Arquivo de setembro de 2015

Notícias

Postado por Caio Hostilio em 30/set/2015 - 1 Comentário

Hildo Rocha participa de Sessão Solene em homenagem aos Medalhistas nos Jogos Pan e Parapan-Americanos

hildoOs atletas brasileiros que participaram dos Jogos Pan-Americanos e Parapan-Americanos de Toronto em 2015 foram homenageados em sessão na Câmara dos Deputados. Mais uma vez, coube ao deputado Hildo Rocha a tarefa de falar em nome dos 67 parlamentares do PMDB. “Nosso país foi muito bem representado. Mais de 270 atletas vestiram a camisa verde e amarela. No quadro de medalhas a atuação dos brasileiros foi brilhante. Alcançamos o nos Jogos Pan-Americanos, com 141 medalhas, sendo 42 de ouros”, declarou.  Rocha lembrou que a natação foi a modalidade que mais trouxe prêmios para o país: dez medalhas de ouro, seis de prata e dez de bronze. O parlamentar ressaltou que no Parapan, a atuação brasileira foi impecável, com 257 premiações: 109 ouros, 74 pratas e 74 bronzes. “Os senhores foram responsáveis pelo júbilo de milhões de seus compatriotas que acompanharam as competições e torceram por suas vitórias. Os senhores são o orgulho da nação brasileira”, afirmou.  O evento teve a participação do Esporte, George Hilton, e dos deputados João Derly (PCdoB/RS), membro da frente parlamentar do esporte, autor do requerimento da sessão solene; e Márcio Marinho (PRB/BA), Presidente da Comissão de Esportes. A solenidade foi prestigiada pelo presidente da Confederação Brasileira de Judô Paulo Wanderley Teixeira e pelo Presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, Andrew Parsons. Atletas – Estiveram presentes na sessão solene, representando os atletas que participaram do Pan e do Parapan de Toronto, os judocas Tiago Camilo e David Moura, o patinador Marcel Sturmer, além de Natália Mayara, do tênis em cadeira de rodas; Iranildo Espíndola, do tênis de mesa paralímpico; Ariosvaldo Silva, o Parré, do atletismo paralímpico; e Luciano Resende, do tiro com arco paralímpico.

“Maranhão sediará a Terceira Reunião do Parlamento Amazônico”, destaca deputado Wellington

IMG-20150930-WA0001Na manhã desta quarta-feira (30), o deputado estadual Wellington do Curso (PPS) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa para detalhar os encaminhamentos da 2° Reunião Ampliada do Colegiado de Deputados do Parlamento Amazônico, em que o parlamentar representou o Maranhão na última quinta-feira (24). O evento aconteceu na Assembleia Legislativa do Amapá e discutiu sobre temas importantes como a regularização fundiária da Amazônia Legal e temáticas referentes aos investimentos e projetos da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) na Região que compreende os 09 estados da Amazônia Legal. Ao se pronunciar, Wellington ressaltou a importância do evento e aproveitou para convidar os demais parlamentares a participarem da 3º Reunião Ampliada do Colegiado de Deputados do Parlamento Amazônico, que acontecerá no dia 22 de outubro, na Assembleia Legislativa do Maranhão. “A 2º Reunião Ampliada do Colegiado de Deputados do Parlamento Amazônico, que aconteceu em Macapá, foi de suma importância, já que permitiu uma discussão sobre problemáticas que assolam a Amazônia Legal, experiência essa que implicará na elaboração de proposições embasadas em uma visão sustentável e crítica. Por saber da importância do Parlamento Amazônico, convido os demais parlamentares para participarem da 3º Reunião Ampliada do Colegiado, que acontecerá no dia 22 de outubro, na Assembleia Legislativa do Maranhão. Ressalto assim a pertinência não apenas da reunião em si, mas o debate sobre as problemáticas, a fim de encontrar mecanismos que atenuem o atual cenário”, destacou o deputado.

PF cumpre mandado de prisão contra servidora do INSS investigada na Operação Fim de Linha

pf

MPF/MA pede que ex-prefeita de Bom Jardim seja encaminhada para a penitenciária de Pedrinhas

Postado por Caio Hostilio em 30/set/2015 - 1 Comentário

lidianeleiteFoi solicitado que a Justiça reconsidere a decisão que determinou o recolhimento de Lidiane Leite em alojamento do Corpo de Bombeiros

O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) pediu, nesta quarta-feira (30), que a Justiça Federal do Maranhão reconsidere a decisão que determinou que a ex-prefeita de Bom Jardim- MA, Lidiane Leite da Silva, fosse recolhida preventivamente ao quartel do Corpo de Bombeiros de São Luis. Se o pedido for acatado pela Justiça, Lidiane Leite deverá ser encaminhada para a Penitenciária Feminina, no Complexo de Pedrinhas, onde se encontram recolhidas as demais presas provisórias.

Caso o pedido de reconsideração não seja atendido, o MPF, por intermédio da Procuradoria Regional da República da 1ª Região (PRR1), apresentará mandado de segurança junto ao Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, visando questionar o beneficio concedido à acusada.

Em relação aos demais investigados, os ex-secretários de Agricultura, Antônio Gomes da Silva,  e de Assuntos Políticos, Humberto Dantas dos Santos, soltos recentemente por decisão judicial, o MPF/MA está formulando recurso para restabelecer as prisões preventivas.

Asfalto traiçoeiro, de quem é a culpa?

Postado por Caio Hostilio em 30/set/2015 - 7 Comentários

adrianoAssunto puxado ontem (30) pelo deputado Adriano Sarney (PV) e arrematado pelo deputado Wellington do Curso (PPS), o famoso “asfalto sonrisal”, que se desmancha com facilidade, especialmente no período da chuva, e que tem sido culpado por vários acidentes na cidade.
“Só que aparentemente pelos fatos que aconteceram nos últimos dias, eu já não chamo isso de asfalto sonrisal, porque nem precisa de água para dissolver. O que aconteceu nos últimos dias foi que um ônibus, um carro de passeio e um caminhão de lixo coletor, simplesmente desabaram dentro de uma vala, um buraco no asfalto. Então, eu já não posso nem chamar de asfalto sonrisal, é um asfalto que ele se desmancha por si só”, disse o parlamentar do PV.
 
De acordo com o deputado, a culpa não é apenas da Prefeitura de São Luís, mas também do Governo do Estado, pois pode envolver uma construtora que atua em várias obras na Ilha, empreendimentos municipais e estaduais, a Artec.

Por isso, Adriano Sarney pediu na tribuna que a Comissão de Obras da Assembleia Legislativa que seja feita uma fiscalização (investigação) nas obras dessa construtora na Ilha, pois, segundo várias placas informativas em canteiros de obras, são empreendimentos custeados pelo PAC Saneamento Básico, com recursos do Governo Federal, que visa aumentar de 5% para 70% o saneamento básico da Grande Ilha.

O deputado ainda sugeriu que a Comissão de Obras da Assembleia, além de investigar as ocorrências apontadas, convidasse representantes da empresa citada para explicar o que está acontecendo

“Então, as pessoas que andam aqui por São Luís, têm passado nas ruas têm visto muitas placas desta empresa, fazendo várias obras na cidade, obras que, segundo estou falando aqui, de péssima qualidade, porque eu nunca vi uma obra como essa, um caminhão passa por cima do asfalto e o asfalto simplesmente cede e o caminhão fica preso num buraco no meio da rua. Foi isso que aconteceu nas ruas Zoé Cerveira, na Ivar Saldanha, e uma outra rua na Areinha, no Bairro de Fátima”, declarou.

O deputado frisou também a declaração de um morador da Areinha, citado em reportagem publicada na imprensa, ontem, que declarou o seguinte: “Isso aqui mostra que essa é uma obra puramente eleitoreira, política. Estão fazendo uma obra sem nenhum tipo de qualidade”.

Então, completou o deputado, “não é isso que nós queremos. Não podemos fechar os olhos a obras eleitoreiras. Precisamos é que o Governo do Estado, junto com a Prefeitura, com essa grande parceria que estão querendo fazer para melhorar São Luís possa fazer uma obra de qualidade. E é isso que nós precisamos como deputados supervisionar e fiscalizar essas obras que estão sendo feitas em São Luís”, finalizou.

Aproveitando o assunto, o deputado Wellington do Curso (PPS), utilizou o expediente final da sessão de ontem na Assembleia e falou das péssimas condições do asfalto aplicado nas obras de pavimentação de São Luís.

“Eu chamo atenção do Parlamento, da sociedade maranhense e da população ludovicense para três empréstimos que a Prefeitura de São Luís realizou, destinados a aplicação de asfalto, para tapa buracos. Um empréstimo no valor de R$ 99 milhões, outro de R$ 71 milhões e outro de R$ 39 milhões, totalizando R$ 209 milhões. E aí fica nosso questionamento: para onde foram esses R$ 209 milhões que foram solicitados, através de empréstimos na Caixa Econômica Federal pela Prefeitura de São Luís para a aplicação, reestruturação da camada asfáltico do asfalto em bairros de São Luís?”, questionou Wellington do Curso.

Segundo o deputado, há muitos casos a se observar, como ruas da área central de São Luís, nos bairros Areinha, São Cristóvão, Cidade Operária e São Bernardo. “E observamos um asfalto de péssima qualidade sendo colocado na cidade, onde um ônibus caiu no buraco que o asfalto cedeu”, ressaltou o parlamentar.

Assistam ao vídeo!!! Censura!!! Humberto Coutinho se recusa a falar e seguranças agridem jornalistas

Postado por Caio Hostilio em 30/set/2015 - 1 Comentário

humberto coutinhoÉ preciso que essa atitude seja repudiada, haja vista que vai de encontro aos princípios democráticos, republicano e, principalmente, ao direito de expressão!!! Quem inibe o direito ao questionamento crítico não pode viver numa democracia que ainda precisa de muitos esforços para que se consolide… Capanga diz que dará uma lapada no repórter!!! 

Pelas Associações dos PMs: “o que o Campos tem feito por nós? “Quais seus projetos? O que já deu certo? Qual a bandeira principal do seu mandato?”

Postado por Caio Hostilio em 30/set/2015 - Sem Comentários

camposBom dia senhores!

Nós somos cobrados diariamente por nossa categoria onde todos perguntam: – o que o Campos tem feito por nós? Quais seus projetos? O que já deu certo? Qual a bandeira principal do seu mandato?

Acredito que isso não ocorra somente comigo ou com o Guimarães ou com os outros diretores da ASPOM, pois as perguntas vem dos mais remotos e longínquos lugares.

Fazendo uma pequena reflexão e sem muitos esforços, podemos perceber que a categoria espera mais, exige mais do mandato do Deputado, por quê?

Embora pareça repetitivo mas parte disso é imaturidade política e ausência de formação sindical, mas também é o desejo que a transformação, as melhorias, a conquista de direitos a defesa dos fracos e oprimidos ocorra. Somos uma categoria ha muitos anos massacrada, reprimida e perseguida. Observo que algumas colocações de companheiros que estão à “frente” de entidades, e me causa grande preocupação, pois, quantos de nós estamos dispostos a fazer uma boa representação da categoria? Quantos de nós nos preocupamos em melhorar a qualidade dos quadros da diretoria da entidade? Quantos de nós?

Caros companheiros não precisa um ou outro do grupo levantar suspeitas a respeito de determinados sujeitos, pois, nós sabemos quem são os maus-caracteres, os que usam os recursos da suas entidades para complementar sua renda, os que usam sua representação para barganhar com comandantes, com políticos locais, para se promoverem no meio dos oficiais, a esses últimos, costumo compara-los aos Bobos da corte. Há os que buscam ir para a FN, e outros que de lá nunca voltaram, nós sabemos de tudo isso e a categoria também, não pensem que isso passa desapercebido, e vou além, até a sua família percebe o mal caráter que você é.

A nossa categoria deve sim cobrar do Parlamentar, bem como ajuda-lo, colaborando com o mandato, opinando e também reclamando isso é a participação proporcionada pela democracia, e acredito eu que se fosse melhor desempenhada no Brasil teríamos políticos melhores e menos corrupção. Algumas verdades prontas que nos são impostas e muitas vezes não nos damos ao trabalho de pelo menos refletir sobre elas, como o fato de usarem a associação com interesses políticos ou estão fazendo política, isso é crime? É pecado? Essa reflexão é sua ou estão incutindo ela em suas mentes? Por tempos as associações foram meramente recreativas, só serviam para promover festas, promover  eventos, promover o “Pão e Circo”.

Determinadas Castas tem interesse que as associações voltem a esse ponto, deixem de fazer política e deixem para eles fazerem, penso que isso seja quase que impossível, esse retrocesso, quebramos amarras e avançamos começamos a discutir e pensar nossas próprias questões, fazendo um paralelo com a história e resguardada as proporções, o militar de hoje é o escravo de ontem que resolveu questionar e lutar por sua liberdade, passou a não aceitar as Verdades prontas impostas por determinadas Castas.

E para encerrar afirmo que estarei presente nessa assembléia para ouvir nosso deputado, ouvir os insatisfeitos, para fazer meus questionamentos e sugestões, esse mandato foi construído a duras penas, com suor, com cadeia, com abnegação, até com sangue (que o diga o Sgt HT).

E o Campos hoje tem a obrigação e o dever moral de transmitir tudo isso naquele parlamento, naquela tribuna e enquanto ele estiver fazendo isso ele estará me REPRESENTANDO.

Um bom dia a todos e a todas, que se sentem representados por nós.

Insegurança total!!! Cadê a mudança anunciada pelo governo do Maranhão de “Todos Nós”?

Postado por Caio Hostilio em 30/set/2015 - Sem Comentários

crimeFortaleza lidera, seguida por Maceió, São Luís e Natal, deixando, com isso, a Região Nordeste como a mais violenta entre todas, cujos resultados demonstram aumento assustador da criminalidade.

Então, Lidiane se escondeu numa aldeia?

Postado por Caio Hostilio em 30/set/2015 - Sem Comentários

lidianeleiteDeve ter comido muita caça, dormido em rede, picada por todo tipo de mosquito, bebido água de rios e poços… O resultado dessa aventura deve ter deixado muitas marcas na prefeita ostentação, tais como feridinhas por todo o corpo deixado pelas picadas dos mosquitos, alguns vermes devido à água ingerida e até problemas estomacais pelo fato de ter comido muita caça!!! Será que os dois exames de corpo delito acusaram tudo isso? Não se pode esquecer que foram mais de 30 dias de aventura pelas matas!!!

Pega essa otário!!! O covarde que agrediu cachorros terá que limpar canil da Polícia

Postado por Caio Hostilio em 30/set/2015 - Sem Comentários

rafael-hermida-1443597835960_300x300O empresário Rafael Hermida, flagrado em vídeo agredindo os dois cães da raça buldogue da ex-noiva, fará a limpeza e manutenção do canil e de outras dependências da Core (Coordenadoria de Recursos Especiais), da Polícia Civil do Rio de Janeiro.

A prestação de serviços comunitários formulada pelo Ministério Público foi aceita pelo empresário nesta terça-feira (29) em audiência no 9º Juizado Especial Criminal, onde ele terá que comprovar mensalmente que cumpriu as tarefas determinadas.

Segundo o promotor Márcio Almeida, durante o cumprimento do serviço comunitário, que será feito por seis horas semanais durante um ano, o empresário não poderá manter contato com os cães.

O empresário também terá que pagar o valor de R$ 5.000 que será revertido na compra de rações e outros suprimentos para os cachorros.

AGRESSÃO

Hermida foi denunciado após a ex-noiva, a produtora Ninna Mandin, 26, desconfiar de lesões que vinham aparecendo nos animais e instalar câmeras no apartamento onde mora. As imagens registraram o momento em que ele agrediu os cães.

Depois de ver as agressões, Ninna procurou a polícia e registrou uma ocorrência por maus-tratos aos animais.

Em redes sociais, Hermida se defendeu das acusações e chegou a afirmar que estava arrependido.

Maranhão: Uma republiqueta onde todos se agacham diante do dono!!!

Postado por Caio Hostilio em 29/set/2015 - Sem Comentários

flavio-dino-simone-limeira-grajau-2Por que os órgãos fiscalizadores e a Justiça maranhense fizeram vistas grossas diante dos atos de corrupções escabrosos – até com aval – tais como: O sumiço dos R$ 73,5 milhões de um convênio entre o governo do Estado e a Prefeitura de São Luís, cujo resultado foi a dívida ficar por conta do contribuinte? Por que se calaram diante dos escândalos do caso botox, do caso Opere Prima, das armações com licenças ambientais na SEMA, na derrubada do Costa Rodrigues por R$ 5 milhões e de tantos outros casos? Seria o uso descarado dos dois pesos e duas medidas? Por que o Ministério Público se calou diante da presepada da ex-assessora “comunista” Simone Limeira, que recebeu R$ 4 mil de propina dos índios? Aí de repente surge a patacoada da prisão arbitrária e despropositada do ex-chefe da Casa Civil, João Abreu, e depois toda novela para sua soltura… Quanta hipocrisia!!!

Notícias

Postado por Caio Hostilio em 29/set/2015 - 2 Comentários

Assistam ao vídeo!!! Deputado Wellington denuncia paralisação das obras da ponte do rio Gangan e volta cobrar transparência da prefeitura

IMG-20150929-WA0019Na manhã desta terça-feira (29), o deputado estadual Wellington do Curso (PPS) denunciou a paralisação da construção da ponte do rio Gangan e voltou a cobrar informações sobre a obra. Ao retomar a denúncia, o parlamentar fez referência às obras de construção da Ponte Pai Inácio, que foram iniciadas em 24 de agosto do corrente ano e foram paralisadas de forma súbita. Na ocasião, solicitou, mais uma vez, transparência por parte da Prefeitura de São Luís quanto à realização de obras públicas e aplicação de recursos. Ao se pronunciar, Wellington questionou sobre os motivos que levaram à recente paralisação das IMG-20150929-WA0035obras, já que teve seu lançamento anunciado duas vezes e não se concretizou. Quanto à transparência, o deputado afirmou não entender o motivo pelo qual não há placa de identificação da obra no local, tampouco informações sobre o valor e prazo, o que, segundo ele, faz com que a Prefeitura caminhe na contramão do que a legislação impõe. O parlamentar solicitou, ainda, informações sobre a empresa contratada, sobre o processo licitatório e quanto à aplicação dos recursos, já que quase 8 milhões foram destinados à revitalização e a canalização do Rio Gangan e tais obras não foram realizadas. Além de tais questionamentos, o deputado Wellington destacou a necessidade de se investigar a regulamentação ambiental das obras, já que houve desmatamento das matas ciliares às margens do rio. “Há mais de 20 dias, trouxemos à tribuna da Assembleia o descaso com o dinheiro público, caracterizado pelo lançamento da construção, anunciado duas vezes, da Ponte do Rio Gangan pela Prefeitura de São Luís. Como se o disparate da paralisação repentina das obras, a falta de transparência e, ainda, o destino incerto IMG-20150929-WA0038de quase 8 milhões de reais não fosse o suficiente, nos deparamos agora com a possibilidade de crimes ambientais. Ora, nós somos a favor da construção da ponte e reconhecemos a importância da obra. Estamos ao lado do povo e é por isso que aqui trazemos os questionamentos da população. Queremos, sim, a ponte, mas não podemos admitir o constante descaso com o dinheiro público, a falta de transparência e informações e, tampouco, a prática de crimes ambientais. Por isso, solicito informações, não apenas para atender aos meus questionamentos, mas para conceder respostas àqueles que estão sendo, diariamente, prejudicados com a recente paralisação das obras de construção da ponte sem motivo aparente: o cidadão maranhense” pontuou. Entenda o caso: A construção da Ponte do Rio Gangan, que ligaria os bairros Parque Vitória e Turu, é uma obra que já teve seu lançamento anunciado duas vezes: uma em 2013, outra no dia 24 de agosto de 2015. As obras, que foram retomadas no segundo semestre de 2015, agora estão inertes. Além da súbita suspensão das obras, há a falta de transparência quanto à aplicação dos recursos, já que não há nenhuma placa informando o valor total ou o prazo; tem-se ainda o incerto destino de quase 8 milhões de reais que, a princípio, seriam destinados à revitalização e à canalização do Rio Gangan, obras essas que não foram realizadas. Como se tais irregularidades não fossem o suficiente, há ainda a possibilidade de prática de crimes ambientais por parte da Gestão Municipal durante a realização das obras, já que houve o desmatamento das matas ciliares às margens do rio. Partindo de tal possibilidade, o deputado Wellington solicitou, mais uma vez, informações quanto à aplicação dos recursos e, dessa vez, solicitou investigação quanto à regularidade ambiental das obras. Além disso, Wellington solicitou que a Prefeitura disponibilizasse cópia do Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e/ou Relatório de Impacto Ambiental (RIMA). Os ofícios foram protocolados na tarde de hoje (29) e foram encaminhados à Promotoria do Meio Ambiente, ao IBAMA, à Delegacia de Meio Ambiente e ao Município de São Luís.

Assistam ao vídeo!!! Reforma Tributária é a solução para a crise, afirma Hildo Rocha

hildoEm entrevista ao Programa Palavra Aberta, da TV Câmara, o deputado federal Hildo Rocha voltou a defender a simplificação da legislação tributária brasileira e a criação de legislação única sobre o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).  O parlamentar enfatizou que a última grande reforma tributária ocorreu em 1967 e lembrou que a Constituição de 1988 ampliou os deveres e atribuições sociais do Estado, mas, os constituintes não previram que os três entes federativos (União, Estados e Municípios) viriam a enfrentar dificuldades para honrar tudo que a legislação estabelece.   “Antes de 1988, apenas trabalhadores que contribuíam para INAMPS (Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social) tinham direito a assistência na rede pública de saúde. Com o surgimento do Sistema Único de Saúde (SUS), a partir de 1988, todos passaram a ter esse direito. Isso ocasionou a elevação das despesas sem que as receitas tenham aumentado na mesma proporção. Ficou capenga”, enfatizou Rocha.  Crise: A saída para a crise vivenciada pelo país está na reforma tributária, acredita o parlamentar. Rocha ressaltou que de 1988 até hoje, foram criadas 270 mil novas normas tributárias. Segundo o deputado, a simplificação de todo esse emaranhado de leis contribuirá para aumentar a confiança dos empreendedores e estrangeiros. “Não podemos deixar de reformar o nosso sistema tributário sob pena de agravarmos a crise”, destacou.  Dificuldades e otimismo: Questionado sobre os motivos que ao longo dos anos impedem a realização da reforma tributária o parlamentar disse que por parte do empresariado há sempre o receio de que as mudanças acarretem aumento de tributos; as três esferas de governo (União, Estados e Municípios), temem perder receitas.  “Não é isso que queremos. Não haverá perdas. A reforma será uma vitória para o povo, para os empresários para o poder público”, afirmou.  Solução para a crise: O parlamentar disse que a implantação de legislação única para o ICMS e o fim da guerra fiscal irão contribuir para a diminuição das despesas operacionais das empresas e, consequentemente diminuir os custos dos produtos e serviços ofertados aos cidadãos.  “Vai dar certo. Se não der certo será o caos, a crise tende a se agravar. A reforma tributária é a saída para a crise”, afirmou Hildo Rocha.

Prefeitura realiza III Conferência Municipal da Juventude

CONFERENCIAA Prefeitura de São José de Ribamar realizou, nesta terça-feira (29), a III Conferência Municipal da Juventude, evento que reuniu representantes do poder público e da sociedade civil organizada. As atividades foram desenvolvidas nas dependências do Curso Pré-Vestibular Municipal e tiveram como objetivos reconhecer e potencializar as múltiplas formas de expressão juvenil; fortalecer o combate a todas as formas de preconceito; além de discutir e indicar prioritariamente a atuação do poder público na construção de novas políticas para os jovens. Participaram do evento secretários municipais, representantes de grupos estudantis, alunos de escolas estaduais e municipais, com um único intuito de discutir políticas públicas e elaborar novas propostas e projetos voltados para a juventude ribamarense. Também ocorreu a eleição de delegados que representarão os jovens da cidade nas Conferências Estadual e Nacional. “A III Conferência Municipal da Juventude é de fundamental importância para os jovens de nossa cidade, pois abre um espaço para o debate e discussão acerca das políticas que estão sendo implantadas pela administração municipal e de como essas políticas podem ser ampliadas ou mesmo substituídas por outras que venham ser da vontade da sociedade civil instituída, já que o fórum reúne jovens ligados aos movimentos estudantis, alunos, professores e demais categorias sociais, no sentido em que aja uma convergência de ideias e propostas para melhorar as políticas públicas do município”, afirmou o secretário municipal da Juventude, Esporte e Lazer, Cristiano Pinheiro. Para a estudante Aline Mendes, discutir propostas para a juventude e incluir os jovens nesse diálogo é muito importante. “É essencial que o governo municipal, assim como o estadual e federal, discutam ações voltadas aos jovens brasileiros, incluindo nessas conversas as opiniões e sugestões que a juventude têm para oferecer”, disse.

Polícia Federal apreende 30 quilos de cocaína em São Luís

PF

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog