A matéria abaixo serve para mostrar que o descaso com a vida humana não é só no Maranhão, como querem fazer crer os politiqueiros!!!

Publicado em   27/ago/2012
por  Caio Hostilio

Vídeo mostra demora para atender estudante que morreu em faculdade de SP – Socorro chegou 40 minutos após ela passar mal. Samu, Corpo de Bombeiros e faculdade desmentem lentidão.

Do G1 SP

Colegas da estudante Angelita Pinto, que morreu na quinta-feira (23) dentro de sala de aula no Itaim Bibi, na Zona Sul de São Paulo, divulgaram um vídeo para mostrar que houve demora no atendimento médico. Eles dizem que o socorro demorou 40 minutos desde o momento em que a universitária começou a passar mal.

A jovem tinha 28 anos e era aluna de ciências contábeis. Foi registrado um boletim de ocorrência para investigar omissão de socorro contra a Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) no 14º Distrito Policial. Nele, as testemunhas alegam que a faculdade demorou 15 minutos para acionar o Samu e dois inspetores teriam impedido que a aluna fosse levada para um hospital. Em nota (veja íntegra abaixo), a faculdade diz que acionou o socorro três minutos após a direção ser comunicada do fato.

No vídeo gravado na sala de aula, os estudantes reclamam da demora no socorro. Alguns colegas tentam salvar Angelita. Um rapaz mostra o relógio, que marca 22h11, para comprovar que a estudante ainda estava sem atendimento. “Faltou alguém para estar ali para dar socorro. Alguém preparado para tomar o caso, para dar os primeiros socorros para ela”, afirma Roberta.

O Corpo de Bombeiros diz que recebeu a primeira ligação às 21h49, e uma equipe de motociclistas chegou à faculdade às 21h56. Já o Samu informou que a equipe foi acionada às 21h46, e chegou à faculdade 19 minutos depois.

A direção da FMU diz que os bombeiros foram os primeiros a chegar no local. A ligação teria sido às 21h40, e o primeiro socorrista teria chegado 11 minutos depois. “A primeira colega que ligou mesmo, ligou para o Samu, mas o Samu falou que não era com ele, era com os bombeiros. Aí o bombeiro falou: ‘não, está errado, liga para o Samu’”, contou Roberta.

O Samu informou, em nota, que desde a ligação até a ambulância chegar ao local, o atendente ficou na linha com a colega de Angelita. Segundo o Samu, o atendente passou as orientações de como a moça deveria conduzir a situação.

Sobre a ligação para confirmar se não era trote, o Samu disse que não se trata de um procedimento normal, e confirmou ainda que os atendentes adotam as regras do Ministério da Saúde, seguindo um protocolo de atendimento.

No boletim de ocorrência registrado na delegacia, o professor Sérgio Luís Conti, que aparece como coordenador do curso de ciências contábeis da FMU, afirmou que a unidade do Itaim Bibi da instituição de ensino não possui departamento médico nem enfermeira de plantão. Segundo ele, um bombeiro civil estava a postos no dia do ocorrido. No entanto, o profissional não prestou socorro à vítima.

A Secretaria da Saúde informou que não existe legislação municipal que obrigue a existência de ambulatórios em instituições de ensino, mas sim a obrigatoriedade de um desfibrilador em locais onde circulam entre 1 mil e 3 mil pessoas diariamente.

Íntegra da nota da FMU

Veja abaixo o comunicado divulgado pela universidade:

“O Complexo Educacional FMU lamenta, com muito pesar, o ocorrido na noite de 23/08, no campus Itaim Bibi, com a aluna, Angelita Pinto Simões Caldas, do curso de Ciências Contábeis e presta os seguintes esclarecimentos:

 19h15: Angelita chega ao campus para assistir aula.

 20h40: Após assistir a primeira aula, a aluna sai para o intervalo.

 20h45: No intervalo de aula, a aluna comenta com colegas de classe e com o professor que estava cansada, pois havia dormido pouco na noite anterior e relata ainda que tinha se alimentado de forma inadequada.

21h: Todos os alunos retornaram para sala de aula, inclusive Angelita.

21h37: Roberta Lima notou que sua amiga não estava passando bem. Nesse momento o professor foi ao encontro de Angelita e verificou que a mesma se encontrava em estado de mal súbito e imediatamente se deslocou para a administração do campus para pedir socorro.

21h40. Foi acionado simultaneamente pela FMU o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar e o SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência.

21h51: O Corpo de bombeiro, que já estava no local, iniciou os primeiros atendimentos.

22h05: Chegada do SAMU no local da ocorrência.

Toda a comunidade metropolitana está em luto, em respeito a perda de nossa aluna, Angelita Pinto Simões Caldas, e informa que está amparando seus amigos e familiares nesse momento de muita tristeza e dor.

Complexo Educacional FMU”

Veja o vídeo dos alunos:

  Publicado em: Governo

Deixe uma resposta

Contatos

hostiliocaio@hotmail.com

Assine o Blog

By signing up, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy.

Publicidade

Busca no Blog