Em que tipo de democracia nós vivemos no Brasil?

democracia2Mesmo sabendo dos 20 anos de autoritário (ditadura militar), sendo que esse autoritarismo político vem desde o tempo de Getúlio Vargas, nós, brasileiros, estaremos preparados para a participação democrática? É evidente que a maioria esmagadora dos brasileiros não está.

Como querer que o povo encare uma democracia de fato, se os brasileiros desconhecem por completo como funcionam as esferas governamentais e suas responsabilidades, desconhecem seus diretos e deveres, desconhecem o respeito cívico? O jeito, para essas pessoas, é passar por um treinamento, onde o indivíduo teria a chance de participar dos acontecimentos reais desse país.

É necessário que os brasileiros saibam que uma democracia só funciona quando ela está ligada à autogestão, onde todos os brasileiros possam participar ativamente da interação do desenvolvimento econômico e social, acesso a uma educação de qualidade, a uma saúde digna a todos, acesso sem restrições raciais as empresas públicas e privadas, assim com as universidades e que essas universidades retomem de fato a pesquisa e a extensão.

Ora bolas!!! Como querem que uma democracia se consolide? Os brasileiros são ausentes e não participam das gestões!!!

Como cobrar dos políticos, se o povo joga lixo nas ruas e rouba o vizinho? Ele está preparado para viver num país democrático de fato? Contudo, as gestões não oferecem educação, saúde, mobilidade urbana, o bem-estar que todos têm direito… Como podemos ver, vivemos uma democracia falseada.

Publicado em Governo | Deixar um comentário

Quem são esses? Alguns governadores eleitos no primeiro turno podem não tomar posse!!!

16814169Assim seguram fontes ligadas às investigações da Operação Lava Jato, que verificaram diversos desses governadores que foram beneficiados com dinheiro de empresas ligadas ao Petrolão.

Ainda não citaram os nomes, mas afirmam que “alguns governadores” eleitos no último dia 5, em primeiro turno, podem não tomar posse em 1º de janeiro, em razão da gravidade do envolvimento deles no esquema de corrupção e lavagem de dinheiro chefiado pelo megadoleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, presos há sete meses.

Assim como também existem políticos disputando o 2º turno, segundo fontes da investigação, que também podem ser alçadas pela Justiça, no escândalo da Lava Jato.

Tira o sono de muita gente a suspeita de que o ministro Teori Zavascki vai liberar, antes do 2º turno, a lista dos políticos enrolados na delação.

Publicado em Governo | Deixar um comentário

Marina Silva e a falácia em comparar Aécio Neves a Lula…

Vestida de verde, sua nova cor, e penteada como uma princesa, Marina Burguesa Silva estende as mãos para que o príncipe Aécio Burguês Neves as beije!!! Conto de Fadas...

Vestida de verde, sua nova cor, e penteada como uma princesa, Marina Burguesa Silva estende as mãos para que o príncipe Aécio Burguês Neves as beije!!! Conto de Fadas…

Deu a louca de vez na atrapalhada Marina Silva!!! Primeiramente por basear em firulas para defender o neoliberalismo, quando deveria se basear na historicidade, vendo a diferença entre os dois nas lutas de classe, nas linhas de pensamento, nas ideologias, nas vivencias entre os excluídos e, principalmente, na luta por uma vida de bem-estar a todos, pois assim se poderia mensurar quem de fato merece o mérito de ter cumprindo realmente com os milhões de excluídos desse país.

Não queira justificar suas decepções e falta de compromisso com o que dizia acreditar com falsos argumentos!!!

Para completar e ver o quanto esse país vem perdendo cada vez mais a identidade com a política partidária, com os estudos cívicos e sociais, com a falta de argumentos pelo qual está lutando e até por aquilo que realmente busca e acredita, assista a esse vídeo abaixo:

O Brasil ficou pobre em partidos políticos, em políticos de fato e de povo que realmente sabe avaliar o que quer!!!

Publicado em Governo | 4 comentários

A resposta do eleitor será a abstenção, o voto nulo ou em branco…

Eleitor-palhaçoEstá redondamente enganado aquele que pensa que irá vencer alguma eleição no Brasil com a maioria dos votos dos eleitores!!! Os vencedores terão que se contentar com vitórias que não chegam sequer a 30% dos eleitores, haja vista que suas vitórias estão pautadas apenas nos votos válidos e quando se retira as abstenções, os votos nulos, os em brancos e os votos dados aos outros candidatos, o vencedor fica muito longe dos 50% mais 1 dos votos dos eleitores.

Isso é uma falsa democracia!!!

Por isso escrevi “Esta é uma vitória com sabor da vontade do povo”? Mas como?”, onde disse:

Se povo repudiou através do número de abstenção, que foi de 995 mil eleitores, dando um percentual de 24%, se os votos nulos foram 314 mil chegando ao percentual de 9,7% e de brancos 154 mil eleitores num percentual de 4,1%, totalizando 38% dos votos dos maranhenses?

Será possível que os políticos não se envergonham desses números?

Não passa por suas cabeças que isso foi uma forma de repúdio a todos que estavam disputando essa eleição?

Agora, cientistas políticos, diante de toda essa falta de debate e projetos viáveis e que façam de fato a coletividade acreditar em uma mudança que aconteça, chegam a conclusão de que não tem como acreditar na classe política brasileira.

Verifica-se, ainda, que esse falso processo democrático em que vivemos, chegou ao fundo do poço com os níveis mais chulos em uma campanha, o povo tem o direito de não acreditar em mais nada.

Aí os cientistas políticos entrem na tese que busquei para comentar a eleição do Maranhão: “Talvez tenha sido essa a principal razão dos cerca de 30% de abstenções e de votos nulos e brancos. É quando se percebe que o Brasil não está dividido, o Brasil, está sim, mutilado, pois o vencedor não terá mais do que 60 milhões de votos, de uma população com mais de 200 milhões”, comentaram cientistas políticos.

Publicado em Governo | Deixar um comentário

“A reforma política não virá do Congresso”, diz Leonardo Boff

Ato público “Direitos Humanos, sim” reuniu ativistas no Centro do Rio

JB

apoioPT2387Nesta sexta-feira, o ato público “Direitos Humanos, sim” reuniu ativistas dos direitos humanos em apoio à reeleição da candidata do PT, Dilma Rousseff, no Centro do Rio. Leonardo Boff, teólogo e escritor, deu uma entrevista exclusiva ao JB e declarou que não vê como possível uma mudança no Brasil sem uma reforma política que, por sua vez, não tem condições de acontecer através do Congresso. Para ele, é necessário fazer uma consulta popular e, cada vez mais, uma democracia participativa.

apoioPT2388“Eu acho que, enquanto não houver uma reforma politica, tudo no Brasil continuará como antes: as grandes empresas financiando as eleições, corrupção, e o povo sempre de fora. A reforma política é a promessa que a Dilma sempre repete. Só que essa reforma não vai acontecer via Parlamento, porque os deputados nunca vão votar contra seus próprios interesses. Essa reforma tem que acontecer via plebiscito, via consulta popular, ou através de uma Constituinte exclusiva, escolhendo participantes de todos os setores da sociedade e, juntos, elaborar um consenso sobre o que se fazer para reformar a política. Podemos discutir um governo parlamentar, por exemplo, não só presidencial”, disse ele.

apoioPT2389Apesar de muitos considerarem essa reforma política utópica, um grupo grande da sociedade já vem se manifestando para tal. O plebiscito informal, puxado por movimentos sociais, que consultaram a sociedade sobre uma possível Constituinte para discutir o sistema eleitoral, conseguiu sete milhões de adesões, sendo 97% a favor da criação de uma Constituinte. O resultado foi entregue nesta semana ao Congresso Nacional, na busca da convocação de um plebiscito oficial, feito pelo Congresso.

apoioPT2390Boff também comentou questões importantes para os Direitos Humanos, como a proposta de redução da maioridade penal, o papel da mulher na sociedade e a atuação dos agentes do Estado durante as manifestações, questões levantadas pelo ato político.

apoioPT2391Para ele, a mulher vem sendo deturpado por uma sociedade machista e patriarcal. Sobre isso, ele vê, em Dilma, uma mudança na política brasileira.  “A entrada de mulheres na política, como Dilma, valorizou muito a mulher e feminilizou um pouco a política, trazendo à política as virtudes próprias da mulher. A mulher é mais dada ao diálogo, à colaboração, à solidariedade”, acrescentou.

apoioPT2394O teólogo comentou as manifestações de junho, que foram muito criticadas pelo papel do Estado na repressão violenta. “Os jovens querem reinventar o Brasil, querem um país diferente. Eu também quero. Do lado da democracia representativa tem que ter a democracia participativa. As grandes questões de movimentos sociais têm que ser ser vistas pelos governos, por exemplo, com auditorias com representantes dos movimentos. Tem que se arranjar um jeito dessas questões serem discutidas e, juntos, decidirmos por direcionamentos. A luta é por um outro Brasil de um governo, não de negociata, mas de participação popular e transparência”.

apoioPT2397“Se tomarmos como critério a igualdade social e a igualdade perante a lei e o respeito aos direitos, a nossa democracia parece como uma farsa. É um dos países mais desiguais do mundo, onde não se respeita os direitos humanos. Somos uma democracia de baixa intensidade. O que queremos é uma democracia mais intensa, que venha de baixo para cima e de cunho verdadeiramente republicano. Ou seja, que as coisas de cunho público sejam para o povo. Não simplesmente grandes projetos, grandes fábricas, mas uma democracia que sirva ao povo”.

apoioPT2401A redução da maioridade penal é um dos temas mais polêmicos dessa eleição. Os candidatos já se posicionaram claramente, sendo Aécio a favor e Dilma, contra. Para Boff, que é contra, esta é uma questão de responsabilidade do Estado. “O pior malefício é que a redução da maioridade penal joga o jovem em prisões que são a pior escola de criminalidade, entende-se como uma punição e não como um processo de recuperação e integração na sociedade. Deve ter prisões especiais para eles que possam educá-los, recuperá-los para a sociedade. Não podemos entregar os jovens aos leões. Seria uma irresponsabilidade do Estado, sabendo que as prisões brasileiras são uma das coisas mais vergonhosas e que mais ofendem os direitos humanos. Tem que se criar instituições onde os jovens possam ser não tanto punidos, mas educados e integrados”.

apoioPT2403apoioPT2406

Publicado em Governo | 1 comentário

São Luís uma cidade que não tem sentido prazeroso em sua essência…

SLZ01Todos pensam que tudo se resume as praias, quando deveriam pensar em parques, jardins, praças e recantos de vivenciar a natureza. Em São Luís, sequer sabem debater sobre esse assunto e confundem suas funcionalidades.

O que se ver é uma aglomeração metropolitana, evidenciando o aumento vertiginoso de habitantes.

A urbanização nesse sentido trás graves dificuldades, haja vista que os serviços públicos (força, luz, água, transporte coletivo etc.), e sociais (recursos educacionais, sanitários e de serviço sociais) dos centros urbanos supercongestionados não podem atender às necessidades da sua população.

Com o déficit residencial, o próprio poder público facilita a criação de favelas, que aumentam até se formarem em bolsões de miséria.

Por isso, é preciso um conjunto de providências bem planejadas, levadas com o propósito de organizar, de forma racional, no âmbito urbano, com o fim de atender a aspectos de higiene e bem-estar social, serviços públicos e outros, com o objetivo de dar aos habitantes condições humanas de vida.

Nessa ordem de idéias, os outros também merecem mediante uma subdivisão criteriosa de áreas residenciais, comerciais e industriais. Pois o crescimento das cidades não pode ser deixado aos jogos das forças livres, com vem acontecendo aqui em São Luís.

Diante disso, o poder público sem o devido urbanismo e urbanização precisa reconhecer a importância da política urbana, no sentido de criar, nelas, uma política habitacional e urbanística.

Portanto, desprezar a política urbanista e habitacional aqui em São Luís, pelo fato de acreditar que urbanismo trata simplesmente do traçado das ruas, hospitais, escolas, museus e demais fatores da vida urbana, tem sido uma falha imperdoável, porque, a par disso, o urbanismo trata igualmente dos problemas sócio-econômico, da educação, do saneamento, das comunicações, da administração, da segurança e da recreação da cidade, que nesse sentido envolve transformar suas vias mais prazerosas através de visuais – jardins e árvores -, criação de parques bem cuidados, praças ajardinadas e prazerosas… Dando a sua população um sentido maior de viver e de se orgulhar de onde vive.

Cidades como o Rio de Janeiro, Salvador, Recife, São Paulo, Ouro Preto (MG), São Jão Del Rey (MG) vêm resgatando cada vez mais seus centros históricos e vendendo aos turistas, coisa que gera milhares de emprego e renda…

Que passem a cuidar melhor de São Luís. Ela merece, pois possui um dos acervos patrimoniais da humanidade mais rico do mundo. Como São Luís é uma cidade desnuda de belos jardins e de árvores!!!

Publicado em Governo | 2 comentários

Agora os políticos e a mídia falam em baixarias, mas quem as alimentou?

KKKKKKK... Eu gosto deles e das baixarias!!!

KKKKKKK… Eu gosto vocês e das baixarias!!!

Não poderia iniciar este artigo, antes de buscar a filosofia, visto que o pensamento singular e subjetivo do homem moderno é o fracasso da razão que objetivou tudo e todos, inclusive a filosofia profissional (Boaventura – Para uma Ciência Pós-moderna). Sem o outro eu, sem o pensar comigo mesmo, sem a auto-reflexão, tudo se reduz à razão instrumentalista no ciclo da produção-consumo, tudo se extingue no estrito cumprimento “anencéfalo” dos códigos, dos manuais, dos processos, da manipulação técnico-mediática da linguagem, do reino da forma sobre o conteúdo. O homem que não pensa consigo mesmo não tem uma moral, não pode ser ético, não pode optar, não pode ser livre, não pode respeitar-se a si mesmo, e, conseqüentemente, não pode respeitar o próximo, acatar a opção do semelhante. Neste esvaziamento do ser-para-si, banaliza o outro, reduz a existência humana a quase nada, indestinge o bem do mal, o certo do errado, e deixa-se levar como rebanho aos paroxismos da bestialidade.

Perante a onda avassaladora da comunicação, só há uma saída que, todavia, não é linear: a estratégia da filosofia na sua luta contra a imediatitude logocêntrica e comunicativa não pode ser senão oblíqua.

É certo afirmar que vivemos um tempo em que a informação se tornou tão vital para o homem que passou a integrar o arcabouço de seus direitos fundamentais. Defender a boa qualidade da informação, pois, é defender um dos mais importantes direitos fundamentais do homem.

Não se pode negar, de maneira alguma, que as mídias, principalmente a imprensa escrita, foram bem usadas em momentos-chave da história, como nos tempos da ditadura militar, quando a pressão de parte dessa imprensa ajudou a pôr fim à opressão de nossa sociedade pelo regime dos generais. Contudo, é impossível ignorar que a ditadura foi imposta ao país graças, também, à mesma imprensa que hoje vocifera seus neo-pendores democráticos, nascidos depois que sua recusa pretérita de aceitar governos eleitos legitimamente atirou o país naquela ditadura de mais de vinte anos.

Por outro lado, existe o lado perverso da mídia, por contraditório que possa parecer, à sua natureza privada, uma natureza que também é – ou deveria ser – uma de suas virtudes. Nas mãos do Estado, a mídia seria uma aberração, mas quando é pautada exclusivamente por interesses privados seu lado negro emerge tanto quanto ocorreria na primeira hipótese, pois um poder dessa magnitude acaba sendo usado por diminutos grupos de interesse. Nas duas situações, quem sai perdendo é a coletividade, pois o interesse de poucos acaba se sobrepondo ao de todos.

A submissão da mídia ao poder do dinheiro é um fato, não uma suposição. Os meios de comunicação privados nada mais são do que empresas que visam ao lucro e, como tais, sujeitam-se a interesses que, em grande parte das vezes, não são os da coletividade, mas os de grandes e poderosos grupos econômicos. Estes, pelo poder que têm de remunerar o “idealismo” que lhes convém, cada vez mais vão fazendo surgir jornalistas dispostos a produzir o que os patrões requerem, e o que requerem, via de regra, é o mesmo que aqueles grupos econômicos, o que deixa a sociedade desprotegida diante da voracidade daqueles que podem esmagar divergências simplesmente ignorando-as.

Quanta falta de decência e caráter!!!

Por que não assumem seus próprios erros e verificam que as fabricas de factóides se tornou a mola propulsora para se alcançar o poder?

Eis a questão… Falta de fato a ciência política!!!

Publicado em Governo | 3 comentários

Êpa, essa aí é…!! Aécio ainda não explicou cargo “fantasma” no Ministério da Justiça aos 17 anos.

Amigos do Presidente Lula

aecio_confessa_cargo_19anosO candidato Aécio Neves (PSDB) confirmou através de nota acima que teve um cargo no gabinete de seu papai, deputado em Brasília na época, representando Minas, enquanto o tucano morava e estudava no Rio de Janeiro.

Só corrigiu uma informação: este cargo não foi em 1977, e sim de 1980 a 1983.

Mas mandou às favas seu discurso sobre meritocracia no preenchimento de cargos por critérios técnicos, ao dizer que “não havia irregularidade”.

Não muda a situação de nepotismo e do que hoje chamariam de “funcionário fantasma”, já que não comparecia ao órgão de trabalho.

Mas Aécio ainda não disse nada sobre outro cargo que continua constando em sua biografia oficial da Câmara dos Deputados. Lá diz que ele tinha um cargo em 1977 (17 anos) no CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), órgão do Ministério da Justiça.

O CADE funciona em Brasília. Como Aécio conseguia trabalhar no órgão a 1000km de distância de onde morava? E isso em 1977 quando nem havia internet. Não havia irregularidade?

Aecio_cada_1977_2014-10-16

Publicado em Governo | Deixar um comentário

Ato Pró-Dilma reúne lideranças de todo o Maranhão em São Luís

ato 3Os deputados federais Gastão Vieira (PMDB) e Cléber Verde (PRB) conseguiram reunir nesta sexta-feira, em São Luís, prefeitos, vereadores, deputados estaduais e federais, além de lideranças políticas e comunitárias de várias regiões do estado num grande ato de apoio à reeleição da presidenta Dilma. No encontro, que contou com a presença do Ministro-Chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, os deputados falaram sobre a importância de todos nessa missão de reconduzir Dilma Rousseff à presidência. “Precisamos dar esta chance para a presidenta continuar o seu trabalho pelo Brasil e, principalmente, pelo Maranhão porque eu conheço o trabalho dela e sei quantos benefícios ela trouxe para o nosso estado, principalmente do setor da pesca”, disse Cléber Verde.

ato 4O deputado Gastão Vieira lembrou a votação expressiva que a presidenta Dilma teve no primeiro turno aqui no Maranhão e pediu o empenho do povo maranhense para reeleger Dilma. “No Maranhão, Dilma teve quase 70% dos votos no primeiro turno. Agora no segundo, temos que aumentar esse percentual incentivando as pessoas, principalmente do interior do estado, a irem às urnas, a evitar a abstenção que foi alta nesse primeiro turno. Precisamos lutar por cada voto porque só assim seremos vitoriosos, e a vitória da Dilma é a vitória de vocês”, disse o deputado para centenas de lideranças comunitárias de todo o estado que estiveram presentes no ato.

O ministro Ricardo Berzoini aproveitou para agradecer a votação que a presidenta Dilma recebeu no Maranhão e disse estar otimista com a receptividade do povo maranhense. Ele está desde a quinta-feira participando de várias reuniões e atos públicos na campanha de Dilma em São Luís. “Trago os agradecimentos de Dilma e Lula para o povo maranhense pelos quase 2 milhões e 200 mil votos recebidos no primeiro turno. A expressiva votação da nossa presidenta no Maranhão é o resultado do trabalho sério de pessoas como Gastão Vieira, Cléber Verde e João Alberto. Pessoas que, assim como a presidenta, lutam pelo  fim da desigualdade, pelo fim da pobreza no Maranhão e no Brasil”,  afirmou.

Berzoini também fez um apelo para que todos votem no próximo dia 26.  “Deixar de ir às urnas é deixar que os outros escolham por você quem vai governar o país nos próximos quatro anos. É preciso que todos estejam empenhados em decidir o que é melhor para todos porque, tenho certeza, que todos vocês lembram do Maranhão de antes e depois de Dilma e Lula”, disse.

No encontro também estiveram presentes o senador João Alberto, o deputado estadual eleito Junior Verde e o deputado federal eleito João Marcelo.

Publicado em Governo | 1 comentário

Rio não é São Paulo!!! Ibope: no Rio, Dilma tem 53% e Aécio, 47%

JB

dilmaPesquisa Ibope realizada junto a eleitores do Rio de Janeiro sobre a corrida presidencial, e divulgada nesta quinta-feira, mostra Dilma Rousseff (PT) com 53% dos votos válidos. Aécio Neves, do PSDB, tem 47%.

Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada com eleitores do Rio são:

Dilma – 46%

Aécio – 40%

Brancos e nulos – 10%

Indecisos – 5%

O Ibope ouviu 2.002 eleitores em 43 municípios de 13 a 15 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Eleitoral Regional (TRE) sob o protocolo RJ-00070/2014 e no Tribunal Superior eleitoral sob o registro BR-01101/2014.

Publicado em Governo | Deixar um comentário

Alguém em sã consciência acredita em transparência e controle?

transparenciaPara iniciar sequer existem transparência e controle nas despesas de sua própria casa!!! Não vou nem entrar no mérito da iniciativa privada, mesmo com sociedade entre marido e esposa.

Dizer que não existem fórmulas de controle seria de uma leviandade minha, haja vista que há milhares de métodos de controle e organização, o problema é colocar esses métodos de forma transparente.

O fator corrupção no serviço público ou privado ocorre com ou sem controle e será apresentando em qualquer site de transparência como se tudo estive corretamente.

Desvio do dinheiro público não está vinculado apenas nos atos licitatórios, como a maioria esmagadora pensa e sequer essa é a que mais desvia.

Aí surgem gestores prometendo transparência e controle, como se isso fosse banir a corrupção e que estivesse levando ao povo todas as ações da administração. Ledo engano, dos executivos, dos legislativos, dos tribunais e do Ministério Público.

Tentam passar a falsa mensagem de que todos os cidadãos, através das informações e mecanismos existentes, conseguirão fiscalizar a gestão em questão.

Na verdade, esses gestores que passam essa idéia estão completamente enganados ou quiçá querendo enganar a coletividade.

Comece a cobrar que os processos estejam disponíveis de capa a capa, principalmente com os principais despachos, sendo pedido de compra, justificativa, parecer técnico, modalidade licitatória, capa comparativo de preços, atesto do recebimento, armazenado aonde (em caso de material) e em caso de serviço (serviço efetuado aonde).

Aí dê uma passadinha no local do armazenamento ou do serviço executado e confira!!!

Ah!!! Peça maior transparência nos fundos fixos…

Publicado em Governo | 2 comentários

Famem intermedia acordo para liberação de recursos da saúde aos municípios

Gestores devem procurar a superintendência do BB, em São Luís, ou as agências locais para a devida formalização de convênios.

 DSC_5943A Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) intermediou proposta de acordo que resultará na liberação, por parte do Banco do Brasil, de recursos da área da saúde para 163 municípios maranhenses.

O repasse está suspenso desde o mês de julho devido a um Termo de Ajustamento de Conduta firmado entre o Ministério Público Federal e o BB com o objetivo de impedir que as verbas federais repassadas pela União ao Fundo Estadual de Saúde fossem desviadas no momento do seu envio/pagamento para as Prefeituras enquadradas no Bloco MAC (Média e Alta Complexidade).

O não repasse dos recursos por parte do Banco do Brasil está ocasionando sérias dificuldades financeiras a estas cidades maranhenses. “Devido a tal situação, não poupamos esforços, através do setor jurídico da entidade, para resolver este impasse visando não mais prejudicar os municípios. Acreditamos que, até o fim deste mês, o pagamento dos recursos estará sendo feito”, afirmou o presidente da Famem, prefeito Gil Cutrim (São José de Ribamar).

No último dia 13, durante videoconferência realizada na sede da superintendência regional do Banco do Brasil, em São Luís, o setor jurídico da Federação intermediou, junto aos representantes do MPF e BB o seguinte acordo: para não mais continuar prejudicando financeiramente os municípios e suas populações, a instituição bancária formalizará convênios com as 163 Prefeituras para que as mesmas possam emitir boleto de cobrança das suas produções mensais (AIHs) para pagamento pela Secretaria de Estado da Saúde e, desta forma, receber os recursos oriundos da União e repassados ao FES.

A proposta, além do Ministério Público Federal e Banco do Brasil, foi aprovada por representantes da Secretaria de Estado da Saúde e da Controladoria Geral da União.

Tal medida, de acordo com o que ficou definido durante a reunião, continuará sendo adotada pelo BB até que a instituição bancária modifique ou altere o seu sistema de travas visando permitir que o mesmo aceite mais de uma transferência de recursos entre entes governamentais.

De acordo com o jurídico da Famem, a superintendência regional do Banco do Brasil já está se movimentando no sentido de executar o acordo junto as Prefeituras, as quais devem imediatamente procurar a superintendência da instituição bancária ou mesmo as agências locais para a devida formalização do supracitado convênio.

Informações detalhadas sobre o assunto também podem ser obtidas através do telefone 3215 4900 (superintendência regional do BB).

Publicado em Governo | Deixar um comentário

Aécio Neves: Isso é respeitar a educação?

Politiqueiros e educadores jamais andarão juntos!!! Um fala em quatro em quatro anos que irá proporcionar uma educação de qualidade e valorizar o educador, enquanto que o educador luta com que tem para tentar dá um ensino/aprendizagem de qualidade durante quatro anos, recebendo um salário de miséria.

Discursos falaciosos não constroem uma educação de qualidade e sequer valoriza o educador que luta no dia a dia para transmitir o conhecimento em espaços não prazerosos, sem laboratórios, sem recursos didáticos e, principalmente, sem incentivo profissional.

Que os políticos criem vergonha na cara!!!

1779860_302191276635374_2451306802304916645_n

Publicado em Governo | Deixar um comentário

SINTRAP em nota de repúdio pede ao prefeito Leo Coutinho transparência nas verbas do FUNDEB…

flavio-dino-leo-coutinho-caxias-crime-eleitoral-6Diante das mais estranhas conduções com as verbas públicas, principalmente as federais, cujas rubricas são pré-determinadas, os SINTRAP emitiu uma nota de repúdio ao não concordar com a falta de transparência com os gastos com as verbas do FUNDEB e que o prefeito repasse de forma real o abono aos professores.

NOTA DE REPÚDIO

O Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais de Caxias – MA/SINTRAP, vem a público repudiar esse “abono” do prefeito de Caxias – MA, concedido aos professores. O mesmo está sendo comentado pelos profissionais da educação como se fosse uma esmola.

O tal “abono” não foi concedido a todos os professores. Os que têm duas matrículas e os que têm dobras receberam apenas R$ 1.000,00. O mesmo valor de quem tem uma só matrícula. Isto demonstra a falta de respeito e de valorização que o Governo dos Coutinhos tem com esses profissionais.

O SINTRAP exige que seja pago um salário decente, pois esse que vem sendo pago não é o suficiente nem para cobrir as despesas mensais básicas. Por essa razão, os professores se submetem a trabalhar em mais de uma jornada por dia. Mas o Governo dos Coutinhos, não valoriza esses trabalhadores. O SINTRAP vem fiscalizando as verbas que chegam para a educação de Caxias e denunciando quando há gastos suspeitos.

VAMOS EXIGIR A TRANSPARÊNCIA DAS VERBAS DO FUNDEB E QUEREMOS A SOBRA EM FORMA DE ABONO REAL, NÃO ESSA ESMOLA!

SINTRAP

Publicado em Governo | Deixar um comentário

Afinal, por que todo esse alvoroço pela indicação de Clayton Noleto para a Infraestrutura?

claytonSe o povo elegeu Flávio Dino automaticamente lhe deu autonomia para que escolha a sua equipe de trabalho, ainda mais aqueles de sua inteira confiança.

Flávio Dino poderia ter escolhido o tratorista que ajudou na terraplanagem da BR 010, desde que ele fosse o indivíduo de sua confiança.

Para Flávio Dino, o Clayton Noleto é preparado para comandar a Secretaria de Infraestrutura, principalmente no tange o planejamento e a ordenação de prioridades que são impostos ao cargo.

Com o aval do povo, Flávio Dino escolheu um secretário que saberá planejar novos modelos de estrada de rodagem, de estradas vicinais, de vias urbanas, traçados urbanos e, principalmente, da mobilidade urbana.

Portanto, não vejo os porquês para tantas críticas se o secretário sequer sentou na cadeira para mostrar todo o seu potencial.

Quiçá surpreenda???

Publicado em Governo | 1 comentário