do Legislativo, provando que a Casa quando quer tem independência.

O segundo foi o pronunciamento do presidente da Casa, Arnaldo Melo, que chamou para um amplo debate envolvendo toda a sociedade maranhense sobre o cada vez mais crescente número de acidentes de trânsito envolvendo motos e suas graves conseqüências e dos gastos e uso de muitos eleitos com esses acidentes que poderiam ser evitados com maior educação no transito. Ele pediu à mesma comissão de Saúde que tome providências para que organize audiências públicas e reuniões sobre o assunto.

 Sobre esse assunto, esse blog fez duas matérias importantes, que trouxeram informações estatísticas, que assustaram os gestores públicos de diversos municípios, principalmente o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira.

 A primeira matéria sobre esse assunto foi editada nesse blog no dia 12/02/2011, com o título “A diferença entre motoqueiro e motociclista e as conseqüências para a saúde pública”, cujo teor fala da estatística nada favorável para aqueles que precisam de leitos nos hospitais públicos, principalmente aqueles que precisam ser internados por serem portadores de doenças crônicas, cardíacas e enfermidades que precisam de cirurgias de urgências. Segundo informações, os leitos existentes hoje nos hospitais maranhenses estão ocupados, em sua maioria, por motoqueiros vítimas de desastres no trânsito.

 A segunda matéria sobre o assunto foi em 31 de março de 2011 sob o título  “Saúde do Maranhão terá que passar por transformações para que receba maiores recursos do Ministério da Saúde”, “… a quantidade de leitos hoje ocupados por acidentados de motos – meses atrás fiz um artigo que mostrou bem a diferença entre motoqueiro e motociclista e seus custos para a saúde pública -, que chegam a ser mais de 40% do existente na rede hospitalar do Brasil. Segundo o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, foram feitas 42 cirurgias, na véspera do ano novo, em motoqueiros envolvidos em acidentes. “Em Imperatriz são mais de 40 mil motos”, afirmou o Prefeito. Foi unânime, entre os participantes, que esse assunto deve ser discutido com a Justiça, o Ministério Público e o DETRAN, pois assim se tornará um grande problema para a Saúde Pública.

 A terceira matéria foi no dia 18 de abril publiquei a matéria “Morte de motociclistas aumentou 754% em dez anos, mostra pesquisa”… “Diante do o número de motociclistas mortos, nos últimos dez anos, em acidentes de trânsito aumentou 754%. De acordo com complemento do estudo Mapa da Violência 2011, divulgado hoje (13) pelo Instituto Sangari, em 1998 foram 1.047 mortes de motociclistas no país. Em 2008, esse número subiu para 8.939 mortes…”

 A quarta foi no dia 11/08/2011 com o título “A politicalha de Marcelo Tavares encontra um pedregulho no caminho: Dr. Pádua...”, “… Caso fosse um deputado preocupado com a situação da saúde no Estado, entraria com um projeto pedindo maior investimento na educação dos motoqueiros, que são os que abarrotam os leitos dos hospitais, efetuam as cirurgias mais caras, além de serem os pacientes mais passivos de ficção hospitalar.”

 A última foi no dia 21/08/2011 sob o título Os politiqueiros se preocupam com a coletividade???, “… Diante do exposto, verifica-se que as três esferas de governo estão gastando muito dinheiro dos recursos da saúde por pura irresponsabilidade desses “motoqueiros”, com isso vale perguntar: Não sairia bem mais barato um projeto que eduque esses motoqueiros, além de uma fiscalização mais atuante nas avenidas de maior tráfego? O certo é que depois desse meu artigo o número de leitos normais e de UTI utilizados por esses kamikaze do asfalto aumentou bastante, passando de 40% para 50% nos leitos normais e de 60% nos leitos de UTI, e nada é discutido para amenizar essa situação. Cadê nossos representantes?”

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

PUBLICIDADE

Busca no Blog

Arquivos