UTE Parnaíba I recebe autorização da Aneel para iniciar operação comercial

Publicado em   01/fev/2013
por  Caio Hostilio

UTE Parna..[1]A MPX, empresa de energia do Grupo EBX, anuncia que, em 1º de fevereiro de 2013, a primeira turbina da Usina Termelétrica Parnaíba I, com capacidade instalada de 169 MW, recebeu autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para iniciar a operação comercial. A UTE Parnaíba I é composta por quatro turbinas a gás de 169 MW cada, totalizando uma capacidade instalada de 676 MW. O investimento nesta primeira fase da usina alcança R$ 1,3 bilhão.

“A geração comercial da primeira turbina de Parnaíba I marca o início da operação daquele que será o maior polo de geração integrada a gás do Brasil”, ressaltou Eduardo Karrer, CEO e Diretor de Relações com Investidores da MPX. “Adquirimos o projeto há menos de dois anos, capitalizamos nossas sinergias com a OGX e criamos uma plataforma de negócios diferenciada”, concluiu Eduardo Karrer.

Parnaíba I começou a fornecer energia ao Sistema Interligado Nacional (SIN) em 19 de janeiro de 2013, em caráter de testes, tendo gerado aproximadamente 32 mil MWh neste período. Com a aprovação da Declaração de Operação Comercial (DOC) da primeira turbina, esta passa a ser remunerada segundo os termos do Contrato de Comercialização de Energia no Ambiente Regulado (CCEAR) assegurado no leilão de energia A-5 de 2008.

O empreendimento comercializou 450 MW médios, por um período de 15 anos. O contrato garante uma receita anual mínima total de R$ 421,2 milhões (base: outubro de 2012), indexada ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo – IBGE) e, adicionalmente, uma receita variável destinada a cobrir os custos ​​(combustível, operação e manutenção) incorridos quando a planta for despachada pelo Operador Nacional do Sistema (ONS).

Sobre o Complexo Termelétrico Parnaíba

O Complexo Termelétrico Parnaíba, localizado no município de Santo Antônio dos Lopes, no Maranhão, é um empreendimento pioneiro que integra a produção de gás natural à geração de energia. Com licença para alcançar até 3.722 MW, a MPX investe mais de R$ 2,6 bilhões na implantação das fases 1 e 2, que entrarão em operação até 2014. Ao todo, o Complexo possui 1.556 MW contratados por até 20 anos. Uma parceria entre a MPX (70%) e a Petra Energia (30%), a obra gera hoje aproximadamente 2.000 empregos diretos, sendo mais de 80% de mão de obra local. A usina será abastecida pelo gás produzido pela OGX e MPX na Bacia do Parnaíba.

Sobre a MPX

A MPX Energia S.A., parte do Grupo EBX, é uma empresa diversificada de energia com negócios complementares em geração elétrica e exploração e produção de gás natural na América do Sul. A Companhia tem um amplo portfólio de empreendimentos de geração térmica que a posiciona estrategicamente para se tornar uma geradora privada líder. As usinas de geração da MPX serão também as principais consumidoras do gás natural produzido nos blocos terrestres da Companhia, que tem recursos riscados estimados em mais de 11 Tcf.

  Publicado em: Governo

One Response to UTE Parnaíba I recebe autorização da Aneel para iniciar operação comercial

  1. Pingback: UTE Parnaiba I recebe autorizacao da Aneel para iniciar operacao comercial | Governo & Política – DEAQWEB

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog