Rapidinhas

Publicado em   27/nov/2012
por  Caio Hostilio

Nota sobre licitação de hospitais‏

“A Secretaria de Estado da Saúde (SES) esclarece que anulação do processo licitatório para a construção de hospitais estaduais nos municípios de Chapadinha, Caxias, Imperatriz, Pinheiro e Santa Inês foi motivada pela necessidade de adequação dos editais de licitação exigida pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), instituição financiadora das referidas obras. O BNDES exige a adaptação dos editais à Lei 866 (legislação federal), e a licitação promovida pela SES estava obedecendo à Lei 9.579/2012, legislação estadual que trata de licitações e foi elaborada com a participação de órgãos de controle estaduais e federais, como o Tribunal de Contas do Estado (TCE) e o Tribunal de Contas da União (TCU). Feitas as adequações técnicas, novos editais serão publicados ainda esta semana para a retomada da licitação das cinco obras, consideradas de fundamental importância para a complementação do Programa Saúde é Vida, o mais audacioso investimento em saúde pública já realizado no Maranhão”.

Joãozinho Ribeiro quer emplacar Josias Sobrinho na Cultura

Depois de ser rifado, o petista Joãozinho Ribeiro vem tentando emplacar o cantor Josias Sobrinho na Secretaria de Cultura do governo de Edivaldo Holanda. Segundo informações, ele vem usando até o nome do cantor Zeca Baleiro para colocar uma pessoa sua na pasta. O problema foi que levantaram a ficha do Josias Sobrinho e viram que o rapaz passou por diversas secretarias do governo municipal e até estadual, cujo histórico não é favorável.

Excelente iniciativa!!! Vereadora propõe parceria da Suzano e Prefeitura para recuperar vicinais

A vereadora Maria Rodrigues de Araújo Mendes (PSB), a Maria do Sindicato, defendeu ontem (27) que seja formalizada uma parceria entre a Prefeitura de João Lisboa e o grupo Suzano para revitalização de estradas vicinais que foram danificadas pelos ônibus que transportam funcionários do interior do município para o “site” de obras da empresa situada nas margens da “Estrada do Arroz”, na altura do povoado Bacaba, em Imperatriz. “Esse problema se agravou pelo uso constante de ônibus que prestam serviços ao grupo Suzano, prejudicando a comunidade joãolisboense, principalmente os pequenos produtores rurais que necessitam das vicinais para escoamento da produção agrícola às feiras de João Lisboa e Imperatriz”, justificou ela, que manifesta preocupação com a chegada do período invernoso que poderá deixar dezenas de famílias em situação de isolamento na zona rural de João Lisboa.

Na bucha!!! Pedro Simon dispara contra governadores e ministros

Em entrevista exclusiva à edição número quatro da Revista Congresso em Foco, o senador Pedro Simon (PMDB/RS), disse que os atuais governadores do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT); do Paraná, Beto Richa (PSDB), e de Santa Catarina, Raimundo Colombo (PSD), são “um zero à esquerda”. O ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, é outro “zero à esquerda, uma pataca”. Quem dispara é o senador Pedro Simon (PMDB-RS), uma das vozes mais experientes da política brasileira. E dono, também, de uma das línguas mais afiadas.

Marreca orienta prefeitos a atuar em parceria com órgãos de controle

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), prefeito Júnior Marreca, orientou os colegas gestores, ontem, durante a abertura do seminário “Desafios, Perspectivas e Limites da Gestão Pública Municipal”, no auditório da Federação da Indústria do Estado do Maranhão (Fiema), a trabalharem em parceria com os órgãos de controle externo. Segundo ele, os tribunais de contas da União e do Estado, e a Controladoria Geral da União (CGU) não devem ser vistos apenas como fiscalizadores da atuação dos administradores públicos. Representantes do TCE, do TCU e da CGU estiveram presentes na abertura do evento, que contou ainda com a participação do vice-presidente da Famem, prefeito Gil Cutrim, e do diretor Juarez Lima, prefeito de Icatu. Outros 135 prefeitos participaram, na plateia. “O prefeito não pode se distanciar dos órgãos de controle. E os representantes do TCU, da CGU e do TCE estão aqui para comprovar isso. Eles são fiscalizadores, sim, da gestão municipal, mas tenho certeza que estão de portas abertas para trabalhar como parceiros, orientando os prefeitos a como trilhar o caminho certo na administração pública municipal”, disse.

  Publicado em: Governo

10 Responses to Rapidinhas

  1. SAMUEL DE VITERBOS P. SANTOS disse:

    Quanto à suspensão da licitação para construção desses hospitais, a gente já desconfiava que era apenas um anúncio, feito às vésperas das eleições, com o fim claro de enganar, como sempre, a população maranhense. O sonho da maioria dos médicos e profissionais de Saúde deste Estado era ver a construção de grandes e médios hospitais nessas cidades-pólos, como dr. Jackson Lago vinha fazendo, a começar pela construção do Hospital de Urgência e Emergência de Presidente Dutra, o que desafogaria de vez os heróicos Socorrões, que estão esgotados, em todos os aspectos. A política de Saúde equivocada do atual secretário da SES, Ricardo Murad, de construir mini-hospitais, é altamente lesiva aos cofres públicos, além de não resolver em nada o grave problema de Saúde Pública porque passa o Maranhão.
    Mas, como você bem diz, estamos no Maranhão, terra dos Sarney e dos Murad…

    • Caio Hostilio disse:

      Você não acompanha as coisas? Você tem noção de quantos leitos e leitos de UTI foram construidos nesse estado? Quando você tomar conhecimento, volte ao debate.

  2. PINHEIRENSE disse:

    CUIDADO COM O APOIO DO MARRECÃO, QUE DEU UMA DE PÉ FRIO E CONSEGUIU PERDER ELEIÇAO,APOIANDO O FRACOTE EX PREFEITO JOSÉ LAUANDE EM ITAPECURU. FOI POR POUCOS VOTOS A DERROTA DE MARRECÃO,E FICOU MUITO MAU NA FITA. QUE VERGONHA EIN MARRECÃO! POVO INGRATO ESSE DE ITAPECURÚ.

    AGORA QUE VAMOS APOIAR MARRECAO PARA DEPUTADO FEDERAL, ISSO VAMOS, E ESPERAMOS SUCESSO DE JUNIOR MARRECA EM BRASILIA.

    • Caio Hostilio disse:

      Marreca foi um excelente prefeito e um excelente presidente da Famem, não vejo assim como você…

  3. SAMUEL DE VITERBOS P. SANTOS- MÉDICO disse:

    Caro Professor:
    Gosto, na maioria das vezes, do seu Blog, por esse debate que a gente faz, em grande parte de maneira civilizada, dos problemas de nossa cidade e do Maranhão. Pois bem, vamos lá. O grande problema é que para onde estão indo hoje os pacientes com fraturas ósseas, por exemplo? Para o Socorrão II, hiperlotado, fétido e faltando até comida para acompanhantes e pacientes!!! Professor, nos últimos meses você já teve o desprazer de ir àquele hospital? Se a resposta for não, então você não pode ter idéia do que virou aquilo lá: um verdeiro inferno, ou melhor, purgatório, porque ou se volta pra casa ou se paga para ser operado em hospitais particulares. Tive recentemente lá, na semana passada, lutando para transferir um amigo para a Santa Casa ou para o Hospital Dutra, mas não consegui, nem como médico!!! Mas fiquei chocado com as cenas de pacientes à espera de cirurgia nos corredores, alguns com mais de 30 dias!!! Acho que, só por esse quadro, que só se justificaria na guerra, com falta de materiais para cirurgia, como pinos e fios específicos, além do atrazo salarial de alguns contratados, Castelo já devia ser preso! Mas a culpa não é só dele, pois afinal, o Estado não tem Hospital de Urgência em Trauma. Então, no final, esses pacientes, de todos os interiores, são mandados pra lá, superlotando o mesmo.
    Leitos de UTI eram uma necessidade urgentíssima e estão sendo feitos, concordo e acho louvável. Mas você há de convir que estava equivocada, no mínimo, a decisão do secretário Murad de construir 72 mini- ou pequenos hospitais (20 ou 50 leitos), ou não?

    • Caio Hostilio disse:

      Não estava não!!! É preciso entender do SUS. Ele é dividido em saúde básica, baixa, média e alta complexidade. Os 72 hospitais com 20 ou 50 leitos estão exatamente para atender os casos de média complexidade para desafogar os hospitais de alta complexidade. Agradeça a existência desses que já estão funcionando, pois muitas cirurgias de média complexidade estão sendo efetuadas lá e não vindo mais para cá. Por outro lado, fiz um texto que até hoje é cometado no mundo, a diferença de motoqueiro para motociclita. Você tem conhecimento de quantos leitos hospitalares estão sendo ocupados hoje por pessoas acidentadas por imprudência desses motoqueiros? Em torno de 45%. As cirurgias são as mais caras e as recurepações mais demoradas. Isso é em todo o mundo. Mas isso não tira a responsabilidade da falta de investimento dos prefeitos de São Luís com a saúde pública.

  4. Josias Sobrinho disse:

    Exatamente o quê você quis dizer com “o histórico não é favorável” ao se referir a minha pessoa?

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog