Como respeitar a coisa pública se o gestor não tem respeito nem por si?

Publicado em   19/dez/2012
por  Caio Hostilio

politicos_wgHei Cunha Santos, gostaria muito de fazer um estágio na Comunidade Rubra, pois quem sabe deixo de ser imoral e passo a viver a realidade canalha dos seres humanos, ou seja, tornar-me um falso moralista e assim viver as aventuras dos teus magníficos personagens: Padre Laércio e do jornalista Jonas Ninas. Seu livro transmite com muita sutiliza e numa linguagem literária primorosa a hipocrisia dos seres humanos, que até em pensamente buscam a falsa moralidade. Parabéns, por essa obra!!!

Cunha, você sabe qual é a relação entre política e a coisa pública? Não existe mistério nenhum, elas estão evidentes e claras.

Todo político promete ações em beneficio da coletividade, isso respeitando as múltiplas opiniões e, principalmente, gerindo a coisa pública com zelo e moralidade. A utopia da Comunidade Rubra.   

Mas o que é bem coletivo? A política visa realmente sanar os problemas sociais, como a desigualdade, a desnutrição, a educação, saúde, saneamento básico e geração de empregos e renda? Aí entra a utopia dos inocentes!!!

Agora, estão saqueando as escolas públicas municipais e até ateando fogo nelas. Cadê o zelo com a coisa pública e o respeito com o seu semelhante? É muita hipocrisia!!!

Constroem casas com programa Minha Casa, Minha Vida, as mesmas estão vazias por falta de moradores, enquanto muitos morram em palafitas, talvez esperando o programa “Palafita Zero”.

É… Gostaria de viver na Comunidade Rubra!!!

  Publicado em: Governo

16 Responses to Como respeitar a coisa pública se o gestor não tem respeito nem por si?

  1. RUDINALDO TRINDADDE disse:

    Você nada cita sobre o rompimento da Adultora e falta d’água…Essa CAEMA, é a cara do governo Roseana, combalido, no fundo do poço, vai fazer assim um péssima administração, esse desgoverno não tem vergonha na cara, todo dia é essa imagem vergonhosa de cano estourando. Pra onde vai o dinheiro federal que dizem da CAEMA, ninguém tomam providência para impedir esta roubalheira, PF acorda, ladrões do dinheiro público, aqui no Maranhão é o paraiso deles, dê uma batida aqui, não precisa “gritar pega ladrão”, basta a PF chegar no Palácio dos Leões, todo mundo sai correndo, é essa a dica!!!

    • Caio Hostilio disse:

      Camarada, a licitação para essa obra foi liberada pelo TCU faz menos de 20 dias e você acha que isso se faz em 2 ou 3 dias? Quanta imbecilidade.

  2. Rosemberg Tavares disse:

    Luciana Lima – iG Brasília
    Em mais uma atitude que desagradou à presidenta Dilma Rousseff , o presidente do Congresso, senador José Sarney (PMDB-AP), convocou para esta quarta-feira (19) a sessão do Congresso para apreciar todos os vetos presidenciais pendentes na pauta. Sarney ignorou os apelos da presidenta que ligou duas vezes hoje para tentar demovê-lo da idéia.
    Dilma teria alegado nos telefonemas que a votação dos mais de 3 mil dispositivos vetados a toque de caixa seria uma loucura e pediu “serenidade” ao presidente do Senado. Sarney, no entanto, respondeu à presidenta, também pelo telefone, que tinha em mãos um requerimento com assinaturas de quase todos os líderes e que nada podia fazer a não ser colocar os vetos em votação.
    A atitude de Sarney é considerada mais uma traição ao Planalto. Na semana passada Sarney também frustrou o Planalto ao convocar a sessão do Congresso que aprovou a urgência para votação do veto parcial da presidenta sobre a proposta que redistribui os royalties sobre a produção de petróleo. Os efeitos dessa sessão foram anulados pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, que entendeu que os vetos devem ser colocados em votação na ordem de chegada ao Congresso.
    Diante da decisão de Fux, tomada ontem em caráter liminar, os deputados e senadores de Estados não produtores de petróleo pressionaram Sarney a pautar todos os vetos.
    A votação de vetos segue um rito especial e mais demorado por exigir votação secreta e por meio de cédulas. A análise dos vetos também deve ser feita a cada item.
    Para viabilizar a votação de nesta quinta-feira, o Congresso já começou a imprimir uma cédula única com todos os dispositivos vetados, acompanhados de espaços para que os parlamentares possam marcar três opções: sim, não ou abstenção. A intenção dos parlamentares dos Estados não produtores é apreciar todos os vetos para poder derrubar o veto sobre os royalties.
    Os peemedebistas consideram que não houve traição do partido, nem de Sarney à aliança com o PT, costurada com o apoio da presidenta Dilma Rousseff. Diante da crise institucional que se instalou no Congresso após a decisão sobre o veto, somada a decisão do Supremo de cassar automaticamente o mandato dos deputados condenados no processo do mensalão, a avaliação do PMDB é que o mal menor para o Congresso é a derrubada do veto.
    Na semana passada, apesar de ter articulado a realização da sessão, Sarney não a presidiu. Deixou a tarefa para a vice-presidenta da Câmara, Rose de Freitas (PMDB-ES), que também é vice na Mesa do Congresso.
    Na avaliação de alguns peemedebistas, Sarney deverá assumir o controle da sessão desta quarta-feira. Seria uma forma de demonstrar força do Congresso diante de uma decisão do ministro Fux, considerada pelos parlamentares como uma interferência na pauta do Legislativo.
    O deputado Alessando Molon (PT-RJ) disse que já prepara um novo mandado de segurança para apresentar ao Supremo questionando a votação dos vetos da forma proposta pelo presidente do Congresso.

    • Caio Hostilio disse:

      Aguarde o resultado de tudo!!!! nem tudo que um jornalista escreve condiz com os acordos de bastidores.

  3. Tyara Maia disse:

    CADÊ A TUA DESGOVERNADORA, LUTANDO PARA TER O MELHOR GOVERNO DE SUA VIDA, OU DO BOLSO DELA, EMPRESTIMOS EM CIMA DE EMPRESTIMOS….
    Governadores de oito Estados foram “prestar solidariedade”, na tarde desta terça-feira, ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Instituto Lula, em São Paulo. A iniciativa ocorre após reportagem sobre depoimento do empresário Marcos Valério em que ele declara que Lula teria sido beneficiado pelo esquema mensalão com pagamento de contas pessoais.
    E uma das ausências sentidas no encontro foi a da governadora do Maranhão, Roseana Sarney, que se diz amiga íntima de Lula – ao que parece ele não tem mesmo sorte com essas Roses.
    Quando o ex-presidente estava no exercício do cargo, que durou oito anos, Roseana e seu pai, o senador José Sarney usaram e abusaram da benevolência do petista, inclusive no governo e na campanha eleitoral de 2010 e, agora, na de 2012. Locupletaram-se o quanto puderam.
    Para o clã, era Deus no céu e Lula na terra.
    Fora do poder e numa fase de turbulência, momento em que mais precisa da ajuda dos amigos, Lula recebe como ‘prêmio’ pelos bons serviços prestados a oligarquia (entre os quais a cassação de Jackson Lago e a intervenção no PT local para deixar de apoiar Flávio Dino ao governo) o desprezo e a indiferença de Roseana. Nenhum gesto de apoio ou qualquer declaração por parte da filha do senador José Sarney em defesa do ex-presidente. Nem sequer uma visita.
    Quanta ingratidão da sinhazinha com quem tanto lhe ajudou.
    Com Roseana Sarney ausente, participaram do encontro, além do governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), os governadores Tião Viana (PT-AC), Camilo Capiberibe (PSB-AP), Jaques Wagner (PT-BA), Sérgio Cabral (PMDB-RJ), Silval Barbosa (PMDB-MT), Agnelo Queiroz (PT-DF) e Teotônio Vilela Filho (PSDB-AL) e o vice-governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão.
    A visita dos governadores a Lula aconteceu um dia após a conclusão do julgamento do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF) e uma semana depois da divulgação das declarações do empresário Marcos Valério ao Ministério Público Federal (MPF) sobre o pagamento de despesas pessoais de Lula por meio do esquema.

    • Caio Hostilio disse:

      É mesmo? O encontro de Lula com Roseana e Sarney não é coletivo, mas sim particular, visto que são amigos de alma….

  4. joao mandioca disse:

    SOBRE A DIPLOMAÇÃO DE TERESA MURAD…MANDA ELA DEVOLVER OS DOCUMENTOS DOS INTERIOES DE COROATÁ…
    NOBRE CAIO! E A DOAÇAO DO VICE GOVERNADOR ELE DISSE QR. NAO DEU?? SERA QUEM FOI…….

    • Caio Hostilio disse:

      Devolver os documentos? KKKKKKKKKKKKKKKKK. Devolver o dinheiro do vice? KKKKKKKKKKKKKKKKKK o certo seria o Castelo devolver os R$73,5 milhões que ele deu sumiço, pois isso é verídico, enquanto que essas tuas histórias não passam de papo de galinha goguenta.

  5. Anderson mendes disse:

    O FRACASSO E DO GOVERNO CORRUPTO ROSENGANA, QR. QUEBROU E FALIU O MARANHAO,,PELO MENOS DEVERIA CUIDAR DO SISTEMA ITALUIS. QR. AGONIZA A ANOS??

    • Caio Hostilio disse:

      É mesmo? A começar da construção, que com o dinheiro daria para buscar água do Rio Amazonas!!!

  6. cesar disse:

    E sobre Roseana…
    Que você é vidente isso eu já sei, mais me diga uma coisa, quando seu apoiador maior vai mesmo fazer uma gestão ¨Melhor Governo da Minha Vida ¨ ou melhor o ¨Viva Tudo ¨ ?

    • Caio Hostilio disse:

      vidente eu? KKKKKKKKKKKKKKKKKKK. Camarada, caso eu fosse vidente você acha que estaria aqui escrevendo? maluquete, eu já tinha ganhado da loteria várias vezes.

  7. Cristiane Dias disse:

    POSTA ESSA SEM VERGONHICE DE CASTELO, QUE SEU CHEFE RICARSO MURAD APOIOU NA CAMPANHA POLÍTICA…
    Diplomado nessa terça-feira (18) como novo prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PTC) elegeu a parte financeira como um de seus grandes desafios a partir de 1º de janeiro. Segundo ele, além da previsão de queda nas receitas do município de R$ 200 mi para o próximo ano, existem R$ 500 mi em restos a pagar.
    “Precisaremos de uma gestão eficiente para tirar São Luís desse quadro. Por isso elaboramos um plano que será desenvolvido nos primeiros 100 dias de governo para colocar ‘a casa em ordem’, principalmente na parte financeira porque existem R$ 500 milhões só em restos a pagar”, afirmou o futuro prefeito que anunciou o nome de mais quatro secretários municipais.
    Restos a pagar são as despesas empenhadas, mas não pagas até o dia 31 de dezembro distinguindo-se as processadas das não processadas.
    Os números, de acordo com Holanda, foram obtidos pela equipe de transição, entre eles o vice-prefeito eleito, Roberto Rocha (PSB). Nos últimos dois meses sete pessoas acompanharam a atual gestão para tomar conhecimento da estrutura do governo municipal até a posse de Edivaldo, programada para 1º de janeiro de 2013.
    “Sabemos os problemas que vamos encontrar e a expectativa que há sobre nossa administração. Por isso temos que priorizar a boa gestão para tirar a cidade do caos em que está instalado”, completou o futuro prefeito, que disse ainda que até no máximo até quinta-feira (20) deve anunciar os demais componentes de seu secretariado.

  8. Valdeci disse:

    Para os que prometeram mundos e fundos e conseguiram driblar a massa levando-os na conversa é chegada a hora da onça beber água ou morrer de sede. Que a mudança não fique apenas no deslocamento de um objeto de um lado para o outro (tira daqui, bota pra li), que ela aconteça de fato e pra valer nas política pública que tanto o povo deseja ver melhora. Do contrário seremos eternos sonhadores. Já mudamos do vinil para o cd, do cd para o pendrive, da velha datilografia para o computador e etc. mas a política parece que que nuca inova.

    • Caio Hostilio disse:

      E você acredita que algum dia a hipocrisia, a falsa moralidade, a mentira, a corrupção, a traição, o ódio, o rancor, a inveja etc. vai deixar de fazer parte da vida dos seres humanos? Em minha opinião jamais!!! Portanto, a política não vai mudar nunca, desde que o mundo passou a ser habitado pelos seres humanos a coisa é assim.

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog