Eurípedes Bernardino Bezerra é o ícone da Câmara de Vereadores de São Luís!!!

Publicado em   21/jan/2013
por  Caio Hostilio

euripidesAssim como Rui Barbosa representa o Senado Federal, o ex-vereador Eurípedes Bernardino Bezerra deveria representar a Câmara de Vereadores de São Luís, haja vista que foi o úncio que até hoje, ao presidir uma sessão da Casa, disse as verdades sobre aquele legislativo. Quanta honestidade!!!

EURÍPES BERNARDINO BEZERRA – nasceu em 17 de dezembro de 1915, na cidade de Curador (hoje, Presidente Dutra); filho de Ludgero Alves Bezerra (cearense) e de Maria Bernardina de Oliveira (maranhense). Maria Bernardina era irmã do legendário Manoel Bernardino, o Lenine do Sertão.

Ele ingressou na Polícia Militar, como soldado,  em 1936;  promovido a 3º Sargento, por ter feito curso de enfermeiro; em 1941, foi para o Rio de Janeiro cursar Educação Física, na Escola do Exército, a mando do Interventor Paulo Ramos; na volta, passa a ser o responsável pela educação física na Polícia e torna-se professor do Marista e São Luís. Chega a Coronel.

Na política, ele foi do PTB. Chegou a ser prefeito de Imperatriz, mas não ficou no posto por seis meses, visto que os vereadores cairam feito urubu na carniça, segundo ele, quando souberam que o município receberia uma grana em recursos públicos. Ao renunciar disse: “senhores vereadores, minha presença aqui representou um cachorro fiel encarregado de uma carniça gorda, os urubus famintos não permitiram que eu zelasse até o fim, só assim seu instintos podres e imundos que eu saberei cumprir meu dever. Mulher embarcada com a caixa arrumada através da cerrada, adeus!”

Euripedes chegou a deputado estadual por pouco tempo, por ser suplente. Foi vereador de São Luís, também por pouco tempo, onde chegou a apresentar um projeto polêmico, em que pretendia oficializar o Dia da Sogra, projeto não aprovado, porque descobriu que os vereeadores, em sua maioria, não iam nada com as mães das respectivas esposas.

Enfim, descobriu que não pederia ser político. Mas deixou sua marca registrada na Câmara de Vereadores de São Luís e, por isso, sugiro que um vereador entre com um projeto de Lei proponto que Eurípedes seja o patrono daquela casa legislativa.

Ele se tornou um ícone exatamente por sua honestidade. Certa vez ao presidir uma sessão na Câmara de São Luís, Eurípedes disse, perante diversas autoridades presentes: “Esta é uma sessão ordinária, de uma Câmara também ordinária e de veradores mais ordinários ainda.”

Quanta sinceridade!!!

  Publicado em: Governo

19 Responses to Eurípedes Bernardino Bezerra é o ícone da Câmara de Vereadores de São Luís!!!

  1. Pingback: Euripedes Bernardino Bezerra e o icone da Camara de Vereadores de Sao Luis!!! | Governo & Política – DEAQWEB

  2. Renato Ferreira disse:

    O Vereador Eurípedes assumiu o mandato por ser suplente do então Vereador José Mário de Araújo Carvalho, falecido nos idos dos anos 70, pai do hoje Vereador Chico Carvalho, e jamais presidiu uma sessão sequer na Câmara de Vereadores de São Luís, já que não fazia parte da mesa diretora. E, mesmo que tivesse presidido o Legislativo Municipal, não poderia ter dito a frase mentirosamente dita por esse blog, sob pena de responder a processo administrativo por falta de decoro parlamentar.

    • Caio Hostilio disse:

      É mesmo? Está registrado, camarada. E quem foi que te disse que para presidir uma sessão é preciso ser membro da mesa? aprenda que qualquer parlamentar, na ausencia de qualquer membro da mesa, pode abrir uma sessão. E isso não se trata de processo administrativo… Quanta baboseira dita por você. Procure ler mais!!!

      • Renato ferreira disse:

        Não se trata de processo (ou procedimento, como dito por alguns) administrativo de cassação por quebra de decoro parlamentar, em CPI??? O jornalista de araque que precisa ler mais, aprenda:

        AGRAVO DE INSTRUMENTO. MANDADO DE SEGURANÇA. PROCESSO DE CASSAÇÃO DE MANDATO DE VEREADOR POR QUEBRA DE DECORO. CONTROLE JURISDICIONAL DO PROCEDIMENTO PARLAMENTAR MERAMENTE FORMAL. Compete à Câmara de Vereadores processar e julgar os vereadores nos casos de cassação de mandatos em razão de quebra de decoro parlamentar, nos termos dos artigos 5º e 7º, parágrafo 1º, do Decreto-Lei nº 201/67. Descabe ao Poder Judiciário adentrar no mérito das acusações veiculadas no procedimento, incumbindo-lhe tão-somente o controle formal de legalidade. Quanto a tal aspecto, considerando-se a cognição sumária desta fase, não há constatação de ilegalidade a ser declarada, inexistindo razões para a suspensão dos trabalhos da Comissão Processante. AGRAVO DE INSTURMENTO DESPROVIDO. (Agravo de Instrumento Nº 70046770970, Segunda Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Almir Porto da Rocha Filho, Julgado em 28/03/2012)

    • Rogério Bezerra disse:

      Caro Renato Ferreira, talvez você está confundindo o “euripedes”; sou filho de Euripedes Bernardino Bezerra e ele nao é pai do Vereador Chico Carvalho, e também nao faleceu perto dos 70 e sim faltando 14 dias pro 90 conforme o a certidão de óbito n 27,437 (03/12/2005) entao em nome da família, “Vê se larga de falar besteira”. Ofender à pessoa já falecida, é atribuir-se legitimidade aos parentes ou cônjuge para demandar a reparação pela ofensa, ressaltando que não seria a personalidade que subsistiria após a morte, mas sim, a sua proteção”. E é nesse sentido que o Código Civil dispõe no artigo 12, parágrafo único. Euripedes Rogério Bezerra.

  3. Renato ferreira disse:

    Ah, so para registrar: para que um parlamentar que não integre a mseda diretora presida uma sessão de um casa legislativa é necessário que o presidente, o 1º vice-presidente, o 2º vice-presidente, o 1º, 2º, 3º e 4º secretários estejam ausentes. E não há registro de que o suplente tenha presidido qualquer sessão, como dito mentirosamente pelo blogueiro.

    • Caio Hostilio disse:

      KKKKKKKKKKKKKKKK. É mesmo? Então procure. O certo é que ele falou a verdade. É uma Casa ordinária!!!

  4. Renato ferreira disse:

    Só para ensinar um pouco mais o tal jornalista: o que não é processo judicial é chamado de processo administrativo, tal qual ocorre numa CPI.

    • Caio Hostilio disse:

      Que porra de CPI, poderiam pedir sua cassação por falta de decoro, coisa que não podiam fazer, visto que nesse dia somente ele se encontrava no plenário.

  5. Renato ferreira disse:

    ………….

  6. Renato ferreira disse:

    Não defendo nenhum vereador, só procuro defender leitores de blogs patéticos, como o teu!!!

    • Caio Hostilio disse:

      Babaquara, se é patético, tu não estaria tentando defender algum, zé mané!!! pra cima de muá!!! Te toca, otário!!! O vereador ordinário que te paga é bem ordinário mesmo e muitoooo burro, pois sequer sabe passar as informações corretas para o chupador de ovo dele.

  7. Renato ferreira disse:

    ……….

  8. Rogério Bezerra disse:

    Caro Renato Ferreira, talvez você está confundindo o “euripedes”; sou filho de Euripedes Bernardino Bezerra e ele nao é pai do Vereador Chico Carvalho, e também nao faleceu perto dos 70 e sim faltando 14 dias pro 90 conforme o a certidão de óbito n 27,437 (03/12/2005) entao em nome da família, “Vê se larga de falar besteira”. Ofender à pessoa já falecida, é atribuir-se legitimidade aos parentes ou cônjuge para demandar a reparação pela ofensa, ressaltando que não seria a personalidade que subsistiria após a morte, mas sim, a sua proteção”. E é nesse sentido que o Código Civil dispõe no artigo 12, parágrafo único.

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog