A gestão Flávio Dino é marcada pelos sete pecados capitais?

Publicado em   22/ago/2017
por  Caio Hostilio

O que é gula? Este pecado trata de quem come e bebe demais, mesmo que já satisfeito, pelo simples prazer. Ela está relacionada ao egoísmo, pois a pessoa não se contenta com o que tem, quer sempre mais.

Precisamos ter controle sobre nosso apetite ou seremos levados a cometer outros pecados e males, como a preguiça, o comodismo e a avareza.

Avareza porque muitas vezes já estamos satisfeitos e mesmo assim comemos mais, deixando o outro passar fome. Não dividimos o que temos, pois queremos aproveitar sozinhos.

A gestão Flávio Dino estaria sendo marcada pelos sete pecados capitais?

A gula parece ser evidente, que sempre vem seguida pela luxúria, a inveja (principalmente da gestão anterior), a ira (demonstrada pela perseguição aos adversários políticos), a soberba (essa é tão evidente), a avareza e a preguiça (basta ver as condições em que estão sendo conduzidas as principais pastas).

  Publicado em: Governo

Abertas inscrições para Escola de Música de São José de Ribamar

Publicado em   21/ago/2017
por  Caio Hostilio

A Prefeitura de São José de Ribamar, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer (SEMTUR), abriu inscrições para o seletivo destinado aos ribamarenses interessados em ingressar na Escola de Música Maestro Nonato. Estão sendo oferecidas vagas para os cursos de Bateria, Clarinete, Canto, Contrabaixo, Saxofone, Teclado, Trompete, Trombone e Violão nos turnos matutino e vespertino.

A escola municipal de música ribamarense será mais um aparelho público reconstruído pela atual gestão. Além da reconstrução do prédio, novos instrumentos estão sendo adquiridos para que a escola volte a funcionar como já funcionou na primeira gestão do prefeito Luis Fernando.

As inscrições podem ser feitas de forma gratuita a partir desta segunda-feira (21) até o dia 01 de setembro nos horários das 8h às 12h e das 14h às 17h30, na própria escola, localizada na sede do município.

No ato da inscrição, o candidato deverá apresentar os documentos de RG e CPF bem como foto 3×4. Para participar o candidato deverá ter idade mínima de 12 anos e a inscrição só poderá ser feita por um adulto.

No total serão oferecidas 320 vagas distribuídas entre as ofertas de cursos. Os testes de aptidão que acarretam em eliminação serão feitos no dia 04, 05, 06, 08 e 11 de setembro também na sede da Escola de Música.

É importante ressaltar que serão considerados classificados, os candidatos que obtiveram média 07. Já os candidatos que superarem a média 7 serão considerados aprovados, respeitando a livre escolha de cada curso.

As matrículas para os aprovados serão feitas a partir do dia 13 de setembro na sede da Escola de Música e serão exigidos os documentos de RG, CPF, Comprovante de Residência, e 01 Foto 3×4 atualizada. Em caso de menores os documentos deverão ser dos pais e/ou responsáveis legais, com exceção da foto.

O início das aulas está previsto para o dia 18 de setembro.

  Publicado em: Governo

Praças reformadas pela Prefeitura de São Luís se transformam em espaço de convivência para famílias

Publicado em   21/ago/2017
por  Caio Hostilio

Espaço para as crianças brincarem, para o convívio social e integração de todas as idades, para o esporte e o lazer. Com o planejamento de reestruturação e revitalização dos espaços públicos, a Prefeitura de São Luís garantiu a reforma, ampliação e construção de novas praças em diversos bairros da capital. Áreas abandonadas, que serviam como lixões, deram lugar a espaços de convivência estruturados e equipados. Benefício para centenas de moradores que passaram a ter opção de entretenimento perto de casa e com segurança.

“O trabalho da Prefeitura de recuperação de praças e demais espaços públicos, conforme determinação do prefeito Edivaldo e que tem apoio e colaboração dos moradores. Em muitos destes espaços são eles, reunidos em comitês gestores, que fiscalizam, irrigam as plantas, administram o espaço de quadra e também estão em interação com setor público para intervenções necessárias”, destaca o presidente do Instituto Municipal de Paisagem Urbana (Impur), Luiz Carlos Borralho.

Os espaços públicos revitalizados pela Prefeitura consolidam o compromisso do prefeito Edivaldo em oportunizar o lazer e o entretenimento para as comunidades, segundo destacou o secretário municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), Mádison Leonardo Andrade. “Além de embelezar os bairros e preservar o patrimônio público”, enfatizou o secretário.

No Cohatrac IV, a Praça Jackson Lago recebeu serviços de pintura, ampliação dos passeios, implantação de bancos, readequação da iluminação pública, implementação de uma nova jardinagem e área de vivência. Para a criançada, foi instalado um playground, quadra poliesportiva e ainda, academia ao ar livre.

Nos fins de tarde, o autônomo Marcos Pereira Jansen aproveita bastante a estrutura da praça em passeio e brincadeiras com a filha Valentina, de quatro anos. “Ela gosta muito de vim para cá e sempre estou aqui para ela gastar energia, se divertir. É um espaço ótimo,tem localizado, seguro e de muitas alternativas para as crianças. Umas das melhores obras que já vi”, disse ele.

A também autônoma, Daniele de Sousa, 37 anos, mora no bairro e passou a frequentar a praça após a revitalização. Todos os dias ela vai se exercitar na academia instalada no local. “Ficou muito bom, sobretudo porque nem todos podem pagar uma academia e fazer uma atividade física é necessário. Essa reforma foi a melhor coisa para esta praça. Ficou linda”, disse. A Praça Jackson Lago ganhou nova e moderna iluminação pública deu um toque diferenciado à obra, valorizando o espaço.

ESPAÇO DE LAZER

Moradores do bairro Cohab Anil II ganharam um importante espaço de entretenimento com a reforma da Praça V. A estrutura conta com espaços de lazer e convivência; instrumentos para prática de educação física e atividades esportivas, como academia ao ar livre; nova iluminação pública; mesa de integração para a comunidade; e jardins em todo o espaço.

A estrutura da praça é bastante elogiada pelo professor Waldizar Souza, 44 anos. Todas as tardes ele e os dois filhos aproveitam para curtir o local. “Aqui a gente se diverte, aproveita o fim de tarde e estou ensinando meu filho a andar de bicicleta, não tem espaço melhor. Amplo, seguro e de ótima estrutura”, avaliou o professor. Ele estava acompanhado dos filhos João Pedro, de sete anos, e Carolyna, quatro anos. A praça foi beneficiada também com rampas de acessibilidade e área para 25 vagas de estacionamento, garantindo, assim, mais conforto a quem utiliza.

No bairro Vinhais, a reforma e melhorias na Praça do Letrado fizeram desta o principal ponto de encontro e lazer de quem reside nas proximidades. O que antes era um local depredado e subutilizado, com a obra da Prefeitura se tornou um amplo espaço para o lazer, a prática de esporte e a convivência dos moradores.

A praça possui Arena de Beach Soccer, quadra poliesportiva, playground, novo calçamento, três mil metros de tapete de grama, equipamentos de ginástica, nova iluminação e uma nova parada de ônibus. Em uma ampla área livre as crianças brincam e moradores reúnem para aulas de ginástica. Um jardim, preservado pelos moradores, embeleza a praça.

Na lista das mais belas e importantes praças da cidade estão ainda a Praça Nauro Machado, que homenageia o poeta maranhense, localizada no Centro Histórico, foi totalmente revitalizada. A obra, resultado de parceria entre Prefeitura e Governo do Estado, contribui para o turismo e valoriza o bairro. No conjunto de serviços na Nauro Machado está reforma do calçamento, poda e supressão de árvores, manutenção dos bancos, reestruturação da iluminação do local e reforma dos banheiros públicos.

A Prefeitura recuperou ainda as praças do Pantheon (Centro), Praça do Circo Escola (Cidade Operária); a praças da Camboa e Carlos Chaib (Camboa); Praça José de Ribamar dos Santos Corrêa (no bairro Rio Anil); Praça Dunas do Litoral (Calhau); Renascer e Ruy Frazão, (Cohab); as praças Verão e das Árvores (Cohatrac); Praça Irmã Gabriella Torselli, no bairro Turu; a praça Nossa Senhora das Graças (Coradinho); Praça da Roxinha (Ipase de Baixo) e a Praça do Pescador, no Portinho.

  Publicado em: Governo

Diante da insegurança, prefeito de Parnarama clama por viaturas…

Publicado em   21/ago/2017
por  Caio Hostilio

O prefeito de Parnarama, Raimundo Rodrigues da Silveira, preocupado com a insegurança no município enviou um ofício ao governador Flávio Dino, conforme abaixo, clamando por pelo menos mais uma viatura, haja vista que a existente, uma DUSTER, não atende a demanda.

O prefeito disse ainda que esse veículo Duster, alugado aos montes pela gestão Flávio Dino, não é apropriado para suprir as necessidades na Zona Rural, e sugere um veículo adequado para o trabalho.

Diante dos fatos, veja o quando a realidade é completamente diferente das propagandas institucionais do governo Dino pagas com o dinheiro do contribuinte.

Alguém em sã consciência ainda acredita nas propagadas da gestão Flávio Dino?

  Publicado em: Governo

Projeto do deputado Wellington obriga divulgação de gastos com shows pagos com dinheiro público no Maranhão

Publicado em   21/ago/2017
por  Caio Hostilio

O deputado estadual Wellington do Curso (PP) apresentou, na Assembleia Legislativa do Maranhão, o Projeto de Lei Nº 164/2017, que  torna obrigatório ao Governo do estado a apresentação do valor gasto na contratação das atrações em shows e com toda a estrutura do evento. O demonstrativo deverá ser feito de forma clara e em placa de três metros de largura por dois de altura, instalada no próprio local do show.

“Ao visitar e percorrer eventos patrocinados e apoiados pelo Governo do Maranhão, ouvimos a seguinte reclamação ‘eles dizem que não tem dinheiro, mas gastam horrores com um show. A gente nem sabe quanto que foi’. Essa reclamação nos motivou a procurar uma solução e é por isso que apresentamos esse projeto de lei. O gasto de dinheiro público com a realização de shows e eventos pode começar a ter mais transparência no Maranhão. E é esse o nosso objetivo. A população pode sim e tem o direito de controlar a aplicação dos recursos”, disse Wellington ao apresentar o projeto de lei.

O projeto estabelece que todos os eventos devem ter os dados publicizados durante a sua realização. O detalhamento incluirá o nome de cada atração contratada e o respectivo valor do cachê contratual; e os nomes da empresa responsável pela estrutura do palco e o da que responde pelo equipamento iluminação e de som, com os valores contratuais respectivos. A origem dos recursos para as contratações também deve ser divulgada. Em caso de descumprimento, os responsáveis pelo evento receberão uma advertência, quando da primeira autuação da infração, e multa, quando da segunda, que variará entre R$ 1 mil a R$ 100 mil.

  Publicado em: Governo

Hildo Rocha destaca mudanças e benefícios da nova lei do ISS

Publicado em   21/ago/2017
por  Caio Hostilio

Durante palestra para gestores, assessores e técnicos de prefeituras municipais o deputado federal Hildo Rocha ressaltou as alterações mais significativas implantadas na nova lei do ISS referem-se à arrecadação e distribuição dos tributos originados em operações com cartão de crédito/débito. “Antes, os recursos eram recolhidos em favor dos municípios onde estão instaladas as administradoras de cartões. Isso mudou, agora é diferente. Com a aprovação da nossa emenda de plenário, o que antes ficava concentrado em pouco mais de 30 localidades passou a distribuído para todos os municípios brasileiros”, destacou Rocha.

A nova lei do ISS

As mudanças na legislação do ISS foram efetivadas por meio da Lei Complementar 157/2016, que reformula as normas de arrecadação e distribuição do Imposto Sobre Serviços (ISS). Os parlamentares Hildo Rocha (PMDB/MA) e Soraya Santos (PMDB/RJ) conseguiram incluir no novo regulamento proposta que assegura aos municípios o direito de arrecadar o ISS (Imposto Sobre Serviços) de operações com cartões de crédito/débito. Estudos da CNM indicam que a arrecadação desses tributos ultrapassa R$ 6 bilhões.

Fortalecimento do municipalismo

O parlamentar disse que a aprovação representa um reforço de caixa substancial para os governos municipais. “Os municípios maranhenses, por exemplo, não recebiam um centavo, tudo ia para São Paulo. Agora os recursos arrecadados serão distribuídos entre todos os municípios brasileiros. Assim, todas as 217 prefeituras municipais do nosso estado terão mais recursos para investir na pavimentação de ruas; melhorias das estradas vicinais; melhorar a educação; a merenda escolar; o transporte dos estudantes; postos de saúde… Enfim, os gestores terão à sua disposição mais recursos, mais folga de caixa”, explicou Hildo Rocha.

Diálogo Municipalista

A palestra de Hildo Rocha fez parte da programação da edição estadual do Diálogo Municipalista promovido pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) em parceria com Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM).

Reforma Tributária

Rocha participou ainda de evento sobre a Reforma Tributária organizado pela Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA) em parceira com a Confederação Nacional das Indústrias (CNI). O parlamentar é o Presidente da Comissão especial encarregada de apresentar propostas sobre o tema. O relator, deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), também participou dos debates que aconteceram no auditório da Fiema com a presença de empresários, prefeitos, prefeitas, vereadores e representantes de vários segmentos da sociedade maranhense.

  Publicado em: Governo

Valorizando a prata da casa!!! Fábio Gentil homenageia Joaquim Vespasiano Ramos, em praça pública

Publicado em   21/ago/2017
por  Caio Hostilio

A busca por valorização da gente da terra trás um sentimento de grandeza para os seus filhos, haja vista que é importante para engrandecimento da cidadania ao resgatar a história de vigorosas pratas do município. Fábio Gentil acerta em tomar essa atitude, pois a historicidade rebusca a vida passada de uma gente, coisa que incentiva no presente aqueles que têm escondido suas aptidões.

O prefeito de Caxias, Fábio Gentil, ao lado de membros da Academia Caxiense de Letras, secretários municipais e políticos da região dos cocais, inaugurou na manhã do último domingo (20), na Praça Vespasiano Ramos, uma efígie em homenagem a Joaquim Vespasiano Ramos, que dá nome ao logradouro público.

Durante a solenidade, esteve presente a única sobrinha viva do homenageado, Luzia Castelo Branco da Cruz. Vespasiano Ramos nasceu em Caxias nas imediações onde está localizada a praça que leva seu nome, em 13 de agosto de 1884; viveu seus últimos dias em Porto Velho, Rondônia, onde faleceu em 1916, aos 32 anos.

“A história literária do Brasil passa por Caxias. Personalidades, vultos literários, tais como: Antônio Gonçalves Dias, Henrique Maximiliano Coelho Neto e Joaquim Vespasiano Ramos, formam uma tríplice aliança de cultura literária, do torrão caxiense, torrão maranhense, do torrão brasileiro. Essa efervescência elevou o nome de Caxias e de toda a literatura da ceara mundial. A academia francesa fala em Vespasiano Ramos da mesma maneira que fala em Coelho Neto, que fala em Gonçalves Dias, então, ele também faz parte da nossa posteridade”, expressou Wybson Carvalho, poeta caxiense e membro da Academia Caxiense de Letras (ACL).

“Caxias é uma cidade histórica, e é importante para todo o Brasil. Vespasiano Ramos é conhecido internacionalmente e a sua obra percorre os quatro cantos desse país. A efígie que nós inauguramos é uma prova de que nós precisamos a cada dia valorizar, renascer essa história. A nossa administração tem uma diferença básica, o amor e o respeito pelo povo. Quem ama e respeita, valorizar o que tem. Nós temos figuras importantes e valorosas em Caxias”, destacou Fábio Gentil, prefeito de Caxias.

A Feirinha da Gente recebeu um biombo, que mostra como está o andamento das obras que estão sendo executadas em Caxias. A população a cada domingo prestigia a variedade da culinária caxiense, do artesanato e dos produtos da agricultura familiar que são comercializados no local, além das atrações culturais que a cada edição se apresentam. Promovida pela Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres e Secretaria Adjunta de Turismo, o local se transformou em ponto turístico aos domingos, das 08h às 15h.

“A cidade estava precisando de um espaço para a contemplação, para a família se reunir de manhã, tomar um café, e aqui a gente agregou a parte cultural, envolvendo todas as manifestações da cidade e da região: tambor de crioula, dança do Lili e artistas locais. Além do espaço para as compras, temos o artesanato e espaço para a consciência ecológica. Hoje a Praça também está recebendo uma efígie de Vespasiano Ramos, enfim, celebrando este poeta que é Vespasiano Ramos. Quem tiver interesse em participar da Feirinha, procure a administração, porque há toda uma preocupação com a organização”, destacou Arthur Quirino, secretário de Cultura, Patrimônio Histórico, Esporte, Turismo e Juventude.

Dentre as atrações que foram destaques na 5ª edição da Feirinha, estão os idosos que são assistidos pelo Centro de Convivência de Idosos do Bairro Seriema, que mostraram o Carimbó. O Lili, dança típica caxiense, foi outra manifestação cultural apresentada que mostra por meio das apresentações um pouco da vida na roça e da importância do trabalho do homem do campo.

“A dança do Lili é uma dança típica caxiense, que resgata a cultura do trabalhador da roça, e nasceu com o objetivo de mostrar essa cultura, a quebradeira de coco, a lavadeira de roupa, o corte da cana. Então, ela veio com o objetivo de resgatar a cultura do trabalhador da roça”, disse Pelé, produtor cultural.

Jovens do grupo Abadá de Capoeira, do povoado Brejinho, também se apresentam. O projeto atende mais de 100 jovens e acontece em parceria com a escola Pedro Neiva de Santana; o mesmo é apoiado tanto pela SEMECT, quanto por empresas privadas. A professora Kelly Andrade (Espoleta), representará o Maranhão no 11º Encontro Mundial de Capoeira, que vai trabalhar a temática indígena entre 21 e 27 de agosto, no Rio de Janeiro.

 “Aqui do Maranhão, eu e mais dois amigos de São Luís vamos representando o Estado. Esse mundial vai está abraçando o índio brasileiro. O tema central é: Abadá Indígena. Capoeiristas de 75 países vão participar e nós estamos indo com o nome do Maranhão e de Caxias, para tentar trazer esse título para a cidade. A partir desse evento, com certeza a capoeira vai ser mais divulgada”, disse Kelly Andrade (Espoleta), professora de Capoeira do grupo Abadá Capoeira do Brejinho.

“Eu conheci o Abadá aqui mesmo em Caxias, faz quatro anos. Nós estamos no espaço cultural da Cohab, que é uma parceria do Edilson da Cohab, sendo que nosso vínculo maior é com Teresina, onde a gente vai absorver conhecimento e traz para as crianças aqui também”, disse Ana Carine (Boneca), integrante do Abadá Capoeira do Espaço Cultura do Bairro Cohab.

“Parabéns aos nossos alunos de Capoeira do Programa Mais Educação, que estão presentes com a nossa professora “Espoleta”, que vai representar Caxias em um mundial no Rio de Janeiro. Queremos agradecer a Deus e ao prefeito Fábio Gentil, e com certeza, temos tudo para fazer um bom trabalho”, ressaltou Ana Célia Damasceno, secretária de Educação, Ciência e Tecnologia (SEMECT).

A Feirinha da Gente acontece todos os domingos, das 08h às 15h, na Praça Vespasiano Ramos (Praça da Igreja São Benedito). O evento é uma promoção da Prefeitura de Caxias por meio da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres e Secretaria Adjunta de Turismo, em parceria com outras secretarias municipais: Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social; Secretaria de Meio Ambiente; Secretaria de Indústria e Comércio e Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Pesca, além do apoio do SEBRAE (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). A proposta é estimular a comercialização de produtos agrícolas e artesanais produzidos no município.

  Publicado em: Governo

UPA do Araçagi: Vendaval ou descaso com a coisa pública?

Publicado em   21/ago/2017
por  Caio Hostilio

Afinal, teria sido um vendaval para levar toda a parte superior do prédio da UPA do Araçagi? Mas quando foi que ocorreu esse fenômeno da natureza que saiu arrancando tudo?

Ou seria mesmo um descaso com a coisa pública? Tudo indica que não pensam em manter a manutenção, ainda mais a manutenção preventiva, que gera custos bem mais baixos que a manutenção corretiva.

Se a aparência por fora é essa, imagina por dentro, principalmente com faltas de medicamentos e materiais para procedimentos.

  Publicado em: Governo

Chororô de Flávio Dino

Publicado em   20/ago/2017
por  Caio Hostilio

Por Andrea Murad 

Quando a governadora Roseana Sarney convidou o ex-secretário Ricardo Murad para a Secretaria de Saúde do Estado em 2009, as unidades públicas da Rede Estadual de Saúde eram antigas, deterioradas, em péssimo estado, baixíssimo atendimento e nenhuma complexidade. Faziam o feijão com arroz como diz o ditado. Os governos priorizavam as clínicas particulares, contratadas para prestar serviços básicos, insuficientes. Gastava-se os recursos da saúde em serviços privados ou se repassava a prefeitos sem preocupação com o atendimento à população.

Era preciso mudar e a mudança veio com o Programa Saúde é Vida, que deu aos maranhenses um atendimento integral e universal em unidades públicas equiparadas às melhores do país, permitindo acesso e assistência para milhões de maranhenses. Um programa com objetivos e metas definidos que previa a implantação de pequenos hospitais municipais, — onde as pessoas viviam sem atendimento, verdadeiros vazios assistenciais —, passando pelas UPAS, os hospitais gerais regionais, as maternidades, os macrorregionais e os de alta complexidade, inclusive, o de câncer. Uma atenção toda especial foi direcionada para ofertar leitos de terapia intensiva, as UTIs, ativando 236 novos leitos e requalificando os 96 existentes sem condições de uso.

Iniciou-se a rede de hemodiálise, de consultas e exames especializados, a reestruturação do Laboratório Central do Estado e do Hemomar. A ampliação da assistência odontológica com a oferta de serviços nas UPAS e um centro de referência no CEMESP e em parceria com os municípios. O programa tinha recurso assegurado para construção, reforma e equipamentos, e para o custeio, tudo provisionado, porque o Saúde é Vida foi absorvido pelo Viva Maranhão, o grande projeto de desenvolvimento do governo passado, com aprovação no PPA, na LDO e nas LOAS daqueles anos, coordenado pela Secretaria de Planejamento.

É triste o que vem ocorrendo desde a posse do governador Flávio Dino. Assiste-se ao desmonte e o abandono de um programa que tem previsão legal, de execução obrigatória seja qual for o governador eleito. Além de dezenas de obras paralisadas, lentas ou inauguradas fora do perfil, o governador ainda resolve gastar milhões e milhões de reais com aluguéis milionários, que consomem sem necessidade boa parte do orçamento da saúde a exemplo da Clínica Eldorado, usurpando dos cofres públicos R$ 90 mil por mês durante um ano sem nunca ter atendido um paciente. Na mesma linha irresponsável, gasta mais de R$ 903 mil para reformar o prédio dessa mesma clínica particular sem licitação. Enquanto isso, a obra de ampliação do Hospital Carlos Macieira se arrasta sem previsão de inauguração. É o único hospital de alta complexidade do Estado que iria incorporar mais 204 leitos aos 222 existentes. Era lá que deveria funcionar o atendimento de trauma e ortopedia de alta complexidade e não em clínica particular inapropriada.

Desde que foi pego na propina da Odebrecht, Flávio Dino, a cada novo escândalo, se apega no ataque aos governos anteriores. Um chato esse Flávio. Quem não lembra de sua empáfia ao apregoar que era diferente de todos os outros governadores? Lembram quando bateu no peito e gritou que iria recuperar os 400 anos de atraso do Maranhão? Quem te viu, quem te vê, o rei está nu e, o pior, sem um tostão como disse em Caxias, num chororô chato onde só comprovou o que já sabíamos, sua incompetência à frente do governo. A chatice dele nas redes sociais tem recebido a resposta dos maranhenses, especialmente daqueles que votaram confiando no discurso da mudança. O que mais se lê é “votei, mas não voto mais”.  O chororô vai aumentar. Aguentem!

  Publicado em: Governo

Grupos culturais aprendem sobre criação de portfólio em oficina promovida pela Prefeitura

Publicado em   19/ago/2017
por  Caio Hostilio

“Criar portfólio é um trabalho de grande relevância para as entidades culturais, o ponto culminante do projeto, e para isso precisamos dessas orientações minuciosas que estão sendo apresentadas”, comenta o diretor de mídia e membro do grupo cultural Flor do Samba, Fonseca Maranhão, um dos participantes da oficina de “Comunicação Visual e portfólio cultural”. A capacitação, que aconteceu esta semana, faz parte do cronograma de formação do projeto Rede São Luís de Pontos de Cultura, realizado pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, em parceria com o Ministério da Cultura (MinC).

Segundo o secretário municipal de Cultura, o objetivo principal da capacitação é preparar e profissionalizar os representantes de 40 grupos culturais de São Luís para que possam desenvolver as suas entidades, aplicando a teoria na prática, de forma planejada. ” Através do conhecimento repassado, acreditamos que contribuímos para a valorização da cultura de São Luís, incentivando os grupos a divulgarem suas ações, propagarem informações dentro de suas comunidades e desenvolverem habilidades de gestão”, explica o secretário.

Durante dois dias, os grupos participantes da rede tiveram a oportunidade de aprender e criar seu próprio roteiro para um portfólio cultural, com o intuito de valorizar o trabalho realizado através de imagens, textos e documentação de suas ações. “Valorizar a comunicação visual e portfólio em grupos culturais é importante, entre um dos fatores, para aderir parceiros e captar recursos, levando em conta que um material bem elaborado é mais aceito visualmente”, explica o facilitador da oficina e designer gráfico, Sandro Lopes.

VISITA

Também esta semana, uma equipe técnica do Ministério da Cultura esteve na capital para uma visita técnica sobre o projeto Rede São Luís de Ponto de Cultura, o qual é realizado por meio de convênio com o Governo Federal. Na oportunidade, foi verificada a execução do projeto in loco, com momento de orientação e realização da visitas externas, percorrendo alguns pontos de cultura.

Segundo o coordenador de Acompanhamento da Secretaria da Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Cristiano Liberal, anualmente o ministério seleciona conveniados pelo país, de acordo com critérios técnicos como fase de execução do projeto e valor da premiação, para realizar as visitas. “Ao final produzimos um relatório para a equipe de execução do projeto para que sejam feitas as adequações, caso seja necessário”, explica.

  Publicado em: Governo

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog