Mesmo atacando-o por motivos politiqueiros paulistanos, o jornalão Folha de São Paulo sabe reconhecer sua importância para o Brasil!!!

Publicado em   14/jan/2013
por  Caio Hostilio

sarneyJosé Sarney ou simplesmente Sarney. Deixará a presidência do Senado pela quarta vez, isso aos 82 anos, no dia 1º de fevereiro de 2013. Deixando na Casa um projeto seu que mexeu com todos os seguimentos desse país no ano de 2012: A reforma do Código Penal.

Mas a entrevista concedida ao jornal Folha de São Paulo, no dia 07 de janeiro de 2013 e destacada no jornal El Pais da Espanha, no dia 09 de janeiro de 2013, mensuram a importância e a grandeza política no Brasil.

El Pais destaca papel estratégico do Presidente Sarney na vida política brasileira

O espanhol El Pais, um dos dez maiores periódicos do mundo, com tiragem em todos os continentes, inclusive no Brasil, repercutiu nesta terça-feira (7), a entrevista que o presidente do Senado, José Sarney, concedeu ao jornalista Fernando Rodrigues da  Folha de São Paulo, no fim do ano passado. O diário espanhol destacou o papel estratégico que Sarney desempenhou, ao longo de 54 anos de vida pública, para o desenvolvimento do Brasil, classificando-o como “um monumento nacional”.

Segundo o El País, o presidente do Senado antecipou algumas passagens que estarão disponíveis em seu livro de memórias. Numa delas, Sarney conta que recebeu o ex-presidente Lula por três vezes em sua casa e que decidiu então apoiá-lo, na sua quarta tentativa em se tornar presidente da República, quando logrou êxito.

O diário também ressaltou a afirmação de Sarney de que ex-presidentes da República não deveriam  voltar a disputar eleições, porque  estariam expostos “ao tiroteio da guerra cruel que  é a política”. Sarney explica que sua declaração não tem qualquer relação com uma eventual nova candidatura do presidente Lula: “Eu não dou conselhos pessoais”, diz ele.

O periódico ressalta que, para Sarney, o Congresso Nacional foi profundamente prejudicado pelo excesso de medidas provisórias. “O Congresso precisa recuperar sua função legislativa”, disse. Sarney também chama a atenção para a necessidade de uma reforma política no país. “Há 54 anos, tem se falado nisso, mas aparentemente, ninguém quer”, afirmou.

A entrevista de Sarney à Folha de S. Paulo também gerou comentários positivos do ex-ministro da Justiça, Paulo Brossard. Em artigo publicado pelo jornal Zero Hora, o jurista considerou ser oportuna a discussão do papel do Legislativo e do Executivo, a partir da opinião do presidente Sarney de que o Brasil só avançará institucionalmente quando passar do sistema presidencialista para o parlamentarista: “Quase desnecessário dizer que, a meu juízo, a assertiva é oportuna e sábia”, disse Brossard.

  Publicado em: Governo

2 Responses to Mesmo atacando-o por motivos politiqueiros paulistanos, o jornalão Folha de São Paulo sabe reconhecer sua importância para o Brasil!!!

  1. Marcos disse:

    e os atos secretos? já sei são secretos.

    • Caio Hostilio disse:

      KKKKKKKKKKKK… Veja o quanto você é completamente desinformado, meu caro. Dos mais dos tais atos secretos, apenas três foram assinados em uma gestão de Sarney e isso em conjunto com toda mesa diretora. E desses atos nenhum se tratava de nomeação. Veja como você é uma marionete nas mãos dos politiqueiros canalhas!!!

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog