Por que a gestão pública demora tanto para observar as mazelas?

Publicado em   30/nov/2012
por  Caio Hostilio

O Brasil é um país das controvérsias!!! É o que mais cobra impostos e o que menos aplica adequadamente os mesmos. É o país que possui o maior número de órgãos fiscalizadores, porém é o mais corrupto. É o país que ver suas falhas, mas não procura alternativas viáveis para melhorá-las.

Não sei qual foi o imbecil que disse que tudo deve partir da ponta, ou seja, dos municípios. Aproveitaram essa deixa e jogaram diversas responsabilidades para os prefeitos, como se eles tivessem em suas cidades uma mão de obra especializada, principalmente na área de educação e saúde. Ora bolas!!! Nem nas capitais têm!!!

Agora, vejo uma boa ação do governo Dilma. Ela vai investir R$ 2,7 bilhões nos próximos dois anos para que as crianças brasileiras sejam plenamente alfabetizadas em língua portuguesa e matemática até os 8 anos de idade, ao final do terceiro ano do ensino fundamental. O investimento faz parte do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, cuja responsabilidade passará a ser das três esferas governamentais.

Isso fez me lembrar de um artigo que postei aqui no dia 19 de maio de 2011 “O galho sempre quebra do lado mais fraco: Assim são distribuídas as atribuições entre as três esferas governamentais”, onde eu chamo a atenção para o descaso nessas duas áreas: educação e saúde.

Vamos ao texto:

É claramente observado por qualquer conhecedor de administração que as responsabilidades, que podemos classificá-las como preventivas ou até preditivas, ficam sempre sob a responsabilidade dos municípios brasileiros.

Vou citar apenas dois casos para que você tenha uma idéia da falta de responsabilidade dos elaboradores das arbitrariedades administrativas: Ensino Infantil e Programa de Saúde da Família.

Conceituar qualidade se torna uma tarefa muito difícil, pois elementos intrínsecos estão enraizados no intelecto de cada ser. Portanto se exercícios forem feitos dando como missão para cada grupo, várias definições são apresentadas, mas o que mostra como bem próximo de se considerar é como sendo um método gerencial que através de processos e procedimentos disseminados pôr toda a organização busca uma posição de excelência e que propicie a satisfação da sociedade ao longo do tempo. Isso não foi efetivado nos dois casos citados acima.

Vamos primeiro rebuscar um pouco de administração para que possamos chegar ao denominador comum. Quem não conhece o ditado popular: – É mais fácil PREVINIR do que REMEDIAR. Sim, é muito mais econômico atuar PREVENTIVAMENTE do que CORRETIVAMENTE. Para desenvolver qualquer fluxo e rotina de programas e atividade sociais, educacionais, de saúde e nas demais áreas, tanto na administração pública quanto na privada, é necessário que sejam estudados bem os investimentos com prevenção, pois fazem diminuir os gastos com correções.

O certo é que os que jogaram a responsabilidade do Ensino Infantil (principalmente alfabetização) e o programa do PSF nos municípios brasileiros foram irresponsáveis com a coisa pública e com o dinheiro do contribuinte, pois sabiam que essa esfera não teria a menor condição de manter esses dois pilares da educação e da saúde preventiva. O resultado é vermos ações corretivas dos Estados e do próprio Governo Federal.

Os municípios jamais teriam condições de manter essas duas missões. Uma porque não tem profissionais especializados suficientes para dar realmente condições de funcionamento preventivo nesses dois seguimentos. Esses profissionais deveriam ser concursados pelo Governo Federal (regionalizando) ou pelo governo do Estado, isso dando condições reais de salário e recursos para um trabalho realmente de qualidade.

Os idiotas que fizeram isso, na verdade, não estavam preocupados com o povo brasileiro, principalmente o excluído. Para preciso estudos e pesquisas, que mostrariam, com certeza, que os resultados seriam de omissões, falhas, defeitos, improdutividade, dispêndios de dinheiro, que afetariam os seres humanos. Contudo, só vemos a prática da hipocrisia politiqueira, sem que apareça um político que mostre de fato que isso precisa mudar o mais rápido possível.

Com uma educação infantil medíocre, como é a oferecida pelo poder público, nosso processo educacional não demonstra o menor sintoma de melhoria para os próximos 25 anos, isso se as modificações forem feitas agora.

A burocracia da educação do país, promovida pelo Ministério da Educação – MEC, não captou o sentido histórico da evolução do conhecimento necessário para que o nosso país não perdesse os “Trens do desenvolvimento”. E não ficasse entre as 10 maiores economias, como um mostrengo RETARDADO, nos diversos RANKINGs de evoluções civilizatórias e tecnológicas, nas posições entre 60ª e 70ª em média.

É preciso planejar, organizar e controlar tudo novamente, pois isso consiste em deduzir as possibilidades do futuro a partir de um conhecimento definido e completo do passado. É perscrutar o futuro e traçar um novo programa de ação.  

Não se pode negar que a intenção do Governo Federal ao criar o Programa Saúde da Família foi louvável e digna de aplauso. Em tese, seria um Programa ímpar na área da saúde básica, cuja atuação estaria centrada nas práticas preventivas. Contudo, a execução do PSF na maioria esmagadora municípios tem sido feita à margem da lei, contrariando princípios constitucionais da administração pública, princípios do direito do trabalho e, também, normas constitucionais e legais, trazendo prejuízos ao erário público e aos trabalhadores.

Como já dito, a maioria esmagadora dos municípios brasileiros, interessados nas vultosas quantias destinadas ao PSF pelo Governo Federal, firmaram convênios com o Ministério da Saúde e com a FUNASA para fins de implantação deste Programa. Entretanto, vendo que não tinham condições em recursos humanos e, por isso, não tinham condições para a execução do PSF, os municípios têm optado pela “terceirização” do mesmo, o que constitui uma prática ilegal e ilegítima.

Como se ver, nem mel nem cabaça, ou seja, sem saúde preventiva e sem o pilar da educação… Mas o dinheiro público tem sido encaminhado!!!!

  Publicado em: Governo

8 Responses to Por que a gestão pública demora tanto para observar as mazelas?

  1. Arnaldo Koff disse:

    E a cantora Alcione, hein? Depois de cantar sua terra, sem pedir permissão ao “senhor dono da casa”, quis fazer lobby aos cariocas.
    Resultado, acabou envergonhando (ainda mais) os maranhenses… Presta atenção Marrom…E vc que se faz de carioca…sei vc é a quenca da Lapa…kkk.

  2. Barbara Malheiros disse:

    Flávio Dino sobre os ataques do grupo Sarney: “eles não aceitam que eu tenha recusado as tentativas de me comprar”.
    ESSE É O FLÁVIO DINO QUE CONHEÇO…A SARNEYZADA QUANDO ESTA AMEAÇADA QUER COMPRAR DE QUALQUER JEITO….CHUPA ESSA CAIO…É O QUE GOSTA.

    • Caio Hostilio disse:

      A tua mãe sabe do que eu gosto de chupar… Quanto ao resto, não tem nada que se aproveite para debater sobre o assunto em questão.

  3. Chico Morais disse:

    Pres. Dilma virá ao Maranhão, então vejamos:Obras que Dilma certamente visitará: Siderúgica de Bacabeira; Aeroporto Internacional Cunha Machado; Maior complexo de Agua do Mundo=CAEMA; O Maior complexo de Gás do Mundo-Campinzal; A Maior Mina de Ouro do Mundo,Cândido Mendes A Maior extração de Petróleo do Mundo -Barreirinha; O Maior complexo para Abrigar Puxa-Saco na Comitiva para Bater Palma pra Dilma.
    Haja tempo pra tudo isso!!!

    • Caio Hostilio disse:

      Quanto o Flávio Dino não pagaria para fazer parte!!! quanto ao resto, procure ver se consegue debater o assunto em questão.

  4. Chico Morais disse:

    ME ESQUECIR, AINDA TEM PARA A DILMA VISITAR:
    kkk, pensei q ela fosse ficar pra tomar banho de praia, praias limpas, ou fosse dá um rolé na cidade, trânsito ótimo! ou melhor saber como o governo tá conseguindo manter o índices educacionais tão bom conforme o enem, ou viesse vê o desenvolvimento no interior do estado, qtas obras povo feliz! AFF credo! Se não fosse os puxas sacos!! credo…

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog