Arquivo de outubro de 2013

Um debate sem politicalha!!! Famem apresenta levantamento sobre o IDHM no Maranhão

Postado por Caio Hostilio em 31/out/2013 - Sem Comentários

Informações compartilhadas com prefeitos e prefeitas já foram apresentadas ao Governo Federal e também serão levadas à governadora Roseana Sarney.

DIALOGO MUNICIPALISTA 129O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), prefeito Gil Cutrim (São José de Ribamar), apresentou para mais de 50 prefeitos levantamento elaborado pela entidade municipalista que revela o perfil de enquadramento das cidades do Estado no Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM).

DIALOGO MUNICIPALISTA 132A apresentação aconteceu durante o projeto Diálogo Municipalista, promovido nesta quinta-feira (31), em São Luís, pela Famem, Sebrae e Confederação Nacional dos Municípios (CNM). O evento teve como objetivo debater temas de interesses dos municípios maranhenses e discutir melhores práticas administrativas a serem implantadas nas gestões municipais.

O levantamento foi feito com base em informações estatísticas do Atlas de Desenvolvimento Humano do Brasil dos últimos 20 anos, inclusive a versão divulgada em 2013, e revela um cenário de avanço na qualidade de vida da população maranhense.

Embora permaneça na penúltima colocação entre os Estados da Federação, o IDHM atual do Maranhão é 0,639, o que o coloca na faixa Média (0,600 a 0,699). No entanto, o trabalho aponta que dos 300 municípios brasileiros que apresentaram IDHMs muito baixos, 52 estão no Maranhão.

No mês passado, Gil Cutrim entregou o levantamento ao Governo Federal com o objetivo de sensibilizá-lo, sobretudo os Ministérios que tratam das políticas públicas voltadas para a promoção e o desenvolvimento dos setores de saúde, educação e renda, para que incluam todos os 158 municípios maranhenses classificados na faixa de Baixo e Muito Baixo Desenvolvimento Humano pelo PNUD entre os prioritários para a destinação das verbas federais.

“Também iremos apresentar este levantamento à governadora Roseana Sarney para que juntos, Governo do Estado e Prefeituras, possamos adotar as medidas necessárias objetivando melhorar a qualidade de vida as populações dos municípios maranhenses”, afirmou Gil Cutrim.

O presidente elogiou a participação massiva dos prefeitos e prefeitas maranhenses no Diálogo Municipalista. “Os gestores deixaram por algumas horas os seus afazeres nos municípios para vir até a capital dialogar para que tornemos o municipalismo maranhense cada vez mais forte. É para que tenhamos um Estado forte, é necessário termos municípios fortes”, avaliou Cutrim.

Para o prefeito Fred Maia (Trizidela do Vale), é necessário que o Governo Federal reveja a sua política de distribuição de recursos, assim como o pacto federativo considerado por ele como injusto. “O levantamento elaborado pela Famem mostra uma situação de pobreza nas cidades maranhenses que também é ocasionada pela política perversa da União que sempre coloca os municípios em último plano. E este cenário tem que ser mudado”, disse.

Também participaram da etapa maranhense do Diálogo Municipalista os prefeitos Domingos Santana (Alcântara), Emanuel Santos (Alto Alegre do Maranhão), Itamar Vieira (Alto Parnaíba), Helder Aragão (Anajatuba), Cláudio Cunha (Apicum Açu), Marcelo Farias (Arame), Djalma Melo (Arari), Alan Linhares (Bacabeira), Luiz Rocha Filho (Balsas), Erick Costa (Barra do Corda), Orias Mendes (Bela Vista do Maranhão), Adalberto Nascimento (Belagua), Cristiane Daher (Bom Jesus das Selvas), Omar Furtado (Brejo), Cid Costa (Buriti Bravo), Francivaldo Vasconcelos (Cachoeira Grande), Joel Franco (Cajari), José Martinho Barros (Cantanhede), Fernando Cuba (Cedral), Arnóbio Rodrigues (Centro
Novo do Maranhão), Cícero Neco (Estreito), Paulo Coelho (Feira Nova do Maranhão), Vilson Andrade (Gonçalves Dias), Jackson Valério (Governador Archer), Júnior de Sousa (Grajaú), Nilce Farias (Guimarães), Aldir Cunha (Junco do Maranhão), Osmar Fonseca (Lago do Junco), Germano Coelho (Loreto), Joacyr Andrade (Mirador), Amaury Almeida (Mirinzal), Riba do Xerém (Nina Rodrigues), Edson Costa (Olinda Nova do Maranhão), Maria Aparecida Queiroz (Paraibano), Walber Furtado (Pindaré Mirim), Iomar Martins (Pirapemas), Gracielia Holanda (Presidente Medice), Edson Chagas (Presidente Sarney), Eunice Boueres (Santa Luzia do Paruá), Luziane Lopes (Santo Amaro do Maranhão), Maria Raimunda (São Vicente Férrer), Dulce Maciel (Satubinha), Maria Donária (Serrano do Maranhão), Gilzania Ribeiro (Sucupira do Riachão), Raimundo Lima (Tufilândia), Edivaldo Santos (Vargem Grande), Carla Cabral (Vila Nova dos Martírios), José Leandro (Vitorino Freire) e Alberto Gomes (Zé Doca).

Escola da rede estadual é destaque no Mais Educação

Postado por Caio Hostilio em 31/out/2013 - Sem Comentários

_Foto-8Como parte das atividades do Programa Mais Educação, aconteceu nesta quinta-feira (31), na Unidade Escolar Josué Montello, da rede estadual de ensino, localizada no bairro Sacavém, em São Luís, oficina de música para estudantes do ensino fundamental.  A ação, que visa desenvolver práticas pedagógicas e habilidades musicais em crianças do 1º ao 8º anos, é uma das experiências exitosas desenvolvidas pela escola por meio do programa.

_Foto-9O Mais Educação é um programa do Governo Federal criado pela Portaria Interministerial nº 17/2007, que aumenta a oferta educativa nas escolas públicas por meio de atividades optativas, que foram agrupadas em macrocampos: acompanhamento pedagógico, meio ambiente, esporte e lazer, direitos humanos, cultura e artes, cultura digital, prevenção e promoção da saúde, educomunicação, educação científica e educação econômica.

“Além de desenvolver mais o aluno no conhecimento e nas habilidades de canto, música, dança, e outros, o programa também permite ao estudante uma ocupação de seu tempo, com atividades que possibilitarão um futuro melhor, uma qualidade de vida,” revelou a gestora da escola, Rosângela Maria Mota Dias.

Com o incentivo da Secretaria de Educação (Seduc), a adesão das escolas da rede estadual de ensino do Maranhão ao programa tem apresentado expressiva expansão desde sua implantação em 2008.  O número de escolas atendidas saltou de 316 unidades escolares, beneficiando 41.393 alunos de 17 Unidades Regionais.

As escolas foram selecionadas pelos critérios prioritários: ser do campo ou urbanas; caracterizadas pela participação dos alunos participantes do Programa Bolsa Família; apresenta distorção idade série e inscrita no Plano de Atendimento. A cada ano a escola cadastra o número de estudante que pretende atender no programa, sempre com base nos dados do censo escolar. Cada escola possui um professor comunitário que coordena as atividades e faz a conexão entre a escola e a comunidade.

O programa visa fomentar atividades para melhorar o ambiente escolar, tendo como base estudos desenvolvidos pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), utilizando os resultados da Prova Brasil de 2005. Nesses estudos destacou-se o uso do “Índice de Efeito Escola – IEE”, indicador do impacto que a escola pode ter na vida e no aprendizado do estudante, cruzando-se informações socioeconômicas do município no qual a escola está localizada. Por esse motivo, a área de atuação do programa foi demarcada inicialmente para atender, em caráter prioritário, as escolas que apresentam baixo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), situadas em capitais e regiões metropolitanas.

A coordenadora estadual do programa, Ana Cleide explica que a Seduc vem buscando incentivar as escolas a investir mais em práticas pedagógicas dinâmicas nos diferentes macrocampos do programa. “Temos buscado incentivar as escolas a investir em práticas pedagógicas vivenciadas nos diferentes macrocampos do programa, potencializando ações que dialoguem com a cultura juvenil e que tornem dinâmica a relação do estudante com a aprendizagem”, reforçou.

Para Mateus Santos Sousa, da 8ª série da escola Josué Montello, o programa desperta no aluno responsabilidade com suas atividades. “Tornei-me mais responsável e comprometido com a escola. Não quero mais ficar em casa. Aqui, além de me desenvolver nos estudos, aprendo outras coisas, como tocar violão”, disse.

Segundo o aluno da 8ª série, Lucas Daniel Santos, a escola passou a ser um ambiente de prazer. “Não quero mais ficar em casa. Tenho prazer de vir para a escola. Por meio do programa Mais Educação já aprendi tocar violão, teclado e flauta. Não vou parar por aqui pretendo me formar e ser um grande músico”, enfatizou.

“O programa Mais Educação contribui para resgatar os valores familiares e pedagógicos. Os alunos crescem de maneira integral e na habilidade dos dons e talentos”, observou a coordenadora do programa na escola, Teodora Alves Sousa.

Recursos

O programa é operacionalizado pela Secretaria de Educação Básica (SEB/MEC), por meio do programa “Dinheiro Direto na Escola (PDDE)”, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), para as escolas prioritárias, como uma estratégia do Governo Federal para a ampliação da jornada escolar e a organização curricular, na perspectiva da educação integral.

Para o desenvolvimento de cada atividade o Governo Federal repassa recursos para ressarcimento de monitores, materiais de consumo e de apoio, segundo as atividades. As escolas beneficiárias também recebem conjuntos de instrumentos musicais e rádio escolar, dentre outros; e referência de valores para equipamentos e materiais que podem ser adquiridos pela própria escola com os recursos repassados.

Atenção, prefeitos do Maranhão!!! Termina amanhã prazo para municípios solicitarem creches do Proinfância para 2014

Postado por Caio Hostilio em 31/out/2013 - Sem Comentários

Agora digam se é por falta de verba que não vemos o ensino infantil ser oferecido? Não é não!!! É falta de vergonha e capacidade técnica em gerir a coisa pública. Por isso, é que digo que não se concebe que uma capital de um estado, como São Luís, não se ofereça o Ensino Infantil e, ainda, não paga as escolas comunitárias que fazem esse papel que seria de responsabilidade do poder público. Por outro lado, ainda, servem café com farinha como merenda…

5df19d77428573cd1b2ef0af1ca756bf_MO Distrito Federal e municípios de todos os estados brasileiros têm até amanhã, dia 31, para solicitarem recursos ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para a construção de creches do Proinfância em 2014. No total, 1.227 entes federativos – incluindo o DF – foram pré-selecionados para a edificação de 3.011 unidades de educação infantil.

Os gestores municipais devem cadastrar os pedidos no Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do Ministério da Educação (Simec). Os projetos aprovados pela área técnica do FNDE receberão recursos para a construção das creches.

O FNDE disponibiliza às prefeituras dois projetos padronizados de escolas de educação infantil. O tipo B tem capacidade para 240 crianças em dois turnos (120 em turno integral), enquanto o tipo C atende 120 crianças em dois turnos (60 em turno integral).

Para capitais e grandes cidades, o FNDE também financia projetos de escolas de educação infantil desenvolvidos pelo próprio município – chamados de projetos tipo A –, desde que atendam aos padrões de qualidade exigidos pela autarquia.

Novos métodos – Para as creches do tipo B e C, serão utilizadas metodologias inovadoras de construção, que vão acelerar as obras e garantir durabilidade, qualidade e custos compatíveis com os preços de referência do FNDE.

Três metodologias diferentes de construção foram selecionadas em um processo licitatório realizado este ano pela autarquia para a construção das novas creches do Proinfância. Esses métodos trabalham com blocos pré-moldados que são montados no canteiro de obras.

O modelo de licitação centralizada traz algumas vantagens frente ao utilizado anteriormente, quando os municípios promoviam suas próprias concorrências. Agora, basta a prefeitura aderir à ata de registro de preços do FNDE e assinar contrato com a empresa vencedora da licitação em sua região para dar início às obras. Antes, os municípios levavam até seis meses para realizar a concorrência.

O processo licitatório centralizado permite ainda o ganho de preço em escala, à medida que as empresas vencedoras estabelecem preços para lotes com um numero grande de edificações. Fora isso, essas metodologias permitem que as creches estejam prontas em até seis meses. Pelo método tradicional, a construção pode levar de 12 a 18 meses.

Agora, veja o quanto São Luís, que prometeu o “NOVO e a MUDANÇA”, está longe de oferecer uma educação de qualidade.

A Resolução/CD/FNDE nº 40, de 16 de outubro de 2013, está em vigor e digam com toda sinceridade, senhores pais, essa alteração abaixo, com o PDDE, está acontecendo nas escolas de seus filhos?

Altera o Parágrafo 5º do Artigo 4º da Resolução nº 34, de 6 de setembro de 2013 que destina recursos financeiros, nos moldes operacionais e regulamentares do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), a escolas públicas municipais, estaduais e do Distrito Federal, para assegurar que essas realizem atividades de educação integral e funcionem nos finais de semana, em conformidade com o Programa Mais Educação.

Cadê a fiscalização?

Postado por Caio Hostilio em 31/out/2013 - Sem Comentários

Com a palavra os gestores de São Luís!!!

Com a palavra os gestores de São Luís!!!

Afinal, para que serve a Secretaria do Meio Ambiente da Prefeitura de São Luís e até mesmo o IBAMA?

Segundo informações precisas, estão sendo retirando pedras, britas e areia, em diversos bairros periféricos de São Luís, sem nenhuma autorização ou quiçá uma licença desses órgãos para que tais jazidas fossem exploradas.

O certo é que construtoras e demais empresas interessadas estão saqueando o solo de São Luís sem pagar seus impostos devidos, além da degradação ambiental.

Os bairros mais sacrificados são: Coqueiro, Vila Maranhão, Pedrinhas e Estiva.

Sabe-se que a extração de areia só pode ser feita com autorização do IBAMA, porém estão praticando sem nenhum constrangimento do órgão, que já deveria ter fiscalizado.

Os demais produtos são de responsabilidade da Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura de São Luís, que parece fazer vistas grossas para essa degradação ambiental.

Os construtores e demais empresários agradecem a benevolência e a falta de fiscalização.

Quem vem lucrando?

Viva a impunidade!!!

Concordo em número, gênero e grau…

Postado por Caio Hostilio em 31/out/2013 - 1 Comentário

Qual critério adotar?

Por Miosótis Lúcio

miosotis1Marcadas por forte atuação midiática, as movimentações para a disputa eleitoral de 2014 acontecem em ritmo intenso. Dia a dia partidos e políticos se posicionam, montando cenários por vezes surpreendentes, pois inesperados; mas também enfadonhos, ao confirmar o vale-tudo para ter o poder.

Os pré-candidatos vão sendo revelados. Aliados realçam com cores vivas as qualidades do seu candidato. Opositores carregam de tintas esmaecidas a face e história do concorrente. A criatividade não enxerga limites. Nada escapa aos olhares indiscretos e esmiuçadores dos diversos grupos. E assim os personagens políticos são moldados para atender ao gosto das pesquisas de opinião e expectativa dos eleitores; sob orientação e vigilância dos profissionais de marketing.

Vejo muitos políticos agirem como garimpeiros que, ao constatarem que o filão de ouro secará, buscam um outro para sobreviver. Esse é o trabalho do garimpeiro, faço alusão apenas para provocar a reflexão. No caso do político, é inquietante observar que ideologia, sigla partidária, região de atuação, lealdade ao grupo político e, o mais importante, respeito ao eleitor tornam-se irrelevantes diante do desejo de eleição.

Tudo isso faz recordar o texto “Sobre política e jardinagem” de Rubem Alves. No qual, de forma poética e envolvente define a função do político ao compará-la a do jardineiro. Retrata a política enquanto vocação e profissão. Afirma que “um político por vocação é um poeta forte: ele tem o poder de transformar poemas sobre jardins em jardins de verdade”. Todavia é ainda mais contundente ao asseverar que “de todas as profissões, a política é a mais vil”.

Sombrio tempo o que vivemos, no qual a prática política se tornou tão igual que parece restringir a definição de situação e oposição apenas a estar ou não exercendo o poder. Ser do grupo A, B ou C já não é credencial determinante ou excludente para o nosso voto. Está tudo de tal forma junto e misturado que se o preceito bíblico “Diga-me com quem andas e te direi quem és” fosse indiscriminada e amplamente adotado como critério de escolha eleitoral, teríamos um massivo e surpreendente número de votos nulos, como “nunca antes visto nesse estado e país”.

Minha esperança é alimentada por reconhecer que existem aqueles que também se cansaram desse mero jogo de retórica, característico da disputa pelo poder. E combatem a política profissional   construindo, no mais das vezes anonimamente, um grande jardim que beneficie toda a humanidade – no dizer de Rubem Alves.

Ora bolas!!! Quem paga os factóides plantados na mídia Sul/Sudeste?

Postado por Caio Hostilio em 31/out/2013 - 1 Comentário

O SANTO BODE FREDERICOAté parece que aqui só tem bobinho para acreditar que os jornalões, blogs, sites e revistas se interessaram por picuinhas politiqueiras do Maranhão.

Alguém em sã consciência acredita que os patrocinadores desses veículos se interessariam com as baboseiras do Maranhão? Eles são idiotas!!!

Alguém acredita que é de interesse dos leitores do Sul/Sudeste as picuinhas politiqueiras do Maranhão? Só otário acreditaria nisso!!!

Portanto, quando se ver “matérias” que não tem relevância alguma com o andamento social e econômico do país em um desses meios de comunicação, com certeza foi plantado com custos altíssimos para o bolso do contribuinte.

Vou dá uma dica. Procure saber quem tem nas mãos a gestão de um órgão público federal, quem tem amiguinhos prefeitos que comungam com a mesma linha de pensamento – ladrões do dinheiro público, principalmente da educação (merenda) -, aí busquem ver qual o orçamento destinado para divulgação em mídia e quais são os meios comunicações contratados e busquem os empenhos e as respectivas notas fiscais e compare com os serviços prestados… Apenas para tirar as dúvidas!!!

Podem enganar otários, mas pra cima de muá esse papo não cola!!!

Picuinhas politiqueiras do Maranhão passou a ser de interesse nacional, enquanto que as picuinhas politiqueiras de São Paulo, Rio do Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Brasília não são e sequer interessa aos maranhenses!!!

É muita audácia!!! Rsrsrsrsrsrsrsrs

Flávio Dino quer continuar servindo café com farinha para as crianças!!!

Postado por Caio Hostilio em 31/out/2013 - Sem Comentários

imagem-que-bombou-durante-o-dia-nas-redes-sociais-Enquanto o prefeito Edivaldo Holanda Junior tenta se livrar das garras dos famigerados “comunistas” – que trabalham em prol da campanha eleitoral do neoliberal/comunista Flávio Dino -, da Secretaria de Educação do Município de São Luís, cujo objetivo é o de não gastar nada, nadica de nada, dos recursos do FUNDEB e do FNDE com a educação, mas sim o de segurar o dinheiro de forma esdrúxula, o turista da EMBRATUR Flavio Dino e seus cupinchas pressionam o prefeito a cumprir o acordo feito.

Caso o prefeito Edivaldo Holanda Junior não agüente as pressões e acabe cedendo aos desejos de Flávio Dino e de seus cupinchas, senhores pais de alunos que precisam de escolas infantis e pais de alunos de alunos do ensino fundamental, saibam que a tendência é piorar cada vez mais… Vai ter dia que não haverá sequer café com farinha!!! Não pensem que é por falta de recursos, visto que os recursos vêm todos os meses do Ministério da Educação e do FNDE.

Vocês, pais de alunos, sabem por caso quanto que a Prefeitura de São Luís, as outras prefeituras e mesmo o estado, recebe do Ministério da Educação por aluno matriculado, isso de acordo com o censo escolar de 2012?

Rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs… Um dia irei contar e mostrar como a educação pública tem tudo para ser de qualidade. Também, aproveitarei a oportunidade para mostrar como diversos prefeitos por esse país afora rouba do governo federal, inventando matriculas!!!

Ah!!! Vocês, professores da rede municipal de educação, como vem sendo efetuada a formação continuada e a valorização do magistério?

Como gostaria de debater esses assuntos!!!

Êpa!!! Prefeito de Paço do Lumiar paga divida na pressão e depois passa mal.‏

Postado por Caio Hostilio em 31/out/2013 - 4 Comentários

Por Flavio Luis Cantanheid​e

Caro Blogueiro.

josemarVocê sabia que no último domingo (27.10) um cidadão de nome João Batista (conhecido como irmão) pegou o seu carro de som e foi para a porta do prefeito Josemar Sobreiro e o esculhambou,  chamando-o de prefeito enrolão, safado e outras coisas mais?

O pior é que o fato aconteceu justamente no momento em que os alunos que iriam fazer as provas do Enem aguardavam a abertura dos portões do CEFRAM, escola de propriedade do prefeito.

Não deu outra!!! Rapidamente chamaram o irmão para dentro da residência de Josemar e os dois começaram a seção de empurra-empurra e logo houve intervenção por parte de algumas pessoas que se encontravam na casa de Josemar.

Ele gritava que não tinha dinheiro e o irmão cobrava a sua divida de campanha, de imediato apareceu um cheque no valor de R$ 8.000,00 (Oito mil reais).

Depois do episódio Josemar foi levado as pressas para um hospital, não se sabe se foi a pressão ou foi porque pagou a divida, já que ele não gosta de pagar ninguém.

Notícias

Postado por Caio Hostilio em 30/out/2013 - Sem Comentários

Dilma é a segunda mulher mais poderosa do mundo, aponta Forbes

20131030180203939318oA presidente Dilma Rousseff é a segunda mulher mais poderosa do planeta, segundo o ranking 2013 da revista Forbes, divulgado nesta quarta-feira. A presidente subiu uma posição quando levando em conta apenas as mulheres, ficando com a segunda posição, atrás apenas da Chanceler Alemã, Angela Merkel, que foi listada como a quinta pessoa mais poderosa do mundo. Já no levantamento geral, Dilma caiu duas posições em relação a 2012. A lista – divulgada anualmente -, apresenta a petista na 20ª colocação. Ainda conforme a Forbes, o presidente russo, Vladimir Putin, superou o colega americano, Barack Obama, como o homem mais poderoso do mundo, que tem o papa Francisco em quarto lugar. A revista americana levou em consideração quatro fatores para selecionar 72 pessoas que ocupam a lista: sobre quantas pessoas exercem poder; os recursos financeiros sob seu controle; se têm influência em mais de uma esfera; e como utilizam de maneira ativa seu poder para mudar o mundo.

Nota – Seduc convoca

A secretaria de Educação (Seduc), por meio da superintendência de Recursos Humanos, convoca, a partir desta quarta-feira (30), 2.588 professores lotados nas Unidades Regionais de Educação (UREs), com exceção de São Luís, identificados pelo mapeamento eletrônico, para se apresentarem no prazo de 30 dias nas sedes das UREs. O edital com a lista nominal e matrículas dos servidores relacionados será publicado no Diário Oficial do Estado de 30 de outubro de 2013 e estará disponível no portal da Seduc (www.educacao.ma.gov.br).

Seminários disseminam prática da transparência na gestão dos recursos públicos nas escolas estaduais

Com o objetivo de incentivar a prática da transparência na administração dos recursos públicos e da participação social na gestão das escolas da rede estadual de ensino, a coordenação do Programa Estadual de Educação Fiscal está realizando seminários Educação Fiscal em todas as Unidades Regionais do Maranhão. Na quinta-feira (31) e sexta-feira (1º) serão realizados seminários em Açailândia e Imperatriz, respectivamente. Com a participação de gestores, professores, técnicos e membros dos colegiados escolares, os eventos integram as atividades do Programa de Educação Fiscal, por meio de ação conjunta das secretarias de Estado da Fazenda (Sefaz) e da Educação (Seduc). A intenção é melhorar a gestão dos recursos públicos nas escolas por meio de um maior compartilhamento da gestão colegiada, incentivando a publicidade da prestação de contas da escola, fomentando a participação da comunidade escolar na discussão do orçamento e prioridades de investimento. Participam como palestrantes, além dos técnicos da Sefaz e da Seduc, técnicos da Controladoria Geral da União e do Tribunal de Contas da União. O público alvo dos seminários são professores, técnicos, membros dos colegiados/conselhos escolares e comunidade escolar. Segundo o técnico da Seduc, Luís Câmara, com os seminários o Programa de Educação Fiscal dá um grande passo para incentivar práticas que criem as condições para o controle social sobre o estado, previsto na Constituição Federal, por meios conselhos sociais, além de aperfeiçoar a melhoria da gestão escolar, incentivando a transparência na utilização dos recursos do FNDE.

Chiquinho Escórcio anuncia ampliação de vagas para o curso de medicina em Pinheiro no MA‏

Weverton Rocha dá apoio ao SINE e à Frente Parlamentar em Defesa do Trabalho e Emprego‏

Sampaio Corrêa recebe homenagem da Câmara de São Luís‏

487578_560468394026918_1972410017_nO Sampaio Corrêa é homenageado na Câmara de Vereadores de São Luís. O autor da homenagem, vereador Fábio Câmara (PMDB), destacou que a roseanasarney1conquista do Sampaio Correa foi uma vitória não apenas da equipe, mas de todos os maranhenses. Destacou o trabalho do presidente do time, o seu colega de parlamento, vereador Sérgio Frota (PSDB), que disse ser um homem vitorioso sob todos os aspectos. Comissão técnica, jogadores e torcedores lotaram o plenário e a galeria do Legislativo Municipal.O presidente Isaías Pereirinha (PSL) lembrou do primeiro título em âmbito nacional, conquistado pelo  Sampaio, em 1970 e homenageou todos os jogadores, na pessoa do então zagueiro Neguinho, que marcou os 5 gols de pênaltis, garantindo  a vitória sobre o Campinense da Paraíba. A festa feita na Câmara para o Sampaio Correa foi completa.  O Boi da Maioba fez uma breve apresentação, com o cantador Chagas entoando várias toadas, incluindo o hino do Sampaio Correa. Participaram do evento, o secretário de Esportes do Estado, Joaquim Haickel, o presidente da Associação dos Cronistas e Locutores Esportivo do Maranhão (ACLEM), Tércio Dominici, o diretor geral da Rádio Timbira, Jura Filho e outros convidados. Após as homenagens na Câmara, o presidente do Sampaio Corrêa, Sergio Frota, e o jogador Arlindo Maracanã, capitão do time, estiveram no Palácio dos Leões, para agradecer à governadora Roseana pelo apoio dado ao clube durante a temporada 2013. Também participaram do encontro o secretário de Esporte e Lazer, Joaquim Haickel; o presidente da Federação Maranhense de Futebol (FMF), José Américo; e o vereador Fábio Câmara. “Nós viemos agradecer o apoio da governadora ao Sampaio Corrêa. Nós chegamos aonde estamos graças a isso. Esperamos levar o nome do Maranhão ainda mais longe. Fico muito feliz de ajudar a colocar o Sampaio no cenário nacional”, afirmou meio-campo Arlindo Maracanã. Ocupando a 7ª posição no ranking dos clubes brasileiros de maior público, com média de 18.202 pessoas por partida, o presidente Sergio Frota comemorou o resultado e creditou a mobilização popular em prol do Sampaio à abertura do Estádio Castelão. “Agradecemos à governadora Roseana, que também é boliviana, pela iniciativa que, na época, foi contestada por alguns. Temos plena consciência de que esporte é saúde, é educação e, sobretudo cidadania. Fico satisfeito com a torcida, que encheu as arquibancadas, e com tudo isso”, destacou.

SES repassa informações de saúde a médicos estrangeiros

Postado por Caio Hostilio em 30/out/2013 - Sem Comentários

Foto 1 - SES - medicos estrangeiros foto Nestor BezerraOs 163 médicos estrangeiros do segundo ciclo do programa federal Mais Médicos, que vão atender a população em 69 municípios maranhenses, estão participando do acolhimento promovido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). O seminário teve início nesta quarta-feira (30), no Hotel Praia Mar, e prossegue até sexta-feira (1). Prefeitos e secretários de saúde também participam do encontro e acompanharão os profissionais até os municípios de atuação.

Foto 2 - SES - medicos estrangeiros foto Nestor BezerraA chefe do departamento de Saúde da Família e coordenadora da Comissão do Programa Mais Médicos no Maranhão, Silvia Amorim explicou que o acolhimento vai proporcionar aos profissionais intercambistas um conhecimento sobre as particularidades do estado, seus determinantes sociais de saúde e seus aspectos culturais. “Contamos com vocês para melhorar a qualidade dos serviços que prestamos aos nossos usuários”, disse.

Ela enfatizou que eles serão muito importantes para o estado. “Ainda convivemos com muitos problemas de saúde, tais como mortalidade infantil, mortalidade materna, desnutrição, malária, dengue, hanseníase, tuberculose, entre outros. Com certeza o trabalho de vocês será amplamente compensado pela acolhida calorosa das comunidades das quais vocês vieram cuidar”, completou.

A presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems), Iolete Arruda, disse que os médicos estrangeiros chegam para fortalecer a saúde no estado. “A população é carente de médicos e tenho certeza que vocês vão contribuir para melhorar os indicadores de saúde. Conhecemos o trabalho de medicina preventiva desenvolvida pelos cubanos e temos a certeza que dará certo também no Maranhão”, comentou.

Nestes três dias de encontro, os estrangeiros vão conhecer o organograma e funcionamento da SES, aspectos e caracterização do processo de regionalização do estado; funções do Cosems, do Conselho Estadual de Saúde (CES) e da Comissão Intergestores Bipartite (CIB). Também receberão informações sobre a assistência farmacêutica e ações para promoção do acesso aos medicamentos e uso racional – diretrizes do programa e ações de política.

Os médicos são, em sua maioria, de Cuba. Tomaz Quintana Diaz, 44 anos de idade e 20 de formado, é um deles. Especialista em medicina geral e integral, ele trabalhou nove anos em Cuba, seis na Venezuela, três em Cabo Verde (África) e dois na Guatemala, e vai atuar em Imperatriz. “Sempre trabalhei com pessoas que não tinham assistência médica e espero poder contribuir para melhorar os indicadores de saúde do Maranhão”, disse ele.  Rosalia Lopez, também cubana, trabalhou 21 anos em Cuba e quatro na Venezuela. “A minha expectativa é melhorar a promoção e prevenção da saúde do povo maranhense”, declarou.

Secretário-adjunto de saúde de Arame, José Eudes Oliveira disse que está muito feliz com a chegada dos médicos. No primeiro ciclo, foram encaminhados um médico para a área indígena e dois outros para a área não indígena de Arame. Eles estão aguardando o recebimento do registro provisório do exercício da profissão para começar a trabalhar. “A expectativa da população é muito grande. Eles ganharam a confiança das comunidades e tenho certeza que, com a chegada destes dois novos médicos, vamos melhorar muito a qualidade de vida do nosso povo”, afirmou.

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog