Arquivo do Autor

Andrea Murad comenta impasse entre Gerir e SES e ressalta que o maior prejudicado é o povo

Postado por Caio Hostilio em 25/maio/2018 - Sem Comentários

A deputada estadual Andrea Murad (PRP) publicou comentário sobre a briga entre a SES e o Instituto Gerir, terceirizada que esta semana deixou de administrar 3 hospitais do estado, entre eles o Hospital de Alta Complexidade Carlos Macieira.

“A Secretaria de Estado da Saúde e o Instituto Gerir estão em guerra de acusações, desde calote até graves denúncias sobre o funcionamento das unidades, tudo que eu já havia denunciado foi confirmado hoje pelo Instituto Gerir. Primeiro, a estranha nota da Saúde acusando o Instituto Gerir de não cumprir com o contrato e não prestar contas devidamente. E mais estranho ainda é a secretaria produzir uma nota que mais parece vacina contra possíveis denúncias. Citanto “chantagistas”, “ameaças”, “pressão ilegal”, algo incomum para uma nota oficial. E como esperado, o posicionamento do governo revoltou a direção do Gerir que também lançou NOTA rebatendo a secretaria e levantando vários questionamentos”, escreveu a deputada.

Andrea Murad vem denunciando os problemas de gestão das unidades desde que Flávio Dino assumiu o governo. E o Hospital Carlos Macieira tem sido um dos mais prejudicados com a péssima gestão comunista, muitos dos fatos foram confirmados pelo próprio Instituto Gerir em nota de contestação ao governo.

“E o mais grave, (Gerir) relatou que ‘em toda a saúde do Estado faltam remédios, leitos e servidores. Esse tipo de caso, infelizmente, tem se tornado cada vez mais constante’, tudo que venho denunciando desde que Flávio Dino está no governo. E não adiantou a SES publicar uma segunda NOTA contestando o Gerir. Os problemas na rede imperam, sai instituto e entra instituto e nada melhora, o que nos leva a concluir que  a gestão da SES é ineficiente. Agora, caberá a justiça decidir o impasse entre SES e a terceirizada, enquanto isso o povo continua sofrendo com o caos intensificado na rede estadual de saúde, promovido por um secretário, Carlos Lula, irresponsável, citado em vários escândalos na saúde e sem qualquer competência para fazer a gestão de uma área tão peculiar, delicada, grandiosa como a da saúde pública do estado”, disse Andrea.

Deputado Wellington reune-se com trabalhadores do Porto Itaqui

Postado por Caio Hostilio em 24/maio/2018 - Sem Comentários

O deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) recebeu em seu gabinete, na Assembleia Legislativa do Maranhão, representantes sindicais e trabalhadores do Porto do Itaqui. Os operários apresentaram um pauta de reivindicações, bem como denúncias de possíveis irregularidades na EMAP e no Porto do Itaqui.

O deputado Wellington que é presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e já tem a defesa dos trabalhadores como uma característica de seu mandato, colocou-se à disposição para ouvir a classe e solicitar esclarecimentos da Empresa Maranhense de Administração Portuária – EMAP e do Governo do Estado.

“Diante às denúncias que recebemos dos trabalhadores do Porto do Itaqui, iremos requerer ao Governo do Estado e a EMAP esclarecimentos sobre as situações apontadas por eles como os diversos casos de possíveis infrações à lei portuária; acidentes de trabalho; prática de crimes ao meio ambiente; além de movimentação de dinheiro das empresas para prejudicar os trabalhadores e ocupação indevida de postos de trabalhos. Por fim, vamos solicitar as informações para que nós possamos ter conhecimento do que está acontecendo no Porto do Itaqui e na EMAP no Estado do Maranhão.”, disse o deputado Wellington.

Cadê o dinheiro que era para está aqui? Instituto Gerir afirma que gestão Flávio Dino deixou de pagar R$ 63 milhões… Calote!!!

Postado por Caio Hostilio em 24/maio/2018 - Sem Comentários

É preciso que o Ministério Público Federal e a Polícia Federal investiguem de imediato essa denúncia, haja vista que se trata de recursos federais, cuja SES já é passiva de processo por desvio de R$ 18 milhões e contratação de mais de 400 funcionários fantasmas. Agora O Instituto que geria o Hospital Carlos Macieira afirma um calote de R$ 63 milhões… CADÊ O DINHEIRO QUE ERA PARA ESTÁ AQUI?

Prezado,

É de conhecimento público que a Secretária do Estado de Saúde do Maranhão rompeu unilateralmente o contrato para administração dos três hospitais que eram administrados pelo Instituto Gerir, uma organização social especializada em levar práticas de gestão da iniciativa privada para a administração pública.

A SES divulgou uma nota com teor falso sobre os motivos do rompimento. O Instituto Gerir repudia a atitude. A SES deixou de fazer pagamentos no valor de R$ 63 milhões previstos nos contratos e, após reiteradas cobranças, decidiu dar um calote.

Abaixo, enviamos uma nota de esclarecimento detalhando os fatos. A mesma nota também segue anexada no e-mail. Além dela, seguem outros 3 documentos oficiais que demonstram e corroboram a veracidade do conteúdo.

Estamos à disposição para qualquer esclarecimento que seja necessário.

Atenciosamente,

Igor Paulin

Nota:

Sobre a suspensão dos contratos de administração do Hospital Carlos Macieira, do Hospital de Trauma e Ortopedia e do Hospital Macrorregional Dra. Ruth Noleto, feitas abritrariamente pela Secretaria de Estado de Saúde do Maranhão, o Instituto Gerir esclarece que:

  1. A Secretária da Saúde mente e tenta tapar o sol com a peneira ao transferir suas responsabilidades. Os principais prejudicados por isso são, como sempre, os cidadãos maranhenses;
  2. A Secretaria da Saúde descumpriu o contrato ao não pagar o Instituto Gerir. O calote é de R$ 63 milhões. Os valores são referentes às dívidas com o Instituto Gerir na administração dos 3 hospitais;
  3. A Secretaria da Saúde foi notificada por diversas vezes para pagar essa dívida. Esses documentos seguem no anexo. Nunca pagou e, por fim, para fugir do pagamento, decidiu suspender o contrato;
  4. O calote de R$ 63 milhões será cobrado judicialmente;
  5. Toda a prestação de contas da administração dos hospitais era feita periodicamente. Jamais houve qualquer tipo de notificação oficial que demonstrasse o contrário. Jamais foi feita qualquer comunicação por parte da secretaria cobrando outro tipo de esclarecimento além dos previstos contratualmente e que eram prestados pelo Gerir;
  6. O calote implicou também nos atrasos ao pagamento de prestadores de serviço e fornecedores dos hospitais administrados pelo Gerir;
  7. A suspensão do contrato, portanto, se deu de maneira arbitrária  com a única finalidade fugir do pagamento da dívida;
  8. Como tem sido noticiado pela imprensa maranhense, em toda a saúde do Estado faltam remédios, leitos e servidores. Esse tipo de caso, infelizmente, tem se tornado cada vez mais constante – e nenhuma dessas denúncias partiu do Instituto Gerir;
  9. O calote e a suspensão ilegal do contrato com o Gerir não são as únicas decisões abritrárias tomadas pelo atual secretário de Saúde, Carlos Lula. O mesmo secretário acaba de escolher outras Organizações Sociais para assumir a gestão dos hospitais sem licitação ou qualquer tipo de concorrência, como manda a lei.
  10. Essas medidas, todas flagrantemente ilegais, estão sendo questionadas judicialmente;
  11. Por fim, lamentamos que a gestão da Saúde do Maranhão ainda esteja sob responsabilidade de uma pessoa investigada pela Polícia Federal por suspeitas gravíssimas, como é de conhecimento público.

NOTA DE REPÚDIO: GOVERNO DO ESTADO MANDA ARRANCAR OUTDOOR DO SINPOL-MA

Postado por Caio Hostilio em 24/maio/2018 - Sem Comentários

O Governo do Estado do Maranhão acaba de escrever mais uma página da triste história de terror que tem impregnado o Estado, numa volta à ditadura, em pleno Século XXI. Após o Brasil inteiro se chocar com o caso de investigação feita pelo governo contra seus opositores, a Gestão Flávio Dino e seu “general” Jefferson Portela, mais uma vez usando do braço militar do Estado para impor sua tirania, acabaram de golpear a Democracia, ferindo de morte um dos seus pilares mais sagrados, que é a liberdade de expressão.

Num direito democrático que lhe assiste, o Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Maranhão (SINPOL-MA) usou de um meio legal de publicidade para divulgar uma informação de interesse público, qual seja, a de que o Governo do Estado tem desprezado o investimento na Polícia Civil e destinado a esta menos de 1% da verba de Segurança Pública. Além das mídias virtuais, o Sindicato usou os tradicionais outdoors como forma de veicular tal denúncia. Assim, foram espalhados pela capital maranhense e por outras cidades do interior, vários outdoors, onde estampavam as fotos dos públicos Jefferson Portela e Flávio Dino, como legítimos símbolos do Governo que são.

Pois, na manhã desta quinta-feira, 24/05/2018, os diretores do Sindicato dos Policiais Civis foram surpreendidos com a notícia de que um dos outdoors, o que havia sido colocado em frente à Secretaria de Segurança Pública, estava sendo retirado antes de findar o contrato. Incrédulos com tal denúncia, a diretoria classista dirigiu-se imediatamente ao local, onde confirmaram a denúncia. O outdoor que ali estivera, dera lugar a uma propaganda da própria empresa detentora dos direitos daquela placa publicitária.

Já prevendo o que acontecera, o SINPOL-MA logo buscou esclarecer os fatos: a empresa contratada para colocar os outdoors fora ameaçada pelo Governo do Estado. Ou eles tiravam aquele outdoor do SINPOL-MA, ou perderiam a placa e o direito de explorar aquele espaço. Tal informação deixou estarrecida a Diretoria do Sindicato, pois, além de atacar diretamente a liberdade de expressão, o que o Governo do Estado praticava naquele ato, era uma violência a própria República, num ataque claro e direto à livre iniciativa, que é um dos princípios fundamentais previstos no primeiro artigo de nossa constituição, em seu quarto inciso.

Diante do que fora levantado, não restou dúvida de que o Autoritarismo mais uma vez se impusera. O local explorado pela referida empresa, fora cedido para ser explorado comercialmente pelo próprio Estado, numa área que hoje pertence ao Corpo de Bombeiro Militar. E não coincidentemente, a ordem para que a publicidade ali exposta fosse retirada, foi dada por um tenente daquela honrada instituição. Resta agora saber: assim como no caso do Circular nº 08, terá o Governo a coragem de dizer que não sabia de nada? Será que as instituições militares resolveram se rebelar contra a tão rígida hierarquia militar, que passaram agir por conta própria, sem a anuência de seus superiores?

A DIRETORIA

Diplomacia e democracia em alta!!! Bancada federal e vice-governador destacam como promissora ação de Othelino Neto no comando da AL

Postado por Caio Hostilio em 24/maio/2018 - Sem Comentários

Por Djalma Rodrigues 

A exemplo da ampla maioria dos deputados estaduais, integrantes da bancada maranhense na Câmara Federal também respaldam  o trabalho do deputado Othelino Neto como presidente  da Assembleia Legislativa do Maranhão. Por ocasião da XXI Marcha dos Prefeitos a Brasília, evento que se encerra nesta quinta-feira (24), vários parlamentares maranhenses falaram a respeito da atuação do dirigente do Legislativo MaranhenseO vice-governador Carlos  Brandão que representou o Governo na manifestação municipalista, também falou sobre a gestão do presidente da AL. Veja  o que falaram os representantes do Maranhão no Congresso Nacional sobre Othelino Neto:

Zé Carlos da Caixa (PT) – Observo de longe, mas percebo que o deputado Othelino é um político extremamente conciliador, que conduz a Assembleia de forma democrática. Seu trabalho repercute também aqui em nossa bancada, pela maneira com que ele conduz  o Legislativo do Maranhão. Seu trabalho é marcante.

Rubens Pereira Júnior (PC do B) –  O deputado Othelino Neto em tão pouco tempo conseguiu deixar sua marca no Legislativo do Maranhão, sobretudo no que concerne ao quesito modernização, através de várias ações que se destacam pelo ineditismo. Também ampliou o canal de diálogo com os demais entes, como o governo do Estado, Tribunal de Justiça e com demais segmentos da sociedade. É um jovem que já entrou para a galeria dos grandes presidentes da Assembleia Legislativa. 

Juscelino Filho (DEM) –. O deputado Othelino Neto tem mantido a Casa que dirige bastante unificada. Dirige com maestria os grandes debates. Ele tem se mostrado um grande presidente, um político muito conciliador, e isso é muito importante para o Maranhão.

Weverton Rocha (PDT)- O presidente Othelino é um político municipalista, que consegue construir uma agenda de diálogo com os prefeitos, o governo do Estado e a bancada federal. Ele é um dos protagonistas da construção desse momento político, por se revelar  um grande conciliador. 

Cleber Verde (PRB) – Ele tem feito um trabalho extraordinário, porque, além de colocar em pauta projeto de grande relevância para o Maranhão, vem mantendo uma agenda de conciliação que envolve toda a classe política e a sociedade maranhense. Por conta disso  é que quero aqui parabenizar  esse jovem político, que é uma grande revelação política do nosso Estado.. 

Pedro Fernandes (PTB) – O deputado Othelino representa esse sopro de renovação que está acontecendo na política do Maranhão. Ele está fazendo um excelente trabalho. Tive oportunidade de estar com ele, na mobilização de políticos que dão apoio ao governador Flávio Dino. Ele vem se revelando como uma autêntica liderança e a classe política, assim como toda a sociedade só tem a ganhar com seu comportamento.

Julião Amin (PDT) –É  tarefa bastante árdua, dirigir uma Assembleia Legislativa, mas o deputado Othelino Neto vem surpreendendo, na condução de uma casa de conflitos. Ele é uma grande revelação e está de parabéns, pela forma como vem dirigindo o Poder Legislativo do nosso Estado, pautando suas ações pela serenidade, competência e democracia.

Carlos Brandão (Vice-governador) – É uma grande surpresa a performance do presidente Othelino Neto. Ele ganhou experiência ao assumir, durante alguns momentos a direção da AL, nos períodos de afastamento do saudoso Humberto Coutinho. Ao se  efetivar, mostrou competência e muito poder de articulação. Manteve a parceria institucional com o governo, o que garante a aprovação de projetos oriundos do Executivo direcionados para o bem estar do povo e vem se conduzindo de  forma irrepreensível, com muita habilidade.

Em pronunciamento na XXI Marcha dos prefeitos Hildo Rocha reafirma compromisso com as causas municipalistas

Postado por Caio Hostilio em 24/maio/2018 - Sem Comentários

Convidado para fazer pronunciamento durante a realização da XXI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, o deputado federal Hildo Rocha reforçou o compromisso de continuar trabalhando em defesa das causas municipalistas. Rocha falou para uma plateia composta por aproximadamente quatro mil pessoas, entre prefeitos, vices, assessores, técnicos e secretários municipais.

“Vocês podem contar com o apoio do deputado Hildo Rocha. Tenho uma identidade muito grande com as causas municipalistas por ter sido vereador, presidente de câmara, prefeito, presidente da Federação dos Municípios do Maranhão e diretor da Confederação Nacional de Municípios (CNM)”, destacou o parlamentar.

Conquistas da CNM

O deputado destacou a importância do trabalho realizado pela CNM, maior entidade municipalista do Brasil que congrega mais de cinco mil associados. “Graças à incontestável capacidade de liderança de Paulo Ziulkoski e ao competente trabalho que é realizado pela diretoria desta entidade muitas conquistas foram alcançadas em favor dos municípios do Brasil”, enfatizou.

Presença em todas as Marchas

Hildo Rocha lembrou que o seu reconhecimento ao desempenho da entidade deve-se ao fato há anos o parlamentar acompanha a luta dos prefeitos em defesa dos municípios.

“Estive na primeira e em todas as edições das Marchas a Brasília. Sou testemunha, portanto, de tudo que Paulo Ziulkoski fez em favor dos municípios brasileiros. Graças a esse grande líder municipalista, que já está na história do Brasil, grandes conquistas foram realizadas e perdas que seriam prejudiciais aos municípios foram evitadas”, afirmou o deputado.

Cleomar Tema pede à bancada federal total empenho na votação de pauta municipalista

Postado por Caio Hostilio em 24/maio/2018 - Sem Comentários

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM) e prefeito de Tuntum, Cleomar Tema, solicitou aos parlamentares federais maranhenses total empenho para a aprovação da pauta municipalista contida no programa apresentado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), durante a XXI Marcha a Brasília, que começou no último dia 21 e se encerra nesta quinta-feira, 24, em Brasília.

O apelo de Tema foi feito na tarde desta quarta-feira (23), durante a segunda reunião de prefeitos e a bancada federal do Maranhão, ocorrida no final da tarde, sob a coordenação da deputada Luana Costa (PSC), no Plenário 16, no Anexo III da Câmara Federal.

Na pauta municipalista defendida pelo dirigente da FAMEM, constam a aprovação da Lei Kandir, que propiciará um incremento de quase R$ 600 milhões nas receitas do Maranhão, a instituição de mais 1% no FPM a ser destinado aos municípios a cada ano no mês de setembro, a questão do ISS que está em tramitação no STF, além da elevação dos recursos dos programas federais, para evitar que os municípios continuem a ser onerados por conta de uma contrapartida que não deveria existir.

Ele citou, como exemplo, a merenda escolar, em que a União destina apenas 36 centavos por cada aluno,  quantia que – segundo Tema, é insuficiente para a aquisição de um simples pão francês.

“Temos programas como o PSF e o TFD, além do Samu e das UPAs, em que o Governo Federal aparece como redentor, mas que, na realidade, aloca recursos que são insuficientes para o funcionamento, nos levando a arcar com o restante”, acrescentou.

Cleomar Tema também pediu à bancada maranhense, que se esforce junto ao Governo da União, no sentido de que este disponibilize verbas  permanentes para o funcionamento da saúde em pequenos municípios, onde a falta de recursos leva a uma situação extremamente delicada.

De acordo com Tema, cidades com 10 ou menos de 10 mil habitantes estão com a saúde na UTI, provocando terror nas parturientes, uma vez que nestes municípios,  os hospitais não tem estrutura adequada sequer para a realização de partos.

“Sugiro, então, aos nossos deputados, que se articulem para que esse quadro seja modificado, através de recursos permanentes, possibilitando  uma saúde adequada a estas pequenas unidades municipais.  No Maranhão, por exemplo, posso afirmar que algo em torno de 80 cidades se encontram nessa situação”, acentuou.

O deputado federal Julião Amin (PDT), acatou a sugestão de Tema e sugeriu que a FAMEM elabore um documento a ser entregue aos deputados. “Que a pauta municipalista seja a pauta de vocês”, afirmou Tema, se dirigindo aos parlamentares.

 CODEVASF

Durante  a reunião dos prefeitos com a bancada federal, o superintendente da Codevasf no Maranhão, Jones Braga, que já foi prefeito de Nina Rodrigues, fez uma ampla explanação sobre as ações desenvolvidas pela companhia, afirmando que ela atua em vários setores, de acordo com emendas de bancada ou individuais apresentadas pelos parlamentares.

Vários prefeitos se manifestaram mostrando-se otimistas quanto ao trabalho da Codvasf e afirmando que ela tem uma operacionalização mais dinâmica do que a da Caixa Econômica, onde a burocracia dificulta o andamento dos convênios

Reflexão!!!

Postado por Caio Hostilio em 24/maio/2018 - Sem Comentários

Cansei!!! Sinceramente não haverá tempo de eu ver mudanças!!!

Como todos os leitores dos meus textos sabem, eu já escrevi demais sobre a falta de conhecimento dos brasileiros e da maioria dos políticos sobre as leis que regem os serviços públicos do país, os direitos e deveres dos cidadãos brasileiros. Por outro lado, cansei também de ver e ouvir baboseiras de políticos que não condizem com a realidade, apenas serve para desinformar ainda mais o povo.

Cheguei a conclusão que os políticos e o povo não querem conhecer os fatos em suas essências, por isso a melhor definição ao nosso povo TUPINIQUIM brasileiro é a desinformação e escolher o que aí está, ou seja, a hipocrisia, as politiquices, as safadezas etc. Fico triste, mas jamais mudarão alguma coisa nesse barco furado.

Não assustem os leitores dessa CROCRÍTICA inúteis palavras, porém, realistas que escrevo. Todo homem tem o seu preço, não sou hipócrita e tenho o meu, portanto: Não me coloquem em nenhum cargo político, logo, estarão todos roubados e meus bolsos estarão cheios de grana!

Pessimista que sou e diga lá, não vejo orgulho e esperança daquilo que chamamos PÁTRIA, tampouco reafirmaria que exercemos cidadania através do voto. Cidadania a meu ver é exercida dentro de uma política de troca de valores entre as partes “GOVERNO e POVO”, cabendo às partes o que é de cada um (Sócrates em sua máxima filosofia). E se fossemos avaliar o que o POVO TUPINIQUIM BRASILEIRO tem, certamente veríamos que nada temos, logo, falta-nos de tudo, principalmente bons representantes e conhecimento didático de como funciona a gestão pública, pois assim poderíamos cobrar dos que apenas criam factóides e mentiras sobre o assunto

Ainda nessa ideologia do VOTO, enganam-se os leitores e demais brasileiros quando pensam que voto é exercer cidadania e no mínimo mal entendem das palavras DIREITO e DEVERES.

João Ubaldo Ribeiro dizia em seu livro “Viva o povo brasileiro”, certa visão realista e que todos nós pagamos caro pelo comportamento brasileiro. Assim segue: “(…) Um país de povo alegre, festeiro, que dribla todas as dificuldades com o célebre jeitinho brasileiro, um país feliz! E mais! Um país que nunca enfrentou guerras, nem pestes, nem vulcões, nem terremotos (…)”- Um pouco mais adiante, segue em sua crítica e enfatiza a mansidão brasileira: “(…) Um povo que convive com amenidade e cortesia, um povo prestativo, de coração bondoso, em que todas as raças se misturam livremente, pois desconhece o preconceito racial, visto que aqui o preconceito é econômico.”- Diante dos fatos elucidados pelo autor, não é difícil entender o seu ponto fraco; brasileiro é um povo amigo, dócil e confiante em tudo, principalmente nas promessas e nos discursos inflamados falaciosos, sem consistências que envolvem a esperança de um Brasil melhor.

Diante do desconhecimento do povo e da maioria dos políticos de como funciona de fato a economia e o social adotado no Brasil, resta-me dizer: “Viva o povo brasileiro!!! Salve-o da ignorância política!!!”

Ah!!! Já ia me esquecendo… Os políticos, seja de oposição ou posição, não querem que o povinho brasileiro conheça como funcionam esses ditames que regulamentam o serviço público brasileiro. Os oposicionistas porque perderiam o discurso falacioso, hipócrita e safado, podendo perder, com isso, suas vantagens politiqueiras, mesmo sabendo que suas falas vão de encontro à legalidade, a moralidade e a ética do serviço público. Enquanto que os governistas não podem perder seu “bote” de quatro em quatro anos.

Para a hipocrisia politiqueira, nós, povo, somos: medíocres, incultos, incautos, pobres e até miseráveis, indesejados, porém, felizes. É nesse aspecto que reflito sobre a falta de conhecimento do povo brasileiro dos seus direitos e deveres aparados pelas leis que regulamentam as gestões públicas.

Portanto, fica aqui um pedido a qualquer político desse Maranhão: “Tenha coragem de debater esse assunto. Gostaria ao menos de ver um político sensato com o desconhecimento do povo brasileiro”.

Para que melhor reflita sobre o assunto, deixo um trecho do poema de Castro Alves “O navio negreiro”: “-Oh, Deus dos desgraçados!“. “Castro Alves rogou a Deus as mazelas dos negros e eu rogo pela falta de conhecimento do povo brasileiro”.

Ouçam o áudio!!! Ricardo Murad manda mensagem aos servidores da saúde…

Postado por Caio Hostilio em 24/maio/2018 - Sem Comentários


“Minha mensagem pra todos da saúde do Estado nesse momento difícil que estão atravessando”, falou Ricardo Murad.

Andrea Murad comenda provável calote aos servidores do Hospital Carlos Macieira

Postado por Caio Hostilio em 23/maio/2018 - Sem Comentários

Por Andrea Murad

Mesmo sem estar presente nas sessões plenárias devido a uma forte virose, quero dizer aos profissionais da área da saúde, que têm me procurado desde ontem, trabalhadores que eu tenho defendido incessantemente seus direitos, que estou acompanhando de perto a SAÍDA repentina do INSTITUTO GERIR da administração do Hospital de Alta Complexidade Carlos Macieira, em São Luís, deixando centenas de trabalhadores temerosos por mais um calote desta desgorvernada gestão. Sai Gerir e entra Acqua, que ainda exige do trabalhador exclusividade no emprego onde se ganha tão pouco das terceirizadas, e que ainda tem seus direitos desrespeitados.

Ano passado, em agosto, eu já havia denunciado o Instituto Gerir porque não cumpria com o acordo de reajuste previsto na convenção coletiva de trabalho. Denunciei várias vezes o atraso nos salários. Este ano, já foi denunciada a falta de pagamento aos profissionais e por isso diversas especialidades deixariam de ser atendidas no Carlos Macieira.

E são inúmeros os casos de desrespeito com o trabalhador dentro do hospital, que já se deparou diversas vezes com falta de materiais e medicamentos para atender os pacientes. Fora os episódios de falta de manutenção, pane na central de ar condicionado, que fez suspender diversas cirurgias, aparelhos quebrados, entre outras negligências que nos são relatadas.

A péssima gestão na unidade só aumenta o medo de mais uma vez o profissional ser enganado, como aconteceu o calote do Instituto Biosaúde que até hoje milhares de funcionários estão prejudicados. Estou acompanhando todos os passos e se os direitos dos funcionários não forem preservados acionarei, como sempre faço, o Ministério Público do Trabalho para as devidas providências.

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Publicidade



Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Busca no Blog